Projeto Jardim Do Éden

Projeto Jardim Do Éden
A Associação Qabalista Mundial – Gará Kulam Moshav, na voz do seu fundador e presidente Misha´El Yehuda ben Yisrael, lançou, em 2006, o “Projeto Jardim do Éden” cuja intenção era conseguir a doação, empréstimo ou mesmo arrecadar fundos para a compra de um Sitio ou Chácara onde será instalada a sede da sua Comunidade Mística, o Centro Brasileiro de Estudos da Qabalá. Clique na imagem, conheça o projeto e faça uma doação.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Segredos da Concepção de Moisés



A grande maioria das pessoas que se autodenominam "religiosas" não sabem sequer uma partícula de sabedoria sobre os mistérios da concepção e nascimento do maior líder de todos os tempos: Moisés.

Este escrito possui a missão de apresentar aos estudantes da sabedoria da Toráh e mesmo aos autodenominados religiosos os segredos sobre a concepção milagrosa e nascimento incomum de Moshê (Moisés) nosso Mestre, de abençoada lembrança.

JOQUEBEDE
"MIDRASH & AGADDÁ"

O midrash retrata Joquebede como uma mulher sábia que era justa e temente a Deus. Por mérito de suas boas ações, ela deu à luz os três líderes da geração Êxodo: Moisés, Arão e Miriã . Um número de milagres foi realizado para Joquebede em conexão com o nascimento de Moisés: ela o deu aos cento e trinta anos, e Deus restaurou sua juventude e sua beleza. Joquebede gozou de longevidade, vivendo para testemunhar as posições de liderança de seus filhos, e foi até uma das israelitas que entraram na terra de Canaã. Sobre o segredo dela haver concebido Moisés aos 130 anos, veremos mais adiante.

Além de seu nome, a Torá também designa Joquebede como a “filha de Levi” (Núm. 26:59): “O nome da esposa de Amram era Joquebede, filha de Levi, que nasceu de Levi no Egito.” O midrash acrescenta que ela foi concebida a caminho do Egito e nasceu entre os muros (na entrada do Egito). Embora a Torá afirme que a casa de Jacó, que veio ao Egito, contava setenta almas, os rabinos observaram que apenas sessenta e nove indivíduos estão listados no Gen. 46. Uma das explicações dessa discrepância é que Joquebede completou o número setenta; ela não foi incluída na lista porque ainda estava no ventre de sua mãe (Midrash Gen. Rabbah 94: 9).

AMRAM
O CABALISTA

De acordo com essa tradição, Amram foi o principal estudioso da geração. Ele era de Levi e a tribo de Levi era a guadiã da Sabedoria da Cabalá. Quando ele viu que o faraó havia decretado que todos os meninos seriam lançados no Nilo, ele proclamou: "Estamos trabalhando em vão? (Damos à luz filhos que eventualmente serão mortos)". Então ele se divorciou da esposa Joquebede. Todo o Israel viu isso e, em conseqüência, eles também se divorciaram de suas esposas. Miriam, que tinha seis anos na época, disse: “Pai, pai, seu decreto é mais severo que o do faraó. O faraó só decretou contra os meninos, mas você decretou contra os meninos e contra as meninas também (já que todos os israelitas se divorciaram de suas esposas, nem filhos nem filhas viriam ao mundo). Faraó decretou apenas para este mundo, mas você decretou tanto para este mundo como para o próximo (um bebê que nasceu e morreu como resultado do decreto do faraó merece o mundo vindouro, mas um feto não alcançaria isso). É duvidoso que o decreto do perverso faraó seja cumprido, mas você é justo, e seu decreto será, sem dúvida, cumprido". Então, trouxeram Joquebede e ele a sentou em um palanquim, Aaron e Miriam dançaram diante dela, e os anjos ministradores proclamaram (Sl. 113: 9): “Ele põe a mulher sem filhos (akeret ha-bayit) entre sua família como uma feliz mãe de filhos". Joquebede, que fora arrancada (nitakrah) de sua casa como resultado do decreto do faraó, seria agora colocada alegremente entre sua família. Todo o Israel viu isso, e eles também se casaram novamente com suas esposas (Mekhilta de Rabi Simeon bar Yohai - ed. Epstein-Melamed, p. 6; Talmude Bavli Sotah 12a; Pesikta Rabbati 43).

ABEL & SETH
DE VOLTA À VIDA

Em Shaar Ha´Gilgulim (Hakdama 36), Rabi Yitschac Luria (o Arizal) escreve que Moshe era uma reencarnação do terceiro filho de Adão, Seth, e que Sheit era a reencarnação de Hevel (Abel). O mem (מ) do nome de Moisés é a letra inicial de Moshe (משה), o Shin (ש) é a inicial de Shet e o Hê (ה) é a inicial de Hevel (Abel).

משה


Rabi Shimon Bar Yochai e Rabbi Yitzchak Luria foram um גלגול (reencarnação) de Moshe.

"E foi-se um da casa de Levi e tomou uma filha de Levi (Shemót, péreq 2, passuq 1º)”. O rabino Chaim Vital levanta aqui uma questão. Quando Amram tomou a Yocheved como sua esposa, ela é chamada de "filha (hebraico Bat)", implicando que ela ainda era muito jovem. No entanto, no versículo seguinte, ela é imediatamente chamada de "mulher" como esta escrito: "E a mulher concebeu". Como é que em apenas um momento Yocheved foi transformada de uma filha (uma jovem) em uma mulher madura? O rabino Chaim nos fornece a revelação desta questão citando a Gemara (Sotah 12) que afirma que realmente Yocheved tinha 130 anos, quando ela se tornou novamente como uma menina muito jovem (filha). O segredo por trás disso é que Yocheved era a reencarnação de Eva (Chava), a esposa de Adão. Assim como Adão esteve separado de Eva por 130 anos (uma consequencia do pecado dele), até que Seth nasceu, conforme o relato da Torah: “E viveu Adão 130 anos, e gerou à sua semelhança, conforme à sua imagem (um filho), e chamou seu nome Shet (Bereshit péreq 5, passuq 3º)”. O mistério é que, assim como Adão, Eva (Chava) tinha 130 quando concebeu Shet. Assim Yocheved, a reencarnação de Eva não podia dar à luz a Moshe Rabeinu, a reencarnação de Seth, até que ela completasse 130 anos, e é por isso que ela é chamada “filha (Bat), pois foi nesse momento que a alma de Eva encarnou dentro dela através do processo de “Ibur”. Logo depois, ela é chamada imediatamente de "mulher", porque a alma de Eva encarnou junto à alma dela.

"...e chamou seu nome Moshê (Moisés), e disse: Porque das águas o tirei (hebraico m'shiti'hu)”. 


Moshe emanou de Da'at de zeir anpin (a pequena face) que inclui em si mesma o ChaGaT (os sefirot de Chesed, Geburah e Tiferet) de zeir anpin. Desses sairam Chabad (os sefirot de Chochmá , Da'at e Binah). As letras do nome de Moshe escondem o segredo dos três sefirot de ChaGaT: O Mem é Chesed, o Shin é Tiferet e Hê é Gevurah. Sua ordem normal, entretanto, deve ser Mahash: Mem é chesed, o Hê é gevurah e o Shin é Tiferet. Este união forma um dos 72 Nomes que sairam das três palavras iniciais “Vayisa, Vayavo e Vayet de Shemót péreq 14, passuqim 19-21, que é o nome de ChaGaT. Assim, teria sido apropriado chamar Moshe de "Mahash", e não Moshe. No entanto, o versículo diz "e chamou-o de água (m'shiti'hu)". As letras no versículo estão na ordem Mem, Shin, Hê. Assim, Moshe é chamado Moshe e não Mahash. No entanto, a ordem das letras em seu nome exprime a importância das interações sefiróticas. O atributo de Chesed (misericórdia), que corresponde ao elemento água tem precedência. Se, no entanto, a letra Hê fosse a segunda, ou a letra do meio do nome de Moshe, em seguida, a Sefirat Gevurah relativa a esta letra seria a coluna central. Todas as coisas, portanto, teriam que ser equilibradas e julgadas por suas normas severas, uma vez que Gevurá estaria no lugar de Tiféret.

HaShem em Sua benevolente misericórdia, colocou a letra Shin no meio, tanto no sefirot acima e no nome de Moshe abaixo, para que o atributo de Tiféret pudesse dispensar a justiça e graça ao invés da severidade. Assim, a coluna central estaria propícia a se inclinar para a direita, para o lado da misericórdia. Desta forma, podemos estar diante de D´us, nosso bendito Criador, sabendo que a Sua graça perdoará os nossos pecados e nos permitirá estar diante d´Ele. Isto não teria sido assim se Gevurah estive na coluna central. Pois então, se faltasse mérito nós iríamos encontrar apenas a punição. Agora, devido à sua benevolente misericórdia, temos esperança.

O HUMANO ANGÉLICO

"O segredo de todos os segredos é revelado para aqueles que são sábios em seus corações. Existem três níveis que estão unidos um ao outro e são Nefesh, Ruach e Neshamah. A Nefesh é a força a partir da qual o corpo é construído. Quando um homem é despertado neste mundo para se unir sexualmente com sua esposa, todas as partes do corpo concordam com isso e estão dispostas a receber prazer. Então, a Nefesh e o desejo da pessoa se dedicam voluntariamente nesse ato. A Nefesh desce do coração e entra no esperma que surge".

Zôhar Lech Lechá

Dependendo do mérito do casal e da missão que a criança terá neste mundo, um semeador estelar vem e implanta seu adn no adn do feto recém gerado:

"Da combinação desse desejo e Nefesh, outro poder é extraído dos níveis dos anjos, que são chamados Ishim (pessoas). Todos entram à medida que o esperma flui, e o corpo é então construído e construído deles".

Zôhar Lech Lechá


E quando isto acontece o que diz a escritura sobre ele, esta criança-anjo quando morre? "E o espírito retorne aos Elohim que o deram (וְהָרוּחַ תָּשׁוּב, אֶל-הָאֱלֹהִים אֲשֶׁר נְתָנָהּ.)" - Qohelet 12:7.

São metade anjos e metade humanos, como foi o caso de Moshê (Moisés) nosso mestre sobre o qual eu já havia escrito e publicado, e o que diz a Torá Shemot sobre a concepção de Moisés? 

"E foi um homem da casa de Levi e tomou uma filha de Levi. E concebeu a mulher e deu à luz um filho e viu que ele era bom e o escondeu por três meses (וַיֵּלֶךְ אִישׁ, מִבֵּית לֵוִי; וַיִּקַּח, אֶת-בַּת-לֵוִי. ב וַתַּהַר הָאִשָּׁה, וַתֵּלֶד בֵּן; וַתֵּרֶא אֹתוֹ כִּי-טוֹב הוּא, וַתִּצְפְּנֵהוּ שְׁלֹשָׁה יְרָחִים)".

Shemot 2: 1 & 2 

Ao declarar a concepção de Moisés, a Torá diz literalmente "E foi um Ish (וַיֵּלֶךְ אִישׁ) da casa de Levi...". Ora, um Ish e não um homem, ele um hibrido humano angélico e é por esta razão que a Torá omite o nome do pai de Moisés quando declara sua concepção, pois ele foi concebido, semeado, por um semeador das estrelas e isto é apoiado pelo Zôhar: 

"E foi um homem (ish) da casa de Levi (Êxodo 2:1), esse "ish" é o anjo Gabriel, como está escrito "quando o homem Gabriel que eu tinha presenciado na minha visão... (וְהָאִישׁ גַּבְרִיאֵל אֲשֶׁר רָאִיתִי בֶחָזוֹן)"

Daniel 9:21. 

O verso de Daniel diz "ve'ha'ish Gavriel (וְהָאִישׁ גַּבְרִיאֵל) - E o ish Gavriel..." deixando claro que ish não se trata apenas de um homem, mas de um "homem anjo" um "alien humano" uma star kid ou, como gostam de chamar os ufologistas um "hibrido".

A CONCEPÇÃO

Moisés foi concebido durante uma Shabat pois, durante a Shabat não há julgamento e centelhas de almas mais elevadas podem ser adquiridas para a nova concepção. Durante a Shabat nós recebemos almas adicionais que incluem centelhas angélicas. Foi durante uma shabat que Amram recebeu a alma do Anjo Gabriel que se uniu à sua néfesh e quando ele manteve relações com sua esposa Joquebede, esta néfesh unida a alma do anjo Gabriel desceu para o sêmen que fecundou Joquebede. Este é o segredo da concepção de Moisés nosso mestre. E por ter sido concebido e nascido durante uma Shabat, Moisés também se ocultou do mundo durante uma Shabat.

"E o espírito retorne aos Elohim que o deram (וְהָרוּחַ תָּשׁוּב, אֶל-הָאֱלֹהִים אֲשֶׁר נְתָנָהּ.)"

- Qohelet 12:7.



Compre aqui o livro 'A RODA DAS REENCARNAÇÕES'

O Artesão Da Luz