Projeto Jardim Do Éden

Projeto Jardim Do Éden
A Associação Qabalista Mundial – Gará Kulam Moshav, na voz do seu fundador e presidente Misha´El Yehuda ben Yisrael, lançou, em 2006, o “Projeto Jardim do Éden” cuja intenção era conseguir a doação, empréstimo ou mesmo arrecadar fundos para a compra de um Sitio ou Chácara onde será instalada a sede da sua Comunidade Mística, o Centro Brasileiro de Estudos da Qabalá. Clique na imagem, conheça o projeto e faça uma doação.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

A Experiência Velikovsky

Cometa mcnaught 2007
C/2006 P1

A alma do Erudito judeu russo Immanuel Velikosvsky se revelou a mim às 2h30 da madrugada de 17 de novembro de 2012. Estava usando um Talit, uma kipá e óculos redondos antigos no rosto. Olhou-me com certa severidade. Ela estava flutuando ao lado direito do Aron Ha'Qadesh (Arca Sagrada) que era da nossa Eliahu Qibbütz e que eu guardei com amor e respeito. Depois de encarar-me, ela se esvaneceu desaparecendo no ar.

Desperto, tomei imediatamente meu carderno de anotações e anotei o que o doutor Immanuel havia sussurrado à minha néfesh: "Cometa, Zôhar, estrela, anuncio, Qédem-Profecia, Armilus".

Eu nunca tinha ouvido falar em Immanuel Velikovsky, falecido 33 anos antes no mesmo dia 17 de novembro de 1979 quando eu tinha 13 anos, a idade , de acordo com o Sha'ar ha'Gilgulim, para que uma pessoa receba o seu ruach (espírito), de acordo com a antiga tradição.

Immanuel Velikovsky

A madrugada de 17 de novembro é a 321ª no calendário solar, valor este que contém a gematria da palavra Shavit (שָׁבִיט) que significa Cometa.

Como já revelei antes, quando eu vim ao mundo, eu recebi a minha néfesh (alma primordial) e me restavam apenas onze preceitos para cumprir a Toráh, Onze em hebraico é Echad Ésser (אַחַד עָשָׂר) cuja gematria é igual a 583, o mesmo valor de Rav Misha'Ël, K'nesset-Eliahu e Yavô Tz'fat (Virá de Safed). Minha alma veio de Safed, a aldeia dos cabalistas e é uma centelha da alma do Mestre Chaim Vital, nome cuja gematria é a mesma do meu nome civil que é Paulo e que é 123.

Eu fui concebido em 13 de Elul de 5725 (10 de setembro de 1965) e minha néfesh entrou no meu coração no dia 23 de outubro de 1965, na passagem do Cometa Ikeia-Seki. Minha alma foi trazida de volta ao mundo nas flamas desse cometa. Eu nasci em 10 de junho de 1966.

Quando o doutor Immanuel, que nasceu em 10 de junho, como eu, e cuja esposa se chamava Elisheva, faleceu, sua alma foi dada a uma pessoa nascida no dia 13 de Elul de 5740 (25 de agosto de 1980) e cuja gematria do nome é a mesma de Immanuel Velikovsky, 521. Vinte e um ano depois, essa pessoa que se chama Elisheva, se aproximaria de mim para me devolver o que a mim pertencia, o meu Ruach (espírito) que é a alma de Immanuel Velikovsky. Isso está conforme diz o Zôhar: "O que é seu virá para você e o que não é seu lhe será tirado."

Elul (אֱלוּל) é muito importante nesta experiência pois é formado pelas letras iniciais no versículo "Eu sou para o meu amado e o meu amado é meu... (אֲנִי לְדוֹדִי וְדוֹדִי לִי) e cuja gematria é igual a 185 que é a exata gematria da expressão "Ani Chaim Vital (אני ויטאל חיים) - Eu sou Chaim Vital".

"Eu sei que esta experiência, mesmo com todas estas evidências e que foram reveladas pelo Sagrado, abençoado seja Ele, esses "ditos cabalistas" não possuem a minima motivação e nem desejo de aceitá-la pois não foi aprovada por algum "grande cabalista popular", algum ortodoxo com base na halachá ou algum "Centro de Estudos de Cabalá". O que importa é que este milagre foi causado pelo Sagrado, bendito seja Ele, que se motivou a devolver à vida a alma do rabino Chaim Vital, de abençoada lembrança, para que ela completasse a sua missão espiritual"

O Doutor Immanuel foi o autor de um tratado publicado em 1950 chamado "Mundos Em Colisão" que revela que os grandes eventos e milagres bíblicos foram causados por cometas. Em seu livro ele menciona o cometa visto pelo Rei Ezequias de Judá. O Doutor Immanuel, como o nome revela, sabia que sua alma era uma fagulha do Rei Ezequias que foi chamado pelo profeta Isaías de "Emanuel".


A alma do Rei Ezequias reencarnou no Raban Iochanan Ben Zaccai, depois no Rabino Akiva e depois no Rabino Chaim Vital. Ao Rabino Chaim Vital, nos dias da passagem do Grande Cometa de 1577 foi dado retirar o mola que represava as águas superiores do Rio Gion (Inaugurar a Era Messiânica), mas ele teve medo e fugiu da responsabilidade. A alma de Ezequias passou, então para o Doutor Immanuel que começou o trabalho de retirar o sifão e do Doutor Immanuel para mim e por isso, desde os meus 21 anos eu amava uma canção chamada Immanuel que eu gravei anos atrás.

O Selo do Rei Ezequias com o Cometa gravado nele.
Foi descoberto numa escavação em Israel em 2013.

Por este segredo, minha "parceria" com a alma de Immanuel Velikovsky, publiquei três livros: Os Filhos Das Estrelas, Kalamus Elohai e Cometas e tudo para revelar os dois cometas profetizados no Zôhar Sagrado que eram os Sinais da Chegada da Era Messiânica, os cometas PanStarrs (C/2011 L4) e Ison (C/2012 S1).

O cometa PanStarrs se tornou visível no dia no qual o Zôhar o profetizou, 25 de Adar de 5773 (7 de março de 2013). 25 de Adar em hebraico é "kaf-hê mi-Adar (כה מ-אדר)" cuja gematria é igual a 270 que é a mesma de "Kochav mi-Yaakov (כּוֹכָב מִיַּעֲקֹב)" que significa "ESTRELA DE JACÓ" e que foi profetizada por Balaão em Números 24 versículo 17. Esta estrela foi o cometa PanStarrs.

O Cometa PanStarrs
C/2011 L4

"E o Senhor ia adiante deles, de dia numa coluna de nuvem para os guiar pelo caminho, e de noite numa coluna de fogo para os iluminar, para que caminhassem de dia e de noite (Êxodo 13:21)".

A coluna de nuvem refere-se ao cometa que brilhou durante seis meses hebraicos desde a saída do Egito, e o Coluna de fogo ao cometa que brilhou durante outros seis meses.

Duzentos e setenta dias depois do Cometa PanStarrs, outro cometa veio e depois de viajar um milhão de anos, alcançou sua máxima aproximação do sol no dia 25 de kislev de 5774 (28 de novembro de 2013) no primeiro dia de Chanuká para inaugurar a Era Messiâinica.

Em hebraico "Cometa Ison em Chanuká" é "Shavi Ison be'Chanuká (שביט יסון ב'חנוכה)" cuja gematria é igual a 538 que é exatamente a mesma de "Shavit Ha'Zohar (שביט הזוהר)" que se traduz "O Cometa do Zohar" e que é também a mesma gematria de "Kochav Beit-Lechem (כוכב בית לחם)" a estrela profetizada para anunciar a chegada do Messias. Entenda-se "Era Messiânica".

O Cometa Ison
C/2012 S1

Autor
Bën Mähren Qadësh
Misha'Ël Ha'Levi

O Artesão Da Luz