O Buscador

O Buscador
"Quando olho para os Céus, não estou procurando por um Deus que vive no espaço exterior, estou lendo as estrelas e ouvindo os seus mistérios (Tehilim 19)". Deepak Sankara Veda

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

Boas Vindas

"ברוכים הבאים ממסורת עתיקה העברים במדבר". Bem vindo á Antiga Tradição dos Hebreus do Deserto ao "Zen Hebreu". Este site não representa o judaísmo, nada tem haver com judaísmo e com nenhuma de suas vertentes. Este "sítio" é um lugar onde Sabedoria é compartilhada

quinta-feira, 19 de abril de 2012

O Mistério Do Cinturão De Asteróides

Artigo atualizado em 29/05/2012

A teoria mais aceita para a criação do cinturão de asteróides é "falha de crescimento planetário" - que ocorreu durante o início primordial do sistema solar num planeta que os astrônomos chamam atualmente de Astera e que estava se formando no lugar agora ocupado pelo Cinturão de Asteróides, mas devido à sua massa insuficiente, e devido à gigantesca influência gravitacional de Júpiter, ele foi fragmentado.

 O Cinturão de Asteroides

Esta teoria não está correta, pois tornou-se óbvio que tanto o planeta Marte quanto o planeta misterioso (Astera) pai do cinturão de asteróides possuiam oceanos na antiguidade e sustentavam atmosferas.   Este corpo planetário foi fragmentado em um cataclismo de proporções bíblicas. E por que? Qual o mistério da sua destruição?

O Planeta dos Anjos
 
Antes da criação de Adão, existiram civilizações de anjos nos planetas terrestres criados por D'us. Ao longo das Escrituras Sagradas há referências consistentes para os primeiros lugares de habitação de alguns dos antigos filhos de Deus. Estes anjos construíram habitações na Terra, Marte, Astera - o quinto planeta, a Lua, etc. Os versos de Ezequiel 28:13 e 14 dizem:

"Estavas no Éden, jardim dos Elohim (anjos), e de cada pedra preciosa foram feitas as tuas moradas. Andavas incólume, de um lado para outro, em meio as pedras de fogo".

O verso está se referindo a Samael e estas pedras de fogo são os planetas e estrelas pelas quais Sammael, aqui referido em Ezequiel capítulo 28, e que é chamado de Lúcifer na tradição cristã, andava.

 Zoom
Clique na imagem

Na imagem acima temos texto original hebraico de Ezequiel capitulo 28 versos 13 e 14, nós encontramos o termo "Kochav (Planeta)" codificado a cada nove saltos equidistantes e que está ligado com as palavras "be'Har Qadosh Elohim (no Monte Sagrado dos Anjos)". Esta era uma das residências, um dos planetas do sistema solar.

Quando Sammael se rebelou, Deus o colocou como profano do alto do céus. Por causa de sua rebelião, ele foi destituído dentre as "pedras de fogo", os planetas, onde reinava sobre os reinos materiais. Evidências da civilização em Marte ainda podem ser vistas, enquanto outra civilização, a dos B'nay Ha'Elohim foi destruída completamente, tornando-se o cinturão de asteroides. Este era o planeta Astera.

Quando Sammael e seus anjos se rebelaram, D'us destruiu seus lugares de habitação, suas moradas. De acordo com as Escrituras Sagradas essa destruição foi rápida e decisiva. O sexto planeta terrestre que Deus chama de "Raabe" (ostentador do orgulho) foi removido (Jó 26:11-13).

Deus trouxe um fogo do meio do centro do maior reino planetário de Sammael. O planeta Raabe explodiu lançando pedaços de si nas órbitas dos mundos interiores terrestres. Impactos de asteroides na superfície de Marte abalaram o planeta, lançando oceanos de lava ao longo de sua terra seca. A atmosfera marciana foi lançada rumo ao espaço devido a este gigantesco impacto.

 
A foto de Marte acima tirada pela sonda Mars Express, mostra a gigantesca cicatriz resultante do monstruoso impacto sofrido pelo planeta vermelho.

Na terra praticamente as mesmas catástrofes ocorreram, destruindo cidades que existiram aqui antes que Adão fosse deportado para cá ( Jeremias 4:23-26). O profeta viu as eras anteriores à Adão e descreveu a destruição da Terra.

Não havia homens (descendentes de Adão), mas haviam cidades que foram destruídas pela ira de Deus. Quem habitava nestas cidades? Os anjos.
Nunca na história, desde a criação de Adão, o homem foi completamente dizimado da terra, nós mesmos somos descendentes de Adão. Um exemplo disto foi o dilúvio.

Os habitantes destas "cidades" foram na realidade as hostes angelicais, os B'nay Elohim, antes da rebelião.


"Observei a Terra, e eis que era sem forma e vazia; também os céus, e não tinham a sua luz. Observei os montes, e eis que estavam tremendo; e todos os outeiros estremeciam. Observei, e eis que não havia homem algum; e todos as aves dos  céus haviam fugido. Vi também que a terra fértil era um deserto; e todas as suas cidades estavam derrubadas diante do Eterno, diante do furor da Sua ira."

Jeremias 4: 23-26


Quando o profeta Jeremias menciona que os céus não tinham a sua luz, refere-se à escuridão resultante dos escombros lançados na atmosfera pelo impacto do gigantesco asteroide em Yucatan na terra escurecendo os céus. Esta pedra celeste, parte do planeta angelical era tão grande que, enquanto uma ponta tocava a terra, a outra estava a 9.000 metros de altura. À medida em que ele se aproximava do nosso planeta a temperatura ia subindo e chegou ao ponto o planeta entrar em combustão espontânea. O impacto liberou uma energia equivalente a todo arsenal atômico que o mundo possui hoje. Tudo foi incinerado transformando o mundo em deserto, como nos diz o profeta Jeremias "Vi também que a terra fértil era um deserto...". Este foi o impacto que resultou na extinção dos dinossauros há 65.000.000 de anos, número este de alto significado, pois 65 é o valor do Nome divino "Adonai (Senhores)" que é o Nome que está sobre malchut. Este era também um mundo angelical.


Há alguns anos, houve uma suspeita de que, o asteroide que chocou-se em Yucatan era um da família Baptistina, um dos grandes asteroides resultante da fragmentação do mundo angélico, o chamado de "Asteroide 298", classificação esta que nos fornece uma pista muito interessante, pois é a gematria de "rotzach (רצח)" cujo significado é "assassino".

Cidades Angelicais

Vi também que a terra fértil era um deserto; e todas as suas cidades estavam derrubadas diante do Eterno, diante do furor da Sua ira."

Jeremias 4: 23-26

Corretamente o verso diz que Adão ainda não havia sido "deportado" para a Terra, mas haviam cidades, construções megalíticas aqui, e se Adão e seus descendentes não estavam aqui, quem as construiu então? A resposta para este enigma é simples: Hostes angelicais.

Somos informados por toda a literatura da Sabedoria que, por ocasião da construção do primeiro Templo, o Rei salomão usou anjos e demônios e não pessoas. Sabemos então, através deste conhecimento que, anjos possuem conhecimento de engenharia e construção e edificaram suas cidades monumentais em todos os planetas do sistema solar. Cydônia, a cidade que existiu na superficie de Marte, era portanto, uma cidade angelical.

Pirâmides
Pirâmides encontradas em diversas regiões mundo não teriam sido construídas por civilizações de humanos mas, por hierarquias angelicais? Sim! É a resposta para este enigma.

 
Enquanto eu estudava este mistério e buscava por evidencias, minha consciência se ampliou de tal forma, que, num sonho lúcido eu vi a prova no Tana'k (Bíblia Hebraica) de que foram realmente os Elohim (Anjos) quem edificaram as pirâmides. Confira a evidência abaixo:



Acima, no centro nos temos, dentro das letras hebraicas do livro do profeta Ishayahu (Isaías) no capítulo 45:8 ao 45:18 o termo Pirâmides e cruzando-o está "Eles, os Elohim, fizeram". Portanto, as pirâmides não foram construídas por seres humanos, uma vez que eles ainda não estavam na terra, mas sim pelas divindades angelicas, e não somente aqui na terra, mas em todos os mundos do sistema solar e da galáxia, para espelhar a engenharia angelical de seus universos, as contelações.

Como Foram Edificadas?

Voltemos ao enigma da construção do primeiro templo pelo Rei Salomão. O Zohar nos conta que, Salomão soube da existência do Shamir - um inseto mítico que, com sua secreção podia cortar qualquer material por mais duro que se apresenta-se, incluindo o diamante. No Talmude e nos Midrashim existem referencias ao Shamir como tendo o poder para "desintegrar" qualquer material  e por esta habilidade ele não podia ser guardado em qualquer receptáculo feito de ferro, barro ou outro componente, mas era enrolado em lã e guardado em uma caixa de chumbo. Por aqui nós podemos então conhecer que, o Shamir era um inseto radioativo, pois somente o chumbo podia contê-lo.

Nós aprendemos no Talmude que, o Shamir fora criado pelos Elohim (geralmente e erroneamente traduzido para Deus) nos seis dias da criação do universo e que foram usado por Moisés para cortar não somente as pedras para construção do altar, mas também para esculpir o peitoral do Sumo Sacerdote e todas as pedras preciosas usadas nele e também para gravar os nomes das doze tribos de Israel nelas. Este processo era feito usando-se tinta a base de chumbro para desenhar e escrever os nomes, e o shamir então, com o seu olhar, desintegrava todo o restante onde não havia o chumbo.

Podemos então compreender que, as cidades angelicais e suas pirâmides foram construidas com tecnologia celeste alienigena e isto nos da a compreensão das suas perfeições.

Edward Leedskalnin, o Castelo de Coral
 e o Shamir

"Eu descobri o segredo das Pirâmides e assim, percebi como os antigos construtores levantaram e encaixaram blocos de várias toneladas, usando somente ferramentas primitivas".

Estas foram as palavras de Edward Leedskalnin, um imigrante letão que construiu sozinho na Flórida, por volta de 1923, um parque misterioso, que ficou conhecido como "Coral Castle - O Castelo de Coral". Veja algumas fotos:


Como Leedskalnin cortou enormes blocos de acordo com sua imaginação e os transportou aos lugares para os quais determinou? Muitas teorias foram apresentadas, incluindo que ele teria descoberto como os antigos fabricam um tipo de cimento que adquiria a aparência de pedras antigas e utilizando-se de moldes fabricou as pedras nos lugares determinados. 

Assim o poderia ser se não fosse por um detalhe: Uma mistériosa caixa preta que aparece em algumas fotos tiradas pelo próprio Leedskalnin:


Edward sempre trabalhava à noite, oculto aos olhos dos curiosos. A misteriosa caixa e vista acima na foto suspensa sobre um tripe de madeira. O que havia na caixa? De acordo com o próprio Leedskalnin, ele houvera descoberto o segredo por trás da edificação das Pirâmides, e já esclarecemos acima que foram elas construidas por hostes angelicais. A grande Pirâmide foi edificada por um faraó chamado Saurith, que, de acordo com a tradição da Sabedoria hebraica, era o próprio Hanoch (Enoque), descendente de Adão.

Teria Leedskalnin descoberto o segredo do Shamir, o inseto radioativo e não seria este também o segredo da mistériosa caixa de chumbo usada por ele para cortar todas as pedras e edificar o Castelo de Coral?
    
A Esfinge & a Face

A Esfinge egípicia é mais uma evidência de que as pirâmides são edificações angelicais. Somente para recordarmos, a Esfinge é uma construção megalítica de um leão alado (asas de água), rosto humano e cauda de serpente, e é nesta miscinegação de figuras que reside o seu segredo.


A fim de desverdarmos o seu mistério, vamos nos recordar das palavras de Yechezkel Ha'Novi (O Profeta Ezequiel), gravadas no capítulo um, versos quatro a dez:


Tive então uma visão: soprava do lado norte um vento impetuoso, uma espessa nuvem com um feixe de fogo resplandecente, e, no centro, saído do meio do fogo, algo que possuía um brilho vermelho.5.Distinguia-se no centro a imagem de quatro seres que aparentavam possuir forma humana.6.Cada um tinha quatro faces e quatro asas.7.Suas pernas eram direitas e as plantas de seus pés se assemelhavam às do touro, e cintilavam como bronze polido.8.De seus quatro lados mãos humanas saíam por debaixo de suas asas. Todos os quatro possuíam rostos, e asas.9.Suas asas tocavam uma na outra. Quando se locomoviam, não se voltavam: cada um andava para a frente.10.Quanto ao aspecto de seus rostos tinham todos eles figura humana, todos os quatro uma face de leão pela direita, todos os quatro uma face de touro pela esquerda, e todos os quatro uma face de águia.

A descrição acima é a das Chayot ha'Qodeshim (Animais Santos) traduzidas algumas vezes para "Criaturas Vivas". A Esfinge possui a face do homem, a face do Leão, as asas da águia e a cauda de "escorpião" isto, porque, no zodiaco tanto o touro como escorpião estão à esquerda, enquanto o leão está à direita e a águia e o humano estão no centro. Representam três eras: Leão, touro e aquário.

As pirâmides foram os templos construídos pelas hostes angelicais para a adoração do do Sagrado, bendito seja Ele, o Senhor do universo, o Atik iomim (o Ancião de dias) antes da rebelião angélica e sua queda.

A face de Marte é o rosto de touro que esta à esquerda assim como o Planeta vermelho também está à esquerda. Ela está cituada na Mesa de Cydônia onde a cidade fora edificada e onde estão as pirâmides do planeta.


Cydonia com a Face à direita



As pirâmides de Giza à esquerda e as pirâmides de Cydônia à esquerda





A Destruição Da Primeira Terra

As palavras exatas de Gênesis 1:2 "E a terra era sem forma e vazia", ​​estão registradas também no capítulo versículo 4: 23 de Jeremias.

"Observei a terra, e eis que era sem forma e vazia... (Jeremias 4:23)".

A maioria dos eruditos cristãos acredita que Gênesis 1:2 significa que a Terra foi criada em um estado imperfeito. Os rabis discordam desta teoria.

Gênesis 1:1 situa a realidade da criação de forma clara: No princípio criou Deus os céus e a terra. A frase seguinte, "e a terra era sem forma e vazia", ​​está errada na maioria das traduções para o inglês, português e demais línguas, não possui concordância alguma com o verso primeiro. A tradução correta é, "e a terra ficou (tornou-se) sem forma e vazia". A palavra hebraica traduzida para "era sem forma" nas versões inglesas da Bíblia é "to-hu" um verbo que significa "lançar resíduos". A primeira terra foi destruída por gigantescos impactos de meteoros, os restos do planeta dos anjos. O termo "to-hu" existe também no verso de Jeremias.


 Cratera de Impacto Na Terra

A Fuga dos Anjos

Observei, e eis que não havia homem algum; e todos as aves dos  céus haviam fugido.  Jeremias 4: 23-26.
 
E o que significa "todas as aves do céus fugiram? O Zohar, quando nos conta sobre a criação dos anjos, revela que eles foram criados no quinto dia, e eles são chamados "aves dos céus" conforme o verso 21 do Gênesis 1º "... e toda ave segundo sua espécie...". Os pássaros que fugiram daqui foram os anjos e suas hierarquias (espécies).

O Planeta Astera

Este planeta angelical que hoje é chamado pelos astrofísicos de Astera é chamado no Tanach (Bíblia) de Rahav (Raabe), e sobre ele lemos no Tehilim 89:11: Tu quebrastes Raabe em pedaços, como um morto: Tu espalhaste os teus inimigos com seu braço forte". Quando D'us fragmentou Astera (Raabe) deu origem ao cinturão de asteroides.


O código acima foi encontrado no Livro do Profeta Ezequiel onde Astera (אסטרה) surge codificado no centro na posição vertical. Ao lado direito dele surge Marte e ao lado esquerdo surgem Júpiter e Saturno, indicando a clara ordem em que foram criados, sendo Marte (מאדים) o 4º planeta, Astera (אסטרה) o 5º, Júpiter (צדק) o 6º e Saturno (שבתאי) o 7º planeta do sistema solar. Como poderiam estar todos os nomes dos planetas do sistema solar codificados no livro de Ezequiel juntamente com Astera se ele não tivesse mesmo existido?

Considerações finais

Encerro este assunto com uma pergunta: Teria sido um pedaço de Astera o que caiu em nosso planeta formando a terra de Israel? Um planeta angelical, elevado, se encaixaria bem no papel de formador da terra de Israel. Não?

"Fez a beleza de Israel cair dos céus à terra, sequer poupando o apoio de Seus pés no dia da sua ira".

Lamentações 2:1

No verso original diz "tiféret Israel". Ora, sabemos que tiféret é a sexta esfera da Árvore das Vidas, o lugar que hoje é ocupado pelo sol, era antes ocupado pelo planeta angelical.

 
Talvez a resposta esteja no surpreendente código criptográfico acima, onde encontrei no Livro de Ezequiel novamente Astera e conectado a ele está "Eretz Israel (Terra de Israel). Acima destes dois códigos está soletrado no mesmo verso de Ezequiel 28 "5º Planeta no Monte Sagrado dos Anjos".

ATUALIZAÇÃO
16/05/2013

Ontem, 15/05/2013, resolvi compartilhar novamente este assunto através do Facebook. Há alguns dias atrás, havia feito uma espantosa descoberta sobre o Planeta Nibiru, revelado no livro "O 12º Planeta" do Dr. Zechariah Sitchin, de abençoada memória. A verdade? Todos entenderam errado, e por isto, Nibiru não apareceu no final de 2012 como fora previsto.

Quando o Dr. Zechariah Sitchin descobriu estas verdades, ele não conhecia e não possuía a mais fantástica ferramenta para verificação de todas estas informações: O "Tzafun ha'Torah - O Código Escondido da Torah". Hoje, nós o possuímos e podemos verificar e descobrir o que, aos antigos, não fora possível.

A DESTRUIÇÃO DE NIBIRU

Todos os códigos que descubro me são revelados durante a prática de Kavanot (meditações qabalisticas). Então, no dia 3 de Maio, enquanto meditava, contemplei uma matrix com o código "Nibiru". Imediatamente, após voltar da meditação, sentei-me diante de "Shaddai" e debrucei-me para encontrar o texto. Eu não sabia a surpresa que me aguardava.

"Assentado no lugar secreto elevado, à sombra de Shaddai... (Tehilim 91:1)".

Por que o Planeta Nibiru, previsto pelo Dr. Zecharia Sitchin para voltar no final de 2012, não apareceu? Por que não o vimos? Eis a reposta: Enquanto estudava sobre este distante mundo, deparei-me com o código que havia contemplado durante minha Kavanná (introspecção) que ampliou-me a consciência e me mostrou o segredo escondido do porque o Planeta Nibiru (Marduk) não retornou ao nosso sistema solar de acordo com a previsão do erudito hebreu Dr. Zechariah Sitchin.

Nibiru não mais existe, ele foi destruído, e esta verdade está codificada no livro do Gênesis, no texto original hebraico. Veja o Código abaixo.

CLIQUE PARA AMPLIAR

Nibiru aparece no centro na vertical em vermelhor e cruzando-o está "Planeta". A surpresa deu-se quando olhei à direita e notei o que o verso hebraico dizia: "Pois destruiremos este lugar, porque aumentou-se o seu clamor diante do Eterno, e enviou-nos o eterno para destruí-lo (Gênesis 19:13)". Sim, Nibiru não existe mais, ele foi destruído.

Para que não haja duvida de que este código trata realmente do Planeta Nibiru, outro mistério revelou-se diante dos olhos da minha mente.

Logo acima cruzando Nibiru na horizontal marcada na cor amarela, está: "E disseram os Elohim: Façamos Adão à nossa imagem conforme nossa semelhança (Gênesis 1:26)". Esta informação confirma o que o Dr. Zechariah Sitchin nos havia revelado: Somos fruto da mais alta Engenharia Genética realizada pelos seres do Planeta Nibiru/Marduk chamados Elohim.

Isto anula minha "emuná (fé)" no Criador de todas as coisas? Não! De modo algum. O Zohar nos diz que o verso hebraico realmente diz "Deixe-nos fazer Adão à nossa imagem conforme nossa semelhança...". Os Elohim pediram a um Ser maior, permissão para "construir Adão".

Hoje então, enquanto meditava sobre este mistério do Planeta dos Anjos, ocorreu-me que o próprio Nibiru seria este mundo angélico (Anunnaki) que foram destruído devido à rebelião angelical liderada pelo maior de todos os Querubim: Lúcifer.

Assim que despertei da  minha kavanná, coloquei-me a procurar o que havia visualizado durante a introspecção e surpreso, encontrei o código exatamente no lugar onde o havia contemplado: No livro de Ezequiel.

CLIQUE PARA AMPLIAR

A matrix acima é auto explicativa, mas mesmo assim, vou comentá-la para melhor compreensão. No centro em azul na vertical está Nibiru e ao lado direito na horizontal está "No Éden, jardim dos Elohim estavás (Lúcifer)... - Ezekiël 28: 13.

À esquerda de Nibiru está "O Planeta" que está codificado no verso 14 onde diz: "Eras o Querubim messias (ungido) que estendia suas asas protetoras, e Eu fiz com que estivesses no Monte Sagrado (Astera/Nibiru/Marduk) dos Elohim".

Sabemos que "Monte Sagrado" se refere ao planeta pois o termo "Kochav (Planeta)" está codificado dentro dele, como demonstrado bem mais acima.

Resolvi então, dividir a matrix, modificando o comprimento das linhas e então, o mistério ampliou-se e tornou-se ainda mais evidente.

CLIQUE PARA AMPLIAR

Ao modificar o comprimento da linha, o termo "O Planeta" surgiu em estreita proximidade com "No Éden, Jardim dos Elohim estavas..." confirmando que este "Jardim do Éden" era um planeta e que este planeta foi "Nibiru".

COMO FOI DESTRUÍDO?

Tanto Zechariah Sitchin como o Dr. Immanuel Velikovsky usando os versos da Shirat Devorah (O Cântico de Deborah)" que se encontram no capítulo 5 de Shofetim (Juízes) falam de uma "batalha celeste" com os planetas lutando em suas orbitas. Sitchin diz que Nibiru invadiu nosso sistema solar e acertou a Terra na sua passagem e Velikovsky fornece as evidências citando trechos do Talmude, Zohar e dos Midrashin. Baseado nestas informações, eu sabia então, onde procurar por uma evidência de como Nibiru fora destruído: Na Canção de Deborah.

CLIQUE PARA AMPLIAR

A matrix está explicada, basta clicar nela e ampliá-la para ver. Apenas gostaria de acrescentar que, o ano codificado acima não alude ao tempo que o Planeta fora destruído e sim ao Cometa Halley em sua última passagem.

Para encerrar aqui, quero destacar a verdade de que realmente formos criados por seres de outro mundo, somos fruto da mais alta e perfeita engenharia genética, e mesmo assim, com estas evidência que "esmigalham" a religião, a fé no Criador de tudo permanece, pois foi, através dela que estas evidências foram encontradas.

O AUTOR DO ARTIGO, NÄIB DEEPAK SANKARA (MISHA'ËL HA'LEVI) DURANTE SUA INTROSPECÇÃO PELA MANHÃ.




Este assunto e muitos outros mistérios celestes estão publicados no meu mais recente livro "ADAMAH - AS ORIGENS SECRETAS DA HUMANIDADE".

Compre aqui o livro 'MARTE - AS ORIGENS SECRETAS DA HUMANIDADE'

Shb'tá Sh'lama

Postagem em destaque

Reencarnação Através Do Beijo

Recebendo A Neshamá De Briá Experiência Pessoal (Artigo Em Construção) "Dá-me os teus lábios e eu te darei a minha alma (n...

Leia também...

O Artesão Da Luz

O Artesão Da Luz
Deepak Veda - Instrutor e compartilhador sobre a Sabedoria Espiritual. Sênior criptólogo especialista em Criptologia Divina. É escritor e autor de 14 obras, incluindo "Shem ha'Meforash - Os 72 Nomes De D'us" e "Guilgulim - O Portal Das Reencarnações".

Advertência

"Todas as palavras postadas aqui tem por finalidade a revelação dos mistérios das escrituras. Por mais duras que algumas vezes possam parecer, elas não tem finalidade de agredir, difamar, caluniar quaisquer pessoas, instituições, religiões ou quaisquer práticas religiosas e seus líderes. É certo que determinadas práticas e seus respectivos lideres precisam sim serem trazidos à luz, mas através da revelação da verdade"

Tradição

"Então, aqueles que são sábios brilharão como o esplendor (Zohar) do firmamento, e aqueles que retornaram à justiça para muitos, serão como as estrelas para sempre (Dani´El Péreq 12, 3º Passuq)".

Aviso

"A Hayk´la Arazuta não possui vínculos ou ligações com quaisquer endidades "judaicas" e nem mesmo com qualquer federação. A Hayk´la Arazuta não é siosnista e não crê no sionismo. Os rabinos da Hayk´la Arazuta não possuem ligação e nem seguem ou servem ao "judaísmo rabínico". A Hayk´la Arazuta avisa que qualquer um que proferir calúnias, difamações, ataques contra a honra da Comunidade, seus lideres e membros, ameaças de quaisquer tipo, os autores serão levados ao Judiciário através de processos cíveis e criminais. Copiar, distorcer e usar pejorativamente assuntos e experiências aqui publicadas, os autores serão processados. A Hayk´la Arazuta d´Madvra é um Orgão da Associação Cabalista Mundial - Gará Kulam Moshav, organização esta devidamente registrada junto ao Governo Federal Brazileiro de acordo com a Lei e possui CNPJ.".