Projeto Jardim Do Éden

Projeto Jardim Do Éden
A Associação Qabalista Mundial – Gará Kulam Moshav, na voz do seu fundador e presidente Misha´El Yehuda ben Yisrael, lançou, em 2006, o “Projeto Jardim do Éden” cuja intenção era conseguir a doação, empréstimo ou mesmo arrecadar fundos para a compra de um Sitio ou Chácara onde será instalada a sede da sua Comunidade Mística, o Centro Brasileiro de Estudos da Qabalá. Clique na imagem, conheça o projeto e faça uma doação.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Um Segredo Sobre O Arizal


Foi em 23 de outubro de 2013 quando este mistério foi revelado na minha alma. Pela manhã estava me dirigindo com amigos para São Paulo. Eu havia aceito um convite de uma querida amiga descendentes de orientais para irmos ao Shopping D e assistirmos um filme. No caminho ela me perguntou se eu já havia lido Os Instrumentos Mortais "Cidade dos Ossos" de Cassandra Clare, obra na qual o Anjo Raziel, o professor de Adão no Jardim do Éden havia sido mencionado. Ela me perguntou sobre o livro porque ela havia sido minha aluna de QABALAH em 2004 e 2005 e havia aprendido durante o curso sobre o Anjo Raziel. A pergunta não foi um acaso porque, nada acontece por acaso.

O dia 23 de outubro é o dia de nascimento do Rabino Chaim Vital em 1542, o amado discípulo do Ariizal (Rabbi Isaac Lúria) autor do Portal das Reencarnações que foi escrito e organizado por seu discípulo Chaim Vital e publicado por seu filho Sh'muel Vital.

Havia sido em 1999 que o nome do Sagrado Anjo Raziel me havia sido revelado na Toráh. A questão é que, todos sabem que foi escrito no Zôhar Sagrado que Raziel havia dado a Adão um livro, o Sipra Raziel ha'Malach (Livro do Anjo Raziel), mas até 1999 não havia uma cripto-evidência de que isso foi realmente verdadeiro. Foi então que o Divino, abençoado seja Ele, sussurrou ao ouvido da minha alma dizendo que Raziel estava escondido, codificado na Toráh Bereshit (Gênesis) capítulos 4  versículo 25 e 26 e capítulo 5 versículo 1. Eis os versículos:

"E tornou Adão a conhecer a sua mulher; e ela deu à luz um filho, e chamou o seu nome Sete; porque, disse ela, Deus me deu outro filho em lugar de Abel; porquanto Caim o matou. E a Sete também nasceu um filho; e chamou o seu nome Enos; então se começou a invocar o nome do Senhor. Este é o livro das gerações de Adão. No dia em que Deus criou o homem, à semelhança de Deus o fez."

וַיֵּדַע אָדָם עוֹד, אֶת-אִשְׁתּוֹ, וַתֵּלֶד בֵּן, וַתִּקְרָא אֶת-שְׁמוֹ שֵׁת: כִּי שָׁת-לִי אֱלֹהִים, זֶרַע אַחֵר--תַּחַת הֶבֶל, כִּי הֲרָגוֹ קָיִן. וּלְשֵׁת גַּם-הוּא יֻלַּד-בֵּן, וַיִּקְרָא אֶת-שְׁמוֹ אֱנוֹשׁ; אָז הוּחַל, לִקְרֹא בְּשֵׁם יְהוָה .זֶה סֵפֶר, תּוֹלְדֹת אָדָם: בְּיוֹם, בְּרֹא אֱלֹהִים אָדָם, בִּדְמוּת אֱלֹהִים, עָשָׂה אֹתוֹ.

Gênesis 4:25,26 e 5:1

O primeiro segredo está nos versículos 25 e 26 do capítulo 4 na parte onde lemos "... porque o assassinou Caim. E para Seth também nasceu um filho... (כִּי הֲרָגוֹ קָיִן. כו וּלְשֵׁת גַּם-הוּא יֻלַּד-בֵּן)". A letra gimel (ג) é a terceira letra do alfabeto hebraico cujo valor numerológico é 3 e neste versículo ela é a 5.374 letra da Toráh. A partir dela, a cada três letras está criptografada o termo "gilgul (גילגול)" cujo significado é reencarnação. Note as letras marcadas em tamanho grande. Qual a importância disso, desta ocorrência?

Foi no ano 5.374, correspondente aos anos 1613-1614 do vigente calendário juliano da época, que o Rabino Chaim Vital terminou de organizar suas anotações sobre os segredos da reencarnação que seu mestre, o Arizal, lhe havia confidenciado. Muitos rabinos não acreditam em reencarnação e dizem que ela foi emprestada ao judaísmo dos hindus. O código nestes versículos é a prova de que a reencarnação é um segredo da Toráh e evidência que Seth foi a primeira reencarnação do mundo, a reencarnação da alma de Abel que havia sido assassinado por Caim.

"E tornou Adão a conhecer a sua mulher; e ela deu à luz um filho, e chamou o seu nome Sete; porque, disse ela, Deus me deu outro filho em lugar de Abel; porquanto Caim o matou. E a Sete também nasceu um filho; e chamou o seu nome Enos; então se começou a invocar o nome do Senhor. Este é o livro das gerações de Adão. No dia em que Deus criou o homem, à semelhança de Deus o fez."

וַיֵּדַע אָדָם עוֹד, אֶת-אִשְׁתּוֹ, וַתֵּלֶד בֵּן, וַתִּקְרָא אֶת-שְׁמוֹ שֵׁת: כִּי שָׁת-לִי אֱלֹהִים, זֶרַע אַחֵר--תַּחַת הֶבֶל, כִּי הֲרָגוֹ קָיִן. וּלְשֵׁת גַּם-הוּא יֻלַּד-בֵּן, וַיִּקְרָא אֶת-שְׁמוֹ אֱנוֹשׁ; אָז הוּחַל, לִקְרֹא בְּשֵׁם יְהוָה .זֶה סֵפֶר, תּוֹלְדֹת אָדָם: בְּיוֹם, בְּרֹא אֱלֹהִים אָדָם, בִּדְמוּת אֱלֹהִים, עָשָׂה אֹתוֹ.

Gênesis 4:25,26 e 5:1

Agora, note as letras mais à frente do final do versículo 26 ao inicio do capítulo 5 no qual lemos "Este é o livro... (זֶה סֵפֶר)" em hebraico "Zêh sêfer...". A partir da letra "rêsh (ר)" que é a vigésima letra do alfabeto hebraico no sentido inverso, da esquerda para a direita, a cada 4 letras está criptografado "Raziel (רזיאל)" evidenciando que os segredos da reencarnação foram revelados pelo Anjo Raziel.

O Grande Segredo

Todas a palavras da Toráh podem e devem ser permutadas, conforme nos ensina do Sêfer ha'Yetzirá. Só existe uma permutação possível para o nome Raziel. Quando nos tomamos as letras do nome Raziel (רזיאל) e as permutamos usando o método chamado Temurá em QABALÁH elas se transformam em Arizal (אריזל) que é o apelido espiritual sagrado do Rabino Isaac Lúria.

רזיאל
אריזל

Foi a voz do anjo Raziel quem me revelou este segredo no dia do aniversário de nascimento do Rabino Chaim Vital em 2013 que foi correspondente ao ano 5.774.

Nos anos posteriores a 1999, minha alma descobriu um código cuja palavra-chave é o ano do meu nascimento 5.726 (1966). Quando eu o abri vi, codificado, o ano do meu Despertar 5.756 (1996) conectado com 1966 e meu nome cruzando ambos. Logo abaixo surgem "gilgul" e mais à frente "Raziel" sendo que "gilgul" compartilha a mesma letra "vav (ו)" de 5.756 (1996). Eu estava destinado a Despertar naquele ano e foi o mestre Arizal que veio e soprou sobre meus olhos para que eu despertasse. Abençoada seja sua lembrança!


Abençoada seja a alma do nosso Metre, o Sagrado Leão, que veio e me revelou este segredo e não é por acaso que eu o redigi e postei no dia do seu hilulá, o aniversário do seu ocultamento, no dia 5 de Av de 5779, 447 anos após o seu ocultamento.

RAZÁ ILA'ÁH


A Atlântida No Gênesis


O continente e a civilização perdida de Atlântida tem sido o meu mistério favorito desde a mais tenra idade. Começou quando li, em um dos velhos livros que descobri na estante do meu falecido pai, uma narrativa sobre esta sociedade outrora tão elevada em conhecimento e o segredo da minha paixão por este tremendo mistério está no segredo da reencarnação, pois recebi, por yibur, uma das centelhas do profeta Jonas, um dos que estiveram na Atlântida.

CRIPTOLOGIA

Criptologia é a disciplina científica que reúne e estuda os conhecimentos (matemáticos, computacionais, psicológicos, filológicos, etc.) e técnicas necessários à criptoanálise (solução de criptogramas) e à criptografia (escrita codificada). A criptologia emergiu da busca, pelos antigos cabalistas, pelos códigos ocultos nas escrituras hebraicas. O profeta Jeremias foi um dos que, ao profetizar, ocultou informações criptografadas em seus oráculos.

Jeremias, também chamado de "profeta chorão", foi um dos principais profetas da Bíblia hebraica (Antigo Testamento da Bíblia cristã). Segundo a tradição judaica, Jeremias foi o autor do Livro de Jeremias , dos livros dos Reis e o Livro das Lamentações (Eichá), com a ajuda e sob a direção de Baruque, seu escriba e discípulo.

NÍVEIS DE CÓDIGOS

A Cripto-Referência À Atlântida No Gênesis:- A Toráh possui níveis e níveis de códigos. Códigos por gematria, notarikon, Atbash, temurá, tzeruf e por SAEs (Saltos Alfabéticos Equidistantes).

Na Torá Bereshit (Gênesis) capítulo 10 no versículo 25, está escrito: "E a Éber nasceram dois filhos: o nome de um foi Peleg, porquanto em seus dias se repartiu a terra, e o nome do seu irmão foi Yactãn."

Peleg significa divisão porque foi no tempo do seu nascimento que a Pangeia se dividiu, ou seja, que houve a separação dos continentes.

Designa-se por Pangeia o continente que, descrito pela deriva continental, existiu entre 200 a 540 milhões de anos, durante a era Paleozoica, segundo estudos. A palavra origina-se do fato de todos os continentes estarem juntos (pan do grego = todo, inteiro) e exprime a noção de totalidade, universalidade, formando um único bloco de terra (gea) ou Geia, Gaia ou Ge como a Titã grega que personificava a terra com todos os seus elementos.

Lembrando que o tempo de vida das pessoas na Torá refere-se ao tempo divino (da alma) e não ao tempo terrestre. Como exemplo, e baseado no Tehilim 90 no qual Moisés nosso mestre nos revela o segredo quando diz que "um dia para o divino é como mil anos que passou...", logo, se um dia da alma é igual 1.000 anos terrestres, um ano divino será 365.250 (trezentos e sessenta e cinco mil e duzentos e cinquenta anos). Assim, como exemplo, Noé que viveu 950 anos, viveu, na verdade 346 milhões novecentos e oitenta e sete mil e quinhentos anos.

A maioria do que se sabe sobre a lendária civilização de Atlântida vem de algumas páginas de Timeu e Crítias, dois dos famosos “diálogos” escritos pelo filósofo grego Platão, no século IV a.C. Segundo Platão, Atlântida existiu 9 mil anos de seu próprio tempo. A verdade é que ninguém sabe como o tempo da Atlântida era contado.

Uma referência no Sêfer ha'Yashar mencionado na Bíblia no livro de Josué e em Reis, diz que Enoch reinou sobre todos os reis do mundo unido ensinando-lhes a Sabedoria dos céus durante 243 anos. Isso foi antes do Dilúvio.

A referência à Atlântida está oculta por gematria no nome Yactan (יָקְטָן) que é 169, a mesma numerologia hebraica de Atlântis (אטלנטיס). Isto é o que sabemos:

De fato, durante a época na qual Chanoch (חנוך) foi o Rei da Atlântida (243 anos), a civilização egípcia ainda não existia. Enoque construiu a Grande Pirâmide com o auxílio dos "seres dos céus" e assim como seus antepassados Seth Ben Adam e seu pai construíram as duas primeiras para preservarem o Conhecimento (Sipra Raziël), Enoque escreveu em suas paredes a Sabedoria da Atlântida para preservá-la da destruição que o Dilúvio causaria.

E da geração de Noach (Noé) saiu um que se chamou Éber. O primeiro filho de Éber se chamou Péleg cujo significado é "Divisão" e foi quando os povos e continentes que estiveram unidos (Atlântida) sob o reinado de Enoque, se dividiram. O Segundo filho de Éber se chamou "Yoctan" e do seu clã saíram os que fundaram "Yucatán" no México.

Quando nós substituímos o nome Yaktan para o seu equivalente em gematria que é Atlântis, o versículo se transforma.

"E a Éber nasceram dois filhos: o nome de um foi Peleg, porquanto em seus dias se repartiu a terra, e o nome do seu irmão foi Atlântis."

E o que lemos depois? "E Ofir, e Havilá e Jobabe; todos estes foram filhos de Yoctãn (Atlântis)." - Gênesis 10:29. Ofir é muito provavelmente que seja a Índia e Havilá (Chavilá) o México. Quanto a Jobabe ainda não sabemos...


Bën Mähren Qadësh
"Os Ecos De Encoh"
(Em processo de criação)

O Artesão Da Luz