Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia

Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia
O Velho Testamento bíblico e outras partes do livro sagrado estão repletos de alusões a avistamentos ufológicos e contatos com seres extraterrestres, como se verá neste curso, que dá continuidade ao ministrado pelo mesmo professor no ano de 2020. Há até mesmo ocorrências de abduções alienígenas nele descritas com clareza, como a do profeta Elias, que foi levado aos céus. Se lida com uma ótica moderna e interpretada com conhecimentos ufológicos, na Bíblia, principalmente em sua versão hebraica, há ainda inúmeras outras menções a situações inusitadas apresentadas em um código próprio, que hoje é estudado pela chamada Ufocriptologia, que o curso ministrado pelo rabino Misha’ Ël Há’ Levi, como também é conhecido Paulo Sergio Batalini, abordará. Clique na imagem para mais informações.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

sexta-feira, 29 de abril de 2011

A Revelação da Torah


Nada pode ser comparado à revelação da Torah, e depois desta revelação nada semelhante aconteceu novamente.

A Revelação da Torah

"E falou Deus todas estas palavras (Êxodo 20:1)". De acordo com a Rabi Simeão, a palavra "falou" significa que houve uma proclamação. Quando o Santo, bendito seja Ele, revelou a Torah e Ele proclamava as suas palavras, os seres celestiais e os terrestres e começaram a tremer violentamente, e foi tão grande o pavor que se abateu sobre os israelitas, que suas almas abandonaram os seus corpos, e por isto eles disseram: “Fala para nós, e nós ouviremos. Mas que D´us não fale conosco, pois morreremos se Ele o fizer (Êxodo 20:16)”. Em seguida, a palavra de Deus desceu do Céu, gravando em seu caminho sobre os quatro ventos do universo. E está escrito: “E todo o povo VIU os sons, as chamas, o a voz do shofar, e a montanha esfumaçando (Êxodo 20:15).

O midrash ainda nos conta, que D´us ergueu o Har Sinai nos ares, e a montanha flutuou sobre as cabeças dos israelitas. Não é de surpreender que suas almas (nafeshot) tenham abandonado os seus corpos, e se assim permanecessem, certamente os israelitas teriam morrido.

Mas então, caiu o bálsamo puro sobre a montanha e ela foi irrigada com orvalho do céu e quando ele chegou à terra que estava rodeada pelos israelitas, fez com que suas almas fossem devolvidas aos seus corpos garantindo-lhes viver.

Quando as letras foram gravadas sobre as tábuas de safira, elas flutuavam sobre ela, e milagrosamente podiam ser vistas tanto à direita como à esquerda, todas as 620 letras dos dez pronunciamentos.

Rabi Simeão bar Yochai explicou que cada palavra continha todos os tipos de implicações e referências legais, bem como todos os mistérios e os aspectos ocultos. A verdade é que cada palavra era de fato uma casa do tesouro cheia de todas as coisas preciosas. Quando as palavras eram pronunciadas iam sendo estampadas na pedra de safira e revelando os setenta diferentes aspectos secretos. Cinqüenta coroas menos uma de um lado e cinqüenta menos uma do outro lado. E estavam ali presentes almas todos os filhos de Israel, do passado e presente e aquelas que ainda não haviam nascido e as que estavam nascer (as grávidas), e todas aquelas almas que no futuro iriam aceitar a Torá estavam presentes no Monte Sinai, como está escrito: "E não é só com vocês que eu faço esta aliança e este juramento, mas com que quem está aqui com a gente hoje perante o Senhor, nosso Deus, e também aquele que não está aqui conosco hoje.

Este mistério nos revela que, até mesmo os "Ruchot (espíritos)" dos guerim que hoje estão aproximados da Torah, e que são as almas dos anussim (um ruach pode ser dado para a ser a nefesh de uma pessoa) e que foram criados pela "pequena letra hê (ה)" do nome de Avraham Avinu (Abraão nosso pai), já estavam presente na manhã de Shavu'ot quando a Torah foi revelada, quarenta e nove dias depois que os hebreus saíram do Egito.

O Artesão Da Luz