Projeto Jardim Do Éden

Projeto Jardim Do Éden
A Associação Qabalista Mundial – Gará Kulam Moshav, na voz do seu fundador e presidente Misha´El Yehuda ben Yisrael, lançou, em 2006, o “Projeto Jardim do Éden” cuja intenção era conseguir a doação, empréstimo ou mesmo arrecadar fundos para a compra de um Sitio ou Chácara onde será instalada a sede da sua Comunidade Mística, o Centro Brasileiro de Estudos da Qabalá. Clique na imagem, conheça o projeto e faça uma doação.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

Minicontos De Bën Mähren Qadësh


CÍRCULO INTERMINÁVEL

Depois de o haver reencontrado inúmeras vezes e de aparentes intermináveis maneiras, cansado, ele o tomou pelo colarinho e o encostou contra a parede úmida molhada pela torrencial chuva que a chicoteava e ao lado da lixeira e enquanto o matinha preso contra a parede com suas mãos molhadas, aproximou o ouvido esquerdo tentando ouvir o que o maltrapilho e aparente mendigo balbuciava.

- Quem é você? - Vociferou interrogativamente Dere’k Egöl – o viajante do tempo – chacoalhando-o pela gola da amarrotada e maltrapilha camisa.

- É um círculo interminável, um labirinto circular infindável e você jamais irá escapar! Não há nenhuma saída! – Balbuciava como uma reza o mendigo.

- Quem é você? E qual é o seu nome? – Perguntava insistentemente Egöl enquanto sacudia o homem de cabelos brancos e barbas grisalhas contra a parede.

- É um círculo interminável, um labirinto circular infindável e você jamais irá escapar! Não há nenhuma saída! – rezava o aparente indigente.

- Karma! É o nome pelo qual você deveria me chamar! – Interrompeu aquela sinistra oração mendicante tartamudeando o que lhe parecia incompreensível, um enigma, talvez!

- É um círculo interminável, um labirinto circular infindável... retomou o esmoler. - ... e você jamais ira escapar! E já deveria saber, quem eu sou e conhecer o meu nome! – Revelou ao agora assustado Dere’k Egöl. – Pois eu sai de você! – Completou. – Eu sou você, o seu pior aspecto, a mancha obscura que você se recusou a corrigir... - - Karma! É o nome pelo qual você deveria me chamar! – Completou o aparente mendigo.

Assustado com a revelação, Egöl o soltou dando três passos para trás enquanto observava o maltrapilho andarilho se afastar da parede retomando o caminho escuro do beco onde havia surgido.

- Não é um belo nome? Esse seu? E não é bonito o seu significado? Caminho circular, um encíclico e interminável labirinto! Bonito, esse seu nome... – Orava o aparente esmoler enquanto desaparecia no beco escuro.

- Não adianta fugir! - Disse a voz vinda da escuridão...

Autor
Bën Mähren Qadësh
"Dipankara Vedas"

O Artesão Da Luz