Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia

Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia
O Velho Testamento bíblico e outras partes do livro sagrado estão repletos de alusões a avistamentos ufológicos e contatos com seres extraterrestres, como se verá neste curso, que dá continuidade ao ministrado pelo mesmo professor no ano de 2020. Há até mesmo ocorrências de abduções alienígenas nele descritas com clareza, como a do profeta Elias, que foi levado aos céus. Se lida com uma ótica moderna e interpretada com conhecimentos ufológicos, na Bíblia, principalmente em sua versão hebraica, há ainda inúmeras outras menções a situações inusitadas apresentadas em um código próprio, que hoje é estudado pela chamada Ufocriptologia, que o curso ministrado pelo rabino Misha’ Ël Há’ Levi, como também é conhecido Paulo Sergio Batalini, abordará. Clique na imagem para mais informações.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

sábado, 31 de março de 2018

FONTE DA VIDA


Venha e aprenda. O que está escrito sobre a boca do Tzadiq (Justo)? Eis que lemos "A boca do justo é manancial de vida, porém a boca dos perversos esconde a violência."

מְקוֹר חַיִּים, פִּי צַדִּיק; וּפִי רְשָׁעִים, יְכַסֶּה חָמָס

- Mishlei 10:11 

Por que a boca do justo (tzadiq) é fonte de vidas? Porque ele revela os misterios do Divino. E como sabemos isso? Porque está dito "pi tzadiq u'pi reshayim (פִּי צַדִּיק; וּפִי רְשָׁעִים)". As letras iniciais nestas quatro palavras são "Pei (פ), Tzad (צ), Vav (ו) e Resh (ר)" e que são o anagrama da palavra "Tzeruf (צרוף)" que é permutar, trocar de lugar as letras de uma palavra para revelar seu mistério. Note abaixo as letras na cor vermelha no versículo original hebraico.

מְקוֹר חַיִּים, פִּי צַדִּיק; וּפִי רְשָׁעִים, יְכַסֶּה חָמָס

E quando alguém e considerado um perverso? Quando ele esconde o mistério divino e não o revela fazendo com que a mundo se encha de violência, pois ele favorece a interpretação literal (P'shat) que edifica os dogmas e pelos dogmas pessoas matam umas as outras. Portanto, repito o que já foi antes aconselhado, que é proibido citar os pessuqim (versículos) das Escrituras Sagradas sem a intenção de revelar os seus mistérios. Não se torne perverso! Se a você não foi dado revelar os mistérios das escrituras, não queira ser professor dela e falar ou escrever apenas o literal cometendo perversidade.


עֵץ-חַיִּים הִיא, לַמַּחֲזִיקִים בָּהּ; וְתֹמְכֶיהָ מְאֻשָּׁר.

Árvore de vida Ela é (a Torá) para os que dela tomam, e são bem-aventurados todos os que a retêm.  Adonai, com sabedoria (Chachmá) fundou a terra; com entendimento (Tevuná) preparou os céus. 

Provérbios 3:18 & 19



AUTOR
Bën Mähren Qadësh
Deipankara Vedas

domingo, 18 de março de 2018

Tomerim Nistarim - As Tamareiras Dos Mistérios


E partiram de Mara, e vieram a Elim, e em Elim havia doze fontes de águas e setenta palmeiras, e acamparam-se ali. E partiram de Elim, e acamparam-se junto ao Mar Vermelho. 

וַיִּסְעוּ, מִמָּרָה, וַיָּבֹאוּ, אֵילִמָה; וּבְאֵילִם שְׁתֵּים עֶשְׂרֵה עֵינֹת מַיִם, וְשִׁבְעִים תְּמָרִים--וַיַּחֲנוּ-שָׁם. וַיִּסְעוּ, מֵאֵילִם; וַיַּחֲנוּ, עַל-יַם-סוּף.

Números 33:9,10

Veja, leia e compreenda: Descobrir os mistérios da Torá é um trabalho dos reis, conforme está escrito em  Mishley (Provérbios) péreq 25, no 2º passuq: "A glória de Elohim é ocultar a coisa, e a glória dos reis é esquadrinhar a coisa (כְּבֹד אֱלֹהִים, הַסְתֵּר דָּבָר; וּכְבֹד מְלָכִים, חֲקֹר דָּבָר.)". E quem ajuda os reis a penetrar os mistérios do Divino, bendito seja Ele? O anjo Shaddai, pois está escrito "chakór davar (חֲקֹר דָּבָר) - esquadriar a coisa".

A palavra "chakór (חֲקֹר)" aqui escrita sem a letra vav (חֲקוֹר) tem as mesmas letras de "rokêach (רוֹקחֲ)" que é "perfumista" e cuja gematria é igual a 314 que é o valor numerológico cabalista de "Shaddai (שַׁדַּי)" que é o Nome da Tara'á (תַרְעָא) - a Sentinela angélica - que guarda o Portão para o Heichal ha'Sodot (הֵיכַל הַסוֹדוֹת) - Palácio dos Mistérios no primeiro céu (yesód). São necessárias doze essências para se destilar um perfume. O perfumista que é Shaddai, permuta as doze letras do Santo Nome (יְהוָה) de doze letras que está escondida na Birkat Kohanim - a Bênção Sacerdotal.

Venha é compreenda: O verso diz "E partiram de Mara, e vieram a Elimá, e em Elimá havia doze fontes de águas e setenta palmeiras, e acamparam-se ali. E partiram de Elim, e acamparam-se junto ao Mar Vermelho".

וַיִּסְעוּ, מִמָּרָה, וַיָּבֹאוּ, אֵילִמָה; וּבְאֵילִם שְׁתֵּים עֶשְׂרֵה עֵינֹת מַיִם, וְשִׁבְעִים תְּמָרִים--וַיַּחֲנוּ-שָׁם. וַיִּסְעוּ, מֵאֵילִם; וַיַּחֲנוּ, עַל-יַם-סוּף.

O verso se inicia com a letra Vav (וַ) que se repete a cada dez intervalos equidistantes nas cinco primeiras palavras. Vav (³וֹ) elevado à 3ª potência é igual a 216 que é o número de letras no Santo Nome de 216 Letras. A seguir temos, também a cada dez saltos equidistantes, as letras "ayin (עֶ)" e a letra "mem sofit (ם)" que juntas forma a conjunção "junto a" ou "com" e também "de acordo com". Seguido a está expressão temos, a cada dez saltos, três "yudim (ייי)" que é o Nome que representa os Kohanim (Sacerdotes).

Tomerim Nistarim
Tamareiras Secretas

"Tzadiq, ka'tamar yifrach; ke'erêz ba'Levanon yisguê (צַדִּיק, כַּתָּמָר יִפְרָח; כְּאֶרֶז בַּלְּבָנוֹן יִשְׂגֶּה.) - O justo como a tamareira florescerá, como os cedros do Líbano... (Tehilim 92:13)".

Ah! Como eu amo este passuq (versículo) e que deve agora ser explicado: O justo (tzadiq) é o homem superior que é Yesod e o pacto da circuncisão sobre o qual brilha o Nome Shadai (שד'י) e não leias Shadai, mas sim "Shomer Daletot Iesodot (O Guardião das Entradas do Palácio dos Segredos Divinos)" através das quais só recebe permissão para adentrar aqueles que possuem e observam o pacto. "Como a tamareira... (כַּתָּמָר)". A tamareira leva 70 anos para crescer e possui 70 ramos. Seu nome vem da mesma raiz de "Temurá (תמורה)" que significa "permutar" extraindo dela 70 mistérios e, por está razão durante a Shabat as mesas dos cabalistas estavam sempre repleta de tâmaras (segredos revelados) e que se chamam "erêz ba'levanon (אֶרֶז בַּלְּבָנוֹן)" porque "erêz (אֶרֶז)" possui as mesmas letras de "razá (רזא)" que é "mistério" e "ba'levanon (בַּלְּבָנוֹן)" é, na verdade "lev navon (לב נבון)" que significa "coração sábio" ou "cheio de biná (compreensão divina sobre os mistérios sagrados)" e que o fazem se aproximar de D'us que é "gishá (גישה) - aproximar" obtida por Temurá de "yisguê (יִשְׂגֶּה)"... Ah! Como eu amo este passuq e porque o amo eu o recito com Kavanná durante todas as shabatot.

Venha e Compreenda, na Torá Bereshit está escrito "Vai'omer Elohim: Ihiêh Ór, vai'yehí Ór (וַיֹּאמֶר אֱלֹהִים, יְהִי אוֹר; וַיְהִי-אוֹר) - E disse Elohim: Haja Luz, e houve Luz (Bereshit 1:3)". A palavra Luz vem do hebraico "Ór (אוֹר)" cuja gematria é a mesma da palavra "Raz  (רָז)" que significa "mistério divino" e que aparece uma única vez em todo o Tana'k, em Daniel capítulo 4, no 6º versículo onde se lê "ve'chal raz ló enas lechá (וְכָל-רָז לָא-אָנֵס לָךְ) - ... e nenhum mistério te é difícil". A luz é a S'firá Chochmá (Sabedoria) no mundo da Emanação (Atzilut) - o Olam ha'Neelam (Mundo do Oculto)". Aqui, Elohim falou literalmente "Haja luz...". Venha e Compreenda, há uma diferença entre "Vai'omer (וַיֹּאמֶר) e disse" e "Va'tomér (וַתֹּאמֶר)" que também é geralmente traduzida para "e falou/disse". Em qualquer lugar que "va'tomer (וַתֹּאמֶר)" apareça há um segredo escondido por "temurá (תְמוּרָה) - permutação de letras" porque "va'tomer" tem as mesmas letras de "temurá (תְמוּרָא)" no aramaico que termina com "alef (א)" e não com a letra "(ה)" e "temurá (תְמוּרָה)" vem da mesma raiz de "tamar (תָמָר)" significando que, quando Elohim falou, Ele o fez por permutação, ou seja, com as letras fora de ordem escondendo em Sua fala um segredo espiritual, divino.

Venha e veja, está escrito: "Va'tomer Esther im-al melech tov inatën (וַתֹּאמֶר אֶסְתֵּר, אִם-עַל-הַמֶּלֶךְ טוֹב--יִנָּתֵן) - E disse Esther: Se parecer bem ao Rei, conceda... (Esther 9:13)". Há um mistério dito em segredo aqui, pois o verso começa com "va'tomer (וַתֹּאמֶר)" significando "permute (תְמוּרָא)" e não leia Esther, mas "Essatér (אֶסָּתֵר) - oculto/escondido" e então, "temurá essatér (תְמוּרָא אֶסָּתֵר) - permute o que está escondido". E depois? O que lemos? Venha e compreenda, está escrito "inaten gam machar la'yehudim (יִנָּתֵן גַּם-מָחָר לַיְּהוּדִים) - conceda também amanha, aos judeus... (Esther 9:13)". Compreenda que "inatén (יִנָּתֵן)" possui as iniciais de "igalê neelam Torat nistar (יגלה נֶעֱלָם תוֹרַת נִסתָר)- revelará o escondido da Torá oculta" e em seguida "gam machar la'yehudim (também amanha aos judeus)" e depois "asher ba'Shushan (אֲשֶׁר בְּשׁוּשָׁן) - que estão em Shushan".

Estas são as "Tomerim Nistarim" as "Tamareiras dos segredos" e que vocÊ deve saber que são as "permutações dos mistérios divinos".


A adaga é o Nome de D'us (יְהוָה) que revela o que está escondido - a Cidade dos Mistérios (alamut) que é malchut onde se esconde a princesa da Pérsia (Shechiná) e somente o homem com mérito poderá contemplar a sua beleza inefável.

Autor
Bën Mähren Qadësh
Dipankara Vedas
Misha'Ël Ha'Levi

O Artesão Da Luz