Projeto Jardim Do Éden

Projeto Jardim Do Éden
A Associação Qabalista Mundial – Gará Kulam Moshav, na voz do seu fundador e presidente Misha´El Yehuda ben Yisrael, lançou, em 2006, o “Projeto Jardim do Éden” cuja intenção era conseguir a doação, empréstimo ou mesmo arrecadar fundos para a compra de um Sitio ou Chácara onde será instalada a sede da sua Comunidade Mística, o Centro Brasileiro de Estudos da Qabalá. Clique na imagem, conheça o projeto e faça uma doação.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Havdalá: Protegendo-se da Hora do Espanto



Assim que o dia de shabath é santificado, enfraquece o poder do mal e ele se retira escondendo-se durante toda a noite e o dia de shabat, com exceção do ASIMON e o seu grupo, que permanecem para espiar as relações indecentes e depois se escondem nas cavernas do grande abismo. Assim que termina o shabat, os inúmeros exércitos e suas hostes começam a voar e a vagar de um lugar para outro no mundo, tentando evitar que seja instituída a recitação do hino contra calamidades (Salmo 91), ou seja, para destruir seu poder sobre o povo santo.

Quando depois de tentar obter o domínio sobre eles, e vêem que o povo santo está envolvido em orações, hinos e recitação da "separação (Havdalah)” durante a oração e, em seguida, no copo (recitação da 4º benção), eles então voam e começam a vagar até chegar ao deserto. Que o Misericordioso nos salve do poder do mal! Umen

Nossos Mestres, de saudosa memória, nos ensinaram: Existem três tipos de pessoas que trazem o mal sobre si mesmas:

Uma delas é a pessoa que pronuncia uma maldição sobre si mesma. A segunda é a que joga fora pedaços de pão do tamanho de uma azeitona, e a terceira é a pessoa que acende sua vela no fim do shabat, antes da congregação tem chegado a recitação de santificação (benção hamavdil) no final do serviço da separação.

Considerações Importantes

É impressionante o número de pessoas que comparecem nos shabatot em suas Qehilot, e quase nunca participam do Havdalá no dia seguinte ou sequer o realizam em suas próprias casas. Eles consideram o "Ritual da Separação" dispensável por desconhecerem a sua importância e o seu poder, e por isto, a maioria destas pessoas são assoladas por shedim, dibuckim. Eu já recebi pedido de ajuda de famílias tradicionais judaicas cujos membros estavam sofrendo assédios e possessão por demônios. Ao averiguar, notamos que não existe a presença do Zohar naquele lar e nem mesmo respeito e amor pelos rituais místicos da Torah. É certo então, que não podem reclamar por estarem sofrendo...

O Artesão Da Luz