O Buscador

O Buscador
"Quando olho para os Céus, não estou procurando por um Deus que vive no espaço exterior, estou lendo as estrelas e ouvindo os seus mistérios (Tehilim 19)". Deepak Sankara Veda

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

Boas Vindas

"ברוכים הבאים ממסורת עתיקה העברים במדבר". Bem vindo á Antiga Tradição dos Hebreus do Deserto ao "Zen Hebreu". Este site não representa o judaísmo, nada tem haver com judaísmo e com nenhuma de suas vertentes. Este "sítio" é um lugar onde Sabedoria é compartilhada

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

O TENEBROSO SEGREDO DE MATRIX


Artigo Em Construção

Em meados de 1998, dois anos após o início do meu Despertar, fui atingido por uma sombria sensação de que o mundo não era real, e durante muitos dias eu me descobri lutando com meus pensamentos e meu interior, dizendo: "- Não é real! Não pode ser real!".

Certa noite, com os pensamentos conturbados e com esta sensação sombria e crescente de que nada era real e de que tudo era uma ilusão, sai para caminhar e fui a uma locadora de vídeos que ficava na rua Sete de Setembro, 236 em Suzano. Lá, encontrei, nas muitas prateleiras que preenchiam a sala, um filme chamado "Cidade Das Sombras". O aluguei e fui para casa assisti-lo. O filme aumento a minha inquietação interior e tornou mais forte e mais sombria a sensação de o mundo era uma ilusão.



O filme trata do mundo manipulado pelas forças sombrias das Qlipot (cascas do mal) onde o simulacro é alterado a cada noite sempre à meia noite. Durante uma dessas manipulações, um homem (John Murdoch) desperta e começa a perceber a ilusão e ele tem algo na mente, uma imagem recorrente onde ele vê, escrito em um outdoor a palavra Shell Beach (do inglês "Praia da Concha), uma alusão as Qlipot. É neste local que ele vai descobrir a verdade sobre o simulacro.


O filme tem uma ligação com Matrix pois, uma série de peças do set de filmagem, incluindo as utilizadas para a perseguição no telhado, foram vendidas para a produção de Matrix (1999) no final das filmagens.

"Eu acho que o dia não existe aqui! Quando foi a última vez que você se lembra de tê-lo visto? E não estou falando sobre uma lembrança de infância distante e meio esquecida, quero dizer, como ontem. Semana passada. Você consegue uma única memória? Você não pode, pode? Eu não acho que o sol exista ... neste lugar. Porque eu fiquei por horas, horas e horas, e a noite nunca termina aqui".

John Murdoch - Dark City

Esta é um declaração da alma quando ela desperta no mundo das Qlipot e tudo o que encontra é escuridão, pois a luz não existe lá...

Em 1999, dois filmes profundamente esotéricos e espirituais, foram lançados, e trouxeram a revelação iminente e produziram um golpe no Satan, causando uma fissura através da qual, as centelhas de almas escravizadas nas Qlipot, começaram a ver a luz da libertação.

O primeiro filme foi "The Thrirteen Floor (O 13º Andar)" que foi lançado em 16 de abril de 1999 (30 de nissan de 5.758) na Dinamarca. O outro foi Matrix, lançado em 31 de março (15 de nissan de 5.758) nos EUA. O lançamento destes filmes foi como o golpe das dez pragas sobre o Egito dando inicio à libertação das centelhas de almas presas dentro dos órgãos de Adam Belial.



"Eles dizem: "A ignorância é uma benção". Pela primeira vez na minha vida, eu aceito isso. Eu queria nunca ter descoberto a terrível verdade. Eu sei agora. Uma vez que descobrirem, tentarão me silenciar. É por isso que eu tenho que escrever tudo isso para você nesta carta. Você é o único a quem eu posso dizer isso. O único que poderia possivelmente Compreender. Boa sorte meu amigo".

Hannon Fuller - O 13 Andar

O dia 30 de nissan é o dia do aniversário de falecimento (hilulá) do Rabino Chaim Vital, o autor de Sha'ar Ha'Gilgulim (O Portão das Reencarnações) onde os segredos sobre a Matrix estão codificado, e o dia 15 de nissan é o dia do festival de Pessach que é dia da libertação do cativeiro. Não foi acaso! Foi providência divina.

Na década passada, eu costumava lecionar os mistérios da Sabedoria sobre o nosso "Simulacro" usando os filmes chamado  O 13º Andar e Matrix e estas aulas costumavam fazer os alunos desistirem de estudar Dere'k Nistar.

Durante mais de dez anos, este foi o ponto central de todas as exposições místicas lecionadas em quase todas as aulas: O mundo é um simulacro.

"Paraíso e Inferno são pensamentos vistos através de cortinas e toda a criação está apoiada nesta doutrina".

Sêfer Ha'Zôhar Ha'Qadosh

Há quase quinhentos anos, Rabi Chaim Vital completou esta maravilhosa revelação. Ele escreveu: "Já que Adão pecou e como ele era uma criação sagrada do Santíssimo, bendito seja Ele, ele, Adão, não podia ser contaminado com as Qlipot e a morte (ambas cascas do mal). Portanto, OUTRO SER IGUAL A ELE APARECEU. Trata-se do Adão das Trevas, conhecido como Adão Belial".

Sha'ar Ha'Gilgulim Ha'Qadmá 15


Adão era o Templo Sagrado no qual as centelhas de almas habitavam e o Adão Belial o universo negativo, o mundo invertido que se criou em razão do pecado, este universo é chamado "Sitra Achará (o Outro Lado)". Continua o Rabi Vital: "Por causa do pecado de Adão, todas as centelhas de almas que constituíam o seu corpo metafisico, passaram para o Outro Lado, criando uma IMAGEM paralela de Adão no sistema impuro, chamado Adão Belial. Aos poucos as almas foram se corrigindo e passando para o seu lugar original no corpo do Adão Celestial restando apenas as almas nos pés do Adão das Trevas (malchut da Árvore das Qlipot) e portanto as centelhas aprisionadas nos pés do Adão das Trevas são o último grupo. Então, será somente quando as almas nos pés das Qlipot retornarem à sua posição nos pés de Adão que o messias (o mundo desperto e iluminado) aparecerá . Por isto foi escrito "E naquele dia Seus pés estarão sobre o Monte das Oliveiras (Zacarias 14:4)". O monte das Oliveiras é malchut de Adam Ha'Rishon e que são seus pés.

Cristo (o messias) aqui não é uma referência a Yeshu'a (Jesus) mas, refere-se ao corpo adâmico regenerado à sua forma inicial iluminada e foi por isso que também Paulo, o Apóstolo disse: "Porque assim como a morte veio através de Adão, também a ressurreição dos mortos virá através de Adão (וּמֵאַחַר שֶׁהַמָּוֶת בָּא עַל־יְדֵי אָדָם, גַּם תְּחִיַּת הַמֵּתִים הִיא עַל־יְדֵי אָדָם)" - Iº Corintios 15:21.

Notem que sublinhei em vermelho o termo "Adam (אָדָם)" que se encontra no verso original traduzido para o hebraico.

Adão é o segredo do Bereshit (Gênesis) cujos versículos são o segredo da criação dos dois Adamim (Adãos), sendo o primeiro o Adão Celestial (Adam Qadmon) e o segundo, o Adão Primordial (Adam Ha'Rishon), como vemos a seguir:

"Bereshit bará Elohim et ha'shamayim ve'et ha'aretz (בְּרֵאשִׁית, בָּרָא אֱלֹהִים, אֵת הַשָּׁמַיִם, וְאֵת הָאָרֶץ.)".

Gênesis 1:1

A palavra "Bereshit (בְּרֵאשִׁית)" é a cabeça de Adam Qadmon. Já "bará (בָּרָא)" é o cérebro direito e "Elohim (אֱלֹהִים)" o cérebro esquerdo. A ligação "et (אֵת)" suas duas letras (alef e tav) são o braço direito e o braço esquerdo e, a palavra "ha'shamayim (הַשָּׁמַיִם)" é o plexo solar do homem celetial. A seguir as letras "ve'et (וְאֵת)" são a perna direita, a esquerda e os órgãos sexuais e, finalmente "ha'aretz (הָאָרֶץ)" são os pés de Adam Qadmon. E, então, acontece a fragmentação, a destruição do Templo Sagrado:

"Ve'ha'aretz haytá tohú u'bohu, ve'choshéch al faney techom... (וְהָאָרֶץ, הָיְתָה תֹהוּ וָבֹהוּ, וְחֹשֶׁךְ, עַל-פְּנֵי תְהוֹם;) ".

Gênesis 1:2

"E a terra ficou sem forma e vazia e havia trevas sobre a face do abismo...". O Zôhar revela que "tohú u'bohu" é o segredo da destruição do templo sagrado, o corpo celestial de Adão e que este é o segredo das almas caídas no mundo das Qlipot.

O Mundo Das Qlipot


"Primeiro, havia escuridão. Então vieram os estranhos. Eram uma raça tão antiga quanto o próprio tempo. Eles dominaram a tecnologia. A capacidade de alterar a realidade física por si só. Eles chamaram essa habilidade "Tuning (sintonização)". Mas eles estavam morrendo. Sua civilização estava em declínio, e então eles abandonaram seu mundo procurando uma cura para sua própria mortalidade. Sua jornada sem fim os levou a um mundo pequeno e azul no canto mais distante da galáxia. Nosso mundo. Aqui eles pensaram que finalmente encontraram o que estavam procurando".

Dr. Daniel Schreber - Dark City

Esta narrativa é um segredo sobre o mundo das Qlipot e suas escórias que está morrendo e das escórias reencarnando no mundo da simulação para enganar a humanidade. E não por acaso, o nome do narrador é Daniel e você compreenderá porque.

"Eu sei que isso vai parecer loucura, mas e se nós nunca tivéssemos nos conhecido antes ... e se, tudo o que você lembra, e tudo o que eu deveria lembrar, nunca tivesse acontecido realmente?"

John Murdoch - Dark City

Você acredita que as suas memórias, suas lembranças são suas realmente? Você consegue se lembrar do que fez treze dias atrás?

E o rabino Vital continua revelando a natureza da simulação (Simulacro): "E o aparecimento dessas centelhas de almas fragmentadas de Adão harishon no mundo (simulação) depende das ações realizadas nos Mundos Inferiores (Qlipot), enquanto elas ainda estão presas lá, pelo segredo do versículo "Deem força a Elohim (תְּנוּ עֹז, לֵאלֹהִים)" - Tehilim 68:35. Então, a qualidade dos atos (pensamentos) enquanto aprisionadas nos mundos inferiores, determina a capacidade de tirar aqueles centelhas de almas das qlipot". O que significa que as almas se projetam para dentro da simulação que é o mundo através dos seus pensamentos enquanto ainda estão presas lá (dentro dos casulos) para poderem trabalhar e se corrigirem e então serem libertadas de lá.


Matrix é uma Parabola, um segredo hermético sobre os exílios (Galut) das centelhas de almas de Adam Ha'Rishon (o Adão primordial) caídas e escravizadas no mundo das Qlipot (Conchas) de Adam Belial (o Adão Negativo). 

São quatro os exílios das centelhas de almas no mundo das Qlipot. São eles: Exílio da Babilônia (Keter, Chochmá e Biná das Qlipot). Exílio da Pérsia (Chessed, Guevurá e Tiferet das Qlipot). Exílio da Grécia (Netzach, Hód e Yesod das Qlipot). Exílio de Roma (Malchut das Qlipot) que são os pés da Árvore de Adão Belial. Com exceção do último exílio, o de Edom (Roma). Três destes exílios estão codificados em Matrix.

Ora, por que raios os Wachowski utilizaram nomes bíblicos babilônicos, persas e gregos em sua obra cinematográfica? Claramente eles foram inspirados divinamente.

No primeiro filme, uma das personagens principais é o Overcraft chamado Nabucodonosor. Ora, Nabucodonosor foi o rei da Babilônia e o responsável por exilar as almas de Zion (Sião) que é Malchut de Adão Ha'Rishon na Babilônia que foi o primeiro exílio. No segundo filme, uma das principais personagens é o Conselheiro Haman. Ora, Haman foi Conselheiro do Rei Achashverosh (Xerxes) no Reino da Persia nos dias durante os quais Esther foi a rainha. No terceiro filme, uma das personagens principais e Perséfone (já presente no segundo filme) que é uma deusa na mitologia grega. 

O Termo Matrix transliterado para o hebraico (מטריקס) está codificado no Tana'k (Bíblia Hebraica) 74 vezes sendo que, o código com menor intervalo de saltos de letras equidistantes está no Livro de Daniel que é o que esconde o segredo das almas aprisionadas no mundo das Qlipot. Este mistério neste livro é chamado pelos códigos "Shiveim Shaná (שִׁבְעִים שָׁנָה)" que traduzido significa "Setenta anos" e depois, quando o Arcanjo Gavriel vem para dar compreensão para Daniel sobre este mistério, ele o chama de "Shavuim shiveim (שָׁבֻעִים שִׁבְעִים )" que traduzido é "Setenta semanas". Estes dois códigos não se tratam de "uma época temporal decorrida" ou de um tempo físico, mas é como são chamadas as Sefirot (emanações) da Etz Ha'Chaiim (Árvore das Vidas) e da Etz Ha'Qlipot (Árvore das Conchas). A palavra hebraica "Shaná (שָׁנָה)" traduzida comumente para "ano", possui a mesma gematria (numerologia cabalística) da palavra "Sefirá (ספירה)" e que é 355. A Árvore das Vidas e a Árvore das Qlipot contém 10 Sefirot, sendo que, o pátio inferior contém sete (7). Cada uma das sete Sefirot do pátio inferior da Árvore das Vidas contém 10 outras em si mesmas, e cada uma destas dez contém também sete no pátio inferior e que, quando multiplicadas são chamadas de 70 anos e de Setenta semanas e que não são um tempo físico decorrido. 

7×10=70 [70×7=490]=490 
Sefirá/ano 

Este é o segredo nomeado pelos cristãos de "As setenta semanas de Daniel" sobre o qual eles não tiveram compreensão por terem rejeitado a Sabedoria Escondida da Torá. 

Alguns livros textos antigos dizem que Daniel nunca existiu no mundo físico e alguns outros dizem que sim. Eu sou adepto de ele nunca existiu, porque Daniel é como o Sagrado nomeou as centelhas de almas caídas dentro das Qlipot, porque Daniel significa "Aquele que é julgado por Deus" ou "Deus assim julgou", ou ainda, "Deus é meu juiz" e a razão de Daniel (as centelhas de almas) mencionarem os três pecados cometidos por Adão, que foram Peshá (rebelião), Chet (pecado involuntario) e Avon (pecados cometidos pelo Desejo) que levaram a fragmentação do seu corpo luminoso e à queda destes fragmentos de almas para dentro de Adão Belial. Estes três pecados são mencionados pelo Arcanjo Gavriel ao coletivo Daniel: "Setenta semanas estão decretadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para fazer cessar a transgressão (peshá), para dar fim aos pecados (chatat), e para expiar a iniqüidade (avon), e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o santíssimo". -Daniel, 9:24.

"Certamente, há quatro exilios, três correspondentes às três cascas de uma noz. O primeiro é chamado "sem forma (Heb. Tohu)", que é uma linha verde, ou seja, a casca verde da noz. O segundo é chamado "vazio (Heb. Bohu)", que são pedras viscosas, que são fortes pedras, das quais os sábios da Mishná legislaram alguns decretos. A terceira Qlipá é a casca grossa da noz, que é o terceiro exílio que foi curto. Isso é a escuridão. O quarto exílio é um grande abismo, que é o espaço dentro da noz. Isto é "e havia trevas sobre a face do abismo" - Gênesis 1:2.


Este é um mistério complexo e requer estudo e não achismo ou comparações esdruxulas sustentada por dogmas religiosos.

Este segredo é tão verdadeiro que, no episódio "O Recorde Mundial" de "Animatrix" a personagem Dan Davis após o seu despertar, aparece segurando duas nozes na mão esquerda, nozes estas que são uma alusão ao segredo que o Zôhar revelou acima e as Qlipot de Adamn Belial.




A grande ilusão que domina o mundo religioso judaico-cristão é a perpetuante crença de que, o exílio, se refere a pessoas judias espalhadas pelos quatro cantos do mundo, quando, na verdade, o exílio se refere verdadeiramente às centelhas de almas caídas nas qlipot.

A queda de malchut de Adam Ha'Rishon dentro das qlipot é chamada de "dez tribos perdidas" porque, malchut é a décima sefirá da Árvore das Vidas.

"A virgem de Israel caiu, e não mais tornará a levantar-se; desamparada está na sua terra, não há quem a levante". 

Amós 5:2
A virgem de Israel se refere à Shechiná (Presença Divina) e "caiu" se refere à sua queda dentro das qlipot de Adam Belial. O Zôhar diz ainda que, o Messias filho de José que é Yesod da Árvore e o Messias filho de David que é Malchut caíram juntos no poço.

Não é acaso que em Matrix o último refúgio humano é chamado "Sião (Zion)" que é o nome que se dá para a sefirá malchut. Este último refúgio humano é o segredo do último exílio dentro das qlipot que é o exílio de Edom. Este último exílio começou a terminar em 1999 quando o ano hebreu 5760 se iniciou. Este é o segredo de Matrix e a razão do termo transliterado (מטריקס) estar codificado no livro de Daniel. 

"Alguma vez você já teve um sonho, Neo, que você tinha tanta certeza de ser real? E se você não conseguisse acordar desse sonho? Como você saberia a diferença entre o mundo dos sonhos e o mundo real?" - Morpheus

As centelhas de almas sustentam a existência das qlipot enquanto presas lá. Em Sha'ar Ha'Gilgulim, lemos: "Portanto, tudo o que as Qlipot fazem é no sentido de tentar obrigar as almas a continuar dentro delas. Elas ficam lutando para que as centelhas de almas não saiam de lá, para que assim possam viver e ter sustento. E quanto maior for o valor da alma presa lá, maior a extenção de abundância que vem para elas (as Qlipot). Por isso, quando elas, por ventura, se apoderam de uma centelha preciosa, não deixam que ela saia de dentro delas por nada, e tudo que elas tentam fazer é, por qualquer meio possível à sua disposição, segurá-la e não deixá-la sair para sempre."

Sha'ar Ha'Gilgulim Ha'Qadmá 15

Nós somos baterias, somos o sustento para que as "máquinas (Qlipot) continuem existindo. E não é isto que vemos em Matrix?

"O corpo humano gera mais energia biológica do que uma bateria de 120 volts e mais de 25.000 BTU de calor corporal. Combinados com uma forma de fusão, as máquinas encontraram toda a energia que eles precisariam. Existem campos - campos sem fim - onde os seres humanos já não nascem, somos cultivados. Durante muito tempo eu não acreditei, e então eu vi os campos com os meus próprios olhos. Assisti elas liquefazerem os mortos para que pudessem ser alimentados por via intravenosa aos vivos."

Morpheus em Matrix

As almas caídas dentro das Qlipot são chamadas de mortos porque as Qlipot são chamadas de morte. elas serão eliminadas e engolidas instantaneamente por causa da saída das centelhas de almas de dentro delas (Sha'ar Ha'Gilgulim).

Matrix é um filme tão poderoso e tão divinamente inspirado que contém até profecias. Na cena na qual Smith interroga Neo, podemos ver a folha de rosto de passaporte de Thomas Anderson e o que está ali codificado é de arrepiar os folículos da alma.


Clique para ampliar

A data de nascimento de Neo é 13 de setembro de 1971 e a data na qual o passaporte foi tirado é 11 de setembro de 2001. Ora, 13 de setembro de 1971 foi, no calendário hebraico, o dia 23 de elul de 5.731 e a data de 11 de setembro de 2001 caiu exatamente no mesmo dia e mês hebraico, dia 23 de elul de 5.761. E o que aconteceu em 23 de elul de 5761? A destruição das Torres Gêmeas. Uma previsão assustadora, pois dois anos depois que Matrix foi lançado as Torres do World Trade Center foram destruídas.






O DESPERTAR


Em Matrix, Neo desperta dentro da Qlipá, mas como em Sha'ar Ha'Gilgulim, o trabalho começa com a alma se "projetando (reencarnado)" dentro da Ilusão do Mundo Físico. Perguntamos: É possível desperta dentro do útero de Belial? A alma pode acordar e perceber a torturante escravidão a que está aprisionada? Sim! E há um relato de uma alma grandiosa que despertou dentro das Qlipot: A alma do Rei David.

"A alma (néfesh) do Rei David veio de um local extremamente elevado no corpo de Adam Ha'Rishon e, por causa disso, ela caiu em níveis  muito mais profundos da impureza das Qlipot.".

Sha'ar Ha'Giulgulim Ha'Qadmá 7

A alma do Rei David, exclamou: "Ondas da morte me cercaram, as torrentes de Belial me aterrorizaram"

כִּי אֲפָפֻנִי, מִשְׁבְּרֵי-מָוֶת; {ס} נַחֲלֵי בְלִיַּעַל, יְבַעֲתֻנִי.

2 Samuel 22 verso 5

Por que a alma do Rei Sagrado disse tal enigma? Notem que "Belial" está sublinhado em vermelho para evidenciar que isto foi dito. Mas qual a razão?

"Eis que fui nascido em iniqüidade, E em pecado me concebeu minha mãe". - ( כִּי-פְשָׁעַי, אֲנִי אֵדָע;    וְחַטָּאתִי נֶגְדִּי תָמִיד) - 

Tehilim (salmos) 51 verso 5

Como as grandes almas se libertam das Qlipot (os órgãos do Adão Belial)? Uma vez que elas não a deixariam sair por nenhuma força?  Pois se mantém existindo pela luz que recebem das almas que seguram dentro delas?

Deus usa para com elas (as Qlipot) de truque e engano. Foi assim com a alma do Rei David e esta é a razão secreta dele haver dito o verso que mencionamos acima.

Quando houve a fragmentação de Adam ha'Rishon  (O Adão Primordial) as almas caíram para dentro da Sitra Achará  (a Outra dimensão da impureza) de Adam Belial - o Adão feito de Conchas.

Algumas das almas mais elevadas que formavam o corpo de Adam ha'Rishon caíram no fundo das Qlipot, nos pés de Adão Belial. A alma do Rei David foi uma delas, e tão fundo ela caiu que sequer tinha existência no mundo para ela, e por esta razão Adam ha'Rishon pediu a Deus para doar uma parte da sua existência para que a alma de David pudesse vir ao mundo. Deus concordou e Adão doou setenta (70) anos da sua vida para que o Rei David existisse no mundo, e por isso Adão viveu novecentos e trinta (930) anos ao invés de mil (1000) e o Rei David viveu exatos setenta anos.

Agora não havia como as Qlipot libertarem a alma do Rei David do seu domínio e para que isto acontecesse, Deus as enganou fazendo com que David fosse concebido em pecado.

A coisa foi assim: Quando Ishay  (Jessé) veio à sua esposa para que ela concebesse, no final do intercurso sexual ele percebeu uma gota de sangue menstrual e assim, quando as Cascas do mal viram que ela tinha concebido em nidáh (menstruada) se convenceram que David seria perverso neste mundo e libertaram sua alma e assim ela subiu ao mundo.

David veio a ser o compositor dos Salmos, uma poderosa ferramenta espiritual para nos ajudar com o Tikun Olam  (concerto da fragmentação).

O Rei David tinha recordações dos milênios nos quais sua alma permaneceu acorrentada dentro dos órgãos de Adam Belial e sobre isto ele escreveu:

"Ondas da morte me cercaram, as torrentes de Belial me aterrorizaram"- 2 Samuel 22 verso 5.

Assim também aconteceu com Yehu'a (Jesus) cuja mãe, Miriam, fora violada por um soldado romano. As Qlipot acreditando que por ele ter sido concebido por um pai perverso, libertaram sua alma para vir ao mundo e ele foi, como sabemos, um grande tzadiq  (Justo) que veio da linhagem do rei David e é  por esta razão que sobre ele foi escrito:

"Ao qual Deus ressuscitou, rompendo os grilhões da morte... (וֵאלֹהִים הֱקִימוֹ מִן־הַמֵּתִים בְּהַתִּירוֹ אֶת־חֶבְלֵי הַמָּוֶת לְפִי שֶׁלּא הָיָה בְיָדוֹ לְהַחֲזִיק בּוֹ)- Atos 2 verso 24.

O verso no hebraico não diz "ressuscitou" mas "levantou/ergueu - fez ascencionar". Os tradutores católicos colocaram ressuscitou para confundir e enganar o povo. O termo usado foi "heqimô (הֱקִימוֹ)" da raiz Qam que é levantar, erguer ou ascencionar.

A morte é uma alusão as Qlipot que são chamadas morte. Assim, uma alma pode acordar dentro das Qlipot como aconteceu com o Rei David e isto foi aludido em Matrix.​

Clique para ampliar

No cripto-evidência acima, descoberta dentro do Livro de IIº Samuel, no centro em vermelho nos descobrirmos o termo plural "Qlipot (קְלִפּוֹת)" e cruzando-o estão as palavras proclamadas pela alma do Rei David "Ondas da morte me cercaram, as torrentes de Belial me aterrorizaram"- 2 Samuel 22 verso 5.

O GRANDE SEGREDO

O maior segredo de Matrix e que também a sua última e definitiva evidência de que, Matrix é realmente o mundo das Qlipot e a persistente ilusão do mundo físico que é a queda de Daat e o sonho permanente de Adam Ha'Rishon, a projeção de todos os pensamentos coletivos das almas escravizadas dentro do mundo das "máquinas (qlipot)" está na sua gematria (valor numerológico hebraico qabalista).

A expressão "O Mistério de Matrix" é em hebraico "Raz Matrix (רז מטריקס)" possui gematria igual a 626 e esta, por sua vez, é exatamente a mesma de "Qlipot (קְלִפּוֹת)".

"A Matrix está em toda parte. Está tudo à nossa volta. Mesmo agora, neste mesmo quarto. Você pode vê-la quando você olha pela janela ou quando liga sua televisão. Você pode sentí-la quando você vai ao trabalho ... quando você vai à igreja ... quando paga seus impostos. É o mundo que foi colocado diante dos seus olhos para que você não veja a verdade".

Que verdade?

"Que você é um escravo, Neo. Como todos os outros, você nasceu em servidão. Em uma prisão que você não pode saborear ou ver ou tocar. Uma prisão para sua mente (alma)".

Morpheus


Continuará...


Este assunto está sendo elucidativo para você? O ajudou a alcançar um maior grau de consciência? Então, retribua! Faça uma doação de apenas R$10,00 e ajude a com a doação da Sabedoria Espiritual. Clique no link abaixo e doe! Gratidão


Autor
Bën Mähren Qadësh
Deepak Sankara Veda​

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Atores & Reencarnação


Filmes, Atores & Reencarnação: Faz algum tempo que escrevi algumas linhas, um curto ensaio, fagulhas de pensamentos que emergiram da centelha da alma de Chaim Vital sobre este tema, mas, neste ano, algumas evidências se manifestaram, as quais, vou, certamente publicar na nova edição de Guilgulim "O Portal Das Reencarnações" que estou preparando. 

Personagem (Definição): Papel representado por ator ou atriz a partir de figura humana fictícia criada por um autor, um escritor.

"Tudo neste mundo é vestido com vestes materiais e isto inclui os pensamentos. Pensamentos são almas e almas reencarnam". 

Personagem (Etimilogia): Do francês "personnage" por sua vez do Latim "persona" e que vem do Etrusco "Phersu" significando "máscara teatral" vindo, finalmente do Grego "Prosopon" que é máscara, face". No hebraico face é Panim (פנים) para a qual não existe singular, sendo, então, faces. 

No Zôhar encontramos dito que, tudo o que possui uma face convida um Ruach (espirito) e daí, a proibição de se criar ícones que possuam uma face, conforme Lemos "Lo yheyê lechá Elohim acherim, al fanai (לֹא-יִהְיֶה לְךָ אֱלֹהִים אֲחֵרִים, עַל-פָּנָי.) - Não farás para ti Deuses estranhos, sob suas faces (Shemot 20: 5)". 

Quando um ator empresta sua face para uma personagem ele convida uma alma para o possuir, é um processo de reencarnação e por está razão muitos atores têm dificuldades para abandonar sua personagem após a atuação. Como exemplo cito Heath Ledger que atuou como o Coringa em "O Cavaleiro Das Trevas". Algumas pessoas, colegas de trabalho do ator, especularam que a dedicação de Ledger à personagem o teria levado à morte. Eu gosto de pensar que sua alma quis nos revelar um mistério. O ator se trancou em seu apartamento por um mês inteiro e dormiu apenas duas horas por noite durante a semana de filmagem. Quando ele deixava seu apartamento nos dias de folga, sempre se dirigia para os sets de filmagem e caminhava encarnando a sua personagem assustando a todos. Ele se recusava a falar sem a voz do Coringa. 

Minha questão é, de acordo com o que nos ensinou nosso mestre, o Santo Ari, no Portal Das Reencarnações, que somente e até quatro almas (nafeshot) podem reencarnar em uma pessoa durante sua vida (a maioria não passa de uma), o que acontece com a alma do ator, no caso de ele estar completo possuindo quatro centelhas, quando ele convida uma nova alma, a alma da personagem para o possuir? Acredito que uma delas deve sair para dar lugar à outra que foi convidada e a questão é: Como recuperará-la? Trazê-la de volta? O Tehilim (Salmos) 23 afirma: Fará a minha nefesh (alma) retornar... (נַפְשִׁי יְשׁוֹבֵב)". Mas, os atores sabem disto? É os resíduos desta alma? Não permanecem na pessoa? 

Heath Ledger faleceu no mesmo ano antes do lançamento do filme cuja atuação apagou a atuação de outros na obra. Alguns dos seus amigos de trabalho afirmaram que ele havia ido longe demais. 

Meu filme preferido que foi protagonizado por Ledger é O Devorador De Pecados e que claramente é sobre reencarnação. 

Neste ano, 2017, um documentário sobre a vida do ator foi lançado e as datas na qual ele foi lançando completaram está revelação. 

I Am Heath Ledger (Eu sou Heath Ledger) foi lançando nos EUA no dia 23 de abril no Tribeca Film Festival e em 3 de maio. E daí? O autor do Portal Das Reencarnações foi o Rabino Chaim Vital que faleceu no dia 23 de abril de 1620 no calendário gregoriano e 3 de maio no antigo calendário Juliano. 


Aqui está o segredo... Atuação é simplesmente um processo de reencarnação consciente ou não e é, portanto, bastante arriscado e perigoso. Claramente este é um processo de Guilgul (Reencarnação) por Yibur que e temporário e que na grande maioria das vezes termina sem qualquer resíduo permanente. Este assunto esotérico estará no meu Livro e para o qual eu o vou desenvolver melhor. Saudações. 


Autor
Bën Mähren Qadësh
Deepak Sankara Veda

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Recebendo A Instrução Do Mestre


Frequentemente pessoas reclamam que o Divino não fala com elas. Frequentemente a humanidade reclama que não ouve a Voz do Sagrado, bendito seja Ele, e que o Santo não responde às suas orações, preces.

O problema não é que o Divino não responde, e, sim, o nosso preconceito que é um véu espesso e que não nos permite nem perceber e nem ouvir a resposta do Divino.

Eis aqui um relato de como meu Mestre, o Santo Arizal (Rabino Yitzchaq Lúria) falou comigo certa vez, para me revelar sua verdadeira identidade e também a natureza verdadeira da minha alma.

Era aproximadamente as doze horas do dia 23 de outubro de 2013 e, minha aluna e amiga Márcia Hamatsu, havia me convidado para irmos à São Paulo, tomarmos um lanche e assistirmos a um filme no Cinemark do Shopping D. Eu convidei meu amigo e aluno Raul Kuk parar irmos juntos. No caminho recebi o triste comunicado de uma amiga querida que seu esposo estava internado em estado grave e então, pedi para Márcia que me levasse ao hospital no qual ele estava para que eu pudesse realizar a mitzvá de Bikur Cholim. O hospital não me deixou cumprir esta mitzvá e então, pedi para Márcia que me levasse à casa da minha amiga, a esposa, para que eu pudesse realizar uma boa ação e recitar a Refaênu por ela e pelo seu esposo. Fomos, então, à rua Estado de Israel para visitar minha querida amiga e realizar a mitzvá.

No caminho, minha aluna e amiga Márcia Hamatsu me perguntou se eu já havia lido Os Instrumentos Mortais (בני הנפילים) - Cidade dos Ossos - ao que respondi que ainda não havia lido (na verdade eu nem tinha ouvido falar). Ela começou a me contar que a narrativa na obra falava sobre o Anjo Raziel, o professor de Adão no Jardim do Éden.

Nesta obra literária da autora Cassandra Clare, conhecemos a personagem Clarissa "Clary" Adele Fray, uma jovem que tem visões com um estranho alfabeto que lhe confere poderes sobre anjos e demônios e para a realização de milagres.


Nada, absolutamente nada, acontece por acaso. O tempo é governado pelo Sagrado, com o auxílio dos seus Anjos e existem mensageiros para cada hora do dia e da noite e para uma cada hora do período da manhã há uma permutação do Nome Adonai e uma permutação em unificação com o Nome Sagrado e Adonai para cada hora da tarde e da noite. Quem saber qual anjo falou com você em um dia determinado e em uma hora específica do dia? Você precisa conhecer estes mistérios divinos e possuir zechut (méritos espirituais).

O dia 23 de outubro é a data de nascimento do Rabino Chaim Vital no calendário juliano em 1542 (Iº de Heshvan, 5303) e não poderia ser outro dia que meu amado professor tenha escolhido para revelar o segredo da natureza da minha alma e sua verdadeira identidade.

Eu já escrevi e publiquei nesta obra sobre as inúmeras vezes que meu Mestre se recusou a revelar sua verdadeira identidade, ou melhor explicando, a natureza angélica da sua alma, uma vez que ele é chamado de "Elohai Rabbi Yitzchaq (O Divino Rabino Isaac)" ao rabino Chaim Vital, se restringindo apenas a revelar que ele havia vindo ao mundo unicamente para o instruir e a ninguém mais.

Eu nunca pude esquecer esta conversa com minha querida aluna Márcia, pois, a partir dali, eu receberia muitas revelações. Meu mestre estava falando comigo ali, dentro do veículo com o qual Márcia nos conduzia ao nosso destino.

O rabino Isaac Lúria é conhecido pelo seu título "Arizal (אריז"ל)" e é neste título sagrado que está escondido o segredo da sua natureza angélica. O título Arizal (אריז"ל) contém as mesmas letras de "Raziel (רזיאל)" por temurá (permutação cabalística) e, portanto, o Rabino Isaac Lúria foi também uma reencarnação do Anjo Raziel que viera para instruir a reencarnação de Adão, o Rabino Chaim Vital, uma vez que ele também havia sido seu professor no Éden, e isto só podia acontecer no dia 23 de outubro, aniversário de nascimento do rabino Chaim.

Depois de 441 anos do seu ocultamento, o Rabino Isaac Lúria veio para revelar o segredo que ele havia se recusado a contar e diretamente acabou por revelar a minha o segredo da minha própria reencarnação. O valor 441 é a gematria da palavra Emet (אֱמֶת) que é verdade e é também o valor de Elohai Neshamá que é o nome da oração que contém o segredo da reencarnação. Ela diz:

"A alma (neshamá) que você, meu Deus, me deu é pura. Você o criou, você o formou, Você a respirou em mim, você a protege dentro de mim, e você algum dia a tirará do meu corpo e me devolverá no mundo futuro. Enquanto minha alma estiver dentro de mim, dou graças a você Adonai, meu Deus e o Deus dos meus ancestrais, Mestre de toda Criação, Senhor de todas as almas. Louvado seja você, Adonai, restaurador das almas para corpos que morreram".

Assim, o meu divino professor me revelou o segredo da natureza espiritual da sua alma, a sua metade angélica e revelou a mim a identidade da minha alma. Por isso, temos que nos livrar dos nossos preconceitos pois eles são que não nos permitem ouvir as instruções do Divino, bendito seja Ele.

Naquele dia, o meu Mestre, de abençoada memória, me revelou o segredo da abertura do Portal da Era messiânica que esta codificado no Santo Nome de 42 Letras (Ana Be'koach) e cuja data (20 be'Heshavan) coincidiu, naquele ano, com o dia 23 de outubro.

O filme "Os Instrumentos Mortais - Cidade dos Ossos - havia estreado no Brasil no dia 21 de agosto que é o 233º dia do ano solar. O valor 233 é a gematria de "Zachor (זָכוֹר)" que é "recordar, lembrar". A partir deste dia restam, para encerrar o ano, 132 dias solares. Ora, 132 é a gematria da palavra "guilgulim (גילגוֹלים)" que é reencarnações, e o rabino Chaim Vital foi o autor do Portal das Reencarnações. Estas palavras "Zachór ()" e "guilgulim ()" formam juntas "Zachór Guilgulim (זָכוֹר גילגוֹלים)" que significa "Recordar reencarnações". O valor desta frase é 365.

Se você deseja ouvir o Divino e respostas para as suas preces, instrua-se divinamente com a Sabedoria e pratique bondades para receber méritos. Quebre o seu preconceito.


Autor
BËN MÄHREN QADËSH
Dipankara Vedas

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Shearim: Portais Para A Terra Oca


A existência da Terra interior não deve ser uma surpresa para ninguém. Esse conhecimento tem sido sabido há muito tempo em culturas antigas por milhares de anos, mesmo se expandindo pelos oceanos. Mesmo os antigos Hopis americanos nativos sabem desses lugares. Mesmo no domínio da ciência, houve alguns nomes famosos que abraçam o que se tornou conhecido como a teoria da Terra oca. Tais cientistas incluem, entre outros, Sir Edmund Halley, famoso pelo cometa que recebeu o nome de sua descoberta, cometa de Halley.

A existência da Terra interna ou oca é muito mais do que uma mera declaração teológica feita pelos sábios da Torá. Houve numerosos encontros entre os seres humanos da superfície e os numerosos outros tipos de vida que habitam os reinos internos. Nem todos esses encontros foram benignos. Nossos sábios esboçaram que a Terra interna é realmente dividida em sete seções que em hebraico são chamadas de Sheva Artzot. Estes são enumerados em detalhes no Zohar. Enquanto alguns dos modernos Rabis querem descrever o Sheva e Artzot como sendo todas massas terrestres aqui na superfície da Terra, aqueles que proclamam isso o estão fazendo de forma falsa. Eles não estão lendo o que nossos sábios ensinaram ou estão mentindo sobre o que nossos sábios ensinaram. O Jardim do Éden é dito ser apenas um dos muitos locais na Terra Interior. O Zohar ensina que foi aqui que Adão se materializou na Terra; Era do domínio mais central (Éden) na Terra Interior e da qual ele fora expulso (deportado). Foi em outros domínios na Terra Interior que ele viveu e que Cain e Abel nasceram. Foi afirmado que Adão deixou inúmeras outras progênies em toda a Terra ao longo dos séculos de sua vida (930 anos). O Zohar diz que muitos que escaparam da destruição da Torre de Babel fizeram isso se mudando para a Terra Interior. O intra mundo foi explicado como sendo o domínio dos anjos caídos - os Nefilim - mencionados em Gênesis capítulo seis. A Terra interior também é o domínio de muitos animais que há muito consideramos mitológicos, como o unicórnio, a fênix, o minotauro, o centauro e o dragão, os habitantes da Terra Oca foram revelados como existindo em muitas formas e tamanhos diferentes, o que chamaríamos de gigantes, ou como escreveu e publicou o autor de O Senhor Dos Anéis, os Hobbits; na verdade, até mesmo foi explicado como sendo uma espécie um ser humano com duas cabeças. Todas essas coisas são proclamadas pelos nossos sábios como fisicamente reais. O Zohar afirma que o Jardim do Éden é um verdadeiro lugar físico existente no Interior do planeta.

No "Jardim" o Zôhar afirma que existem inúmeros "palácios". Isso indica que o Jardim não é uma mera localização botânica, mas sim, um domínio construído semelhante a uma cidade moderna. Um dos "palácios" no Jardim é o Palácio de Mashiah (Messias). O Zohar ensina que Mashiah reside aqui no intra mundo e, a partir daqui, recebe "poderes e habilidades muito além dos homens mortais". É daqui no Jardim interior que Mashiah se dirige para a Terra Exterior para lutar as guerras de HaShem e conquistar a superfície para Ele.

A Entrada Para O Jardim Do Éden



Há um grande mistério escondido na história da Torá sobre o enterro de Sarah esposa de Abraão. Este mistério não é apenas mais uma lição religiosa mística filosófica "mambo-jambo" chata que nos faz querer bocejar. Não, esse mistério é sobre uma realidade geológica e geográfica, falada há séculos na literatura da Torá e ecoou na literatura de inúmeras culturas de todo o mundo. O que estou falando é que o Jardim do Éden é um verdadeiro lugar físico e o segredo da sua localização real. Então, onde está o Jardim? É a pergunta que você deve fazer? E quem está morando lá agora? Para responder a essas perguntas, vamos aprofundar na investigação da Torá, do momento da morte de Sara até o lugar de seu enterro, a "dupla" Caverna de Macpelá em Hebron. A história da Torá é bem conhecida; Sarah, a amada esposa de Abraão, mãe de Yitzhak, morre na idade madura de 127 anos. Abraão, rico como ele era, ainda não possuía nenhuma propriedade em sua pátria recém-adotada, em seguida chamada de Canaã (hoje em dia Israel). Naqueles dias, não havia cemitérios. Os mortos eram geralmente colocados em cavernas que eram seladas e protegidas como túmulos familiares. Abraão procurou comprar tal caverna para uma herança familiar, onde mais tarde ele seria enterrado ao lado de seus filhos e netos. A Caverna dos Patriarcas em Hebron ainda é um lugar venerado até hoje. Agora, de todas as cavernas da região, por que Abraão escolheu essa especificamente, conhecida como Macpelá. Enquanto o texto da Torah escrita não aprofunda a questão, a Tradição Oral que remonta a esses dias nos traz enormes detalhes, sem os quais muito da Torah escrita nunca será entendida. A Torá Oral proclama uma história repetida em muitos comentários da Torá. De acordo com a lenda do Midrash, que pode ou não ser histórica, Abraão estava cuidando ovelhas um dia, quando uma delas fugiu. Ele a seguiu pelas colinas e entrou numa caverna. Ao entrar na caverna Abraão foi dominado pelas fragrâncias doces vindas do fundo da caverna. Ele entra mais para o fundo e, para sua surpresa, ele descobre que há uma segunda caverna dentro da primeiro e dentro desta segunda caverna estavam enterrados um homem e uma mulher cujos corpos não haviam se decomposto. Impressionado com isso, Abraão ora a Deus pedindo por respostas, o que era esse lugar e quem estava enterrado lá. O corpo masculino então se senta e fala, dizendo a Abraão que ele é Adão e que esta caverna é o caminho de entrada para o Jardim do Éden. Esta caverna era a caverna de Macpelá e esse episódio era o motivo pelo qual Abraão especificamente desejou adquiri-la para o seu próprio túmulo para os seus entes queridos. Então, esta é a história. Agora, nos deixe colocar a legenda de lado e fazer as perguntas necessárias. Se houver alguma legitimidade para Macpelá ser um caminho de entrada para o Éden, como isso é fisicamente possível? Jardins são colocados onde as árvores crescem e a flora floresce. Mas estes exigem a luz do sol para que eles cresçam. Todos sabemos que as cavernas são buracos na terra, algumas bastante profundas, algumas indo quilômetros e quilômetros terra adentro, e ainda o que todos elas compartilham é que estão profundamente subterrâneas sem qualquer exposição à luz solar.

Não se pode ter um Jardim crescendo em uma caverna. Como então a caverna de Macpelá é o caminho de entrada para o Jardim do Éden? Onde na Terra está o Jardim, ou talvez seja melhor perguntar onde dentro da Terra está o Jardim. Os sábios da Torah reconheceram que o Jardim do Éden é uma localização física em algum lugar da Terra. Desde os tempos mais antigos, a Caverna de Macpelá foi associada ao Jardim e é reconhecida como sendo a sua entrada. Mais uma vez, se há mais do que uma lenda para isso, onde está o Jardim? Para responder a isso, devemos investigar um dos maiores segredos guardados pelos sábios da Torá. Não há melhor maneira de revelá-lo além de ser direto e definitivo. Há uma Terra Interior e o Jardim do Éden está no centro da Terra a centenas de milhas abaixo, diretamente embaixo da Caverna de Macpelá. A proclamação surpreendente está afirmada de forma tão clara no Zohar e em outras fontes antigas.

Portais Para Outros Universos

Cada uma destas sete terras abaixo possui um portal que conduz a cada um dos sete outros universos. Estes universos foram revelados no artigo "Adão & Marte". Abaixo, a tabela com os universos, seus céus, terras, planetas, etc.

Universo
Céus
Terras
Sefirá
Day
Planeta
7
Qodesh há’Qodashim
Vilon
Erets
Chessed
Domingo
Júpiter
6
Ratson
Rakia
Adamá
Guevurá
Segunda
Mars
5
Ahavá
Shechakim
Arqa
Tiféret
Terça
Sun
4
Zechut
Zevul
Charva
Netzach
Quarta
Venus
3
Nogáh
Maón
Iabasha
Hod
Quinta
Mercúrio
2
Etsem Shamayim
Machon
Tevel
Iesód
Sexta
Lua
1
Livnat há’Sapir
Arvot
Chalad
Malchut
Sábado
Earth


Sheva Artzot - O Código

Sem mais delongas, vamos ao que nos interessa de imediato que é um código enigmático que encontramos no Tana'k e que muito nos surpreendeu:


Clique Para Ampliar

Elegemos "Sheva Artzot (שְׁבַע אַרְצוֹת)" como termo central e buscamos em toda a Bíblia. Sete resultados se apresentaram e num deles havia uma menção criptográfica que jamais poderia ser ignorada: Jeremias 10 versículo 11.

"Assim lhes direis: Os deuses que não fizeram os céus e a terra desaparecerão da terra e de debaixo deste céu".

כִּדְנָה, תֵּאמְרוּן לְהוֹם, אֱלָהַיָּא, דִּי-שְׁמַיָּא וְאַרְקָא לָא עֲבַדוּ; יֵאבַדוּ מֵאַרְעָא וּמִן-תְּחוֹת שְׁמַיָּא, אֵלֶּה.

Um outro enigmático verso cruza Sheva Artzot e afirma todo este assunto que revelamos aqui. Ele se encontra no livro de Ezequiel:

"E o príncipe entrará pelo caminho do vestíbulo do Portal, por fora, e permanecerá junto da ombreira do Portal; e os sacerdotes prepararão o holocausto, e os sacrifícios pacíficos dele; e ele adorará junto ao umbral do Portal, e sairá; mas o Portal não se fechará até à tarde". 

וּבָא הַנָּשִׂיא דֶּרֶךְ אוּלָם הַשַּׁעַר מִחוּץ, וְעָמַד עַל-מְזוּזַת הַשַּׁעַר, וְעָשׂוּ הַכֹּהֲנִים אֶת-עוֹלָתוֹ וְאֶת-שְׁלָמָיו, וְהִשְׁתַּחֲוָה עַל-מִפְתַּן הַשַּׁעַר וְיָצָא; וְהַשַּׁעַר לֹא-יִסָּגֵר, עַד-הָעָרֶב.

Ezequiel 46:2

O mais incrível é que, dentro do código central "Sheva Artozt (שְׁבַע אַרְצוֹת)" o termo "Sha'ar (שַּׁעַר)" que é Portal está codificado.

שְׁבַעאַרְצוֹת

E, para encerrarmos este assunto, vamos falar sobre "Arka - O Portal para Marte": No código que encontramos, o termo central que elegemos foi "Sha'ar Maadim (שַּׁעַר מַאֲדִים) - Portal de Marte" e que surgiu com Arka conectado a ele.


O Homem De Arka 

Em alguns programas dos quais participei e fui entrevistado pela querida Cris D Paschoal II, revelei que Alienígenas vieram, permaneceram e estudaram Torá com os sábios de Israel na antiguidade. No programa no qual falei sobre o Stargate, revelei pela primeira vez, sobre o Alien que veio através do Stargate de Bavel e aqui, hoje, vou escrever sobre o Alienígena Intra terreno que veio aprender com os Rabis. O relato encontra-se no Zôhar, na Porção Vayetzê e ele foi chamado de "O Homem de Arka". Ei-la: "Rabi Yosi e Rabi Chyia estavam caminhando enquanto falavam os mistérios da Torá. Sentaram-se diante de uma fenda em uma rocha quando foram surpreendidos por um homem apareceu diante deles. Rabi Yossi perguntou: Quem é você? O homem respondeu: Eu sou do Povo de Arka. Quando perguntado, Existem pessoas lá? Ele disse: Sim, e eles costuram e colhem. Alguns são de uma forma estranha que é diferente de mim. Eles têm duas cabeças. Eu vim até você para aprender o nome da terra em que habitam. Ele disse: Ela é chamada de "terra" (Heb. Eretz), porque é a terra dos vivos, como está escrito: "Quanto a terra (Eretz), dela procede o pão (Iyov 28: 5)". Pão vem da terra. Outras terras não têm pão ou, se o fizerem, não é um dos sete tipos de sementes". Este relato foi escrito há dois mil anos no Zôhar e eis nele uma pista do porque os Cripto Agroglifos (Circulos em Plantações) são feitos em suas grande maioria em campos de trigo e plantações de milho; Tais aliens não possuem tais sementes para fazer pão. Arka é um dos sete nomes de uma das sete terras intra terrenas que foi inclusive mencionada em uma super produção de cinema chamada "Doom". Quando revelei que os cripto agroglifos tem mensagens sobre a sabedoria divina que tais aliens deixam, existem provas, porque eles a aprenderam com os Rabis do Zohar e do Talmude.

A Terra De Nód

"E saiu Caim de diante da face do Senhor, e habitou na terra de Node, do lado oriental do Éden (וַיֵּצֵא קַיִן, מִלִּפְנֵי יְהוָה; וַיֵּשֶׁב בְּאֶרֶץ-נוֹד, קִדְמַת-עֵדֶן.)".

Gênesis 4:16

"O rabino Yitzchak disse: Venha e veja: quando Caim matou Abel, ele não sabia como sua alma poderia deixá-lo, isto é, que, por meio de suas ações, ele poderia, com efeito, extrair a alma de Abel e matá-lo. E ele estava mordendo-o com os dentes, como uma serpente. Naquele instante, o Santo, abençoado seja ele, amaldiçoou Caim. Ele vagou em todas as direções, mas nenhum lugar o aceitou até que ele bateu na cabeça e se arrependeu diante de seu Mestre. Então a terra o recebeu em um dos compartimentos inferiores, porque seu arrependimento não era completo e, portanto, não era aceito neste mundo".

"Eis que hoje me lanças da face da terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e vagabundo na terra, e será que todo aquele que me achar, me matará (הֵן גֵּרַשְׁתָּ אֹתִי הַיּוֹם, מֵעַל פְּנֵי הָאֲדָמָה, וּמִפָּנֶיךָ, אֶסָּתֵר; וְהָיִיתִי נָע וָנָד, בָּאָרֶץ, וְהָיָה כָל-מֹצְאִי, יַהַרְגֵנִי.)".

Gênesis 4:14

"De acordo com o rabino Yitzchak, no entanto, a Terra só aceitou Caim a um nível abaixo dele, como está escrito: "Eis que hoje me lanças da face de Adamá (Gênesis 4:14)". Ele foi expulsado da face da terra (Adamá), mas não de debaixo dela. Ele foi levado pelo compartimento inferior embaixo. Assim, o rabino Yitzchak discordou da interpretação do rabino Yosi. A posição do rabino Yitzchak era que Caim foi admitido apenas no nível inferior. Por quê? Porque seu arrependimento era incompleto". Ele perguntou: "E em que lugar a terra o admitiu?" E ele respondeu, em Arka, que é um dos sete níveis físicos da terra. De todos os que residem ali, está escrito: "Estes perecerão da terra e de debaixo dos céus" (Yirmeyah 10:11)". Ali, ele estabeleceu seu lugar de vida. Este lugar é referido nas palavras: "E habitou na terra de Nód a leste do Éden (Gênesis 4:16)". Isso alude ao compartimento inferior chamado "Arka". Este compartimento também é chamado de "Nod" porque os moradores têm duas cabeças e balançam de um lado da escuridão para o outro lado da luz".

Zôhar Bereshit B

Os Portais são mencionados também em "Legends Of The Jews (Lendas dos Judeus)" as quais reproduzo aqui:

"Correspondendo aos sete céus, Deus criou sete terras, cada uma separada da próxima por cinco camadas. Sobre a terra mais baixa, a sétima, chamado Erez (ארץ), situa-se sucessivamente o abismo, o "Tohu ve'Bohu", o mar e as águas. Então a sexta terra é alcançada, a Adamá, a cena da magnificência de Deus. Do mesmo modo, Adamá está separada da quinta terra, Arka (Jeremias 10:11), que contém o Gehenna (Inferno), e Sha'arêi Mawet (Portais da Morte), e Sha'arêi Zalmawet (Portais do Vale da Sombra da Morte) e Beer Shahat, Tit ha-Yawen, o Abaddon e o Sheol, e lá as almas dos ímpios são guardadas pelos Anjos da Destruição. Da mesma forma, Arka é seguida por Harabáh, o deserto interior, o lugar dos ribeiros e córregos, apesar do seu nome. A próxima é chamada Yabbasháh, o continente, contém os rios e as nascentes. Tevel, a segunda terra, é o primeiro continente habitado por criaturas vivas, trezentas e sessenta e cinco espécies, todas essencialmente diferentes da nossa própria terra. Algumas têm cabeças humanas colocadas sobre o corpo de um leão, ou uma serpente, ou um boi; outros têm corpos humanos cobertos pela cabeça de um desses animais. Além disso, Tevel é habitada por seres humanos com duas cabeças e quatro mãos e pés, de fato com todos os órgãos dobrados, exceto apenas o tronco. Às vezes acontece que as partes dessas duplas se contestam, especialmente quando comem e bebem, quando cada uma reivindica as melhores e maiores porções para si. Esta espécie da humanidade é distinguida por grande piedade, outra diferença entre ela e os habitantes da nossa terra". Excerto de "Legends Of The Jews 1:1 

Nota: Sobre Tevel, encontramos no Tehilim (Salmos) 98 versículo 9 "julgará Tevel com justiça e os povos com equidade (לִפְנֵי יְהוָה-- כִּי בָא, לִשְׁפֹּט הָאָרֶץ: יִשְׁפֹּט-תֵּבֵל בְּצֶדֶק; וְעַמִּים, בְּמֵישָׁרִים)"

SÓD HA'GEMATRIOT

Inúmeros segredos se escondem dentro dos valores numerológicos das letras, palavras, frases e expressões em hebraico. Tomando por base o plural de Sha'ar (Portal) que é Shaerêi (Portais) e usando como exemplo o termo para a terra de onde Adão foi formado, Adamá, nós teremos "Shaerêi le'Adamá (שערי לאדמה)" e a sua gematria é igual a 660 que é o mesmo valor das letras "mem, rêsh, vav e zayin (מם ריש ואו זן)" quando soletradas e que são as letras iniciais do nome Meroz. Mas, o quê ou quem é Meroz?

"Desde os céus pelejaram; até as estrelas desde os lugares dos seus cursos pelejaram contra Sísera (מִן- {ר} שָׁמַיִם, נִלְחָמוּ; {ס} הַכּוֹכָבִים, מִמְּסִלּוֹתָם, נִלְחֲמוּ, עִם- {ר} סִיסְרָא.)". 

Juízes 5:20

O Tana'k nos diz que houve uma batalha nos céus contra um invasor celeste chamado Sisrá e que todos os planetas guerrearam contra ele, lutando por suas órbitas, e mais à frente lemos:

"Amaldiçoai a Meroz, diz o anjo do Senhor, acremente amaldiçoai aos seus moradores; porquanto não vieram ao socorro do Senhor, ao socorro do Senhor com os valorosos".

אוֹרוּ מֵרוֹז, אָמַר מַלְאַךְ יְהוָה--אֹרוּ אָרוֹר, {ר} יֹשְׁבֶיהָ: {ס} כִּי לֹא-בָאוּ לְעֶזְרַת יְהוָה, {ס} לְעֶזְרַת {ר}


Juízes 5:23

O talmude diz que Meroz era uma estrela e seus moradores o seu campo planetário e que não vieram ao socorro de Israel (a terra). Seria Meroz Marte?




Autor
Bën Mähren Qadësh
Dipankara Vedas

Baseado Em
OUT OF THE BOTTOMLESS PIT
Zôhar
Midrash
Talmude

Leia também...

O Artesão Da Luz

O Artesão Da Luz
Deepak Veda - Instrutor e compartilhador sobre a Sabedoria Espiritual. Sênior criptólogo especialista em Criptologia Divina. É escritor e autor de 14 obras, incluindo "Shem ha'Meforash - Os 72 Nomes De D'us" e "Guilgulim - O Portal Das Reencarnações".

Advertência

"Todas as palavras postadas aqui tem por finalidade a revelação dos mistérios das escrituras. Por mais duras que algumas vezes possam parecer, elas não tem finalidade de agredir, difamar, caluniar quaisquer pessoas, instituições, religiões ou quaisquer práticas religiosas e seus líderes. É certo que determinadas práticas e seus respectivos lideres precisam sim serem trazidos à luz, mas através da revelação da verdade"

Tradição

"Então, aqueles que são sábios brilharão como o esplendor (Zohar) do firmamento, e aqueles que retornaram à justiça para muitos, serão como as estrelas para sempre (Dani´El Péreq 12, 3º Passuq)".

Aviso

"A Hayk´la Arazuta não possui vínculos ou ligações com quaisquer endidades "judaicas" e nem mesmo com qualquer federação. A Hayk´la Arazuta não é siosnista e não crê no sionismo. Os rabinos da Hayk´la Arazuta não possuem ligação e nem seguem ou servem ao "judaísmo rabínico". A Hayk´la Arazuta avisa que qualquer um que proferir calúnias, difamações, ataques contra a honra da Comunidade, seus lideres e membros, ameaças de quaisquer tipo, os autores serão levados ao Judiciário através de processos cíveis e criminais. Copiar, distorcer e usar pejorativamente assuntos e experiências aqui publicadas, os autores serão processados. A Hayk´la Arazuta d´Madvra é um Orgão da Associação Cabalista Mundial - Gará Kulam Moshav, organização esta devidamente registrada junto ao Governo Federal Brazileiro de acordo com a Lei e possui CNPJ.".