O Buscador

O Buscador
"Quando olho para os Céus, não estou procurando por um Deus que vive no espaço exterior, estou lendo as estrelas e ouvindo os seus mistérios (Tehilim 19)". Deepak Sankara Veda

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

Boas Vindas

"ברוכים הבאים ממסורת עתיקה העברים במדבר". Bem vindo á Antiga Tradição dos Hebreus do Deserto ao "Zen Hebreu". Este site não representa o judaísmo, nada tem haver com judaísmo e com nenhuma de suas vertentes. Este "sítio" é um lugar onde Sabedoria é compartilhada

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Reencarnação Através Do Beijo

Recebendo A Neshamá De Briá
Experiência Pessoal
(Artigo Em Construção)


"Dá-me os teus lábios e eu te darei a minha alma (neshamáh)" - Poema da Transmigração

Eu sempre dizia para ela, a italianinha, quando estamos juntos: "O que é seu, virá para você, no entanto, o que não é seu, lhe será tirado". Eu estava tentando confortá-la com um dito esotérico da Sabedoria por ela não possuir na sua Luz interna e nem sua luz circundante a força e a habilidade de retirar o véu e atrair os bens materiais que desejava.

"D'us está em tudo, até mesmo em um beijo".
Do filme "O Conde De Monte Cristo"

O que eu ainda não tinha consciência era que, o Anjo da Face[1] estava usando minha boca para minha própria compreensão no futuro. A Neshamá[2] destinada a mim, a Centelha do messias, havia sido entesourada no belo corpo dela e à medida em que ela me oferecia os seus maravilhosos lábios com beijos carregados com memórias de vidas passadas, a alma transmigrava lentamente para mim enquanto namoravamos ali, dentro do apartamento 112 no 11° Andar.

"TODOS NÓS SOMOS MESSIAS, SOMOS CRISTOS, SOMOS BUDAS, KRISHNAS. TODOS ESTAMOS DESTINADOS Á ILUMINAÇÃO. SÓ PRECISAMOS OBTER MÉRITO PARA RECEBER A REENCARNAÇÃO DA CENTELHA MESSIÂNICA".

Yabóq
O Segredo Do Número 112

Eu estava destinado a receber através dos beijos dela a última parte da alma que a mim fora destinada e foi, por esta razão, que durante uma meditação que ela praticou, quando ela perguntou quem eu era nos primeiros dias do nosso reencontro, os Céus lhe responderam: Ele é Adão. Isto aconteceu para que se cumprisse que fora dito pelo Arizal[3] ao seu amado discípulo Hayim Vital e que o escreveu em Sha’ar Ha"Guilgulim - Ha'Qadmah 18[4]: "Nesse momento (da transmigração da Neshamáh) a pessoa é chamada de "Homem Completo (Adão)". Isso é dito sobre a pessoa que mereceu e alcançou uma Neshamáh de Briáh sobre a qual brilha o nome Eheyêh (אהיה) e quando, o Nome Adonai (אדני) que reluz sobre a Nefesh[5], o Tetragrammaton (יהוה) que ilumina sobre o Ruach[6] e o Nome Eheyêh que cintila sobre a Neshamáh se conectam dentro da pessoa, resultam na gematria (númerologia) de Yabók  (י"קב) que é 112 e nessa hora ele se tornou Desperto, o Buda, o Cristo, o Messias. E isso aconteceu comigo dentro do apartamento 112 no décimo primeiro andar. O número onze alude à décima primeira letra do hebraico, a letra kaf (כ) que, de acordo com o Livro de Abraão, criou o Sol, e então o onze alude à iluminação. Sobre este milagre (do 112) também foi escrito no Zôhar, Parashat Vayehí[7]: E este vem e pega o que é seu...". Onze em hebraico é "Echad Ésser (אחד עשר) cuja gematria é 583 e que pode ser permutado em 538 e 358.



Acima, na matrix, no centro em vermelho está "Haÿffa Raz (O Mistério De Haÿffa)" e cruzando-o em amarelo está "Yerëd Neshamáh (A Descida da Alma Divina)" e abaixo na horizontal em azul está o selo divino "Mispar Yaboq (Número 112)" atestando que esta experiência foi verdadeira.

Enquanto redigia este artigo esotérico, outro código me foi revelado confirmando este mistério sagrado e divino, esta rocha inquebrável contra as quais se estatelaram os rebeldes.


A palavra chave (Key Code) desta matrix é 5776 que é o ano de 2015/2016 que surge na diagonal em vermelho. Cruzando-a surge uma pergunta "Mi Misha'Ël (Quem é Misha'Ël)? que é o meu nome hebreu e cruzando esta questão na posição vertical surge "Poesia" e esta se liga com Hizkyyahu (Ezequias) formando "Poesia de Ezequias" e cruzando "Shiráh (Poesia)" está "112 Casa da Bela Jovem".

Mas o 112 já tinha revelado o toque suave da sua presença no ano de 2008 (5768) quando, no dia 22 de Abril que é o 112º dia do ano houve um terremo de 5.2 na escala e cujo o epicentro foi a 270 km de São Paulo sobre o qual eu havia recebido informações por sonhos em Abril e Maio de 2007. O segredo do número 270 segue linhas abaixo. Fora um sinal e não somente para o meu Despertar no futuro, mas para todo o Brasil que foi descoberto em 22 de Abril de 1500, no 112º do ano Juliano.


358
O Segredo Da Ascensão

"Quando ela nasceu, D'us guardou a Neshamáh destinada a mim dentro dela até que ela completasse 358 meses de vida".

Outra evidência de que ela era a portadora da alma que a mim estava destinada, estava nos três primeiros números do CPF dela: 358 que é a gematria de Mashiach (משיח) e não apenas o CPF tinha a assinatura 358, pois nosso encontro se deu quando ela fez 29 anos que são 358 meses de vida. Ao permutar este número o 538 se revelou: Quando ela ressurgiu em 27 de Outubro de 2013, Logo a Centelha nela me revelou seu nome: Haÿffa (חיפה). Em 11 de Novembro de 2015, descobri que a expressão "Neshamáh Haÿffa Li (נשמה חיפה לי)- A alma Haÿffa em mim" resultava em 538 em gematria. Eram os dias do Cometa Ison, a estrela mencionada por Balaão e no Zôhar. A gematria de “Shavit há’Zôhar (שביט הזהר) - O Cometa Do Zôhar - é exatamente 538. O periélio deste cometa foi no primeiro dia de Hannukáh (28 de Novembro de 2013). Orá, Cometa Ison em Hannukáh (שביט יסון ב"חנוכה) - Shavit Ison Be'Hannukáh - é igual a 538. Balaão profetizou sobre a “Estrela de Jacó (כוכב מ-יעקב) cuja gematria é 270 e ela, a portadora da alma “Haÿffa” nascera exatamente no 270º dia do ano solar (27 de Setembro de 1984).

Esta experiência foi tão verdadeira que, no dia 27 de outubro de 2015, exatos dois anos depois do ressurgimento dela, eu recebi aqui, neste blog, uma única visita de uma pessoa da cidade de Haifa, Israel,

Clique Na Imagem


As iniciais de "Neshamáh Haÿffa Li (נשמה חיפה לי)" formam o termo hebraico "Nachal (נחל)" que significa "Possessão, legado, herança, propriedade". Num sentido mais amplo, ela estava possuída por uma alma sagrada que era minha herança, meu legado, dado a mim pelo Sagrado, bendito seja Ele.

נחל
Nachal


Nachal (נחל) se traduz também para o inglês "Stream" cujo significado é "Torrente, transmissão" no sentindo de "transmitir alguma coisa" e neste caso a mim foi a Neshamáh chamada Haÿffa.

Nós, eu e a italianinha, temos 18 anos de diferença de idade. O numeral dezoito se escreve com as letras Yud e Chet (חי) e que permutadas se tornam "Chay (Vida)". Meu nome civil e o dela começam com a mesma letra hebraica "Pei (פ)". A neshamáh vem do Ola ha'Briáh - O Mundo da Criação - sobre o qual brilha a letra "Hê (ה)". Juntando todas estas letras "Haÿffa (חיפה)" se revela.

חיפה

O Cometa Ison

שביט יסון ב"חנוכה
Cometa Ison Em Hannukah
538

O mesmo valor numérico confirma este mistério divino magnifico com propriedade imensurável. A expressão "Segol Shavit Hayim Vital (סגל שביט חיים ויטאל)" que pode ser traduzida para "O sinal do Cometa de Hayim Vital" resulta em gematria no valor 538 e recordando que o Cometa previsto pelo Zôhar era mesmo o Ison, pois "Shavit ha'Zohar (שביט הזהר)" tem a mesma gematria que é 538.

Além disto, 538 é o valor numérico da expressão "Hu yared lá ve'hi yeredá lô (הוא ירד לה והיא ירדה לו)" cuja tradução é "Ele desceu para ela e ela desceu para ele" que uma alusão à Neshamáh (alma divina) que a mim estava destinada.

Não podemos esquecer de forma alguma que, o Cometa Ison foi descoberto por um astrônomo russo chamado "Vitali (ויטלי)" cujo nome é o mesmo que "Vital (ויטל)" com o acréscimo da letra yud (י).

O Número 270
A Profecia De Balaão & a Era Messiânica

Quando ela nasceu, D'us entesourou nela a neshamáh (Alma Divina) que estava destinada a mim, mas outra entidade também entrou e se anexou na nefesh (alma vital) dela: Um Dibbuk (Demônio) do próprio Balaão. No dia 27 de Setembro de 2014, quando o Despertar se completou, eu estava na Chácara Serpa em Mogi das Cruzes, junto com meu querido Tsadoq Xavier, de Brasília. Fomos celebrar o Rosh ha'Shaná (Ano Novo), época para qual estavamos destinados também.

Foi na noite do dia 24 de Setembro (1º de T'shri), noite do ano novo, Tsadoq me ofereceu um de seus turbantes, o que aceitei prontamente. Eu não sabia, mas esta pequena ação, a de colocar um turbante na cabeça era o que faltava para completar o Despertar da alma de Rabi Hayim Vital em mim. Ele que morava na Síria, usava, como costume, um turbante. Ao colocá-lo a ação funcionou como um gatilho para abri o Portal das Lembranças das encarnações passadas.

Eu, na noite do Ano Novo Qabalistico usando o Turbante

Na manhã do dias 27 de Setembro, 270º dia do ano, eu acordei com um dito do Talmud ecoando na minha mente: "Cuidado com a pessoa de um olho só...". Foi neste momento que comecei a tremer, quando a Compreensão Divina me atingiu.

Foi o Mago Balaão quem profetizou sobre a chegada da Era Messiânica, oferecendo um sinal celeste para que esta época esplendorosa (Zohárica) pudesse ser reconhecida. Balaão profetizou:

"Vêlo-ei, mas não agora; contemplá-lo-ei, mas não de perto; uma estrela procederá de Jacó, e um cetro subirá de Israel..."


"...אֶרְאֶנּוּ וְלֹא עַתָּה, אֲשׁוּרֶנּוּ וְלֹא קָרוֹב; דָּרַךְ כּוֹכָב מִיַּעֲקֹב, וְקָם שֵׁבֶט מִיִּשְׂרָאֵל"

Números 24:17


O valor 270 é a gematria (valor numérico) de "Kochav Ha'Zôhar (הכוכב הזהר) - A Estrela Do Zôhar. Fica claro e evidente que o Cometa Ison foi a Estrela profetizada por Bila'am (Balaão) chamada "Kochav mi-Ya'akov (כוכב מ-יעקב)" cuja gematria é a mesma de "Kochav Ha'Zôhar".

Na verdade o verso não diz "uma estrela procederá de Jacó", mas "na trilha da estrela de Ya'aqov (דָּרַךְ כּוֹכָב מִיַּעֲקֹב) - darach kochav mi-Ya'aqov" e em seguida diz "ve'qam shevet mi-Israel (וְקָם שֵׁבֶט מִיִּשְׂרָאֵל) e ascensão do Cometa de Israel...". A palavra cometa tem raíz em Shevet (שֵׁבֶט) que hora se traduz como "tribo ou cetro/cajado" e que pode ser traduzida neste verso para "Cometa" uma vez que o verso está falando de uma estrela que se move, pois ela produz uma "trilha". O encontro com "Haÿffa" se deu nos dias da passagem do Cometa Ison, justamente quando ele cruzava a Constelação de Libra, e ela, a portadora da Neshamáh, nasceu sob o Signo de Libra no dia 27 de Setembro (1º de T'shri/Ano novo) de 1984. Ela nasceu prematura, mas perfeita aos 5 meses de gestação, mas em seguida perdeu, misteriosamente a visão do olho esquerdo, ficando apenas com o olho direito. Uma mulher maravilhosa portadora de mistérios também maravilhosos.

O talmude diz que Balaão era cego de um olho (o esquerdo) e por isso se apresentava com os dizeres: "Fala, Balaão, filho de Beor, fala o homem de olhos abertos (Números 24:3)". O talmude explica que ele se apresentava assim por que tinha apenas um olho (o direito). Balaão era cego do olho esquerdo.

Eu me lembrei deste segredo na manhã do dia 27 de Setembro, no 270º dia do ano, e 270 é o valor de "kochav mi-Ya'akov (כוכב מיעקב)" e soube que os Céus estavam me advertindo sobre o próprio Balaão - a pessoa com um olho só -. Ele estava lá, anexado junto a alma dela. Entrara em seu corpo no nascimento e para adaptá-lo à própria alma e revelar sua presença no tempo determinado, porque sabia, com a permissão Divina, que ela estava destinada a trazer Haÿffa para mim, tomou um dos olhos dela deixando-a cega do olho esquerdo.

Eu já havia sentido também a presença do número 270 quando, em 2006, no dia 27 de Setembro, passei com um Oftalmologista tentando descobrir o que estava acontecendo com meu olho esquerdo, o que somente se revelaria em 2013.


Quando este episódio documentado pela receita do oftalmologista acima aconteceu, na data visível no documento, a lua estava em Libra que é o signo da italianinha nascida no dia 27 de Setembro.


Um sinal havia sido dado de que ele, Balaão, estava la dentro dela, anexado à sua alma. Em um sonho repetido nas madrugadas dos dias 19 e 20 de Dezembro de 2013:

“Tive o mesmo sonho ontem e hoje. Minha irmã me pedia para usar um brinco, era uma pequena bijuteria vermelha. Me lembrou aqueles brincos que vendem em farmácia, bem pequeno. Ela usava um e pediu para eu colocar. Coloquei mas não ficou como o dela. Me olhei no espelho e não via uma pedrinha como os dela. Os meus eram como olhos gregos. Mas não eram azuis, eram vermelhos. Aaah, mas não tinha a íris. Ai meu Deus... Era vermelho e tinha a parte branca do olho”.

Olhos gregos são usados para se proteger do mal olhado e o talmude diz que Balaão é a causa do mal olhado. Ele estava lá, dentro dela.

Bilaam benô be'Ór - Balaão filho de Beor (בִּלְעָם בְּנוֹ בְעֹר) tem a gematria igual a 472 e meu reencontro com ela, a Curadora da Alma Haÿffa se deu 472 anos após o nascimento do Rabi Hayim Vital em 1542.

2014-472=1542

Sempre que nos encontravamos no metrô, por diversas vezes e sem que escolhermos, entravamos no Carro D472. Intrigado com esta aparente coincidência, no dia 18 de Janeiro de 2014, eu tirei uma foto. Nesta noite eu havia colocado um anel do dedo dela com a gravação "Ani le'Dodi ve'Dodi Li (אני ל'דוד ו'דוד לי)" cujas letras hebraicas somam 185 que é o mesmo valor de "Ani Hayim Vital (אני חיים ויטאל)" cuja tradução é "Eu sou Hayim Vital".

A foto do Nº do Carro D472 do Metrô
Capturada no dia 18/01/2014

A CONFIRMAÇÃO

No dia 1º de Julho de 2015, ela me procurou para relatar que havia sonhado comigo, justamente na madrugada do 4º dia de leitura da Parashá (Porção da Torah Sagrada) Balak que é a que relata o aparecimento de Balaão, sua tentativa de amaldiçoar Israel por sete vezes e sua profecia do aparecimento do Cometa. No final da conversa via email, ela anexou uma foto ao email: Uma mulher usando um hijab arábe com apenas o "OLHO ESQUERDO DESCOBERTO".

A FOTO

Era uma mensagem mística vindo da sua alma: "HA'AYIN SHEL BILAAM (העין של בלעם) - O OLHO DE BALAÃO" - cuja gematria é 607 e que é a mesma de "HA'AYIN BILAAM BEN BEOR (העין בִּלְעָם בְּנוֹ בְעֹר)" - O OLHO DE BALAÃO FILHO DE BE'OR.

O COMETA ISON

O cometa Ison nasceu na Constelação de Gêmeos, meu signo e atravessou o Sol na Constelação de Escorpião, signo do Rabi Hayim Vital. Eu o apelidei de "Cometa Haÿffa" que é hebraico é "Kochav Shavit Haÿffa (כוכב שביט חיפה)" cuja gematria é exatamente 472. Como D'us é perfeito em suas ações para com os seus amados. 472+66 que é a gematria de "ben David (בן-דוד) - filho de David" é igual a 538 e ambos, eu e a portadora da Neshamáh somos descendentes da Família do Rei David.

Cometa Haÿffa
כוכב שביט חיפה
=472

Enquanto redigia este artigo, resolvi procurar pelo Código "Haÿffa Raz (חיפה רז) dentro das Escrituras Hebraicas e ao descobri-lo, foi ainda mais surpreendente verificar o que surgiu codificado ao lado de "Haÿffa Raz".

Clique Para Ampliar

Acima, no centro da matriz em rosa está "Haÿffa Raz (חיפה רז) - O Mistério De Haÿffa" e subindo na diagonal em azul está "Kochav Shavit (כוכב שביט) - Cometa". Qual é o Mistério De Haÿffa? É o Cometa Ison!.

Meu mestre, o Santo Ari, me contou muitos segredos sobre minha encarnação passada neste atual Guilgul, e também muitos mistérios sobre ele mesmo que ele não me havia contado no passado. Um destes segredos estava no Selo 472 e foi em 2014 com o aparecimento de Haÿffa que ele se revelou, exatos 472 anos após meu nascimento na outra vida. Rabi Hayim Vital disse: "O Ari e eu somos um, para sempre (הארי ואני אחד לעולם) - Ha'Ari vê'ani Echad le'olam". O cálculo do valor numérico desta frase é igual a exatamente 472. Um dos segredos que meu mestre me revelou foi que ele esteve presente durante o exílio da Pérsia, na época na qual Haman queria destruir o povo Judeu e também durante o Holocausto há 70 anos. Qualquer dia escrevo sobre isso com mais detalhes.


Assim, comigo aconteceu como foi com Yitzchak ben Avraham, que transmigrou[8] a alma de Adão a qual recebera de Abraão no evento da Akedá (Atamento), através de um beijo para Ya’akov avinu[9], conforme revelado no Zôhar – Parashat Be’har: “E Yitzchak chegou-se e beijou-o, e então sentindo o cheiro das suas vestes, abençoou-o, e disse: “Eis que o cheiro do meu filho é como o cheiro do campo (Jardim do Éden) que o Eterno abençoou. Ao beijá-lo, Adão reencarnou uma ultima vez, agora em Yaakov".

Todas as vezes que eu encontra com "Haÿffa", fosse no Metrô para irmos ao cinema ou no apartamento 112, eu a abraçava e beijava os lábios e então dizia no ouvido dela: "Eis que o cheiro da minha amada é como o cheiro do Campo que D'us abençoou".



Não por acaso, pois o caso não existe, a portadora da alma Haÿffa mora em um bairro chamado "Campo Belo" que pode ser traduzido para o hebraico como "Shadêh Haÿffa (שדה חיפה)"" pois é isso que Haÿffa significa: Bela(o).


Este mistério da alma Haÿffa foi gravado em um poema que compus na manhã de 30 de Dezembro de 2013 às 10h37m chamado "Haia'Ël" e que posteriormente publiquei na Obra Crônicas de Qédem em um conto chamado "A Transmissão" que comecei a receber no dia do Hilulá de Rabi Hayim Vital. 


Haia’Ël

"Haia'Ël - a Estrela Haÿffa - ascendeu, caminhando pelo Rio de Luz nos passos de ahavah (amor) iluminando os mundos de Carina e todos os seus habitantes com as Luzes do Nome Brilhante e com a Sabedoria dos 26.000 Anciãos da Compreensão cujas palavras podem ser ouvidas sob as sombras do Carvalho de Martin'Êtz nas noites em que Haia'Ël intensamente brilha. Ahhh... Haia'Ël - a Estrela Haÿffa - a caminhante no Rio de Luz. Estrelas menores vestem os seus belos pés que jornadeiam sobre a estrada de Ahavah. Os mundos ouvem a sua voz, quando os amantes da Sabedoria trilham as estradas de Shoshanat Darchá: "Conheço os passos daquele que andeja o Nativ do Amor. Haia'Ël - a Estrela Haÿffa".

Poema de Yeli'Ël, poeta místico do sistema planetário de Carina, sétimo mundo de Haÿffa - a  Estrela da Ascenção. - Crônicas de Qédem.

Por que a Canção do Filme "O Quinto Elemento?" A razão secreta é que o filme foi lançado na França no dia 7 de Maio de 1997 que foi dia 30 de Nissan de 5757 - Hiluláh do Rabino Hayim Vital que é o autor do Portão das Reencarnações, citado aqui neste artigo esotérico.

Rabi Hayim Vital possui dois dias no calendário solar nos quais se celebra misticamente o seu ocultamento em 1620, o dia 23 de Abril e o dia 3 de Maio, isto porque quando atravessou a cortina o calendário que vigorava era o Juliano e que depois foi mudado para o Gregoriano e então a data de 23 de Abril (30 de Nissan) ficou 3 de Maio.

A última vez que estive com ela com plenitude foi no dia 22 de Abril que é exatamente o 112 dia do ano solar. Na noite do dia 2 de Maio (dia 3 de Maio em Israel) ela terminou a relação e este dia é o 123 dia do ano. 123 é a gematria do meu nome cível (Paulo) e a gematria de Hayim Vital (חיים ויטל), restando no ano 242 dias, número este que é a gematria de Zecharyah (זכריה) cujo significado é "D'us se lembrou/recordou" e o 123 revela de quem ele se recordou: Hashem se recordou de Paulo cuja alma tem raiz na alma do Rabi Hayim Vital. A relação durou exatos 123 dias, mas foi no dia 112 que a neshamáh a mim destinada completou sua transmigração.

123
Hayim Vital
חיים ויטל
בְּנֵי בֵית-לָחֶם, מֵאָה עֶשְׂרִים וּשְׁלֹשָׁה
"Os filhos de Belém: 123
Ezra 2:21

Eu nasci no dia 10 de Junho de 1966 às 15h42m no Hospital e maternidade do Belém em São Paulo sob a influência de Gêmeos com ascendente em Escorpião, e minha mãe me chamou Paulo (פאולו) cuja gematria é exatamente 123. Eu sou bisneto de um imigrante italiano da Calábria. Rabbi Hayim Vital nasceu em Safed, região que faz parte da antiga Belém da Galiléia, em 23 de Outubro de 1542 (calendário Juliano) ou 11 de Outubro de 1542 (calendário Gregoriano), filho de um imigrante italiano da Calábria.

Nunca existe um acaso no universo, mas, os homens da religião que querem controlar o Sagrado e introduzir no Paraíso os de suas escolhas e no inferno os que determinarem, sempre negam, por razões de controle, os mistérios e milagres que o Santo, bendito seja Ele, realiza no mundo.


O ano de 2014 (5774) foi o ano em que o Portão do Messias foi aberto, a inauguração da Era Messiânica, Portão este chamado "Sha'ar Shushan (O Portão da Lótus)" conforme escrito pelos antigos e que foi inaugurado pelo Cometa de Hannukah - O Cometa Ison em 28 de Novembro de 2013 (25 de Kislev de 5774) e por esta razão o Cometa escreveu o nome Hayim Vital nos Céus.



O ano de 2013 foi considerado como sendo o "Ano dos Cometas", um ano especial que assinalou a realização de várias profecias do Zôhar Sagrado e dos Sábios antigos. O messias não é uma pessoa apenas e todos nós somos messias. Temos que despertar a Centelha messiânica dentro de nós e nos tornarmos aquilo que é a nossa verdadeira natureza: Sermos Cristos sobre a Terra. A religião tem manipulado a consciência humana e afastado a humanidade da verdade com uma mentira de que um dia o messias virá. Hora de banirmos esta mentira e assumirmos quem de fato nós somos.

De acordo com o Zôhar, o Nome Zacharyah (זכריה) é o mantra mais poderoso do unvierso. Ele abre a porta da imortalidade, das lembranças de vidas passadas e futuras e abre a Sabedoria e a Compreensão de todas as coisas.

Eu estava na senda do despertar completo para recordar todas as minhas vidas passadas e também as que virão e então, no dia 30 de Maio, tomado pelo Ruach Ha'Qodesh (Espírito Santo) eu compus e publiquei a obra áudio visual "Lembranças" revelando pela primeira vez na história da humanidade contemporânea o segredo do Nome Zechar-Yah.


242
רז יוחאי
Raz Yochai
O Mistério De Yochai
זכריה
Zechar-Yah

Este Nome Divino é uma Conexão Direta com a Alma do Revelador do Zôhar Sagrado - O Rabi Shimeon Bar Yochai, de abençoada Lembrança.



A VIDA SECRETA DE WALTER MITTY

Em dezembro, fomos eu e Haÿffa assistirmos, no Cinemark do Plaza Shopping, ao filme "A VIDA SECRETA DE WALTER MITTY" com o ator e diretor judeu Ben Stiler. Um filme repleto de códigos e mais uma vez, a essência da alma de Hayim Vital estava codificada no filme.

O file trata da busca pela "QUINTESSÊNCIA DA VIDA" aludida no filme à Foto número 25 capturada pelo fotógrafo Sean O'Connell. Não encontrando o negativo, Walter Mitty sai em uma busca pelo fotógrafo. Esta busca alude à ascensão espiritual para alcançar a Quintessência da Vida, o recebimento da Neshamá Divina e é nos Himalaias que Walter encontra Sean, o fotógrafo que é uma alusão ao Divino (O Criador). No final, Walter descobre que a Quintessência é ele mesmo, pois a foto no negativo desaparecido era ele mesmo.



No decorrer do filme, vários códigos surgem e que depois se mostraram verdadeiros em minha vida. Logo no começo, em umas das primeiras cenas, Walter é visto passando em frente a alguns quadros enquanto corre para tomar um vôo. O último destes quadros é a de um astronauta. Quando ele chega ao seu destino, entra num bar cujo número da casa é 124 (segunda gematria de Hayim Vital) e então, a sua alma gêmea aparece e canta para ele a canção de David Bowie "Major Tom". Veja abaixo a cena do astronauta:










Preste atenção acima onde o número 124 aparece


Em Fevereiro, no domingo, dia 23, convidei Haÿffa para ir comigo à cidade de Barueri, onde, eu iria participar da gravação de um Programa Piloto chamado "Ponto Zero" que seria apresentado por Cris D'Paschoal e Cathia D'Gaya. Chegando lá, quem encontramos e que iria participar da gravação do Programa? O astronauta Brasileiro Marcos Pontes!



Teaser do Programa Ponto Zero

Como relatado linhas acima, na noite do dia 2 de Maio enquanto eu estava dentro das Lojas Americanas olhando DVDS,  Hayffa terminou comigo às lágrimas pelo Whatsapp. Até mesmo este evento estava codificado no filme "A VIDA SECRETA DE WALTER MITTY". Quando Walter entra no barco em busca de Sean O'Connell, o marinheiro lhe oferece um pedaço de bolo para comer e ao pegá-lo, Walter descobre que era um bolo feito por sua própria mãe.  Ao olhar o papel no qual o bolo estava embrulhado, Walter descobre uma data anotada com a letra de Sean O'Connell: 2 de Maio.


A Estrela De Belém
538

Em todas as Eras o nascimento de um Messias que vem para inaugurar ou abrir o Portão da Era Messiânica ou apontar a Senda do Despertar é anunciando por uma Estrela que é chamada esotéricamente de "Estrela de Belém". Em hebraico "Kochav Beith-Lechem (כוכב בית לחם) - Estrela de Belém - tem o mesmo valor numérico de "Shavit Ison be'Hannukah (Cometa Ison em Hannukah) que é 538 e portanto o Cometa era a Estrela de Belém.

Meu nome hebraico é "Misha'ël (מישאל)" e que somado com "& Haÿffa (ו"חיפה)" resulta em 490 que é o valor de "Beith-Lechem (Belém) e que é o nome do bairro em São Paulo onde eu nasci. No anel que coloquei no dedo da "italianinha" estavam gravados "Misha'ël & Haÿffa (מישאל ו"חיפה)" que somando com a minha idade na época (48 anos) é igual a 538. O valor 48 é o mesmo do termo "Kochav (כוכב)" que é estrela e não foi por acaso que, no ano no qual completei 48 anos publiquei meu livro "Os Filhos das Estrelas" que havia começado a escrever em 2012.

"Absolutamente nada no universo acontece por acaso e mesmo as chamadas "coincidências" são sementes aguardando serem fecundadas".


Revelações Sobre O Despertar 
Messiânico


"Há um David (messias) celeste (Zeir Anpin), assim como um terrestre (mlachut/ a humanidade). Quando D'us quer demonstrar clemência ao mundo, Ele olha para esse David, e Seu Rosto se torna iluminado. Este, por sua vez, ilumina o universo e dá vida ao mundo. A beleza deste David infunde brilho a todos os mundos. Sua cabeça dourada é coroada com sete diademas (sefirot). É devido ao mérito deste David que o amor e a misericórdia despertam em todos os degraus da hierarquia celeste. É com este David que D'us deseja estar unificado (na shabat) e de quem Ele declarou: "Observai a fragrância do Meu Filho, que é como a do campo que foi abençoado!".


Zôhar - Revelações Sobre O Messias


Esta publicação é o excerto ampliado da Obra "Esotérika - A Poesia Mística Erótica" de minha autoria e está sujeita à proteção dos direitos autorais.






[1] Metatron
[2] Alma Divina
[3] Rabino Isaac Lúria Século XVI
[4] O Portão Das Reencarnações
[5] Alma animal que habita no ventrículo esquerdo do coração.
[6] Espírito – O nome do segundo nível da alma.
[7] Décima segunda leitura anual da Torah.
[8] Reencarnou
[9] O Patriarca bíblico Jacó

sábado, 24 de outubro de 2015

A Poesia Esotérika De Ezequias



A Poesia Esotérika do Rei Hizkyyahu (Ezequias): - A Poesia Mística que escrevo, e a Poesia Esotérika do Rei Ezequias que ele não escreveu a 3.000 anos, fechando assim, a Fonte Superior do Despertar (Giom). Ele temeu os religiosos da sua geração. A missão passou para o Sábio Hayim Vital, mas ele também teve medo do julgamento da religião.

Na verdade, o Talmude Bavli no capítulo Sanhedrin 94, afirma que o rei Hizkiyahu deveria ter sido o Messias (inaugurado a Era Messiânica), mas porque ele não compôs uma poesia após o milagre da destruição do exército de Senaqueribe, ele perdeu a chance! Ele fechou a Fonte do Despertar.

A Poesia Esotérika começou a brotar na minha alma em meados de 2009 e eu também temi e muito em publicá-la, mas ela era muito poderosa e temendo em falhar com o Despertar, comecei a publicá-la lentamente.

Pode soar, a principio, como arrogância, mas não é, e uma revelação e como toda reencarnação literária que aqui publico, esta também possui evidências.

Em hebraico "Yehizkyyahu Shiráh Nistar (יחזקיהו שירה נסתר) - Poesia Esotérika de Ezequias" resulta em gematria hebraica igual a 661.

661 é o valor de "Esther (אסתר)" cujo significado é "Oculto/Escondido" e é nome da Judia esposa do Rei Assuerus durante o exílio da Pérsia na Cidade de Sushan.

A palavra "Shoshanáh  (שושנה)" que é a feminina de Sushan, também é igual a 661. Shoshanáh é Lótus em hebraico.

661 revela também a sentença "Lashon Ha'Ër  (לשון הער)" cujo significado é "Idioma do Desperto".

Este mesmo valor (661) também revela "Shir La'Yodêa Ël (שיר ליודע אל)" que se traduz "Poesia da Sabedoria Divina".

A expressão "Yain ha-mi-shomer (יין המשומר)" cujo significado é "O vinho do guardião" é também igual a 661. E por fim, o dito "Sod Ha'Shofar  (סוד השופר)" que se traduz para "O Mistério Do Shofar" possui gematria igual a 661.

No Zôhar um dos termos usados para "Segredo" pelos Mestres da Recepção da Idra Rabá e da Idra Zuta é o aramaico "Sitrá  (סתרא)" que é 661.

Há, no entanto, muitos outros mistérios e evidências que devo preservar selados neste momento.

Para finalizar, a expressão mística "Shirat Nistar Hizkyyahu  (שירת נסתר חזקיהו)" tem suas em suas iníciais o valor númerico 358 que é o mesmo de "Mashiach (משיח)" que significa Messias, Buda, Cristo. A Poesia do Despertar.

"Eu conheço que são anjos os teus beijos, e que teus lábios são os Portões dos Céus, eu sei que o são, pois eu contemplei centelhas luminosas emergirem da tua boca, por isso, conheço, são anjos os teus beijos e tua boca e a entrada para o Paraiso". - Sobre Malchut 

Deepak Sankara Veda



Compre aqui o livro 'ESOTÉRIKA - A Poesia Mística Erótica'




domingo, 18 de outubro de 2015

A Revelação Da Luz Oculta



A Revelação Da Luz Oculta: - Em toda geração há um Desperto que ajuda a revelar e despertar a Centelha Crística da humanidade. Ele é cercado de sinais e os Estudantes da Sabedoria Escondida podem reconhecê-lo e fortalecê-lo com seus estudos, mas ele não é o único Desperto, em potencial, todos são.

A Centelha Crística em cada ser humano é chamada de Ben Yoseff (בן יוסף) - O Filho De José. É  uma alusão ao Sefirot Yesod na Árvore Das Vidas também chamado de "Heichal ha'Sodot (היכל הסודות)- O Palácio Dos Mistérios" de onde os Profetas recebem a revelação e sustento. O Sefirot de Yesod é um grande deposito que recebe as Águas Superiores Masculinas (Chessed, Guevurah, Tiferet, Netzach e Hod) para depois despejá-las no Cântaro Divino (דלי) que é o Sefirot Malchut, a décima esfera da Árvore das Vidas.

Malchut é chamado pelo nome código "Ben David (בן דוד) - Filho De David" que é uma alusão ao mundo todo Desperto. No budismo o nome deste Despertar mundial é chamado "Buda Maytreia - O Despertar Final", mas poucos budistas contemporâneos compreenderam isto, pois estão presos ao dogma.



A união de Ben Yoseff com Ben David  (בן יוסף בן דוד) chama-se "Zivug (זיוג) - Acasalamento" que é a Yichud (união) de "Yud He Vav (יהו)" com o "He (ה)" - o masculino com o feminino, a união completa e perfeita do Nome sagrado, que é o segredo oculto na númerologia de "Zivug" que é 26, a mesma do Tetragrammaton.

A gematria Hateivos de "Ben Yoseff com Ben David é 278 que é a mesma de "Ha'Or Ganuz (האור גנוז) - A Luz Oculta" que é a Luz do Messias revelada, desperta em cada um de nós.

278 é  também a gematria de "Tantra (טנטרה)" - A união das Águas masculinas com as Águas femininas. O Tantra é a Revelação da Luz Oculta da Criação, a Luz Crística, o Orgasmo da Sabedoria.

Todos somos Cristos, Budas e Messias. Desperte a sua centelha e ajude outros a Despertar.

 E quando começou a revelação da Luz Oculta? Em 1542 com o nascimento do Rabino Hayim Vital, o que fácil de compreender e evidenciar. Calculamos as Gematri'Ot de "Ben Yoseff e Ben David (בן יוסף בן דוד)" pelo seguinte método: Beit Nun Yoseff (בית נון יוסף)+Beit Nun David (בית נון דוד)+Ha'Or Ganuz (האור גנוז)+Noach (נח) que é a Parashá de nascimento do Rabino Hayim Vital.

518+156+518+14+278+58
=1542


"O Messias não será uma pessoa, mas um dia quando o mundo inteiro será iluminado" - Agadah da Qabalah por Alejandro Jodorowsky. Deepak Sankara Veda

domingo, 27 de setembro de 2015

Abrindo A Fonte Da Primavera

O Despertar
Abrindo As Fontes da Primavera 
(Era Messiânica)

Comumente ouço, ao preparar, com muito esforço, um Retiro Espiritual com fins de Compartilhar a Sabedoria e o Despertar, a recusa educada "fica para uma próxima ou outra oportunidade". Este é o grande erro que comete a maioria, pois o "tempo" era aquele quando o convite foi feito. Um casal mudaria a data do seu casamento apenas porque, alguns de seus convidados se recusaram educadamente a comparecer naquela data que fora cuidadosamente "escolhida"? Vou exemplificar com uma experiência vivida pelo Rabi Chayim Vital há cerca de 470 anos, durante o Século XVI.



O rabino Chayim Vital, relata o seguinte episódio em seus escritos. Após a morte de seu mestre, o Ari, ele estava em Jerusalém. Um dia, o sultão de Yerushalaim se aproximou dele e ordenou-lhe para abrir as águas do Gihon. O Gihon era uma nascente subterrânea que fluia em Jerusalém, que, de acordo com o Talmud tinha sido fechada pelo Rei Hizkyyahu (Ezequias) contra a opinião dos estudiosos (Sábios) de sua geração (2° Crônicas 32:30).


Sabemos que retirar o selo ou abrir essas águas têm um sentido mais profundo e espiritual do que o físico e que vou revelar mais abaixo, por agora vou continuar a narrativa. O sultão sabia que o grande cabalista Rabbi Chayim Vital teria o poder espiritual para abrir a mola, fechada desde a antiguidade, mas o Rabino Vital não quis, e sabia que sua vida estaria em perigo se ele se recusasse a fazê-lo, e usando uma técnica do Kwisatz ha'Derech (o encurtador do caminho), se teletransportou imediatamente para Damasco, fugindo da presença do Sultão e da missão que lhe fora confiada.


Naquela noite, seu professor, o Ari'zl (Rabi Isaac Lúria), apareceu para ele em um sonho: "Por que você se recusou a abrir o Gihon hoje?", Perguntou ao seu discípulo. "Eu estava com medo de usar os nomes Sagrados de Deus que eram necessários para fazer isso", retrucou o rabino Chayim. "E como você chegou a Damasco, então?" Questionou o Santo Ari.


Obviamente, o rabino Chayim emudeceu diante da pergunta do seu mestre, pois ele havia usado os Nomes Divinos para se teletransportar para Damasco. O Arizal lhe disse então: "Você sabe que a sua alma é um guilgul (reencarnação) do Rei Chizquiyahu (Ezequias) e você veio ao mundo para reabrir a primavera (A Era Messiânica/Despertar) que você mesmo tinha fechado há muitos séculos atrás".


Podemos apenas imaginar a responsabilidade o que o rabino Chayim sentiu sobre seus ombros. Ele mesmo documentou sua reação em sua auto biografia : "Amanhã voltar lá e eu vou abri-lo." Mas o Arizal disse: "Você não pode. Hoje era o dia e, agora, a oportunidade se foi".


Um dos nossos testes mais difíceis é aprender usar corretamente as oportunidades. Não podemos perder tempo. Mas não podemos ser "dojek et ha'shaá - forçar quando muito cedo é tão inútil quanto tarde demais".


O rei bíblico Chyzkiahu (Ezequias) era o Messias da sua geração (Immanu'Ël) e para atingir a consciência messiânica e abrir as fontes da primavera (o Despertar) sua tarefa era ter composto uma shiráh (poesia) a qual ele não realizou, fechando assim a fonte de Gihon (גיחון). Sua alma reencarnou no rabino Chaim para realizar a tarefa, mas Vital teve medo e postergou por mais 444 anos a abertura da fonte do Gihon, as fontes da primavera, o Despertar. O Sultão era o próprio Criador.


Como sabemos que o Rabi Chayim Vital havia postergado a abertura da Era Messiânica por 444 anos? Eis o segredo:
A gematria de Damasco (דמשק) é 444 e Gihon (גיחון) é 77. O Rabino Chayim atravessou a cortina (ocultou-se naquela geração) no dia 23 de Abril (juliano) de 1620 aos 77 anos de idade. O ano no qual foi requerido a ele abrir as fontes da primavera foi 1572 quando seu mestre havia se ocultado.

Ora, 1572+444 é igual a 2016 (5776 no calendário hebreu). 5776 (התשְׁעָ"וַ) é o valor numérico de "Beia't ha'Mashiach (vem o messias - o despertar)" e este ano é Chéssed na Árvore das Vidas que é chamado "Primavera (Aviv)".

Naquela noite a alma do Rabino Chayim Vital se teletransportou para 2016 para abrir a fonte de Gihon, algo que somente ele poderia ter feito, mesmo que a razão não possa ser compreendida. Apesar de ter falhado naquele dia, ele o consertou imediatamente, e deu a nós, nossa geração, o Presente do Despertar Cristico. E ainda há muitos segredos aqui... De fato, o Rabino Chayim Vital faleceu em Damasco aos 77 anos, para onde ele havia se mudado no final da vida. 77 é também o valor numérico de Mazal (Destino).

Este escrito contando está segredo esotérico do Rabino Chayim Vital chegou até mim no ano passado (14 de Dezembro), e imediatamente ao estudá-lo, compreendi o seu mistério e me aprofundei em suas águas descobrindo outras camadas de mistérios.

A Fonte do Gihon  (Giom) é no hebraico "Mayan Gihon  (מעין גיחון)" é o Rei Ezequias é  "Mele'k Hizkyyahu  (מלך חזקיהו)". Somando os dois nos temos encontrei o valor 473 em gematria, e 474 em gematria "Im Hakollel". O rabino Chayim Vital foi uma reencarnação do Rei Ezequias. Vital nasceu em 1542, no dia 23 de Outubro (calendário Juliano) e 11 de Outubro no calendário Gregoriano (atual calendário). Ora, 1542+473 é igual a 2015, e 1452+474 é igual a 2016, e novamente temos confirmado o Ano do Despertar.


 A Grande Pirâmides & O Ano 5776
A altura da Grande Pirâmide de Gizah era, quando foi edificada pelos Malachim (anjos), de 481.40 pés e um segredo foi codificado nesta metragem. Ao convertermos 481.40 pés para polegadas, o resultado será 5776 polegadas, altura está que alude ao correspondente ano gregoriano de 2016. Os anjos deixaram um recado codificado na atura da Grande Pirâmide. E quem foi o Engenheiro Chefe encarregado de sua edificação? Hanoch (Enoque).

Se calcularmos Gizé (גיזה), Pirâmide  (פירמידה) e Enoque (חנוך) o resultado será 888 que é o mesmo do termo "Tifatach (תפתח)" cujo significado é "Aberto" e é também o mesmo de "Patachai (פתחת)" que traduzido é "Inaugurado".
É, portanto, requerido de nós, agora que a Fonte da Primavera foi aberta, não apenas observar, mas aceitar e agir. Este é o momento, a época, a Era do Despertar.


Em 2006 um recado dos Céus me foi enviado, e nele o Sagrado, bendito seja, me disse que eu tinha que aceitar, pois Ele tinha pressa. A princípio me fiz de desentendido, mas sentindo a responsabilidade, aceitei e por isso escrevi outro dia: "Quando alguém aceita o Despertar, provoca uma reação dentro da Árvore Das Vidas e desperta o mundo inteiro". Deepak Sankara Deepak Sankara V

quarta-feira, 24 de junho de 2015

O Templo De Asmodeus


Quem seria tão petulante no desejo de construir uma cópia em menor escala do Beit ha'Miqdash (O Templo de Salomão)? Quem seria tão arrogante e zombeteiro para empreender em solo não sagrado tamanha afronta? Certamente não seria um homem, pois um homem comum não teria poder para tal. Quem seria capaz então?

ASMODEUS
O Rei Dos Demônios
אַשְׁמְדַאי מלך השדים


Representação De Asmodeus

Quando a noticia de que o Bispo Edir Macedo iria edificar em São Paulo, uma cópia do Beit Ha'Miqdash - O Templo De Salomão - logo escrevi e publiquei um artigo explicando porque jamais tal obra poderia ser chamada de "Templo de Salomão".  Abaixo no link você será direcionado para este artigo publicado em 27 de Agosto de 2010.


Ontem (23 de Junho de 2015) pela manhã, durante minhas kavann'Ot (Meditações), a Centelha do Mestre Hayim Vital em mim retirou o véu e me revelou a verdadeira identidade do construtor e dono do chamado "Templo De Salomão".

Quando a Centelha do Sagrado em mim desvelou este mistério, trouxe com a revelação as evidências também. Na matrix do Código estão escritas as evidências.

Os "Mequbalim (QABALISTAS)" existem para desvendar os mistérios, revelar a Sabedoria e arrancar o povo da escuridão da ignorância e do engano. Quando nos opomos a eles, nos opomos à Centelha do Divino em nós mesmos, criamos rebelião, motim, e a insurreição leva à morte.
Agora, não é todo o que se diz "Cabalista" que o é realmente, e vocês estudantes devem conhecer os atributos das almas das Centelhas dos 70 que Moisés instruiu para que não se façam enganar pelos "cambistas da sabedoria". Se você não conhece os atributos divinos das almas dos mestres antigos, se deixará certamente enganar, e não há desculpas para aquele que se faz enganar.

O Demônio

Ashmedai (também conhecido como Asmodeus) é muitas vezes chamado de o rei dos demônios, muitos dos quais estudam Torah, e não prejudicariam um erudito que estuda a Torah! Diz-se que o próprio Ashmedai ascende ao Céus para estudar. Ele também parece ter senso de humor. Há um número de histórias acerca dele e de como o Rei Salomão o consultava e de como, certa vez, ele expulsou Salomão do trono e assumiu à sua aparência, até que Salomão voltou e o expulsou novamente.

Quando Shlomô Ha'Melech (O Rei Salomão) decidiu começar a construção do Primeiro Templo, foi confrontado com um problema. De acordo com a Torá, as pedras do altar não podiam ser lavradas usando metal, pois é um material usado para fazer armas que matam. O altar simboliza a vida e sua preservação, e, portanto, usando o mesmo material criado para fabricação de armas para o edificar o altar seria uma contradição.

Para este propósito, D'us criou o Shamir, um verme radiotivo capaz de cortar através da rocha. No entanto, havia apenas um verme do gênero no mundo, e Shlomo Ha'Melech necessitava de Ashmedai (o demônio Asmodeus) para revelar-lhe o seu paradeiro e de como capturá-lo, o que significava que Salomão teria prender Ashmedai, o que foi realizado, mas só depois de ter criado uma armadilha inteligente para ele e, assim, Shlomo finalmente acabou tendo o Shamir.

De acordo com o Talmude, Shlomo Ha'Melech manteve Ashmedai preso em correntes seladas com o nome de D'us durante todo o período que o templo estava em construção.

De acordo com o Talmud, Shlomo HaMelech (O Rei Salomão) foi temporariamente deposto como rei do povo judeu pelo chefe demônio Ashmedai (Asmodeus).

Narrei acima previamente sobre Asmodeus, como o Rei Sh’lomo, com a ajuda do demônio, encontrou o Shamir para cortar as pedras que foram usadas no Templo. Após esta experiência, o Rei Salomão perguntou:

Qual é a sua superioridade sobre nós? Ashmedai respondeu: "Remova esta corrente do meu pescoço e me dê o seu anel e o seu sinete, e eu te mostrarei a minha superioridade".

Nem bem Shlomo há’Melech aceitou e cumpriu o desafio do demônio, quando Ashmedai repentinamente o arrebatou, engoliu, e esticou as suas asas, tocando os céus com uma e a terra com outra, e cuspiu-o novamente (teletransportou-o) a uma distância de 400 milhas. É com referência a este tempo foi que Shlomo disse: "Qual é o proveito de um homem que labuta sob o sol? (Qohelet 1:3)”, e "Esta é a minha porção de todo o meu trabalho (Ibid. 2:10)”. Por quê o Rei Salomão disse isto? A que se refere? Rabino Shmuel argumentou que foi devido ao tempo em que Sh’lomô, expulso do trono real, andou e andou de porta em porta mendigando enquanto Asmodeus, assumindo sua aparência, sentou-se no trono em seu lugar. Onde quer que fosse, o rei Salomão dizia: "Eu, Qohelet  fui rei sobre Israel em Jerusalém (Qohelet 1:12)”.

אֲנִי קֹהֶלֶת, הָיִיתִי מֶלֶךְ עַל-יִשְׂרָאֵל--בִּירוּשָׁלִָם

Depois de ser derrubado por Ashmedai, a estatura do rei Sh’lomo foi reduzida drasticamente, e ele foi deixado com apenas suas roupas e seu manto.

Em decorrência desta experiência, o Talmud diz que Shlomo ha’Melech viveu com medo de Ashmedai pelo resto da sua vida, um claro sinal do impacto duradouro que o seu encontro com a morte espiritual deixado por Asmodeus, causou.

Este tipo de metamorfose e troca não aconteceu apenas com o Rei Salomão. Continua acontecendo até os dias de hoje.

O Bispo Asmodeus

Quem então arquitetaria com tamanha arrogância edificar uma cópia imperfeita do Templo Sagrado em "Terra Estranha?" Quem ousaria querer parecer o próprio Rei Salomão com tamanha petulância? O Próprio Asmodeus!

Tendo assumido forma humana, ou seja, se vestido como a barata gigante de "Homens de Preto" na pele de Edgar, o demônio levou a cabo querer parecer novamente como o Rei Santo. Ah! Sim! Zombeteiro este Ashmedai.

Quando a centelha do Rabi Hayim Vital me revelou isto, mostrou-me também as evidências escritas no próprio Tana'k (Torah, Profetas & Escritos).


Na matrix acima do Livro de Iº Sh'muel, no centro em vermelho a cada 419 SAEs (Saltos Alfabéticos Equidistantes) encontrei "ASHMADAI (אַשְמְדּאָי)" e ao lado direito surge "Miqdash (Templo)" e subindo ao lado esquerdo de "Miqdash" esta "Edir (Macedo)". Tudo isto codificado num texto Bíblico com 33 séculos de idade.

Se você ainda tem algum dúvida da identidade do construtor do "falso templo", analise abaixo outras provas e evidências.


Nesta matrix acima, dentro do mesmo texto de Iº Sh'muel, novamente "ASHMEDAI (אַשְמְדּאָי)" e ao lado direito dele "Melek (מלך) - Rei" e cruzando Ashmedai esta "Edir (אדיר)". 


Nesta outra matrix, novamente temos ASHMEDAI em vermelho e logo abaixo dele surge "MIQDASH (TEMPLO)" e abaixo de Miqdash surge novamente "EDIR".

Continuei investigando e fui inspirado a pergunta para os Anjos Luminosos da Escritura Hebraica "Quem é Edir? (מי אדיר)" A resposta veio com outra revelação impressionante. Veja na matrix abaixo.


Acima, no centro em vermelho esta a pergunta a qual mencionei "Mi Edir (Quem é Edir)" e abaixo em azul esta a resposta "ASHMEDAI (ASMODEUS)". Foi o que surgiu logo abaixo de Asmodeus que me surpreendeu. Em amarelo está escrito "Miqdash hayáh be'aretz Essáv (מקדש היה בארץ עשו)" a tradução é "O templo foi feito na terra de Esaú".

Esaú é chamado nas escrituras de EDOM (Vermelho) e que é uma alusão à Roma e ao que emergiu dela: A Religião que é o domínio da Érev Rav (multidão mista dos filhos da serpente).


Este excerto acima é um trecho do Zôhar Sagrado da Guarda de Esaú é o próprio Lúcifer e é por isto que a Religião é a que mais matou, massacrou no planeta e todas as guerras tem origem na Religião. A Religião é a "Terra Vermelha de Esaú".

Agora sabemos também porque de tantas manifestações de demônios nos cultos da IURD, e porque ela se especializou nisso. Não passa de um teatro comandado pelo Rei dos Demônios Asmodeus. Na verdade, não há qualquer verdeiro exorcismo e ninguém e liberto.

Porque as pessoas estão sendo engadas desta maneira? Achando que estão cultuando a D'us, mas na verdade estão adorando o próprio Samael sob a direção de Ashmodai. A razão é porque foram dados ao engano por haver rejeitado a Torah e Sua Sabedoria Escondida - A QABALAH. Agora, o demônio esta fazendo com que todos os seus aspectos malévolos e negativos sejam manifestados. Certos grupos "cristãos evangélicos" tem pregado que o Rei Sh'lomô era um Feiticeiro adorador do demônio. D'us! Que pecado horrível estão cometendo, atribuindo ao demônio o que é Sagrado. Rejeitam a Sabedoria da QABALAH porque não podem Compreendê-la e então atribuem o que é Santo ao que é profano. Entre estes estão os seguidores do chamado "Irmão Rubens".

Conclusão

Este é o segredo da edificação desta cópia imperfeita do Templo Santo na "Terra de Edom", num terreno impuro e sem a permissão e a benção do Sagrado, bendito seja Ele, e a verdadeira identidade do seu edificador, que agora está se fazendo passar novamente pelo Rei Sábio Salomão.



Compre aqui o livro 'Supernatural'

sexta-feira, 5 de junho de 2015

5776 - O Ano Da Revelação


 Poster de Star Wars - O Despertar Da Força

A importância do Ano Hebreu 5776 (התשע'ו) - O ano do Despertar do Messias, Cristo Interior.

O luach hebreu é o calendário universal criado e regido pelas letras da Torah assim como todo o universo. Podemos chamá-lo de "Calendário Universal". Nele, os milênios são representados pelas sete primiras letras do alfabeto Alef (א), beit (ב), Guimel (ג),  Dalet (ד), Hê (ה), Vav (ו) e Zayin (ז). Nós nos encontramos agora no 5° milênio no ano 775 (תשע'ה) em 47.775  a partir da criação deste universo. Cada universo foi criado para existir por 50.000 anos divinos.

Muito escrevemos, falamos, explicamos sobre o "Despertar (5773)" anunciado por Cometas maravilhosos, Ano da Sefirah Hod (Esplendor) na Árvore das Vidas. Nós estamos agora na Sefirah Malchut que é a Merkavah do Messias Filho de David - A consciência global que toda a humanidade deve alcançar. Todos somos Cristos, Budas, Messias, Krishnas, Mahdis.

Este é o ano 5775 e que é uma Shemitá - Ano Shabático. A tradição esotérica do Zôhar nos conta que o messias aparecerá depois de uma Shemitá e eis aqui o segredo do proximo ano de 5776 que é o ano da Sefirah Chessed que carrega o poder dos 72 Nomes de Deus e as influências zodiacais de Aries e Libra.

O valor 776 é a gematria de "Be'yat ha'Mashiach  (ביאת המשיח)" cujo significado é "A vinda do messias". Não,  Jesus não vai voltar e nenhum messias vai aparecer para os judeus ou para qualquer outro dogma religiosos. O messias será revelado em cada um de nós. Este é  o poderoso segredo de 5776 (2015/2016).


Então,  no ano seguinte, em 5777 (2016/2017) Outro poderoso segredo será revelado. A gematria 777 é  a mesma de "Baú Sheni meshihim (באו שני משיחים)" cuja tradução é "Virão os dois messias (ben Josef e ben David). O messias filho de José é  a nossa centelha cristica e o messias filho de David é o mundo inteiro Desperto. Este ano estará sob as influências zodiacais de Touro e Escorpião. 777 será um ano maravilhoso para mim devido ao meu segredo é reencarnação que estão ligados a Touro e Escorpião. Foi assim em 1982, 1988, 1996, 2003, 2010.

E então chegaremos ao ano 5778 (2017/2018). A gematria 778 é o valor numérico de "Sha'ar Razá  (שער רזא) - O Portão do Mistério Divino". Neste ano, muitos e maravilhosos mistérios serão abertos para humanidade, na ciência,  na medicina, informática,  etc.


Lembre-se: A Força está em você também é você também a tem. O messias esta em voce e voce possui o potencial para ser o messias. Desperte a Força em voce. 

Deepak Sankara Veda

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Charan - A Escola Da Sabedoria Escondida



Foi nos ensinado que, em Charan, na Antiga Mesopotâmia, havia a Academia de Mistérios que foram fundada por Shem ben Noach (Shem Filho de Noé) a partir dos mistérios que estudaram no "Sipra Raziël ha'Malach (O Livro do Anjo Raziël).

Abraão, nosso Pai, estudou em Charan na Escola de Shem, e alcançou alto nível de Consciência Espiritual da Sabedoria Oculta chegando a manipular a realidade física como um espelho, se teletransportando para outras regiões, criando novos seres a partir da argila modelada e conferindo vida a eles.

Em parashat Lech Lechá (Gênesis 12), no 5º passuq, lemos que Abraão "seduziu"  Saraí sua esposa com palavras, tomou seu único servo, Eliezer e "a criatura que havia feito em Charan". O texto hebraico diz "ve'Et ha'Nefesh asher assú be"charan (וְאֶת-הַנֶּפֶשׁ, אֲשֶׁר-עָשׂוּ בְחָרָן)". Muitas traduções defeituosos foram conferidas a este verso, traduções realizadas por mentes não iniciadas na Sabedoria Escondida ou que nela não acreditavam, traduções que criaram "universos defeituosos" habitados por almas com defeito, almas réprobas no entendimento e viriam habitar corpos fabricados por pensamentos desprovidos de Sabedoria.

Se eu fosse traduzir este verso agora, eu daria a ele o seguinte entendimento: "E o Alef Tav (DNA) da Criatura que fez em Charan". A esta criatura é dada o nome de "Golem - ser feito do barro e animado pela manipulações das letras do alfabeto divino e meditações com  Nomes Sagrados". O próprio termo "Golem" aparece codificado dentro deste capítulo da Torah Bereshit.

Fomos ensinados que Abraão enviou para Charan, para a Escola de Mistérios de Qédem, seus filhos Isaac e Yaakov e que Yaakov enviou para Charan seu filho Levi que se tornou o Guardião da Sabedoria Oculta da Torah, e foi de Amram que era da Tribo de Levi que veio o senhor e pai de todos os profetas: Moisés.

O que é Charan?

Milênios depois destes eventos, um rabino de Praga, capital da República Checa, criaria um Golem com finalidade de manter protegido o povo judeu daquela região que estava sendo acusado do assassínio de crianças cristãs (uma mentira criada para assassinar os judeus e saquear os seus bens).

O Maharal de Praga, como ficaria conhecido (Maharal é o acrônimo de Moreinu ha'Rav Loew - Nosso professor, o Rabino Loew) está codificado no capitulo 12 do Gênesis em estreita proximidade com "ve'Et ha'nefesh asher assú be'Charan (E a criatura que criou em Charan)".

A pergunta que me surgiu aqui enquanto meditava no verso e na descoberta deste código foi: "Como o mestre Loew criou uma criatura em Charan que está no passado da Mesopotâmia?". Imeditamente a alma do Rabi Hayim Vital me soprou ao entendimento a revelação do mistério.

"O que é Charan?" Me perguntou o mestre da vida (Hayim) e apontando para o nome hebraico Charan, fez destacar suas três letras e com elas escreveu "Chochmat Ruach Nistar - Sabedoria do Espirito Oculto". Evidentemente perguntei ao mestre que "espirito escondido" seria este, e na minha mente eu retrucava "mas todo espírito é oculto". O mestre riu ao ler meus pensamentos, e novamente tomando as letras de Charan escreveu com elas "Chochmat Raziël Niflaot - Sabedoria dos Mistérios Divinos Maravilhosos".

Raziël significa "Mistérios Divinos". Aprendi com o mestre Vital nesta manha de 24 de Abril, um dia depois do aniversário do seu ocultamento em 1620 (23 de Abril), que é preciso ir até Charan para Estudar os Mistérios Divinos, pois lá continua a existir a Academia de Mistérios e foi lá em Charan que o Rabi Judá Ben Betzalel Loew aprendeu e criou o seu Golem para salvar os judeus de Praga.

Conclusão

Tudo é criado no reino da Meditação enquanto estamos assentados ouvindo as vozes dos mestres na Escola de Mistérios, de cujos lábios fluem as palavras de Metatron. Através da Kavanná com as letras da Torah tudo pode ser criado e descriado, formado e desformado. Tudo acontece no reino interior da alma que se dedica ao Estudo da Sabedoria Divina com Lév Tahor (Coração Puro) e Charan é aquele lugar Edênico em nosso (no nosso DNA) onde ainda existe a Escola Séter - A Escola de Mistério onde o Livro de Raziël se encontra.

Gratidão Rabi Hayim Vital por mais esta revelação da Sabedoria Escondida da Torah. Deepak Sankara Veda​

Ps: Perdoem-me pelos erros de digitação, mas é devido à minha deficiência visual provoca pelo surgimento de cataratas nos dois olhos. 

Postagem em destaque

Reencarnação Através Do Beijo

Recebendo A Neshamá De Briá Experiência Pessoal (Artigo Em Construção) "Dá-me os teus lábios e eu te darei a minha alma (n...

Leia também...

O Artesão Da Luz

O Artesão Da Luz
Deepak Veda - Instrutor e compartilhador sobre a Sabedoria Espiritual. Sênior criptólogo especialista em Criptologia Divina. É escritor e autor de 14 obras, incluindo "Shem ha'Meforash - Os 72 Nomes De D'us" e "Guilgulim - O Portal Das Reencarnações".

Advertência

"Todas as palavras postadas aqui tem por finalidade a revelação dos mistérios das escrituras. Por mais duras que algumas vezes possam parecer, elas não tem finalidade de agredir, difamar, caluniar quaisquer pessoas, instituições, religiões ou quaisquer práticas religiosas e seus líderes. É certo que determinadas práticas e seus respectivos lideres precisam sim serem trazidos à luz, mas através da revelação da verdade"

Tradição

"Então, aqueles que são sábios brilharão como o esplendor (Zohar) do firmamento, e aqueles que retornaram à justiça para muitos, serão como as estrelas para sempre (Dani´El Péreq 12, 3º Passuq)".

Aviso

"A Hayk´la Arazuta não possui vínculos ou ligações com quaisquer endidades "judaicas" e nem mesmo com qualquer federação. A Hayk´la Arazuta não é siosnista e não crê no sionismo. Os rabinos da Hayk´la Arazuta não possuem ligação e nem seguem ou servem ao "judaísmo rabínico". A Hayk´la Arazuta avisa que qualquer um que proferir calúnias, difamações, ataques contra a honra da Comunidade, seus lideres e membros, ameaças de quaisquer tipo, os autores serão levados ao Judiciário através de processos cíveis e criminais. Copiar, distorcer e usar pejorativamente assuntos e experiências aqui publicadas, os autores serão processados. A Hayk´la Arazuta d´Madvra é um Orgão da Associação Cabalista Mundial - Gará Kulam Moshav, organização esta devidamente registrada junto ao Governo Federal Brazileiro de acordo com a Lei e possui CNPJ.".