Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia

Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia
O Velho Testamento bíblico e outras partes do livro sagrado estão repletos de alusões a avistamentos ufológicos e contatos com seres extraterrestres, como se verá neste curso, que dá continuidade ao ministrado pelo mesmo professor no ano de 2020. Há até mesmo ocorrências de abduções alienígenas nele descritas com clareza, como a do profeta Elias, que foi levado aos céus. Se lida com uma ótica moderna e interpretada com conhecimentos ufológicos, na Bíblia, principalmente em sua versão hebraica, há ainda inúmeras outras menções a situações inusitadas apresentadas em um código próprio, que hoje é estudado pela chamada Ufocriptologia, que o curso ministrado pelo rabino Misha’ Ël Há’ Levi, como também é conhecido Paulo Sergio Batalini, abordará. Clique na imagem para mais informações.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Tablets: Tecnologia Revelada do Éden



Tecnologia Revelada do Éden: 

Para a maioria das pessoas, as "Tábuas (Tabletes)" dados a Moisés em Har Sinai (Monte Sinai) eram como apresentadas nos filmes americanos, sem nenhuma beleza e com letras mal escupidas nelas. Isto é mera e defeituosa imaginação.

O Zohar, o Livro do Esplendor, nos revela que, as "tabletes" dadas a Moisés foram feitas de Safira, magnifica pedra preciosa azul e que, as letras flutuavam sobre elas e se podiam ler tando à direita como à esquerda, tanto de frente como pelo verso.

 וְהַלֻּחֹת--מַעֲשֵׂה אֱלֹהִים, הֵמָּה; וְהַמִּכְתָּב, מִכְתַּב אֱלֹהִים הוּא--חָרוּת, עַל-הַלֻּחֹת

"E aquelas tábuas eram obra dos Elohim; também a escritura era a mesma escritura dos Elohim, esculpida nas tábuas (Êxodo 32:16)".


Acima, a matrix encontrada no texto do Êxodo 32 onde diz "A escrita dos Elohim gravadas sobre as tabletes" e "Foi feito por computador" sendo a raiz da palavra "computador" a mesma de "pensamento".

Eu já revelei no artigo "O Zohar e o Livro Selado de Daniel" que as primeiras Tábuas eram em número de seis. Estas tábuas são a Torah do mundo superior. Este segredo, das "Seis Tábuas" nos podemos ver no verso hebraico assim, onde a palavra "Haluchot (וְהַלֻּחֹת)" é iniciada com a letra "Vav (וְ)" significando "E as tábuas...". O vav (וְ) é a sexta "Ót (Letra)" do Alfabeto hebraico, e portando o verso diz "Seis tábuas criadas pelos Elohim...". Deve revelar aqui que, o termo "Haluchot" aparece duas vezes no verso, sendo uma no início e outra no final.

Mas, diferente da primeira vez, na última vez que o termo (הַלֻּחֹת) aparece no verso ele está sem a letra "vav (וְ)".

As seis "Tábuas" que Moisés recebeu na primeira vez antes de quebrá-las foram: Torah Bereshit, Torah Shemot, Torah Vay'Qrá, Torah Ba'Midbar, Torah Devarim e Torah Sodot (segredos). Este último "Tablete" era o "Zohar Santo". Cada uma das "Tábuas" ligada com um Sefirot da Árvore das Vidas: Chessed, guevurá, tiféret, netzach, hód e yesod.

Na segunda vez que as "Tabletes" foram dadas a Moisés foram apenas em número de cinco. A Torah dos Segredos, ou seja, o Zohar fora escondido, passando a ser transmitida oralmente até a época de Rabi Shimeon Bar Yochai. Por esta razão, como demostrando acima, a segunda vez que a palavra "Haluchot" aparece no verso, omite a letra "vav (וְ)".

Alguns talvez (raros) questionem a razão do texto bíblico dizer que foram duas tábuas dadas a Moisés. Sim, estão certos estes que questionam e não há contradição, pois, sim, foram duas, uma contendo "seis peças" e a outra contendo "cinco peças".

Evidências

No Êxodo capítulo 24 verso 10 lemos:
י וַיִּרְאוּ, אֵת אֱלֹהֵי יִשְׂרָאֵל; וְתַחַת רַגְלָיו, כְּמַעֲשֵׂה לִבְנַת הַסַּפִּיר, וּכְעֶצֶם הַשָּׁמַיִם, לָטֹהַר

"E viram o Deus de Israel, e debaixo de seus pés havia como que uma tábua de pedra de safira, que se parecia com o céu na sua claridade". A parte marcada em azul é "Livinat ha'Saphir" cujo significado é "Tábua de Safira".

De acordo com o Midrash, foi nesta "pedra de safira" que D´us escreveu as palavras originais em hebraico da Torah, e embora a pedra fosse dura como diamante, podia ser "enrolada" como um pergaminho. Embora sua cor fosse azul profundo, ela também era transparente e o texto hebraico da Torah diz que "sua pureza igualava os céus".

Isto é simplesmente uma demonstração do poder de D´us e não acreditar nisto é negar a onipotência do Criador de todas as coisas.


Assim, não duvide, Steven Jobs canalizou e revelou tecnologia do Jardim do Éden, tecnologia do mundo superior...

Naib Mishael HaLevi

O Artesão Da Luz