Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia

Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia
O Velho Testamento bíblico e outras partes do livro sagrado estão repletos de alusões a avistamentos ufológicos e contatos com seres extraterrestres, como se verá neste curso, que dá continuidade ao ministrado pelo mesmo professor no ano de 2020. Há até mesmo ocorrências de abduções alienígenas nele descritas com clareza, como a do profeta Elias, que foi levado aos céus. Se lida com uma ótica moderna e interpretada com conhecimentos ufológicos, na Bíblia, principalmente em sua versão hebraica, há ainda inúmeras outras menções a situações inusitadas apresentadas em um código próprio, que hoje é estudado pela chamada Ufocriptologia, que o curso ministrado pelo rabino Misha’ Ël Há’ Levi, como também é conhecido Paulo Sergio Batalini, abordará. Clique na imagem para mais informações.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

segunda-feira, 29 de março de 2021

O Profeta Elias: Revelando O Meu Afluente Secreto

 


Nome
Paulo
Nascimento
10/06/1966
Local
Maternidade Do Belenzinho
Belém -SP
Gematria
123

Era érev Chanucá (véspera de Chanucá), a Festa das Luzes, o Festival do Messias. Eu havia alugado uma Van da empresa Amanhecer Turismo, como de costume, para nos conduzir à Mogi das Cruzes para Chácara Serpa, local que alugava desde o Pessach de 2008, para o nosso retiro de final de ano. Era o dia 27 de novembro de 2013, véspera da passagem do grande Cometa Ison, cujo periélio (máxima aproximação do sol), se daria no dia seguinte, 28 de novembro e que, não coincidentemente, seria o primeiro dia de Chanucá.

A gematria (cálculo do valor numérico das letras hebraicas de uma palavra ou sentença) da expressão "Shavit Ison be'Chanucá (שביט יסון בחנוכה)" que se traduz "Cometa Ison em Chanucá" é igual a 538 que é a mesma gematria de "Kochav Beit-Lechêm (כוכב בית-לחם)" cuja tradução é "Estrela de Belém."

Nada acontece por acaso. Dezessete anos antes, durante a passagem do grande Cometa Hale-Bopp, depois de sonhar que estava em uma antiga sinagoga que ficava dentro de uma caverna e dentro da qual ouvia pessoas cantando uma canção no idioma hebraico, acordei cantando aquela canção no idioma que eu jamais, nesse vida e até aquele momento, havia estudado e aprendido. Três anos depois, eu já lia o Tanach e escrevia em hebraico. A canção era o Máh Tovú, entoada desde o tempos de Moisés.

O Grande Cometa Hale-Bopp


Quando a Van chegou, na tarde de 27 de novembro de 2013, eu instintivamente a fotografei. Até então, eu jamais havia atentado para a gematria do meu nome que é 123. Eu já sabia desde 2001 que era a reencarnação de uma alma antiga, a essência de um antigo rabino que viveu em Tzfat (Safed) durante a idade média e sentia muita aproximação com o Santo Leão de Safed, o Rabino Isaac Lúria. Inocente que era, eu jamais poderia ter imaginado que, verdadeiramente, minha alma era uma reencarnação da alma de Chaim Vital, principal discípulo do Arizal.

Ha'Shem já havia enviado o Profeta Elias para falar comigo quando eu tinha três anos de idade, em 1969. Naquela noite a qual jamais pude esquecer, Eliahu me chamou pelo meu nome por três vezes. A gematria do meu nome é igual a 123. A gematria da expressão "Veio o Profeta Eliahu (בא אליהו הנביא)" é igual a 123 e o 123º dia no ano solar é o dia 3 de maio, dia no qual, em 1620 faleceu o grande rabino Chaim Vital cujo nome possui também, e não por acaso, a gematria igual a 123. No Tanach nós lemos:

"Os filhos de Belém: 123."
בְּנֵי בֵית-לָחֶם, מֵאָה עֶשְׂרִים וּשְׁלֹשָׁה.
Ezra 2:21

Eliahu voltaria para me visitar em 1986 e, novamente quando eu completasse vinte e seis anos em 1992 numa noite em que me encontrava com minha noiva e primeira namorada no apartamento do primo dela, Denis Melo, na Avenida Mazei, 1754. Naquela noite, Denis Melo me presenteou com uma cassete de um opera cristã chamada Elijah (Elias em inglês). Nada acontece por acaso e, como eu estava destinado a receber auxílio de Eliahu, o que já havia acontecido em outras vidas, Eliahu veio também naquela noite. O valor 1754 é a gematria de "Ha'Shaná hitegalut Eliahu Ha'Novi mi-shamayim  (השנה התגלות אליהו הנביא משמים)" que traduzido significa "Este ano, o Profeta Elias será revelado dos céus...". 

Alguns meses antes daquela noite, eu havia fundado, junto com as irmãs da minha noiva e outro primo dela, o Lucas Bandeira, um Grupo Musical e que a partir daquela noite, por influencia de Eliahu, eu passei a chamar de Grupo Elijah e que mais tarde viria a ser a Sinagoga Eliahu Kibbutz (כנסת-אליהו). Nome cuja gematria mispar kollel é igual a 583. A sinagoga foi estabelecida em uma casa no número 583 e meu nome e titulo, Rav Misha'ël é igual a 583. Era o mês de Touro do ano 2001, dia 23 de abril. Mazal Shor (signo de Touro) é igual a 583. 23 de abril é o hilulá (aniversário de falecimento) no calendário solar gregoriano do Rabino Chaim Vital.

Treze anos se passaram desde que fundei a sinagoga Eliahu Kibbutz e, então, na tarde 27 de novembro de 2013, Eliahu veio novamente, mas, desta vez, para despertar em mim a alma do rabino Chaim Vital e, novamente, durante a passagem de um grande Cometa. Isso seria apenas um acaso se, no ano da minha concepção no ventre de minha mãe, no dia 13 de Elul, não estivesse viajando pelos céus o grande Cometa Ikeia-Seki.

O Grande Cometa Ikeia-Seki em outubro de 1965.

O dia 27 de novembro de 2013 caiu, como já supramencionado, em 24 de Kislev de 5774 (כ״ד בְּכִסְלֵו תשע״ד) e a gematria desta data é igual a 916 que é exatamente a mesma da expressão "Eliahu Ha'Navi iavô hitegalê nahar ha'sodi (אליהו הנביא יבא התגלה נהר הסודי)" cuja tradução é "Elias, o profeta, virá para revelar o rio secreto". A alma de uma pessoa é chamada "rio", conforme está escrito:

"Todos os rios correm para o mar; contudo, o mar nunca se enche; ainda que sempre se dirijam para o mar, para lá voltam a correr."

Qohelet 1:7

Eliahu veio para revelar o meu rio secreto, ou seja, que havia reencarnado em mim a alma do grande Rabino Chaim Vital. Eliahu escreveu isso na minha alma. Eliahu, profeta veio, cuja gematria é 123, marcou esta revelação na minha alma, cuja gematria é igual a 123. A revelação de que havia reencarnado em mim a alma de Chaim Vital cuja gematria é igual a 123, na noite da passagem do grande Cometa Ison.

O Grande Cometa Ison

Como foi dito: "Uma vez é acaso. Duas vezes é uma coincidência. Três vezes é uma manifestação divina."

PRESENTE DOS CÉUS

Cometa NeoWise

Na madrugada de 24 de outubro de 2019, o Arizal veio me visitar, no meu sonho, cavalgando um belíssimo e brilhante cometa. Quando o cometa passou por mim, eu o segurei pela cauda. Então, ele caiu em um extenso campo aberto próximo a uma árvore frondosa. O Arizal emergiu de dentro dele e começou a me revelar mistérios e, entre eles, a data do seu nascimento em 1534.

Eu havia recebido, dos lábios de Metatron, informações proféticas sobre este cometa, quando ele me sussurrou, na alma, o Conto ARGAMAN para as Crônicas De Qédem. Eis os trechos:

"O Arpoador iniciou flutuação antigravitacional no espaço-porto de Pardês – a Capital de Aür – em direção à nascente do Argaman – o rio púpura. A bordo eu, Beniel, S’thur e muitos alunos e mestres da Escola de Mistérios incluindo, Dipankara Vedas, que preparou as lâmpadas suspensas para nossa iluminação, para uma viagem de introspecção e também as chamas levitantes para a Menorá suspensa que está no Heichal Sód Elohai – o Salão do Segredo de D’us – que fica em um compartimento secreto abaixo da popa do Arpoador. Râma[1], o capitão-timoneiro, estava no leme conduzindo a belíssima embarcação como se declamasse uma poesia esotérica. De inicio, nos foi servido café com biscoitos de q’namon os quais provocaram a espanção das nossas consciências. A viagem duraria a queda de 144.000 pedras de nossas shaonim. A bordo também estavam os vinte e quatro Zaqenim – os Anciãos de Aür – que servem com conselhos ao regente do Planeta da Luz Divina, o meu Pai, o mestre Ayyüb. Um cometa riscava os céus velejando as constelações em direção ao sol ocidental de Aür. No final, na foz do ARGAMAN se encontra a escarpa rochosa de Kadma’a na qual se encontra a caverna de Adam Kásia, abaixo da qual fica o Poço de Sheva guardado por Tahorá – o eremita. Chegadas as noites, as embarcações suspensas dos Kivunim – os meditantes – iluminadas por lâmpadas suspensas surgem navegando acima do leito do rio e são vistas flutuando sobre o álveo do Argaman. Estrelas maravilhosas iluminam as noites com mistérios escritos nas constelações pelo maravilhoso Cometa Argos que cruza o grupo estelar da Quilha e se torna visivel a cada sete anos e que estava próximo de seu periélio nesta nossa nessiá[13]."


Em 28 de março de 2020, um cometa foi descoberto cruzando a constelação da Quilha, também conhecida, em tempos antigos, como Argonautas e eu havia recebido, proféticamente, que este cometa viria e seria chamado Argos, porque ele estaria navegando a constelação dos Argonautas. O periélio desse cometa, que foi nomeado C/2020 F3 NeoWise, foi em 3 de julho de 2020, o 185º dia no ano solar, e, este valor, é o resultado, em gematria da expressão "kochav Chaim Vital (כוכב חיים ויטאל)" que se traduz "A Estrela De Chaim Vital."

Onze dias depois da passagem do Cometa "Argos" pelo sol, eu ganhei, através de doação, as terras para o Projeto Pardês, vinte e seis hectares de terras. Presente do Arizal, meu mestre. O valor onze em hebraico é "Echad Ésser (אַחַד עָשָׂר)" e sua gematria é igual a 583 que é a mesma de Rav Misha'Ël.


Autor
Bën Mähren Qadësh
(Misha'Ël Ha'Levi)



O Artesão Da Luz