Projeto Jardim Do Éden

Projeto Jardim Do Éden
A Associação Qabalista Mundial – Gará Kulam Moshav, na voz do seu fundador e presidente Misha´El Yehuda ben Yisrael, lançou, em 2006, o “Projeto Jardim do Éden” cuja intenção era conseguir a doação, empréstimo ou mesmo arrecadar fundos para a compra de um Sitio ou Chácara onde será instalada a sede da sua Comunidade Mística, o Centro Brasileiro de Estudos da Qabalá. Clique na imagem, conheça o projeto e faça uma doação.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Sonhos: Revelando A Identidade Da Alma


A Visita de Platão & Aristóteles

Na madrugada de 7 de janeiro de 2013, eu passei a madrugada nas companhias de Platão e Aristóteles. Eu mencionei esta experiência na manhã do dia 7 em um e-mail para o meu amigo e aluno Raul Kuk​. Nada acontece por acaso e então, a pergunta certa a ser feita sobre esta experiência é: Por que Platão e Aristóteles vieram a mim durante a madrugada de 7 de janeiro e não no dia 6 ou no dia 8? Eis a razão:

Sete dias contém 169 horas e este valor é a exata gematria (numerologia cabalística) de "Atlantis (אטלנטיס)" quando transliterada para o hebraico. E qual o significado disto? Por que Platão e Aristóteles vieram ao meu sonho?

Platão foi aluno de Sócrates e professor de Aristóteles. Foi Platão quem mencionou Atlantis em suas obras "Timeu ou a Natureza" e "Crítias ou a Atlântida" e foi seu aluno Aristóteles quem declarou "Um amigo é uma alma solitária que vive em dois corpos". Está declaração enigmática é um segredo da reencarnação por Yibur, tipo de gilgul que acontece com a pessoa ainda em vida.

Aristótles era uma centelha da alma de Avtalyon que tinha ensinado aos alunos que não tinham mérito para isto. Aristóteles ficou adverso com a Torá, mas fez teshuváh (arrependimento) no fim a sua vida. Ele então, foi devolvido em vida (reencarnado) no guilgul de Antonyn que foi estudar com RABEINU HAQADOSH (Judá, o príncipe).

A declaração "Ani Avtalyon (אני אַבְטַלְיוֹן)" que se traduz "Eu sou Avtalyon" possui gematria igual a 169 que é a mesma de Atlantis e isso confirma que Avtalyon era o gilgul (reencarnação) de Aristóteles que foi aluno de Platão que foi quem escreveu sobre Atlantis - o Continente perdido.

O meu primeiro sonho sobre Atlantis havia sido no amanhecer de 12 de junho de 2005, sonho no qual vi a cena final da minha série preferira de todos os tempos desde que eu tinha 12 anos de idade: Man From Atlantis. Quando acordei estava em lágrimas e, então, uma suave voz me disse: "Você ainda não conhece tudo..." E realmente eu não sabia.

Mas a pergunta ainda permanece. Por que Platão e Aristóteles vieram a mim durante a madrugada do dia 7 de janeiro?

Aristóteles para falar à minha alma, à minha néfesh ha'eloqit (alma divina) sobre reencarnação, uma vez que ele conhecia os seus segredos e, especificamente sobre Yibur. Platão, para falar sobre Atlantis cuja gematria é igual a 169 que é a mesma de "Li, ha'bá Yonáh, dag gadol (לי, הבא יונה, דג גדול)" cuja tradução é "Para mim, a seguir (yibur) Jonas, e o grande peixe."


Todos nós conhecemos a narrativa bíblica de Jonas e de como ele foi comandado pelo Sagrado, abençoado seja Ele, para a grande cidade de Nínive para conduzi-la à Teshuvá que é o retorno à Compreensão Divina (Biná) que possui cinquenta portais e o valor cinquenta é a gematria de "dag gadol (דָּג גָּדוֹל)" mencionado no capítulo 2 de Jonas, no versículo 1º.

Alguns anos depois das visitas de Platão e Aristóteles, em 17 de junho de 2016 eu recebi uma visita incomum de uma jovem residente em Amisterdã, Holanda, que desde 2014 vinha se aconselhado comigo pelo Facebook. O nome desta jovem? Nínive! Sim, o nome da cidade para qual Jonas foi enviado. Um mês depois, em 16 de julho, sonhei novamente e nesta cripto-visão, um código me foi mostrado. Eis a descrição do sonho:

"Sonhei que estava na antiga casa de um dos meus antigos discípulos, o Samuel. Havia uma mesa e sobre ela repousava uma antiga máquina datilográfica de cor verde (uma Olivetti). De repente, a máquina começou a datilografar sozinha e alguém que estava no lugar queria impedir esta ação milagrosa, mas eu não permiti e fui até a máquina verificar o que ela havia escrito. No papel, a Olivetti havia datilografado uma data: 18 de janeiro."

No sonho eu sabia que a data tinha haver com Yibur (um dos tipos de reencarnação mencionadas secretamente na Torá) e sabia que havia recebido yibur nesta data em outros anos. O segredo é que, 18 de janeiro (יח ב'יאנואר) possui gematria igual a 288 que é a gematria de "yibur (עיבור)". O que D'us queria me revelar? O yibur do profeta Jonas, pois a casa onde eu estava no sonho pertencia ao sr. Jonas, pai do meu antigo discípulo Samuel.

A data de 16 de julho contém outro segredo que está relacionado ao 198º dia no calendário solar. O valor 198 é a gematria de "yaviú Atlantis (יביאו אטלנטיס)" que se traduz "traga Atlantis". Trazer no sentido de "revelar" ou "trazer à tona", em outras palavras, "revelar a sabedoria escondida." No final deste artigo, a compreensão te alcançara...

Na madrugada de 4 de setembro de 2016, eu novamente sonhei que estava em busca da Atlântida perdida. Por que tantos sonhos sobre Atlantis?

Ao amanhecer do dia 31 de outubro do mesmo ano, tive um sonho recorrente, o mesmo que havia sonhado na madrugada anterior. Nele, eu estava mergulhando no mar, em uma caverna submarina onde havia uma garganta que eu sabia ser a passagem para Atlântida. Acordei e voltei a dormir e sonhei novamente. Neste novo sonho, eu estava com meu amigo Raul Kuk  quando minha mãe me chama por um apelido e em resposta eu dizia: "Mas nos céus, Deus me chama de "Pashan Narada". Acordei e escrevi os sonhos para o e-mail.

Pashan Narada é um sábio citado no Bagavad-Gita como tendo aparecido em muitas reencarnações, mas o segredo do sonho estava no nome do meu amigo Raul Kuk cuja gematria é 443 que é a mesma numerologia cabalística da frase "Báh yadúa ha'chacham Nehorai (באה ידוע החכם נהוראי)" que se traduz "Veio o conhecido erudito Nehorai." Quem foi este sábio Nehorai?

"Rabi. Nehorai, o ancião, estava, certa vez, viajando pelo mar. O barco foi destruído em uma tempestade e todos os que estavam nele foram afogados. Mas ele, por algum milagre, desceu até o fundo mar por caminhos secretos e encontrou ali um país em que viu seres humanos estranhos de de pequena estatura. Eles estavam recitando orações, mas ele não pôde entender o que eles estavam dizendo. Por outro milagre ele foi devolvido à superfície e  depois, ele declarou: "Bem-aventurados são os justos que estudam a Torá e conhecem os mistérios mais profundos".


- Do Zôhar

Rabbi Nehorai, como Jonas, foi lançado no mar durante uma tempestade e como Jonas, ele esteve na Atlântida. Rabi Nehorai era, certamente, uma reencarnação de Jonas.

"Existe uma lenda antiga que narra sobre um homem que sai do mar vestido com uma roupa de "pele de peixe" ou que vive no ventre de um peixe e que emerge para ensinar a humanidade de tempos em tempos. Este professor estava na Atlântida quando ela afundou no mar e ele vive lá nas entranhas do grande peixe que o Leviathan devorou".

Mais alguns meses se passaram e, então, dezesseis de fevereiro de 2017, sonhei e me foi mostrado uma escritura hebraica na qual eu podia ler "Eifo ha'navi ben-Amittai (אֵיפֹה הַנָּבִיא בֶן-אֲמִתַּי) - Onde está o profeta, o filho de Amitai?" ao mesmo tempo em que eu ouvia esta pergunta sendo pronunciada por todos os mestres nos Céus (Academia Celestial) que estavam assentados sobre cadeiras.

Durante o sonho eu senti a presença do meu amado Professor, o Sagrado Leão de Safed (Ha'Ari Ha'Qadosh) e sabia que ele queria me revelar um segredo. Ao acordar e ainda com esta impressão mística na memória da alma, procurei nela a assinatura do meu amado Mestre. Calculei a gematria das letras na oração que li e ouvi nos céus e descobri o valor 667 que é a gematria do nome do meu mestre (Rabbi Yitzchaq Lúria).

Quem era o profeta, o filho de Amittai? Vejamos na Bíblia: "E veio a palavra do SENHOR a Jonas, filho de Amittai, dizendo:

"Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive, e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até à minha presença. Porém, Jonas se levantou para fugir da presença do Senhor para Társis. E descendo a Jope, achou um navio que ia para Társis; pagou, pois, a sua passagem, e desceu para dentro dele, para ir com eles para Társis, para longe da presença do Senhor."

Jonas 1:1-3

Alguns dias depois deste sonho, eu atravessei o Portão de Yaffo (Jope) pela primeira vez nesta minha reencarnação. Em hebraico "Shaar-Yaffo (שָׂעַר-יָפוֹ)" possui gematria Im Hakollel igual a 667 que é a mesma de "Eifo ha'navi ben-Amittai (אֵיפֹה הַנָּבִיא בֶן-אֲמִתַּי) - Onde está o profeta, o filho de Amittai?

O Zohar explica que o segredo interno de Jonas é sobre reencarnação e por esta razão eu fui levado à Academia Celestial e todos os mestre me perguntaram em uníssono "Onde está o profeta, o filho de Amittai?" D'us queria despertar a centelha de Jonas reencarnada em mim por Yibur e por isso Nínive me foi enviada também.

Mas, porque Platão e Aristóteles vieram conversar comigo no dia 7 de janeiro de 2013? Porque Jonas esteve na cidade perdida de Atlântis e por esta razaão Atlantis tem sido meu mistério preferido desde a infância quando meu pai, em uma noite chuvosa no início dos anos 1970 e esta foi, durante toda a minha vida, a única noite na qual meu pai me contou uma história e a única história que ele me contou, a do profeta Jonas.

Conclusão

Fora na noite de 12 de junho de 2003 que assistimos eu e Elisheva Menuchá, minha noiva naqueles dias e que viera ao mundo trazendo o rúach que a minha estava destinado, ao filme piloto de Man From Atlântis, aqui conhecido como "O Homem Do Fundo Do Mar". Dois anos depois, em 12 de abril, eu tive o sonho, mencionado no começo deste artigo, com a cena final de "Man From Atlantis" e, dois meses depois, em 12 de junho, dois anos depois que eu e ela havíamos assistido ao filme piloto, um antigo canal da Directv, chamado "Retrô" exibiu ao filme. A gematria do nome Elisheva Menuchá (אלישבע מנוחה) é igual a 522 que é a mesma gematria mispar kollel de "Ish mi-Atlantis (איש מ-אטלנטיס)" cuja tradução é "O Homem De Atlantis" em inglês "Man From Atlantis". Este homem "(ish) é o profeta Jonas. A cena do filme que eu vi no meu sonho está no final do vídeo abaixo.

Nesta cena cena final, Mark Harris, entra para o oceano depois de dizer, para a jovem oceanóloga que o salvou "Eu te chamarei Elisabeth (Elisheva). Mantenha seus ouvidos limpos, Elisabeth." Ele então se lembra das experiência que teve enquanto esteve no mundo da superfície e decide retornar e, ao fazê-lo, ele diz para Elisabeth: "- Eu não aprendi o bastante."

Manter os ouvidos limpos significa "estar atento à compreensão divina" pois os ouvidos são Biná na Árvore das Vidas.



Razá Ila'áh

Autor
Dipankara Vedas
Bën Mähren Qadësh
Misha'El Ha'Levi

O Artesão Da Luz