Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia

Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia
O Velho Testamento bíblico e outras partes do livro sagrado estão repletos de alusões a avistamentos ufológicos e contatos com seres extraterrestres, como se verá neste curso, que dá continuidade ao ministrado pelo mesmo professor no ano de 2020. Há até mesmo ocorrências de abduções alienígenas nele descritas com clareza, como a do profeta Elias, que foi levado aos céus. Se lida com uma ótica moderna e interpretada com conhecimentos ufológicos, na Bíblia, principalmente em sua versão hebraica, há ainda inúmeras outras menções a situações inusitadas apresentadas em um código próprio, que hoje é estudado pela chamada Ufocriptologia, que o curso ministrado pelo rabino Misha’ Ël Há’ Levi, como também é conhecido Paulo Sergio Batalini, abordará. Clique na imagem para mais informações.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

domingo, 28 de fevereiro de 2016

The Omen - A Profecia: A Verdadeira Identidade Do Anticristo


"Quando os judeus retornarem a Sião e um cometa riscar o céu, e o Sacro Império Romano se elevar, então você e eu devemos morrer. Do mar eterno ele sobe, criando exércitos em ambas as costas, virando o homem contra seu irmão, 'até que homem não exista mais".

Do filme "A Profecia (The Omen) - 1976"


Não há como instruir as almas que passaram todas suas vidas presas no sistema religioso de Edom sem nos utilizarmos de sua própria linguagem escatológica. É preciso libertar das Qlipot (cascas do mal) os escritos cabalísticos que caíram sob o domínio de Edom (Roma) para que eles possam iluminar as consciências daqueles que estão escravizados pelos grilhões da chamada Grande Prostituta, a S'firá Malchut das Qlipot chamada também de Edom que é o Antimashiach chamado no jargão cristão de Anticrtisto que é a oposição espiritual ao verdadeiro messias que é Israel, ou seja, a S'fira Malchut de Adam Ha'Rishon e que é também chamada de Malchut ha'Elohim - O Reino de Deus - na Árvore das Vidas.

Durante muito tempo busquei uma compreensão mais elevada para o afamado 666 sempre acreditando que qualquer interpretação religiosa católica romana ou cristã protestante é errada e corrompida e sempre estive correto com este pensamento. De fato, este sistema religioso corrompido que é a manifestação da religião de Edom (Malchut das Qlipot) e que é a oposição a Israel, sequer sabe o que realmente tal afamado numeral significa.

Temos que usar o Apocalipse e libertar das cascas do mal este escrito cabalístico para que ele possa iluminar a consciência do povo e permitir a libertação das almas.


SEISCENTOS E SESSENTA E SEIS
O NÚMERO DA BESTA

"Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis."


בָּזֹאת חָכְמָה מִי שֶׁבִּינָה לוֹ יְחַשֵּׁב מִסְפַּר הַחַיָּה כִּי מִסְפַּר אָדָם הוּא וּמִסְפָּרוֹ שֵׁשׁ מֵאוֹת וְשִׁשִּׁים וָשֵׁשׁ׃


Apocalipse 13:18

Na tradução para o hebraico diz "Bazót chachmá mi-she-biná (בָּזֹאת חָכְמָה מִי שֶׁבִּינָה) - Aquele que possui Chochmá (Conhecimento da Sabedoria Escondida da Torá) e possui "Biná (Compreensão Divina) calcule o número da Besta...". Aqui se está aludindo à ciência da Gimatria que é o cálculo do valor numérico do valor atribuído a cada uma das vinte e duas letras do alfabeto hebraico e não adianta usar o grego ou qualquer outra língua, porque não vai funcionar.

A Besta é uma criatura espiritual e por isso se chama no hebraico "Ha'Chayáh" e neste caso é uma alusão as Qlipot malignas, os órgão do Adão Vazio (Belial) onde as centelhas de almas da santidade foram capturadas e aprisionadas. Especificamente neste caso, a Besta é Malchut das Qlipot que é Edom chamada pelo Codename "Tzar-Ha'Mashiach (צַר המָשִׁיחַ) - Opositor do Messias" que é Edom (Malchut das Qlipot) que é a opositora do Messias que é Israel (Malchut da Santidade).

O segredo do 66 é este: Tudo o que provém das Qlipot Malignas recebe a "Marca da Besta" ou seja, a sua gimatria que é 666 que é o valor numérico hebraico de "Mi-Qlipot (מ-קליפות)" e que se traduz para o inglês "From Qlipot - Que provém das Cascas do Mal". Tudo o que possui origem lá recebe a sua marca maligna.

Tudo o que provém de Israel que é Malchut da Santidade recebe a sua Marca, o seu Estigma Santo que é 777, como, por exemplo, a expressão "Rechev Adam Yashar (רכב אדם ישר) - A Carruagem do Homem Justo" possui gimatria igual a 777 e é uma alusão à Malchut da Santidade que é chamada "Mashiach Ben David (Messias Filho de David).


TESHUVÁH

"Teshuvah  (retorno)" e que você deve saber que é "Tashuv -Hê (תשוב-ה)" o retorno das centelhas de almas e da Sefirah Malchut caídas no domínio das Qlipot de Adam Belial e que é chamada Galut  (Exílio).

תשוב-ה

Quando se fala no Retorno dos Judeus a Sião compreenda que é o Segredo do Retorno das centelhas fragmentadas de Adam ha'Rishon caídas dentro das Qlipot à Sefirah malchut a qual o Zôhar revela se chamar Sião.

O Sha'ar ha'guilgulim (O Portal das Reencarnações) também deixa claro que a "Galut (Exílio)" alude a "Shekinah (Malchut)" caída e perdida no reino das Qlipot e isso também se refere às "Dez Tribos Perdidas" que são uma alusão as "Dez Emanações de Malchut" chamadas de "Dez Tribos".

Tudo é um segredo da Reencarnação e não um convite às Senzalas da Religião, a nos tornarmos escravos dos Dogmas religiosos.

O poema acima eu retirei do filme "A Profecia" de 1976. O anticristo é uma alusão às almas de malchut de Adam Belial que é chamada Edom (Roma) e sua reencarnação no mundo de malchut de Zeir Anpin.

Você notou o que está acontecendo neste momento? Quantas pessoas no mundo estão contra o Divino e sua Torah? São pessoas reencarnadas com as almas das Qlipot de Adam Belial que são chamadas "Escória do Mundo" e que recebem o código de "Tzar ha'Mashiach (Anticristo)" pois são contra o Despertar do mundo e sua ascensão à Consciência messiânica que é a Sefirá Malchut de "Adam ha'Rishon (O Adão Primordial). Estas pessoas que são contra o "Messias (Malchut/Israel)" são chamadas também pelo código "Goyim (Gentios)" que não é um adjetivo para pessoas que não são judias, mas para as almas das Conchas que formam o corpo sinistro e vazio de Adam Belial (O Adão das Trevas)".

O Cometa já riscou os Céus e as almas de Adam ha'Rishon estão sendo reencarnadas e ambém com elas a oposição que são as almas de Edom e assim como em cada geração há uma grande centelha messiânica que aponta o caminho da Teshuvá para as almas, assim também há uma reencarnação da perversidade, da energia obscura do Adão das Trevas, de Malchut das Qlipot que é Edom e que recebe o nome de Anticristo.

No poema lemos "Do mar eterno ele sobe (se eleva)". O mar é sempre uma alusão à Sefirá Malchut que é chamada também de "Mar de Povos (almas)". 




domingo, 7 de fevereiro de 2016

O Anjo No Espelho


Nós vimos algumas coisas místicas no filme Constantine com Keanu Reeves e também na recente série de tevê que, para os não iniciados, soam certamente como fantasia. Em função de clarear se são ou não fantasias, aqui vai uma história verdadeira, um relado da vida de um dos maiores místicos da QABALAH: Hayim Vital.

O ANJO NO ESPELHO

No primeiro ano após a morte do Ari, o rabino Hayim Vital ainda não havia sonhado com seu mestre e com o tempo, ele começou a temer que o Ari estava bravo com ele e começou a pensar que ele era um discípulo indigno.

Hayim Vital confidenciou esses medos para o rabino Yehoshua Albuv. Rabino Yehoshua lhe disse que ele conhecia um Nome Sagrado que poderia invocar o anjo Tsadkiel, e que este anjo poderia lhe revelar o motivo da ausência do Ari. Mas esse anjo somente poderia ser visto em um espelho. Rabino Yehoshua ensinou o Nome secreto para Hayim Vital.

Na semana seguinte, ele jejuou e mergulhou na mikváh. Em seguida, no quinto dia de Av, o yarhzeit da morte do Ari, Hayim Vital se colocou diante do espelho e pronunciou o Nome Santo. De repente, uma luz ofuscante surgiu no espelho e Hayim Vital fechou os olhos. Quando ele os abriu, ele mal foi capaz olhar para a presença no espelho. Quando seus olhos se adaptaram a essa grande luz, ele reconheceu que era realmente um anjo.

O anjo falou primeiro e lhe disse: "Eu vim ao seu comando. O que é que você deseja saber?" E Hayim Vital respondeu: "Diga quem você é e qual é o seu papel celestial". E o anjo disse: "Meu nome é Tsadkiel, e eu sou o anjo que veste cada alma que entra Paraíso com uma peça de vestuário de grande pureza, tecida pela noiva de Deus. Eu também eu fui o rabino de Abraão, o patriarca, e lhe ensinei os Caminhos da Sabedoria e agora eu estou pronto para revelar a minha Sabedoria para você". Então Vital pediu ao anjo para o ajudar a contactar o Ari no Mundo Vindouro, pois desde sua morte, o Ari estava em silencio.


Hayim Vital também perguntou a Tsadikiel se ele tinha de alguma forma pecado e, portanto, havia se tornado indigno da presença do Ari em seus sonhos. Em resposta Tsadkiel disse: "Saiba que o santo Ari preparou um lugar para você no paraíso, ao lado dele, junto com o rabino Akiva e Rabi Yohanan ben Zakkai, porque você é um verdadeiro tzaddik (justo) aos olhos de Deus, no entanto, há um pecado que detém o Ari voltar a visitar você no mundo dos sonhos". E Hayim Vital perguntou: "Que pecado é esse?" O anjo respondeu: "Em sua vida, você é perfeito, mas você não tem feito o suficiente para que os outros realmente se arrependam, para fazer a vinda do Messias (inauguração da Era Messiânica) possível, e até que você aceiter o fardo de ser um tsadic e trazer outros ao arrependimento, o Ari não voltará a visitar você, mas se você conseguir isso, ele irá guiá-lo em seus sonhos como ele fez quando ele estava no mundo. Então Hayim Vital jurou que iria fazer de tudo para fazer os outros conscientes do poder do arrependimento para apressar o fim dos dias e quando testemunhou este voto, Tsadikiel desapareceu do espelho e se foi. Então, noite e dia Hayim Vital dedicou-se a cumprir o seu voto, e antes do fim do ano o Ari começou a visitá-lo em seus sonhos, e mais uma vez se tornou o seu guia.

A Caligrafia do Messias

No terceiro yarhzeit da morte do Ari, Rabi Hayim Vital sonhou que ele estava sozinho em casa, lendo o Zôhar, quando alguém bateu na porta. Quando ele a abriu, viu o Ari. Mas, mesmo no sonho, lembrou-se que o Ari não estava mais entre os vivos, e ele entendeu que, se a Ari tinha vindo a ele de tão longe, ele deve ter algo muito importante para lhe dizer. O Ari então lhe disse: "Sempre foi o seu desejo de ver a caligrafia do Messias! Veja, eu lhe trouxe uma carta de próprio punho, uma mensagem do Messias Abra-a!

Hayim Vital pediu ao Ari para jurar três vezes que a carta foi realmente escrita pelo Messias. E o Ari jurou. Então Hayim Vital quebrou o sele e abriu a carta e ele viu palavras escritas em fogo negro no branco e da forma na qual as letras são escritas em um rolo da Torá. Daquelas letras flamejantes emergiu a revelação e ele soube que os passos do Messias em breve seriam ouvido na Terra de Israel e que tudo deveria ser preparado.

Quando Hayim Vital acabou de ler a carta, ele olhou para cima e viu que o Ari tinha desaparecido. Voltou-se para a carta, mas desta vez ela estava escrita em fogo branco no preto. Lá, nas letras de fogo branco, os mistérios do Messias foram revelados. E Hayim Vital tremeu de pavor ao ler aquelas palavras memoráveis. No momento em que Hayim Vital ler a última palavra escrita no fogo branco, ele acordou. E a primeira coisa que viu quando abriu os olhos foi uma pomba fora de sua janela, com algo em seu bico que parecia ser uma carta. Em seguida, a pomba levantou vôo e ele a seguiu até que ela desapareceu".

Também lemos e estuados que Hayim Vital chamava demônios no espelho e os obrigada a revelar a verdade. Hayim Vital é o verdadeiro John Constantine.


sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

A Tenda Do Código Do Messias



A Tenda Do Código Do Messias (אוהל צפן משיח): Esta semana estamos estudando a Parashá  (Porção) Mishpatim da Torah é que nos fala indiretamente sobre alcançar a Consciência do Divino (mochin d'gadlut) que é a Consciência do Ancião Sagrado  (Keter) na Árvore Das Vidas, a Consciencia Extendida, algo que poucas almas atingiram durante o tempo da humanidade. Moisés, Rabi Shimeon e o Arizal foram algumas destas pessoas.

Os físicos, cientistas, médicos, matemáticos e outros, recebem alguma inspiração do Mochim de Katnut  (o cérebro pequeno) que é o pátio interior da Árvore Das Vidas chamado Zeir Anpin, composto pelas seis Sefirot  (Emanações) chéssed, guevurá, tiféret, netzach, hod e yesod que são representadas pela letra hebraica vav (ו)cujo valor numérico e seis.

Na Porção Mishpatim (Êxodo 21:1 a 24:18) há uma expressão enigmática e aparentemente contraditória, mas como a Torah não possui contradições, nós precisamos alcançar Compreensão.

A expressão diz: "na'essêh vê'nishmá  (נַעֲשֶׂה וְנִשְׁמָע) - faremos e escutaremos".

Como poderiam fazer algo que sequer haviam escutado ainda? Este é o segredo da unificação de Chochmah, Binah e Daat, as Sefirot que compõem a Face Extendida  (Arich Anpin) do Sagrado.

A gematria de Chochmah  (חכמה), Bináh  (בינה) e Daat  (ודעת) é igual a 620 que é o valor númerico da Sefirah Keter - A Coroa da Árvore Das Vidas que contém dois Partzufim  (Faces) que são o Rosto externo chamado Adam Qadmon e o Rosto interno chamado Atiká Qadishá - O Ancião Santo.

620 é a gematria da expressão esotérica "Neshamáh Tahoráh  (נשמה טהורה)" que significa "Alma Pura".

Existem três tipos de almas  (Neshamot): As almas do Partzuf  
(rosto) de Atzilut que são chamadas de "almas novas" e que não estavam ou faziam parte de Adam ha'Rishon  (Adão do mundo da criação) são o primeiro tipo.

As almas que ficaram nele depois da fragmentação e que ele passou para Kayin e Abel, são o segundo tipo e as almas que caíram no poço das Qlipot (Adam Belial) e das quais Seth, terceiro filho de Adão recebeu sua alma.

Quando uma alma atinge o nível do Mochim d'gadlut ele recebe uma alma que é do primeiro tipo e que jamais foi manchada pelo pecado de Adão porque não fazia parte dele e por isso é chamada de Neshamáh Tahoráh - Alma Pura. E desta alma que vem as revelações daquilo que a mente  (Mochim d'Katnut)jamais tinha ouvido porque faz parte dos pensamentos superiores do Cérebro Extendido. Eu chamo está revelação de entrar na Tenda do Código do Messias - A Ohël Tzafen Mashiach  (אוהל צפן משיח)- E Ohël  (Tenda) é escrita aqui unusualmente com a letra Vav (ו) inclusa nela o que indica a ascensão do cérebro menor para ser incluso no cérebro maior (extendido). Isto significa o Cohen  (neshamáh) entrando na Tenda da Assinação  (Ohël Moed) Para ouvir de Eliahu e Enoque (Sandalfon e Metatron) os segredos superiores. É  neste momento que a Sarça se incendeia e não é consumida pelas chamas.

Então, quando chego à Face do Anjo - Malach Panim  (מלאך פנים) - que é Metatron  (מטטרון) - acontece "na'essêh vê'nishmá  (נַעֲשֶׂה וְנִשְׁמָע). As somas de Malach Panim  (Anjo da Face) e Keter  (Coroa) resultam em 891 que é o valor de "na'essêh vê'nishmá - faremos e ouviremos".

891 e também a gematria de Malchut ha'Shamyim  (מלכות השמים) que significa "Reino dos Céus" que é Malchut de Atzilut - A noiva do Sagrado - que é a Shekináh (Presença Divina/Shabat).

A Tenda (Ohël) é o Nome de D'us de 42 Letras pelo qual os Céus e a Terra foram criados.

"Abrirei a minha boca numa parábola e publicarei enigmas dos dias de Qedem  (Salmos 78:2) - Estes são os enigmas da Face Extendida, ou seja, de Qédem - A partir do Oculto não revelado.

O verso acima citado é  em hebraico (אֶפְתְּחָה בְמָשָׁל פִּי;    אַבִּיעָה חִידוֹת, מִנִּי-קֶדֶם) e cuja gematria é 1716 que é a mesma de Torah Nistar (תורת נסתר) - A Torah escondida. Obrigado Hashem. Deepak Sankara Veda​

O Artesão Da Luz