O Buscador

O Buscador
"Quando olho para os Céus, não estou procurando por um Deus que vive no espaço exterior, estou lendo as estrelas e ouvindo os seus mistérios (Tehilim 19)". Deepak Sankara Veda

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

Boas Vindas

"ברוכים הבאים ממסורת עתיקה העברים במדבר". Bem vindo á Antiga Tradição dos Hebreus do Deserto ao "Zen Hebreu". Este site não representa o judaísmo, nada tem haver com judaísmo e com nenhuma de suas vertentes. Este "sítio" é um lugar onde Sabedoria é compartilhada

domingo, 31 de julho de 2011

O Mistério Está No Deserto


Alguém, um certo "kabbalista (não qabalista)" perguntou em uma certa "Newsletter": "Qual a importância do Deserto em nossas vidas?" A pessoa mesma respondeu: "Nenhum". Eu logo notei que o mistério não estava com aquela pessoa. O Deserto não tem nenhuma importância em nossas vidas? Como poderia, se a Torah e a Chochmat Nistar foram reveladas no Deserto? O termo "Deserto" vem do hebraico "Midbar (מדבר)" e seu valor em gematria é 246 que é o mesmo da frase "Derech ha'Tov (דֶרֶךְ הַטּוֹב)" que significa "Caminho do Bem" ou simplesmente "Caminho Bom". É no deserto onde encontramos a Sabedoria, e assim escreveu "Yeremiahu ha"Novi (O Profeta Jeremias)": "Postai-vos à margem dos caminhos (derechim) e perguntai pelas veredas antigas (netivot), eis ai o caminho do bem (derech ha'tov), trilhai-os e encontrarei descanso para as vossas almas (Jeremias 6:16)". Abrindo mais deste mistério maravilhoso, o termo usado pelo profeta "Netivot" traduzido para "veredas antigas" é na verdade "caminhos místicos" e alude às avenidas da Árvore das Vidas. O que o sagrado qabalista está nos instruindo a fazer é buscar pelos caminhos místicos antigos, os caminhos da Árvore das vidas, a Sabedoria Mística Escondida da Torah que nossos pais receberam no Deserto, e Deserto, como o verso nos instrui é o "caminho do bem". Então, como pode ser que o deserto não tenha nenhum significado em nossas vidas? Queridos, não se tornem dogmáticos, mas questionem sempre. "A polidez vem das cidades, Sabedoria do Deserto (Frank Herbert - Duna)".

כֹּה אָמַר יְהוָה עִמְדוּ עַל-דְּרָכִים וּרְאוּ וְשַׁאֲלוּ לִנְתִבוֹת עוֹלָם, אֵי-זֶה דֶרֶךְ הַטּוֹב וּלְכוּ-בָהּ, וּמִצְאוּ מַרְגּוֹעַ, לְנַפְשְׁכֶם; וַיֹּאמְרוּ, לֹא נֵלֵךְ

Jeremias péreq 6, 16 passuq


Marcado em abóbora no passuq original hebraico, estão as palavras e frases "derachim (caminhos), netivot (avenidas misticas) e derech ha'tov (caminho do bem, o bom caminho, caminho bom)".


Rabi Eleazar começou seu discurso assim: "Quem é esta que sobe (Olah) do deserto?". As palavras “MI (Quem?)” e” Zot (esta)" denotam a santidade separada dos mundos unidos em fortes e unidos laços, dois mundos em um laço vinculado, e essa união é chamada “Olah”, uma oferenda de holocausto, e este é o mais sagrado. Pois “MI” é Santo dos Santos, e Zot acontece através de sua união com isto se torna um holocausto (Olah), que é santo dos santos.

"Do deserto" porque ela tem que sair daqui para se tornar a noiva dos céus e entrar sob o dossel de casamento (zeir anpin). Então, o termo “midbar” (deserto) significa “linguagem”, como lemos "e seu idioma (umidbarech) é gracioso (Cântico dos Cânticos 4:3)" Por meio de “midbar”, que é a expressão dos lábios, ela ascende aos céus.


Além disso, temos sido ensinados o seguinte: Está escrito: "Estes deuses poderosos; estes são os deuses que feriram aos egípcios com toda sorte de pragas no deserto (Bamidbar) – I Samuel 4:8. O que esse versículo? Será que o Senhor mostrou Seus grandes feitos só no deserto e não no país habitado? O termo “bamidbar” significa “através da palavra” e aqui se esconde outro mistério, pois o termo “bamidbar” pode ser lido “Mem beit davar - 42 palavras” aludindo ao “Nome de D´us de 42 Letras – O Ana Be´koach”. Portanto aprendemos através desta lição no Zohar Sagrado a importância do deserto em nossas vidas, e não, como quis ensinar aquele que não caminha no mistério, que o deserto não tem nenhuma importância em nossas vidas. 

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Silêncio - Poesia Mística



Silêncio! As vozes se calaram. O único som que ouço é o do vento uivando sobre as pedras, ruínas das antigas construções, monturos assolados pelo tempo que os castiga como um chicote invisível. Mesmo os demônios estão em silencio agora...

Não ouço mais o coaxar dos sapos e nem o som dos grilos que preenchiam a noite com suas canções. O galo se foi. Sua voz foi calada há quarenta e dois anos. O único som agora é a voz síntese do velho hardware, aquela cabeça metálica de olhos vermelhos colocada em cima do velho balcão de mármore.

- Água senhor? – Ela pergunta – O teor de radiação está baixo hoje – terminou. A mesma música entoada uma vez na semana. As vozes? Elas se calaram. Os demônios estão em silencio agora.

Ahh! Eu desejava ouvir a voz do velho rabino, aquele de barbas brancas de longos peyot , quando ele dizia para prestarmos atenção às pequenas vozes, as vozes dos humildes, andarilhos iluminados, centelhas do alfabeto místico, avisando a humanidade que o dia chegaria, quando as vozes se calariam.

Lá no interior, os demônios continuam em silêncio. Suas vozes foram silenciadas pela voz da maldade que plantara residência na câmara esquerda do templo do coração do homem.

O gueto esta frio hoje. Pessoas se reúnem ao redor do fogo aceso dentro do velho barril de petróleo, sangue negro, chamavam-no. Ele não existe mais. As veias estão secas e o sangue já não corre mais...

As manchas brancas cobrem a pele. Deveria ser um bom sinal, mas não é. A lepra voltou devorando a alma dos homens, mulheres e crianças. Nem os animais escaparam. Os contaminados são exilados. Eles os mandam para o vale do esquecimento onde a voz jamais se reerguerá. Eles a usaram maliciosamente. Difamaram com ela. Suas calunias foram lançadas ao vento como as folhas do velho carvalho que ficava na floresta de chaiim. Ele também se calou. O vento já não uiva mais por entre os seus frondosos galhos.

Ahh! Onde está a voz do rabino? Foi calada pelos religiosos dogmáticos. Suas centelhas luminosas já não mais crepitam pelo ar. Mesmo os demônios não falam mais. Calaram-se no interior.
Onde estão as vozes dos poemas e dos poetas? Calaram-se também. Elas causavam comichões nos ouvidos da humanidade. Elas acusaram: - Foram os poderosos, os lideres das nações, em seus palácios decorados com sangue. Sangue dos inocentes. Eles as fizeram calar. Elas causavam comichões aos ouvidos do poder.

O brilho nos cegou os olhos. Foi em 2029. Detonaram a velha arma russa trocada por um pedaço de pão para alimentar as crianças famintas. Todas elas morreram com o calor nuclear.

Silêncio! As vozes se calaram. O único som que ouço é o do vento uivando sobre as pedras, ruínas das antigas construções, monturos assolados pelo tempo que os castiga como um chicote invisível. Mesmo os demônios estão em silencio agora...

Ah! Onde está a voz do velho rabino? Eu desejava ouvi-la agora. Calou-se. Mesmo lá no interior há silencio agora, nem mesmo os demônios sussurram mais...

Dipankara Sankara Vedas
(Misha´El Yehudá Ha´Levi)
Poeta Místico

sábado, 23 de julho de 2011

A maior batalha é a interna





"Porque a "mitzvá" é uma lâmpada, e a "Torah" uma luz; e as repreensões da disciplina são o caminho da vida, para te guardarem da mulher má, e das lisonjas da língua da adúltera. Não cobices no teu coração a sua formosura, nem te deixes prender pelos seus olhares. Porque por causa duma prostituta se chega a pedir um bocado de pão; e a adúltera anda à caça da alma preciosa - Porvérbios de Salomão 6: 23, 24, 25 & 26".

Fui assistir o "Homem Aranha 3" ontem (13/05/2007), e simplesmente amei o filme. Repleto de ensinamentos espirituais, relatando a maior de todas as batalhas: "A Luta Contra Si Mesmo".

A Qabaláh nos ensina que a nossa maior batalha é contra o "Yetzer Hará (A Má Inclinação)", contra os nossos próprios aspectos negativos, que são os nossos poderosos inimigos internos.

Em hebraico a palavra para "batalha" é "Krav" e que também é a raiz da palavra "Korban (sacrifício)". No ano, a oportunidade para confrontar nossos próprios inimigos é o mês de outubro/novembro que são governados por "Escorpião" que em hebraico se chama "A-krav".

Em hebraico, o calculo do valor numérico de "A-Krav (escorpião)" é "372", e este número aparece propositalmente na porta do "Clube de Jazz" onde "Mary Jane" se apresenta, e é onde "Peter" atingirá o ápice da sua negatividade interna: A batalha contra si mesmo.

Há no filme uma cena em que, Peter diz para o "Fotógrafo do Clarin" "Eddie Brock": Quer perdão? Vá a igreja. E realmente Eddie vai a igreja, mas não para pdir perdão, mas para pedir vingaça. O maior problema da humanidade, não é a religião, mas o que as pessoas "Fazem com a religião".

Ao contrário de Eddie, Peter vai ao "Templo" para se livrar do "Venon" do mal que agora se vestia nele. Após uma enorme batalha contra o mal que agora se veste nele, Peter finalmente se livra, usando a resonância criada pelas badaladas do sino da "catedral".
Após se livrar do "Veneno" que nele havia se vestido, Peter é visto no chuveiro usando o poder espiritual purificador a água para se "limpar". Uma tradição antiga, e um segredo da Qabalah nos ensina que a força da "impureza (Tumá)" não resiste à água. Quando um cabalista comete uma negatividade, ele mergulha na águas da "mikvá (reunião de águas)" para quebrar a força da impureza, e assim nos ensinou Echezekiel HaNovi: "Eu aspergirei água limpa sobre vós, e ficareis furificados de todas as vossas negatividades".


Há também no filme, referência aos "72 Nomes de D´us", onde o número 72 aparece em uma pilastra no andar da construção onde "Harry" morre.


Nos versos dos Provérbios de Salomão citados acima, a "Má inclinação" é chamada de "Uma Mulher Má" e também "Adúlterá".


Ela se apresenta sempre como "Uma coisa boa" com muitos elogios em seus lábios, para seduzir aqueles que se esforçam pela humanidade. É assim que nos é apresentado os ensinamentos espirituais no "Homem Aranha 3".


A "Má Inclinação" nunca vai se apresentar como uma coisa ruim, negativa, mas sempre como algo "bom aos olhos" para seduzir aqueles que caminham lá Luz. Vemos a luta do "Peter" durante todo o filme. Primeiro ele começa sentir "orgulho" de si próprio, e passa a se achar "o tal", e então "Cria um espaço" para que a "Má inclinação" possa atuar em seu coração. isto aparece no filme da forma de "Duas mulheres": Gwen e M.J. Sendo uma a "má inclinação (Yetzer Hará)" e a outra a "Boa Inclinação (Yetzer HaTov)". o orgulho é uma armadilha da "má inclinação".


Criando um espaço para ser preenchido pela má inclinação, Peter então atrai para si o "Venon (do inglês "Veneno)" que contamina sua alma, levando-o a cometer coisas horriveis que culminam na agressão contra sua amada M.j.


As pessoas sempre podem escolher em fazer o bem ou fazer o mal. Ninguém nunca é obrigado a "trair" aqueles que amam.


E assim, "Peter" beija "Gwen" fazendo com ela uma conexão (hebraico mitzvá) espiritual, e assim fazendo, ele trai o amor de Mary Jane.


A Qabaláh nos ensina que a boca é "Malchut (décima esfera da Árvore das Vidas)" e a ponta da língua é "yesod (nona esfera da Árvore das Vidas)". Malchut é o mundo físico (Olam Assiá=mundo da ação) e Yesod o mundo espiritual (Olam Yetzirá=Mundo da Formação). Então, o beijo (hebraico "neshiká)" une os dois mundos.


Lembro-me da hitória Bíblica de José do Egito (Iosef HaTzadik), vendido pelos seus próprios irmãos para o Egito, e estando lá, trabalhando na casa de "potifar", a má inclinação se apresentou a ele, na forma da mulher do seu patrão. Mas ele resistiu a ela, e fugiu, mas foi entregue e lançado no carcere interior.


Assim é a vida daqueles que se esforçam em fazer o bem à humanidade: Sempre são traidos por aqueles que amam. Foi assim com Gandi, foi assim com Jesus e com muitos outros.


Mas como Peter, que ao encarar o assassino de seu amado "Tio Ben" diz: EU PERDOO VOCÊ!. Assim também devemos agir.


"NESTA VIDA É MUITO DIFICIL ENCONTRAR UMA COISA BOA, TEMOS QUE NOS ESFORÇAR MUITO, E AS VEZES, QUANDO A ENCONTRAMOS, SIMPLESMENTE A DEIXAMOS PARTIR. EU HOJE PERDI ALGO MUITO BOM, ALGO QUE SENTIREI MUITA FALTA".


Mas eu escolho continuar fazendo o bem, não importa se ganhando ou perdendo. Tenho sido perseguido e caluniado, pessoas que nunca conversaram comigo, me acusam. Ai eu penso: Vale a pena tudo isto? vale a pena continuar luntando? E como diz o "Perter" no final do filme: "Sempre há uma escolha!.




"QUANTO TEMPO PODE UM HOMEM LUTAR CONTRA AS TREVAS, ANTES DE ENCONTRÁ-LA DENTRO DE SI MESMO?".

domingo, 17 de julho de 2011

Mars And Adam - The hidden origins of humanity



The Lord God formed20 the man from the soil of the adamah and breathed into his nostrils the breath of life,22 and the man became a living being.23

וַיִּיצֶר יְהוָה אֱלֹהִים אֶת-הָאָדָם, עָפָר מִן-הָאֲדָמָה, וַיִּפַּח בְּאַפָּיו, נִשְׁמַת חַיִּים; וַיְהִי הָאָדָם, לְנֶפֶשׁ חַיָּה


According to the Wisdom of Ethanim (The Ancients), there are seven earths (worlds) and seven universes that correspond to the seven sefirot of the Tree of Life, seven days a week, the seven major planets of the solar system, etc.. They are [1]:


Universe
Skyes
Earths
Sefirah
Day
Planet
1
Qodesh
Vilon
Erets
Chessed
Sunday
Júpiter
2
Ratson
Rakia
Adamá
Guevurá
Monday
Mars
3
Ahavá
Shechakim
Arqa
Tiféret
Tuesday
Sun
4
Zechut
Zevul
Charva
Netzach
Wednesday
Venus
5
Noga
Maón
Iabasha
Hod
Thursday
Mercúry
6
Etsem
Machon
Tevel
Iesód
Friday
Moon
7
Livnat
Arvot
Chalad
Malchut
Saturday
Earth


According to the above table, Adamah, the earth from which God formed Adam, corresponds to the universe of Ratson (desire), the sky Rakia (separation), the sefirah of Gevurah, the Monday and the planet Mars. Adam is also connected to the Har Moriah (Mount Moriah) where, according to the Qabalah, it would have taken the dust from which Adam was formed. Mount Moriah was also the place where the Patriarch Yitzchaq suffered "Akedá (tying)." Was this "Har Moriah" the land or other found on Mars?


Adam would have been created from the dust of Mars? Since Mars is in Hebrew "Ma'adim" comes from the root "din (court) and dam (blood)" and for this reason is called the red planet, while Adam is from the root word which also means Edom red? Is this the secret reason of why mankind (Adam) wants to discover the mysteries of Mars, and thus colonize it (or recolonize it)? Would our DNA origin in the world so far away?


Still, there is an "apparent failure" in this my thesis, which is evidenced in the narrative of the Torah (Instruction) which says that Adam was created on the sixth day (cosmic Friday) 15,340,500,000 years after the start of the sixth expansion.


If we understand that Adam was created on the sixth day but, according to the narrative of the "Book of Instruction (Torah)" and dust of Mars, then the "apparent failure" will disappear, and we are left with the certainty because of mankind  "want Mars. "


In Hebrew there are some methods of permutations of letters that help us decode these fabulous codes. First of all, I'll show something interesting:


The term for "child" in Hebrew is "yeled (ילד)" with a value of Hebrew letters that make up the sum "44 (Y10 + L30 + D4 = 44)." The term for "Father (אב)" is "Av" and results in "3", while the term for "Mother (אמ)" is "IMA" and the result is 41.


When we add "FATHER (אב) + MOTHER (אמ)" find "44" that is "yeled (ילד)", or FATHER+MOTHER= CHILD."

The Hebrew term for "blood" is "DAM" and its value is exactly "44". Now, using the Hebrew term "Avir (WIND /AIR / ATMOSPHERE אויר)" and adding just the first letter of "Avir (א)" whose value is "1" to the term "DAM (Blood)" the result will be " 45 ", and this in turn is the exact numerical value of" ADAM (A1 + D4 + M40 = 45), and אדם =דם + א (Adam).


By changing just one letter ADAM (ם) to have ן "ADN (אדן)" or in English "DNA." Mars in Hebrew is "MA'ADIM" whose root comes from the term "DAM (Blood)."

"It is possible that our" DNA "HAS COME TO A WORLD SO FAR FROM MARS? Released Here is the challenge and answer the one that has arguments.

It is true that Adam has traveled and lived in many worlds in the seven universes, and as the Zohar reveals Adam begat sons in all these universes, and then another question arises here: Who will be those who visit us? It seems to me that Adam was the first astronaut to set foot on alien worlds and not Neil Armstrong, and therefore, I believe that Adam is part of what is now called "Acient Alien Theory - The Ancient Astronaut Theory."


Pyramids On Mars?

The Zohar tells us that Adam lived for a time in the universe whose Razton, in the heaven of Raqia and earth Adamah, and begat sons there too. Photos of the Viking probe taken in a July 25, 1976, showed lots of strange pyramid shape, and one of them condoned what is called "The Face". Even today, astronomy say that the "Face" is the result of shadows, does not show that he has not been built by beings who have lived on Mars and, perhaps, was designed to create this illusion as a code, a message that perhaps one day Mars was inhabited.




Studying about it, I decided to search the Tana'k (Hebrew Bible) by a code that reveals something about such pyramidal structures built in the Martian soil, and what I found left me literally haunted.


Click on image to enlarge


In the above, which is hidden in the Books of Devarei ha "Iamim I & II (Chronicles), the central term (key word) is" Pyramid (vertical red). "Next to it appears" Maadim (horizontal pink ) "which in Hebrew is Mars. Connected with Mars in close proximity that the phrase" Yedaat b'ney ha "Adam (green horizontal)" meaning "Knowledge of the sons of Adam." Crossing "Pyramid" is the phrase "Al ha Faney" Adamah (horizontal blue) "which is" In the face of Adamah". We know that Adamah is Mars. The name comes from the red planet a second time under the Pyramid ( horizontal pink).


Other Evidence

Each passuq (verse) of Kituvei ha "Qodesh (Holy Scriptures)" has 70 hidden mysteries. In the Book of Dani'El is one of these enigmatic verses. He says:

"And many that lie in the" dust of Adamah "shall awake, some to everlasting life of merit, and some to eternal shame (Dani'El 12:2)."



וְרַבִּים, מִיְּשֵׁנֵי אַדְמַת-עָפָר יָקִיצוּ; אֵלֶּה לְחַיֵּי עוֹלָם, וְאֵלֶּה לַחֲרָפוֹת לְדִרְאוֹן עוֹלָם


Original verse above, and is marked in red "Adamat afar (Soil of Adamah)," the same land from which Adam was formed. Within this passuq (verse) I found another wonderful code. See below:




The password (key code) here is "Maadim (Mars)" which is the crossing of the passuq Dani'El 12 "And many who sleep in the dust adamah ...". Above the word and crossing the line mentioned is "Ratzon" the universe whose heavens are called "Raqia" and earth "Adamah."

Mars and Star Meroz
Source: www.chabad.org
with my additions
In the book of Judges, chapter 5, the prophetess Deborah sang a song in praise of G-d for helping Barak win the battle against his enemy Sisera. In verse 20 she sings: "The stars in their course fought against Sisera." And then in verse 23 she continues: "Curse ‘Meroz!’, said the angel of the Lord, curse bitterly its inhabitants, because they did not come to the help of the Lord...against the mighty men."
 
Who  or what is this ‘Meroz’? According to one opinion in the Talmud -- the authoritative oral interpretation of the Biblical texts -- Meroz is a celestial body. Accordingly, the ‘inhabitants’ of ‘Meroz’ implies life on another planet. (cf. tractate Moed Katan page 16a) whose inhabitants did not come to Barak’s aid.

If Meroz is a celestial body, celestial body that would be the planet Mars? And its inhabitants had been exterminated by the Angel of the Lord in reason that they came to the aid of Israel in the battle against Sisera?

During the Six Day War, there were numerous reports of UFOs sighted over the skies of Israel. There are also reports that Israeli pilots saw UFOs during war exercises. 


And now? what conclusion we arrived with all this evidence? I leave for each student of the mysteries of the Holy One, blessed be He, the interpretation of all this ....


Misha"El Ha"Levi
Qabalist





sexta-feira, 8 de julho de 2011

Retiro Qabalista de Yom ha'Teruá (Rosh ha'Shaná)


Clique no banner para ampliá-lo


Cinco noites e quatro dias regados a Especiaria e Água da Vida, mistérios revelados e profunda comunhão com muita kavanná (introspecção interior),meditações qabalísticas e a Sabedoria revelada do Zohar Sagrado.

O "yom ha'teruá (literalmente "dia do sopro") também conhecido como "yom ha'din (dia do julgamento)" e rosh ha'shaná (início do ano hebreu), é um momento singular na prática qabalista. O Zohar nos revela que, no momento em que o shofar (chifre de carneiro) é soprado, se estivermos em kavanná neste momento, poderemos corrigir todas as sementes negativas que plantamos, não somente nesta vida, como em vidas anteriores. O Zohar também nos conta que, não há um universo onde o som do shofar não seja ouvido...

Venha participar desta noite singular onde juntamente conosco, você poderá criar um novo futuro para você, um universo sem caos.

Escreva-nos para obter maiores informações e manifestar seu desejo em participar do retiro.

Informações:
hayklaarazuta.dmadvra@gmail.com

"A polidez vem das Cidades, Sabedoria do Deserto".


O Local




Acomodação para 14 pessoas




Postagem em destaque

Reencarnação Através Do Beijo

Recebendo A Neshamá De Briá Experiência Pessoal (Artigo Em Construção) "Dá-me os teus lábios e eu te darei a minha alma (n...

Leia também...

O Artesão Da Luz

O Artesão Da Luz
Deepak Veda - Instrutor e compartilhador sobre a Sabedoria Espiritual. Sênior criptólogo especialista em Criptologia Divina. É escritor e autor de 14 obras, incluindo "Shem ha'Meforash - Os 72 Nomes De D'us" e "Guilgulim - O Portal Das Reencarnações".

Advertência

"Todas as palavras postadas aqui tem por finalidade a revelação dos mistérios das escrituras. Por mais duras que algumas vezes possam parecer, elas não tem finalidade de agredir, difamar, caluniar quaisquer pessoas, instituições, religiões ou quaisquer práticas religiosas e seus líderes. É certo que determinadas práticas e seus respectivos lideres precisam sim serem trazidos à luz, mas através da revelação da verdade"

Tradição

"Então, aqueles que são sábios brilharão como o esplendor (Zohar) do firmamento, e aqueles que retornaram à justiça para muitos, serão como as estrelas para sempre (Dani´El Péreq 12, 3º Passuq)".

Aviso

"A Hayk´la Arazuta não possui vínculos ou ligações com quaisquer endidades "judaicas" e nem mesmo com qualquer federação. A Hayk´la Arazuta não é siosnista e não crê no sionismo. Os rabinos da Hayk´la Arazuta não possuem ligação e nem seguem ou servem ao "judaísmo rabínico". A Hayk´la Arazuta avisa que qualquer um que proferir calúnias, difamações, ataques contra a honra da Comunidade, seus lideres e membros, ameaças de quaisquer tipo, os autores serão levados ao Judiciário através de processos cíveis e criminais. Copiar, distorcer e usar pejorativamente assuntos e experiências aqui publicadas, os autores serão processados. A Hayk´la Arazuta d´Madvra é um Orgão da Associação Cabalista Mundial - Gará Kulam Moshav, organização esta devidamente registrada junto ao Governo Federal Brazileiro de acordo com a Lei e possui CNPJ.".