O Buscador

O Buscador
"Quando olho para os Céus, não estou procurando por um Deus que vive no espaço exterior, estou lendo as estrelas e ouvindo os seus mistérios (Tehilim 19)". Deepak Sankara Veda

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

segunda-feira, 18 de junho de 2018

O SEGREDO DA CRIAÇÃO DO CINEMA


A alma não é limitada e sua extensão sequer pode ser mesurada pela consciência humana. São os dogmas religiosos e politicos que produzem limitação de compreensão e percepção.

"A Essência da Sabedoria Suprema é composta de Terra e de Céus, do Divino e do Humano, do material e do imaterial, assim como o homem (Adão) é composto de corpo e alma. A humanidade é a síntese de todos os Nomes Santos. No homem estão contidos todos os mundos, tanto o Superior quanto o Inferior. O homem contém todos os mistérios, mesmo aqueles que existiram antes da Criação do mundo".

- do Zôhar

A alma contém todos os mistérios e toda a sabedoria e é, por esta razão, que a alma é chamada de "reshimá" que significa "informação".

A primeira projeção de cinema foi realizada na noite de 23 de abril de 1896 através do Vitascope (ויטסקופ), projetor que havia sido patenteado por Thomas Edison.

A gematria mispar musafi de Vitascope quando transliterado para o hebraico é igual a 278 que é a numerologia cabalistica do termo "Ór Ha"Ganuz (אור הגנוז)" que se refere à Luz Oculta da Criação. O valor 278 é também a gematria mispar kollel do título "Malach Ha"Panim (מלאך הפנים)" que se traduz como "Príncipe Das Faces" e é o título do Anjo Metatron. Os filmes estão repletos dos Códigos de Metatron - o Anjo com o qual Moisés falava na Sarça Ardente.

A sabedoria da QABALÁH nos revela que, tudo que existe no mundo tem seu nome e forma no Jardim do Éden superior. É a alma que acessa esta tecnologia escondida no Éden e a canaliza para o mundo.

Qual foi a alma que canalizou a tecnologia que permitiu a criação do cinema? Esta maravilhosa ferramenta usada pelo Anjo Metatron para ensinar e fazer recordar a Sabedoria Divina ao mundo? Vamos à etimologia do nome Vitascope que é Vita+Scope.

Vita vem do Latim e significa Vida e Scope do scopo italiano (propósito), do latim scopus (alvo), do grego antigo σκοπός (skopós), do σκέπτομαι (sképtomai), do proto-indo-europeu speḱ-. etimologicamente relacionado ao cético e ao espectro. Em úktima estância, podemos compreender que, Vitascope é "Projeção da Vida".
O latim Vita é também a raiz etimológica do nome Vital e que no hebraico é Chaim.

A gematria mispar revu'a de Vitascope é igual a 779. O sábio Chaim Vital que foi uma reencarnação de Adão e que mereceu a presença do seu professor, o Anjo Raziel que reencarnou no rabino Yitzchaq Lúria para o instruir novamente, faleceu no dia 23 de abril de 1620. Duzentos e setenta e seis anos depois, no mesmo dia 23 de abril de 1896, Thomas Edison realizou em Nova York a primeira projeção de cinema usando o Vitascope e o valor 276 é a gematria hechrachi de Malach Ha'Panim que é o título de Metatron. O valor 779 se refere ao ano 779 do 5º milênio que no calendário solar será o ano  o ano 2019. A gematria do nome Chaim Vital é igual a 123 e o ano que vem o cinema fara 123 anos de sua criação.

A alma do sábio Chaim Vital inspirou a criação do cinema para ser uma ferramenta de comunicação da Sabedoria escondida da Torá para o mundo todo, quebrando o preconceito religioso.

Eu vou dar continuidade a este artigo pois ainda há muito a ser revelado.

Autor
Bën Mäheren Qadësh
Dipankara Vedas

sábado, 16 de junho de 2018

O Auspicioso 1966


O ano 1966 foi auspicioso. Anunciado por um grande cometa (Ikeia-Seki) em 23 de outubro de 1965 (Eliahu Ha'Navi) iniciou a contagem do chamado Fim dos Dias (acharit ha'iamim).

O Sêfer ha'Zohar ha'Qadosh em Ha'Qadmá (Introdução) afirma que, no Fim dos Dias Moisés retornaria trazendo com ele os dois Messias, o Messias Ben Yosef (Messias Filho de José) e o Messias Ben David (Messias Filho de David). O primeiro alude à iluminação pessoal de cada pessoa no mundo e o segundo à iluminação do mundo inteiro. O primeiro alude à centelha messiânica em cada pessoa e o segundo à todas estas centelhas despertas tornando o mundo todo iluminado.

"O messias não será uma pessoa, mas um dia quando todo o mundo for iluminado."

 - Alejandro Jodorowsky.

No Êxodo, quando Moisés, nosso Mestre, alcança a iluminação, isso nos é informado pelo código chamado "ha'senêh boër (הַסְּנֶה בֹּעֵר) - a Sarça Ardente" que é, na verdade, uma visão da S'firá Biná na Árvore das Vidas chamada Satori no Zen Budismo. Moisés havia alcançado o 49° Portal da Compreensão.


"Va'yerê malach Yud Hê Vav Hê elaiv bilabat êsh--mitóch ha'senêh (וַיֵּרָא מַלְאַךְ יְהוָה אֵלָיו, בְּלַבַּת-אֵשׁ--מִתּוֹךְ הַסְּנֶה;) - E apareceu o Anjo do Yud Hê Vav Hê numa chama de fogo entre a Sarça... (Êxodo 3:2)."

As sofei teivos (letras finais) de "Malach Yud Hê Vav Hê elaiv bilabat êsh (מַלְאַךְ יְהוָה אֵלָיו, בְּלַבַּת-אֵשׁ)" que são "chaf sofit (ך) hê (ה) vav (ו) tav (ת) e shin (ש)" formam, por temurá (permutação qabalistica) o ano 5726 (התשכ"ו) equivalente no calendário solar gregoriano à 1966.

A expressão bíblica hebraica "be'acharit ha'yamim (בְּאַחֲרִית הַיָּמִים)" que se traduz como "no fim dos dias" possui gematria (numerologia qabalistica) igual a 726 que corresponde ao ano hebraico 726 do 5 milênio ou com a adição da letra hê (ה) que foi 1966 (5726).

AYRTON SENNA


Para tornar mais claro e evidente que está verdade espiritual, vou revelar outro segredo. Em 21 de março de 1960, nascia em São Paulo Ayrton Senha da Silva, uma reencarnação messiânica para nossa geração. O ano 1960 foi, no luach hebraico "5720 (התש'ך)" sendo o numeral 20 representado pela letra hebraica "chaf sofit (ך)". Senna, no Hebraico é escrito com as mesmas letras da palavra "Senêh (סְּנֶה)" que significa "sarça". No verso mencionado acima (Êxodo 3:2), a sequência "bilabat êsh--mitóch ha'senêh (בְּלַבַּת-אֵשׁ--מִתּוֹךְ הַסְּנֶה)" contém as sofei teivos (letras final) que formam o ano hebraico 5720 que são "tav (ת) shin (ש) chaf sofit (ך) e hê (ה)" que por temurá formam 5720 equivalente no solar gregoriano à 1960. E o que lemos em seguida? O termo "senêh (סְּנֶה)" ou "Senna". A sequência é "5720 Senna". Até mesmo o nascimento de Ayrton Senna está no verso com a sua data de nascimento para ratificar que a iluminação do mundo inteiro teve início em 1966.

A IDENTIDADE SECRETA DE SENNA


A identidade secreta de Ayrton Senna: O Talmude nos que há, numa geração, 36 pessoas justas que são imortais e que, com seus atos ocultos de bondade, eles mantém o mundo protegido da destruição. Estes 36 são chamados pelo código cabalístico "Lamed Vavniq" que é uma abreviação do Yiddish "Lamed Vov Nistarim (Os 36 Escondidos)" e também "Tzadiqim Nistarim (Justos Ocultos)". Ayrton Senna era um deles. A expressão "Lamed Vavniq (למד-וניק)" possui gematria (valor numerológico hebraico) igual a 240. Como podemos ter certeza de que Ayrton Senna era um Lamed Vavniq? Pelos seus atos de bondade que carregam a assinatura da alma que possuía. Dia 28 de agosto de 1992, o piloto Erik Comas bate a sua Ligier durante os treinos em Spa Francorchamps e fica inconsciente dentro do seu carro com o pé no acelerador. Ayrton Senna passa e vê que foi um grave acidente, para, desce do seu carro e corre, em meio aos outros carros, para auxiliar Erik Comas. Ele desliga o morto do carro e presta os primeiros socorros ao piloto injuarido. Este dia, 28 de agosto, é o 240º dia no ano solar e 240 é o valor de "Lamed Vavniq", revelando que Ayrton era um dos 36 justos escondidos. D'us permitiu para que, no futuro, todos pudessem conhecer a sua verdadeira identidade. A tradição da QABALÁH revela que um dos 36 possui a alma do messias. "Não há menos de 36 tzaddikim no mundo que recebem a Shekhinah (a Presença Divina)" - Talmud Bavli - Sanhedrin 97b, Sucot 45b.



Este mistério, com exceção do adendo sobre a identidade de Senna puvlicado no dia 18 de maio, me foi revelado pelo meu Mestre há dois dias durante um sonho, e seu nome também está no versículo, bem no início onde lemos "Va'yerê (וַיֵּרָא)" que no sentido inverso e por gematria se revela "Ha'Ari Alef (הארי א)" que se traduz "O Ari escondeu" porque a letra Alef é inicial de "esatér (אֶסָּתֵר)" que é "esconder/ocultar". 

Autor
Bën Mähren Qadësh
Dipankara Vedas
Misha'Ël Ha'Levi

sexta-feira, 25 de maio de 2018

A METAMORFOSE


A MOSCA
"UMA CONVERSA SOBRE SABEDORIA"

"Você tem medo de mergulhar na piscina de plasma, não é? Você tem medo de ser destruída e recriada, não é? Aposto que você acha que me acordou com os assuntos da carne, não é? Mas você só conhece os limites estreitos da sociedade quanto à carne. Você não pode penetrar além do medo doentio, cinzento da carne que a sociedade possui. Beba profundamente, ou não prove, a primavera do plasma! Viu o que estou dizendo? E não estou falando apenas de sexo e penetração. Estou falando de penetração além do véu da carne! Um profundo mergulho penetrante na piscina de plasma!"

Seth Brundle - A Mosca

O filme "A Mosca" é baseado na obra do autor judeu Franz Kafka chamada "A Metamorfose" sobre a qual mencionarei mais adiante. Eu tomei emprestado este diálogo do filme porque ele é sobre o despertar que só pode acontecer enquanto estamos em um corpo e o corpo é chamado de "Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal - Etz ha'Daat tov ve'rá (עֵץ, הַדַּעַת טוֹב וָרָע)". A palavra "rá (רָע) - mal" quanto sofre temurá (permutação qabalística) se transforma em "ër (עֵר)" que significa "desperto".


Alguém somente pode se tornar um desperto se tiver conhecimento e, além de tudo, conseguir romper o véu da carne e mergulhar na piscina de plasma que é a sefirá Biná na Árvore das Vidas que é a Compreensão Divina.

Por que se menciona o sexo e penetração? Porque sexo e penetração são ferramentas para se romper o véu da carne e ambas vem da mesma palavra hebraica que é "yada (יָדַע)" que é conhecimento mas que também significa "penetração". Veja o que diz a Torá Sagrada:

"E Adão conheceu Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz a... (וְהָאָדָם, יָדַע אֶת-חַוָּה אִשְׁתּוֹ; וַתַּהַר, וַתֵּלֶד אֶת)..."

O verso contém muito mais do que uma mente que não pode romper os limites da carne possa imaginar. Os qabalistas permutam as letras para revelar os segredos.

"E Adão penetrou (יָדַע) o alfabeto divino (אֶת) da sabedoria e compreensão (חַוָּה) sua esposa, a Torá (וַתַּהַר) e abriu o alfabeto sagrado..."

Adão penetrou além do véu e revelou os segredos escondidos da Torá sagrada. Sei que muitos não vão compreender como extraí tudo isso de um único versículo. O segredo é a permutação. Simplesmente troque as letras de posição depois que meu espírito as viu acima.

"- Estou dizendo, sou um inseto que sonhou que era homem e amou, mas agora esse sonho acabou e o inseto está acordado".

Seth-Brundle-Fly

"Todos nós já fomos algum inseto ou animal algum dia metamorfoseados em alguma transmigração (reencarnação) e as recordações do inseto-animal ainda estão lá, no profundo da nossa psiquê, ou talvez, sejamos ainda insetos sonhando com nossa humanidade perdida algum dia..."

Bën Mähren Qadësh

Brundle-Fly
(Digitando)
"Se o segundo elemento é mosca, o que houve com ela?

Computador
-Fusão

Brundle-Fly
(Digitando)
-Assimilação?
Brundle absorveu a mosca?

Computador
-Negativo!
Fusão de Brundle e com a mosca em nível genético molecular!

Toda esta sabedoria sobre reencarnação vem da sabedoria revelada pelo Ari (Isaac Lúria) e está exposta em Sha'ar Ha'Gilgulim (Portão das Reencarnações). No inicio do filme enquanto Seth Brundle está em uma festa falando com a reporter Verônica, um neon na forma de um balão escreve "ARI".

O LOBISOMEM
אָדַם זְאֵב

Mas, o assunto não era sobre Lobisomens? Então por que inciar com citações do filme A mosca? Porque se trata de reencarnação ou, se preferir, metamorfose do humano para o animal ou para o inseto e do inseto ou animal para o humano.


Lobisomens Existem? Ou seriam uma fantasia criativa de mentes obscuras, produto de almas caminhantes da escuridão? A sabedoria da QABALAH possui narrativas sobre homens vistos no deserto se transformando em bois e bois em homens e também sobre homens transformados em símios e criaturas sinistras escondidas sob o manto das trevas. Há um verso na Torah Mishpatim (Porção que contém as sentenças sobre o karma) que diz: "E visto que vocês são um povo sagrado, carne do campo trefá (inapropriada) não comereis e o que comer deverá ser lançado aos cães (וְאַנְשֵׁי-קֹדֶשׁ, תִּהְיוּן לִי; וּבָשָׂר בַּשָּׂדֶה טְרֵפָה לֹא תֹאכֵלוּ, לַכֶּלֶב תַּשְׁלִכוּן אֹתוֹ. {ס})" - Shemot 22:30. Em Sha'ar ha'Guilgulim, o Arizal (Rabbi Isaac Lúria) pelas mãos de seu fiel aluno Chaim Vital, explica que este verso, como os outros nesta porção, e sobre reencarnação e a sentença aqui é que, aqueles que violam os preceitos serão reencarnados em cães para sofrer a reparação pela violação desta mitzvah. Aprendemos que homens podem ser transformados em cães e cães em homens assim como os bois-homens que foram vistos no deserto. E não foi sobre isto que escreveu Franz Kafka em sua novela A Metamorfose? Na qual o caixeiro-viajante Gregor Samsa e transformado num monstruoso inseto? É não é sobre este mistério o filme A Mosca que se inspirou na obra de Fraz Kafka? Pois como ensinou o Arizal, se uma mosca insiste em voar ao teu redor, não possui ela uma alma que te conhece? Assim também seriam lobisomens apenas uma lenda fantasiosa criada por algum célebre autor sob as flamas de uma vela acesa em seu rústico escritório em algum lugar na Europa medieval? 

O lobisomem é o animal que anseia por uma alma elevada (ruach) e por isso requer o sangue (porque a alma está no sangue...) e ele somente aparece em noite de lua cheia que somente acontece no décimo quinto dia do luach hebraico, noite que é chamada de "A noite de todos os justos (laila col ha'tzadiqim)" que é quando as almas dos tzadiqim estão disponíveis, elas descem ao mundo na noite de shabat e se vestem nos que observam a Torá com kavanná (introspecção) para lhes revelar os segredos da Sabedoria escondida. Então, o humano que só tem uma nefesh (alma animal), pode receber um ruach (espírito) e se transforma do animal (nefesh) no humano pois revelou segredos.

LICANTROPIA

No folclore, licantropia é a capacidade ou maldição caída sobre um homem que se transforma em um lobo. Em psiquiatria, é um distúrbio onde o indivíduo pensa ser ou ter sido transformado em qualquer animal. O termo provém do grego lykánthropos (λυκάνθρωπος): λύκος, lýkos ("lobo") + άνθρωπος, ánthrōpos ("homem").

O lobisomem é um ser lendário, com origem em tradições europeias, segundo as quais um homem pode se transformar em lobo, ou em algo semelhante a um lobo, às 21 horas de sextas-feiras de lua cheia, só voltando à forma humana novamente quando o sol nasce.



Continuará...

Autor
Deepak Sankara Veda​

domingo, 20 de maio de 2018

EMBAIXADOR MUNDIAL DA PAZ


Queridos amigos, é com imenso prazer que vos comunico que fui aceito pelo Círculo Universal dos Embaixadores da Paz (Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix) sediado na França e Suíça para o qual havia sido eu indicado pela estimada Embaixadora Universal da Paz Delasnieve Daspet​ Miranda há alguns dias e, assim sendo, vos declaro que eu Também sou, a partir de hoje, dia 12 de maio de 2018, um Embaixador Mundial da Paz pertencente ao Círculo Universal dos Embaixadores da Paz. Considerações Místicas: O dia de hoje, 12 de maio, no calendário solar, e o 132° dia no ano gregoriano. O valor 132 corresponde à numerologia cabalística da palavra Qabal (קבל) que significa Recepção e é, também, a gematria do plural hebraico "Guilgulim (גילגולים)" que significa "Reencarnações" é que demonstra a bondade e também vontade do D'us me ter feito ascender a este novo estatutos espiritual. Feliz com minha aceitação ao Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix, declado minha intenção espiritual de continuar trabalhando pela Paz, como já o vinha realizando há 20 anos.

A VISÃO

“Mishael Na Etiópia”

Na tarde de 13 de dezembro de 2006, enquanto eu apreciava minha nova aquisição “Dune – Directors Cut (Duna - Versão do Diretor)”, fui levado ao que me pareceu “Chazionot (sonhos lúcidos)” onde um repórter internacional noticiava o seguinte: “O portador da consciência messiânica desta geração está em uma campanha em favor dos carentes da Etiópia. Nisto, eu me via em imagens gravadas sendo exibidas pela Tv, onde eu abaixava para tocar alguém carente. Era um lugar pobre, terra vermelha e haviam arvores no horizonte e eu chorava muito. Depois o cenário mudava, e eu estava agora no oriente médio, na “Velha Jerusalém” onde haviam muitas pessoas concentradas e elas me aceitavam com sendo o “Portador da Consciência Messiânica” desta geração. Haviam árabes ajoelhados para suas preces e eles diziam que eu era a reencarnação do messias deles (Mahdi). Eu senti muito amor durante a “visão” e uma energia poderosa. Minha cabeça esquentou e meu peito doía bastante. Na visão eu era um Embaixador da Paz."

Alguns dias depois desta visão eu fui apresendato à excelentíssima Embaixadora Universal da Paz Delasnieve Daspet Miranda, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Onze anos se passariam e o Sagrado, abençoado seja Ele, me levaria a Jerusalém e, no ano seguinte, eu seria indicado para o Círculo Universal dos Embaixadores da Paz sediado na Suíça e na França.




Paulo Sergio Batalini
(Misha'Ël Ha'Levi/Bën Mähren Qädesh)
Deepak Sankara Veda​
EMBAIXADOR UNIVERSAL DA PAZ

sábado, 19 de maio de 2018

A VERDADEIRA ESTRELA DE BELÉM


Hoje é Érev Shavu'Ot e o yibur (reencarnação) do Dr. Immanuel Velikovsky está desperto e já me contou segredos profundos sobre os quais eu sempre me julgo indigno de os receber. Ele me disse que no dia da Morte de David ha'Melech (Rei David) um cometa maravilhoso brilhou nos céus e foi o mesmo cometa que brilhou no dia do nascimento do Rei, e este cometa foi o Halley e me mostrou a cripto-evidência codificada em Devarei ha'Iamim Alef, pereq 29, passuq 28: 

"E morreu em boa velhice, com os dias completos, riqueza e glória; e Sh'lomô, seu filho, reinou em seu lugar (וַיָּמָת בְּשֵׂיבָה טוֹבָה, שְׂבַע יָמִים עֹשֶׁר וְכָבוֹד; וַיִּמְלֹךְ שְׁלֹמֹה בְנוֹ, תַּחְתָּיו)". As palavras "be'shivá továh sevá iamim (בְּשֵׂיבָה טוֹבָה, שְׂבַע יָמִים)" contém as roshei teivot (iniciais) que formam o terno "shavit (שביט)" que e cometa em hebraico e "seva iamim (שְׂבַע יָמִים) com a mudança dos niqudot (vogais) se transforma em "sheva iamim" que pode ser compreendida como "sete dias" indicando que o cometa brilhou por sete dias. É ainda há mais... 

וַיָּמָת בְּשֵׂיבָה טוֹבָה, שְׂבַע יָמִים עֹשֶׁר וְכָבוֹד; וַיִּמְלֹךְ שְׁלֹמֹה בְנוֹ, תַּחְתָּיו.
שְׂבְּיט
Cometa

Fui meditar e verificar a cripto-evidência e, para minha surpresa, descobri "Cometa Halley" no texto que me foi apresentado pela alma de Immanuel Velikovsky.

CLIQUE PARA AMPLIAR

Na matriz acima, a palavra-chave (key-word) é Shavit (cometa) e cruzando esta ocorrência esta o versículo mencionado acima (Iº Crônicas 29:28) e cruzando ambas ocorrências está o nome deste cometa que é "Halley (em vede)".

538 

Ao calcular a gematria de "Ha'sod Kochav Shavit ha'gadol Halley (הַסוֹד כּוֹכָב שָׁבִיט הָגְדּוֹל הַאֲלִי) - O segredo do grande Cometa Halley" descobri que é a mesma de "kochav Beith-Lechêm (כוכב בית לחם)" que é "Estrela De Belém" indicando que o Halley apareceu no nascimento do Rei David em Belém, sua cidade natal, e novamente 70 anos depois no dia da seu falecimento visível nos céus de Jerusalém. Esta numerologia qabalística é 538 e que, por temurá é 358 (gematria de Mashiach) e finalmente, 583. 

A data de nascimento do Rei David é apontada como sendo o ano 907 a.C e como ele viveu exatos setenta anos, a data de seu falecimento é apontada como sendo o ano 837 a.C. Acredito que a órbita do Cometa Halley seja de cerca de 66 a 80 anos, isto devido as mudanças gravitacionais na sua órbita caudadas pela gravidade gigantes do sol e também as mudanças de precessão do nosso planeta e, sendo assim, se calcularmos as aparições do Halley, baseados em cerca de 68 anos, vamos encontrar duas aparições desta estrela magnífica entre 906 a.C e 838 a.C que são anos muito próximos ao nascimento (907 a.C) e morte do Rei David (837 a.C).  Como o catolicismo romano alterou muitas vezes o calendário, tanto o juliano, como o gregoriano, pode sim haver alguma diferença de anos. Ainda vou buscar um amparo astronômico para esta revelação com algum astrônomo brasileiro.

As revelações do Divino são assim, cheias de evidências que arrancam para fora do achismo religioso e interpretação dogmática e erradicam qualquer duvida e, ainda, esta maravilhosa revelação da Sabedoria Escondida me foi dada em Érev Shavu'Ot e que é também a Érev Hilulá shel David ha'Melech - a véspera do aniversário de falecimento do Rei David. Abençoada seja a centelha do meu Mestre, Immanuel Velikovsky, que, com a permissão do Sagrado, bendito seja Ele, veio para me instruir. Razá Ila'ah.

Immanuel Velikovsky


terça-feira, 1 de maio de 2018

O Livro Do Adão Celestial


O Livro Ancestral

E Rabi Shimeon disse: "Ve'razá ashkachená d'Adam qadma'ah (וְרָזָא אַשְׁכַּחְנָא, בְּסִפְרָא דְּאָדָם קַדְמָאָה) - E eu encontrei um mistério no Livro de Adão...".

Bendito sejas Tu, ó Ancião Sagrado, que revela os mistérios. Raza Ila'ah! Quantas vezes eu li e meditei com está porção e escrevi sobre ela revelando mistérios de Elias e Jonas, um que subiu e outro que desceu. Novamente eu estava meditando com ela quando os céus se abriram eu fui transportado para a Meurat ha'Qabalah - A gruta da recepção e o Divino sussurrou ao meu ouvido a Sua compreensão (Biná). Ele me perguntou: "- E no Livro de Raziel que você está pensando quando lê está Porção? Venha e veja, pois eu vou te mostrar o Livro no qual os sábios descobriram a Sabedoria, um Livro superior (סִפְרָא רָזָא)." E Ele me tomou e me revelou em um chazon (sonho lúcido):

"E sobre o firmamento, que estava por cima das suas cabeças, havia uma semelhança de trono, como a aparência duma safira; e sobre a semelhança do trono havia como que a semelhança de Adão, no alto, sobre ela (Ezequiel, 1)."

וּמִמַּעַל, לָרָקִיעַ אֲשֶׁר עַל-רֹאשָׁם, כְּמַרְאֵה אֶבֶן-סַפִּיר, דְּמוּת כִּסֵּא; וְעַל, דְּמוּת הַכִּסֵּא, דְּמוּת כְּמַרְאֵה אָדָם עָלָיו, מִלְמָעְלָה.

Venha e Compreenda: Há um Livro feito de Safira e ele é chamado O Livro Do Adão Celestial e está acima de todos os céus e foi escrito antes da fundação do mundo e que contém todos os mistérios e é neste livro que os sábios descobriram a Sabedoria superior e por está razão Rabi Shimeon abriu e falou "Ve'razá ashkachená d'Adam qadma'ah (וְרָזָא אַשְׁכַּחְנָא, בְּסִפְרָא דְּאָדָם קַדְמָאָה) - E eu encontrei um mistério no Livro de Adão..." é note que ele disse "sifra d'Adam qadma'ah (da safira do Adão primordial)".

É para aqueles que ainda estão no início da caminhada, eu tomo emprestado do Apocalipse para lhes dar compreensão: "E vi na direita do que estava assentado sobre o trono um Livro escrito por dentro e por fora, selado com sete selos (Apocalipse 5:1)."

Este é o mesmo livro de Safira e o que está assentado sobre o trono é o Adão primordial à semelhança do qual todas as coisas foram criadas. E o que mais lemos? "...selado com sete selos". Este selos são as emanações divinas "Chessed, Guevurá, Tiferet, Netzach, Hód, Yesod e malchut" enrolados como pergaminho que é Biná e para ler este livro superior o iniciado deve se elevar em todos estes mundos que é a ação de abrir os selos.

"Ao que está assentado sobre o trono (a Face Estendida de Deus) e ao Cordeiro (a pequena Face de Deus), sejam dadas "ha'brachá (chessed), ve'he'hadar (yesod), ve'ha'kevod (Hod), ve'ha'óz (guevura) de todos os mundos eternos (le'olamei olamim) - Apocalipse 5:13.

Até aqui, com a permissão do Ancião Sagrado, o revelei


Bën Mähren Qadësh​

sexta-feira, 27 de abril de 2018

O Verdadeiro Senhor do Tempo


"Esta é uma história sobre o Décimo Primeiro Doutor, uma história sobre sua vida na Palestina durante setenta e sete anos, uma história sobre o dia no qual o Doutor revelou o seu verdadeiro nome.." Assim, eu vou começar o meu Livro, no futuro, sobre o Doctor Who, talvez quando estiver mais velho, talvez quando o esquecimento não me for mais uma restrição, talvez quando as lembranças forem como uma lâmpada mística que jamais se apaga. Talvez...

Doctor Who é uma personagem de programa britânico de televisão de ficção científica produzido pela BBC desde 1963. O programa retrata as aventuras de um Time Lord chamado " the Doctor ", um ser extraterrestre do planeta Gallifrey (גאליפריי). O Doutor explora o universo em uma nave espacial que viaja no tempo e espaço chamada TARDIS (טארדיס). Seu exterior aparece como uma cabine policial britânica azul, que era uma visão comum na Grã-Bretanha em 1963, quando a série foi ao ar pela primeira vez. Acompanhado por um número de companheiros , o "Doutor" combate uma variedade de inimigos, enquanto trabalha para salvar civilizações e ajudar pessoas necessitadas. 

Doctor Who é uma parábola sobre a Reencarnação e seus segredos. Doctor Who é a alma do Rabino Chaim Vital e a TARDIS é a Torá que é pequena for fora e infinita por dentro. O Doutor apareceu pela primeira vez na noite de 23 de novembro de 1963, noite esta que, no calendário hebreu cabalístico foi a noite de 7 de kislev (ז כסלו). As somas das letras hebraicas do dia e mês naquela noite (ז כסלו) resulta em 123 que é a exata gematria de Chaim Vital (חיים ויטל) o verdadeiro Time Lord autor do Sha'ar ha'Guilgulim (שער הגלגולים). Em hebraico "O Planeta Gallifrey e a TARDIS (הכוכב הגאליפריי והטארדיס)" possui a mesma gematria de "Sha'ar ha'Gilgulim (O Portão das Reencarnações)" que é 697. A gematria de "Doctor Who (דוקטור הו) é 336 e que é a mesma de "Rabi Chaim Vital (רבי חיים ויטאל)". A alma do mestre Chaim Vital viajou no tempo e no espaço escrevendo seus códigos em todas as dimensões e, entrando na nossa, escreveu a sabedoria da Torá e do Sha'ar ha'Gilgulim se vestindo na personagem Doctor Who para ensinar a sabedoria escondida de D'us ao mundo inteiro sem restrições e sem distinção de credo e etnia. 

O primeiro ator a interpretar (reencarnar o Senhor do Tempo) foi o William Henry Hartnell que faleceu no dia 23 de abril de 1975, mesmo dia e mês nos quais a alma de Rabi Chaim Vital se escondeu desta dimensão em 1620, dia 23 de abril (calendário juliano).

William Hartnell


Chaim Vital é o Doutor. A personagem foi produzida por Verity Lambert (Verity Ann Lambert) em 1963 a pedido do judeu-russo Sydney Newman. A etimologia de Verity vem do Latim Verus/Veritas para o Fracês antigo Verite e finalmente para o Inglês-médio-tarido Verity que significa "Verdade" ou "Verdadeiro" e que no hebraico é "Amittai no que é citado no Tana'k (texto hebraico espiritual do qual a bíblia cristão foi produzida) no livro do Profeta Yoná (Jonas) chamado de "Yoná ben Amittai (יוֹנָה בֶן-אֲמִתַּי)". Em Sha'ar Ha'Gilgulim Ha'Qadmá 36, o Arizal, abençoada seja sua lembrança, revelou ao rabino Chaim Vital a raiz da sua alma e todas as reencarnações que migraram desta raiz até chegar a ele, Chaim Vital. A Torá nos diz: "porque Eu, o Adonai teu Elohê, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade (avon) dos pais nos filhos, até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam. E faço bondade a milhares dos que me amam e aos que guardam as minhas mitzvot (כִּי אָנֹכִי יְהוָה אֱלֹהֶיךָ, אֵל קַנָּא--פֹּקֵד עֲוֺן אָבֹת עַל-בָּנִים עַל-שִׁלֵּשִׁים וְעַל-רִבֵּעִים, לְשֹׂנְאָי. ה וְעֹשֶׂה חֶסֶד, לַאֲלָפִים--לְאֹהֲבַי, וּלְשֹׁמְרֵי מִצְוֺתָי.)" - Êxodo 20:4 e 5 (Torá). Para a alma que observa e realiza os preceitos da Torá é possivel milhares de reencarnações. 

Estas são as rodas do Rabino Chaim Vital, de abençoada lembrança: "Caim, Keinan, Mahalelel, Yuval, Yavel, Lemech, Issachar, Shelah ben Judá, Jetro, Nadab, Abihú, Nachshon ben Aminadav, Netanel ben Tzo'ar, Korach (o calvo), Datã, Abiram, Pinchás, Otaniel ben Kenaz. , Karmi pai de Acã, Shamgar ben Anat, Sansão, Elcaná, Samuel o profeta, Aviah ben Shmuel, Chaver Hakini, Ya'el a esposa de Chaver Hakini, Ephlal, Sismai o amigo do pai de Sucho, Yishbach o pai de Ish Tamua, Yashuv, Lechem, Jessé, pai de David, Avishai ben Tzroya, Shima, irmão de Davi, Do'eg, Achitophel, Aviah ben Roboam, Elias, o profeta, Eliseu, o profeta, Jonas ben Amitai, Chiel Beit Ha'eli, Navot Hayizraeli, Michah Hamorashti, Nachum Ha'elkoshi, Ezequias o rei de Judá, Menasha ben Ezequias, Urias o Cohen, Zacarias ben Yevarchihu, Ezequiel o profeta, Eliyahu ben Berachel Habuzi, Chananiah o amigo de Daniel, Nedavia ben Yechaneyah o rei, Aneni ben Eliyoani". 

Sobre Chananiah, o amigo de Daniel, eu, antes de ter estudado esta introdução em Sha'ar ha'Gilgulim, já havia descoberto ser ele uma das rodas do rabino Chaim Vital. A gematria de Chananiáh (חֲנַנְיָה) é 123, a mesma de Chaim Vital. O outro amigo de Daniel se chamava Misha'Ël (מִישָׁאֵל) cuja gematria é 381.

O rabino Chaim Vital faleceu no dia 23 de abril de 1620 (calendário juliano) que caiu no dia 30 de nissan de 5380 no calendário hebraico. 381 anos depois eu, cujo nome é também 123, me tornei o rabino Misha'Ël, nome cuja a gematria é igual a 381. No versículo no qual Chananiah é mencionado, seu nome é imediatamente seguido por Misha'Ël, deixando claro que, a próxima roda de Vital (Chananiáh) seria o jovem Misha'Ël. Existe algum acaso ou alguma falsidade nas escrituras sagradas?

וַיְהִי בָהֶם, מִבְּנֵי יְהוּדָה--דָּנִיֵּאל חֲנַנְיָה, מִישָׁאֵל וַעֲזַרְיָה.

Clique para ampliar

No livro de Daniel "Rabino Misha'Ël" aparece  codificado uma única vez conectado com Chananiáh seguindo por Misha'Ël.

Entre as transmigrações que migraram da alma raiz de Caim está "Yoná Ben Amittai" e o Doctor Who é como Jonas viajando no ventre do peixe (a TARDIS) para revelar os mistérios da Torá, uma vez que o peixe é a letra Nun inicial de Nistar (segredo hermético). No Zôhar, Rabi Shimon revela que, quando Elias, o Profeta, desce à terra, ele toma o seu corpo que fica escondido e preservado no vórtice e que quando ele toma este corpo ele é chamado Jonas. Jonas e Eliahu (אֵלִיָּהוּ יוֹנָה) juntos possuem gematria igual a 123 que é a mesma de Chaim Vital. Yoná ben Amittai possui gematria igual a 574 que é a mesma de "TARDIS: Ha'Ari ve'Chaim (טארדיס: הארי וחַיִּים)" que é o segredo da unificação da alma de Chaim Vital com seu amado professor o Ari. A expressão "Bô Yonáh Ben Amittai (בּוֹא יוֹנָה בֶן-אֲמִתַּי) - Veio Yoná Ben Amittai" resulta em gematria igual a 583 que é a mesma de "Yâvô Tz'fat (יבּא צְפַת) - Veio a Safed (aldeia ao norte de Israel chamada "Cidade dos Cabalístas)" que foi onde nasceu Chaim Vital em 23 de outubro de 1542 de Iosef Calabrês que havia imigrado da Calábria na Itália para Israel. 

A gematria do meu nome (Paulo) é 123 e eu sou bisneto de um italiano chamado Luigi Bataglini que chegou ao Brasil vindo da Calábria no dia 21 de junho de 1901 e eu residi na casa 583 na qual a sede da nossa K'nesset Eliahu ficou residente de 23 de abril de 2001 (381 anos após o falecimento de Chaim Vital no ano 380 do 5º milênio) até 27 de novembro de 2003 e naqueles dias eu era conhecido como Rav Misha'Ël (רב מישאל)" cuja gematria é 583 (381+202) e, naqueles dias eu já dizia para todos os membros da K'nesset que a minha alma era a reencarnação de um dos Antigos e que viera de Tz'fat e 583 é também a gematria de "mi-she'zocher (מי שזוכר)" cujo significado é "Aquele que se lembra (das vidas passadas)". 


SONHOS
A Alma Revelada

Em 23 de abril de 2006, na madrugada eu tive um sonho no qual estava em um laboratória de exames de DNA para realizar um teste. Cinco anos depois eu ganhei um teste de DNA de um aluno meu chamado "Mario Eduardo Albano" que colheu as amostras e as enviou para os EUA os laboratórios da Famili Tree DNA e o resultado foi "Haplogrupo G Mutação M201". Em 2014 o Sagrado me conduziu a descobrir um Código na Torá (eu o vi em uma visão) no qual a chave é Chaim Vital. Quando abri o Código meu nome Paulo estava lá cruzando Chaim Vital e este era cruzado por Mishael e ao lado de Chaim Vital estava escrito "Y-DNA M201" e acima disso escrito "mi-naar ve'ëd zaqën (desde jovem até a velhice) junto com o ano 5774 (2014) logo abaixo que foi o ano do Despertar.


Em 2016, no dia 23 de outubro, eu fiz um auto teste de glicose (açucar no sangue) usando  meu glicosímetro e o resultado foi 123mg/dl e depois as 14h07 eu repeti o teste e ele se confirmou (veja a foto abaixo). Ora, Chaim Vital no dia 23 de outubro e seu nome é 123 em gematria. A Torá diz "Porquanto a vida (alma) de toda a carne é o seu sangue (כִּי נֶפֶשׁ כָּל-בָּשָׂר דָּמוֹ הִוא,) Levítico 17:14." Este é o segredo que me ensinou o Sagrado, abençoado seja Ele, que a alma possui uma assinatura de acordo com o valor numérico do seu nome e conforme diz o Zôhar a alma imprime o seu DNA no corpo e o corpo possui assim o mesmo DNA da alma.


Recentemente eu redescobri uma foto minha tirada quando eu tinha cerca de 36 meses (três anos e meio) na qual eu estou na frente de uma Kombi cuja placa é "S 5774 85" números que são o segredo de "Shaná 5774 mi-Adam" que se traduz "Ano 5774 desde Adão" e que corresponde ao ano 2014 do calendário solar gregoriano e que foi o ano do meu despertar.

No episódio "Let´s Kill Hitler" que foi ao ar em 27 de agosto de 2011, o Doutor morre e é revivido por River Song sua alma gêmea. No final do episódio, o Doutor vê em uma tela a data da sua morte: 22 de abril de 2011 - 5h02pm. Como o episódio foi ao ar à noite, no calendário hebreu já era o dia 23 de abril, data do hilulá no calendário juliano da passagem da alma do Rabbi Chaim Vital.



O primeiro episódio da 6ª temporada "The Impossible Astronaut (O Astronauta Impossível)" foi ao ar em 23 de abril de 2011.

Como alguém poderia lembrar da Sabedoria Escondida da Torá, sonhar com seus versos, ser instruído pelas almas dos profetas e dos sábios, conhecer os Códigos Sagrados e se recordar de suas vidas passadas sem as ter vivido? Como alguém poderia produzir tanta evidência com tamanha clareza e ser uma mentira? Ai estão os que mentem! Aqueles que me acusam de ser "sheker (impostor)" pois eles estão acusando o Sagrado, bendito seja Ele, que causou este tão grande milagre para esta geração, e não são diferentes aqueles que me rejeitaram pois rejeitaram os céus e o Sagrado, o Qadosh Baruch Hú, que fez esta maravilha.



O ator Matt Smith encarnou a 11ª reencarnação do Doutor chamada de Eleven Doctor. foi anunciado como a décima primeira encarnação do Doctor em janeiro de 2009, é a pessoa mais jovem a interpretar o personagem na série de televisão britânica. Ele deixou a série no final do especial de Natal de 2013, " The Time of the Doctor ". Em hebraico 11ª é "Echad Ésser (אחד עשר)" cuja gematria é 583.

"Tudo isso simplesmente desaparece, não é? Tudo que você é, se vai em um momento como a respiração em um espelho. A qualquer momento agora, ele está chegando, O Doutor e eu sempre serei. Mas os tempos mudam e eu também. Nós todos mudamos, quando você pensa sobre isso. Somos todos pessoas diferentes durante toda a nossa vida e tudo bem, isso é bom e você tem que continuar se movimentando, desde que você se lembre de todas as pessoas que você costumava ser. Eu não vou esquecer uma linha disto, nem um dia, eu juro. Eu sempre lembrarei quando o doutor era eu ..."

Eleven Doctor Who indo para sua 12ª reencarnação



Autor
Bën Mähren Qadësh
Dipankara Vedas

O Artesão Da Luz

O Artesão Da Luz
Deepak Veda - Instrutor e compartilhador sobre a Sabedoria Espiritual. Sênior criptólogo especialista em Criptologia Divina. É escritor e autor de 14 obras, incluindo "Shem ha'Meforash - Os 72 Nomes De D'us" e "Guilgulim - O Portal Das Reencarnações".