Projeto Jardim Do Éden

Projeto Jardim Do Éden
A Associação Qabalista Mundial – Gará Kulam Moshav, na voz do seu fundador e presidente Misha´El Yehuda ben Yisrael, lançou, em 2006, o “Projeto Jardim do Éden” cuja intenção era conseguir a doação, empréstimo ou mesmo arrecadar fundos para a compra de um Sitio ou Chácara onde será instalada a sede da sua Comunidade Mística, o Centro Brasileiro de Estudos da Qabalá. Clique na imagem, conheça o projeto e faça uma doação.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Edüt Ha'Shamayim: O Testemulho Dos Céus


Jobar
A Sinagoga Do Profeta Elias

Em Sha'ar Ha'Gilgulim (Portão Das Reencarnações) em diversas Introduções, o Rabino Chaim Vital nos oferece diversos vestígios de que o Profeta Elias descansava no seio do seu mestre, o Rabino Isaac Lúria (Arizal) e, conforme me foi revelado e eu também compartilhei imediatamente após o segredo me ser aberto, parte da alma do Arizal era parte da alma do Ofanim Raziel, o anjo dos mistérios, o professor de Adam ha'Rishon no Jardim do Éden de Qédem. Eis aqui o me que foi revelado pelos céus nesta manhã: A razão secreta da ida do Rabino Chaim Vital para Damasco, na Síria, onde ele faleceu em 1620. 

Após o ocultamento da alma do Arizal em 1572 (5 be'av 5332), sua centelha se uniu à alma do Rabino Chaim Vital por Yibur (tipo específico de reencarnação que acontece com a pessoa ainda viva) e se atou a ele para sempre, e, esta foi a razão secreta de Chaim Vital proclamar, em Sha'erei Qedushá (Portais da Santidade): "Eu e o Ari somos um...". 

Quase no final de seu destino, Chaim Vital foi para Damasco, na Síria, para a Sinagoga de Jobar, o local de onde o Profeta Elias foi elevado aos céus, conforme lemos em Melachim Beit, capítulo 2, versículo 11: "Vay'yehi, hemá holchim haloch ve'dabër, ve'hinêh rakav-êsh ve'sussei êsh vay'pridú bein shenêichem, va'ya'al Eliahu ba'searáh ha'shamayim (וַיְהִי, הֵמָּה הֹלְכִים הָלוֹךְ וְדַבֵּר, וְהִנֵּה רֶכֶב-אֵשׁ וְסוּסֵי אֵשׁ, וַיַּפְרִדוּ בֵּין שְׁנֵיהֶם; וַיַּעַל, אֵלִיָּהוּ, בַּסְעָרָה, הַשָּׁמָיִם.) ." A tradução aproximada deste passuq é "E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.". 

Junto com a alma do Arizal anexada à centelha de Chaim Vital, estavam as faíscas do Eliahu (Sandalfon) e Raziel ha'Malach, o Ofanim, e por estava razão Chaim Vital foi para o local de onde Eliahu havia subido aos céus, na antiga sinagoga de Jobar, hoje destruída. O segredo, conforme me foi revelado nesta manhã, enquanto eu trabalhava no novo livro "Arizal - O Viajante do Tempo" está escondido por gematria na palavra "searáh (סְעָרָה)" traduzida no versículo para "redemoinho" e que eu compreendo melhor como "vórtice". 

A gematria miluí de "searáh (סְעָרָה)" é 336 que é a mesma de "Rabino Chaim Vital (רבי חיים ויטאל)" e este é o mistério sagrado da razão do porque Chaim Vital, plenamente desperto, consciente desse segredo, foi para Jobar, para devolver aos céus, as centelhas sagradas de Sandalfon e Raziel. Ele abriu o vórtice sagrado usando os Nomes Divinos, conforme está escrito "va'ya'al Eliahu ba'searáh ha'shamayim ( וַיַּעַל, אֵלִיָּהוּ, בַּסְעָרָה, הַשָּׁמָיִם) - e subiu Elias no vórtice aos céus.". A cada sete letras a partir da letra "ayin (עַ)" de "va'ya'al (וַיַּעַל)" descobrimos "ayin beit (עַ" בַּ)" e depois "ha'shamayim (הַשָּׁמָיִם)" ou seja "Ayin beit (72) dos "Nomes Sagrados" pois, "ha'shamayim (הַשָּׁמָיִם)" pode ser compreendido como "Shemim (Nomes Divinos)" porque o singular do Nome é "ha'Shem (הַשָּׁם)". 

Este foi o maravilhoso segredo divino que me foi revelado nesta manhã e dantes não havia sido aberto. Abençoado seja o Sagrado que revela os segredos através de Sua tara'á.


Autor
Bën Mähren Qadësh
Misha'Ël Ha'Levi
Dipankara Vedas

O Artesão Da Luz