Projeto Jardim Do Éden

Projeto Jardim Do Éden
A Associação Qabalista Mundial – Gará Kulam Moshav, na voz do seu fundador e presidente Misha´El Yehuda ben Yisrael, lançou, em 2006, o “Projeto Jardim do Éden” cuja intenção era conseguir a doação, empréstimo ou mesmo arrecadar fundos para a compra de um Sitio ou Chácara onde será instalada a sede da sua Comunidade Mística, o Centro Brasileiro de Estudos da Qabalá. Clique na imagem, conheça o projeto e faça uma doação.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

terça-feira, 25 de junho de 2013

Criando & Transmitindo Nossos Mitos

Por Shim'on Hair

A revelação da Hagadah (Lenda) "mitologia" é um caminho para a perpetuação da sabedoria superior, Eliahú HaNaví foi um "personagem" da tradição, porem o seu mundo foi esclarecido por Hagadah (Hagadah é uma referencia alusiva anterior a Mitologia Grega). A Torah Oral (M'sh'nah Torah) têm Hagadot (Lendas) como parte de sua própria transmissão Divina.

O Adam (humanidade) sempre foi capaz de criar e transmitir suas próprias lendas Hagadot, devemos conscientemente criar e transmitir as lendas de uma tradição para esclarecer a realidade (Criação). As religiões oprimem as lendas, isso porque a religião (religare) não tem essência, têm apenas teologias, a essência está no "mito", quando nos apegamos à essência de uma religião, encontramos o "mito", em geral, esse "mito" já não faz mais parte da teologia da religião.

O Cristo (O piedoso e curador), O Sufi (O amante do Sagrado, do outro e do todo), O Mequbal (O recebedor da sabedoria superior). Todos foram "expulsos" de suas religiões. Ainda existem "religiões" que preservam a sua essência, mas em geral não se reconhecem mais como religião, se reconhecem como Mashiach (O iluminado. Desperto).

A iluminação é o retorno aos nossos "mitos", recriamos um Abrão e Sarah (Avraham, Chessed e Sarai, Gevurah), um Adão (Adam Kadmon, Homem Primordial), um Adão, Adam HaRishom (Primeiro Homem), um Deus de múltiplas manifestações (Nomes e Sefirot), caminhamos em busca (arqueologia espiritual) de uma essência e de toda uma tradição que foi enterrada (perdida) pela abstração do Adam incompleto, do homem incapaz de manter seus "mitos".

O Zôhar trata de Sodot HaHagah (A Essência da Alusão) é um exemplo de "criar mitos", é uma Hagadah Interior. O Zôhar tem revelações (as três grandes revelações, as Idrah) e o conhecimento (Da'at) do essencial alcançados por Sábios do Zôhar.

A expressão PaRDeS não é para destacar os opostos e distantes (descriminação intelectual), é para destacar os níveis de profundidade da Sabedoria Superior.


"TODOS NÓS SOMOS MESSIAS! ABANDONE A RELIGIÃO E SUA MALDADE E CONVERTA-SE À LUZ DA SABEDORIA ESCONDIDA DA TORAH!".

O Artesão Da Luz