O Buscador

O Buscador
"Quando olho para os Céus, não estou procurando por um Deus que vive no espaço exterior, estou lendo as estrelas e ouvindo os seus mistérios (Tehilim 19)". Deepak Sankara Veda

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

Boas Vindas

"ברוכים הבאים ממסורת עתיקה העברים במדבר". Bem vindo á Antiga Tradição dos Hebreus do Deserto ao "Zen Hebreu". Este site não representa o judaísmo, nada tem haver com judaísmo e com nenhuma de suas vertentes. Este "sítio" é um lugar onde Sabedoria é compartilhada

sábado, 26 de outubro de 2013

Paralelo 70/137

No dia 8 de Maio de 1945, no momento em que o Almirante Karl Dönitz assinava a capitulação da Alemanha Nazista e assim rendia incondicionalmente a nação hitlerista aos países aliados, uma imagem foi capturada pela judia Edell Mainard, libertada do Campo de Concentração de Auschwitz em 27 de Janeiro de 1945 pelos Soviéticos, no momento no qual o navio Goya se aproximava da Ilha de Manhattan.

O negativo foi encontrado 36 anos depois por sua neta, a jovem Elisabeth Edell, no antigo baú da avó. Ela o mandou revelar. Ao ver a foto, surpresa e sem compreender, guardou-a junto às relíquias da avó e se esqueceu dela até que seu filho Martin Edell a encontrou e publicou-a em seu blog com o titulo “Parallel 70/137” no dia 10 de Outubro de 2006. A postagem dizia: "If parallel universes exist this is surely, definitive proof (“Se universos paralelos existem, esta é com certeza, uma prova definitiva”).

Nas linhas posteriores Martin explicou porque intitulou a postagem de “Paralelo 70/137”: In the Hebrew language the number 70 and the value of the word "Sod (Secret)" and 137 is the value of "QABALAH" and together were the mystical sentence "Secret of QABALAH (Na lingua hebraica o numero 70 e o valor da palavra "Sod (Segredo)" e o 137 é o valor de "QABALAH" e juntos foram a sentença mística "Segredo da QABALAH).

Depois de somente 600.000 visualizações o blog foi misteriosamente retirado do ar. Martin Edell nunca mais foi encontrado. Sua família acredita que ele foi sequestrado e morto. A foto e a história reapareceram em Fevereiro de 2012.


Se esta historia for verdadeira, seu significado aterrador prova que, em algum universo paralelo os EUA já não existem mais...

A Foto

סיפור דמיוני

Fatos Reais

O Goya foi navio utilizado para refúgio de alemães, chegou a salvar muitas vidas antes de ser atingido por dois torpedos e ser partido ao meio, afundando em pouquíssimo tempo. O cargueiro abrigava cerca de 7 mil pessoas.

O Almirante Karl Dönitz realmente existiu e foi mesmo o responsável pela rendição da Alemanha nazista.

Fatos Fictícios

Edell Mainard e demais personagens não existem. Foram criados pelo autor para este conto de Ficcão. A foto da detonação atômica da Ilha de Manhattan foi capturada de um vídeo com o uso do Smartphne Samsung Galaxy Note II e recebeu a aplicação de alguns filtros digitais para o efeito de envelhecimento.

O número 600 é a razão em gematria hebraica qabalista do termo "Sheqer" cujo significado é "Fake".

Autoria
Deepak Sankara Veda
Escritor místico autor de Crônicas de Qédem e Câmaras do Tetraedro

Compre aqui o livro 'Câmaras Do Tetraedro'

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

O Antigo Código Ison

COMETA ISON NAS ANTIGAS ESCRITURAS HEBRAICAS: Um antigo código descoberto em 1996 por Michael Drosnin, autor do Livro "O Código da Bíblia" parece conter uma previsão sobre um cometa que seria fragmentado. Junto com o código encontra-se um ano (2012) que poderia ser o ano da fragmentação ou a nomenclatura deste cometa. 

Muitos códigos que Michael descobriu mostraram-se, para tristeza dos religiosos, que tem feito esforços para tornar falso o verdadeiro, mostraram-se corretos, como o "Assad Shoá (Holocausto de Assad)" descoberto na mesma época e que agora mostra-se real, já tendo ceifado mais de 110,000 vidas. Seria esta previsão sobre o Cometa Ison?



O Código diz: "Cometa, 2012, ele será desintegrado, Eu o cortarei em pedaços". Interessante notar que, a nomenclatura do Ison é "C/2012 S1.

Sobreviverá o Cometa Ison por sua passagem pelo Sol? Ou seu destino já estará decidido? Resta-nos aguardar, pois está previsão pode ser apenas um dos muitos universos paralelos codificados no Antigo Código Hebreu. 

COMET ISON ANCIENT HEBREW SCRIPTURES: An ancient code discovered in 1996 by Michael Drosnin, author of the book "The Bible Code" seems to contain a prediction about a comet that would be fragmented. Along with the code is one year (2012) it could be the year of fragmentation or the nomenclature of this comet.

Many codes discovered that Michael showed up for the sadness of religious who have made efforts to make the false true, proved correct, as the "Assad Shoah (Holocaust Assad)" discovered at the same time and now shows up real, having already reaped more than 110,000 lives. Would this prediction about Comet Ison?

The code says: "Comet, in 2012, it will be disintegrated, I'll cut to pieces." Interestingly, the nomenclature of Ison's "C/2012 S1". 

Ison survive by its passage by the Sun? Or his fate is already decided? It remains to wait because it is forecast may be just one of many parallel universes encoded in the Hebrew Old Code.

terça-feira, 10 de setembro de 2013

A Carruagem do Tempo


"Este é o livro": literalmente assim, como temos explicado, isto é, quando Adam estava no Jardim do Éden, Deus enviou-lhe um livro pela mão de Raziel, o anjo encarregado dos mistérios sagrados. Neste livro estavam as matrizes superiores contendo a sabedoria sagrada, e setenta e dois ramos de conhecimento expostos a fim de demonstrar a formação de seiscentos e setenta e inscrições de mistérios mais elevados". - Zôhar Bereshit

Zôhar Bereshit

Os 72 Nomes (Shem ha'Meforash) possuem 670 mistérios elevados, conforme revela o Zôhar. A maioria dos livros publicados são cópias do que foi revelado pelo Kabbalah Centre e não possuem profundidade e nem a revelação de novos mistéios. Eis aqui, um segredo que nenhum livro havia revelado:

"Vehu'Yah= Gematria estendida de "Vehu (Vav, Hê, Vav)" é 44 e isto revela "D'lí (Aquário)" e "D'li" é o "Cântaro" o doador e o receptor das Mayim tehorim (águas puras superiores), ou seja, a Sabedoria de Chochmá. Já a gematria estendida de "Vehu'Yah" é 64 e este valor somado ao revelador do nome, Razi'ël (248) é igual a 312 que revela Le'aver yud - O atravessador do yaqum (universo) e também me'aver (passagem/transição) e também "transição de" e "passagem de (um universo para outro)". Assim, Vehu'Yah é uma verdadeira "Merkavá (carruagem)" divina que pode ser usada pelo "Portador das águas superiores (o que atingiu o despertar, a consciência de D'li)" como um veículo para conduzí-lo a todos os tempos e em e para todos os universo, mundos, constelações.


Revelando mais sobre está "carruagem", seu uso pode e deve ser associado à Shabat, pois a "Shabat" e chamada de "Hayá, Chovê vê'Yavô (Era, é e virá)" pois, na Shabat todos os tempos estão unidos e o "andarilho estelar" pode viajar para frente e para trás. Para tornar este veículo ainda mais poderoso, podemos associá-lo às Oti'Ot divinas do passuq de Qohelet 3:15 que diz: "O que existe, já existiu, e o que existirá já existe agora (מַה-שֶּׁהָיָה כְּבָר הוּא, וַאֲשֶׁר לִהְיוֹת כְּבָר הָיָה; וְהָאֱלֹהִים, יְבַקֵּשׁ אֶת-נִרְדָּף.)", pois dentro deste verso temos duas vezes a palavra "K'var (כְּבָר  antes/passado)" e que, quando permutada torna-se "Rakav (רכְּבָ  carruagem)" e como são duas, são então veículos para o futuro e para o passado.

Assista aos filme "Deja-Vu com Denzel Washington e Jim Caviezel", Incotrolável com Denzel Washington e Chris Pine" e "Frequência" com Dênis Quaid e "Jim Caviezel", todos estes filmes carregam mistérios sobre este Nome Divino e sobre os 72 Nomes.

Incontrolável

Deja-Vu

Alta Frequência

"É preciso fazer com que o Sol ilumine todos os mundos unindo-os debaixo de uma única luz e então poderás transitar entre eles (Artesão da Luz)".

De Volta Para O Futuro


Shem ha"Meforash - O Livro


Compre aqui o livro 'Shem Ha'Meforash'

sábado, 10 de agosto de 2013

O Traje Bio-Luminoso de Elias


"...quando a alma se separa do corpo e quer ir para aquele mundo (vindouro), ela não vai para aquele mundo enquanto não lhe derem um outro corpo de luz, e depois então ela pode ir".



Zôhar Parashat Emór

Antes de falarmos sobre o "corpo luminoso" de Elias, vamos estudar sobre outro ser que também possuiu um corpo "bio-luminoso" com o qual podia trafegar em todos os outros mundos.


O Astronauta Antigo



O Zohar é o texto onde profundos mistérios estão codificados. Tudo o que a ciência, a astrofísica e a mecânica quântica revelaram, está nas letras do Zohar. Assim, o próprio Zohar diz que, somente aqueles que são da linhagem do Rei David podem penetrar os mais profundos e secretos mistérios codificados no Zohar. Albert Einstein era da linhagem do Rei David.

E é no Zohar que nós encontramos o segredo sobre o "Primeiro Astronauta". Não, eu não me refiro a Neil Armstrong que, em 1969 pisou na Lua. Eu me refiro a Adão.


O Traje Bio-Luminescente de Adão

Está escrito no Zohar: "Quando Adão habitava o Jardim do Éden superior, ele estava vestido como os seres do Céu: num brilhante traje feito da Luz superior. Mas quando foi deportado do Jardim e forçado a atender suas necessidades mundanas, D'us ensinou a ele como fazer "túnicas de pele" para si próprios".

Revelando O Mistério: 

Este traje usado por Adão para poder permanecer no outro mundo, era feito de "partículas" da Luz superior, ou seja, uma roupagem feita das centelhas da própria "Shekiná - A Presença Divina". Esta partícula da Luz da Shekiná é o que hoje é chamada de "Táquion (טכיון)" cujo deslocamento supera a velocidade da luz. Desta forma Adão não só estava protegido como também podia se deslocar por todo o Jardim do Éden (A Galáxia) a uma velocidade acima à da luz. O táquion é chamado na Qabaláh de "Or Maqif - A Luz Circundante".

Agora, é preciso ter em mente que Adão não tinha está aparência que nós temos hoje, pois esta "forma" humana só surgiu a partir de Noach (Noé) conforme noz revela o Zohar na parashat honônima: "Pavor e medo de vós virão..." (Gênesis 9:2), daqui em diante vocês terão a imagem do ser humano, pois no começo não havia neles a imagem do ser humano"".

Quando Adão pecou, perdeu este traje bio-luminescente, ou seja, a shekiná deixou de vestí-lo como um tecido bio-luminoso e se afastou dele, e esta é a razão do porque, quando D'us veio passear pelo Jardim (A Galáxia), ao questionar Adão onde ele estava ele respondeu que havia se escondido. Na Torah é dito que ele se havia escondido "dentro da Árvore do Jardim" a qual a Qabaláh revela ser a Sefirá de Yesod que é a Lua.

Adão respondeu ao Criador quando este lhe perguntou onde estava que havia se escondido porque está "nú", ou seja, despido do seu traje bio-luminescente que era feito da luz da própria Presença Divina.

Então, a Torah diz que, D'us tomou pele e vestiu Adão e sua mulher. O termo para pele neste passuq em que é mencionado que o Criador os vestiu é "Ór" e refere-se à "pele humana", ou seja, Adão vestiu-se nos seres que já existiam aqui neste mundo, os homens pré-históricos.

Reconstruindo Nosso Traje Bio-Luminoso: O Zohar diz que nós não podemos entrar no outro mundo sem uma roupagem adequada, ou seja, sem uma vestimenta própria daquele mundo. Como faremos então para podermos retornar ao lar sem um traje apropriado?

Imagine que você é convidado para um jantar de gala no palácio do Rei da Inglaterra. Evidentemente você terá que vestir-se apropriadamente para aquele evento, ainda mais porque você vai estar na residência e na presença do rei ou então, não poderá entrar.

O Zohar nos diz que, a cada boa ação que fazemos aqui neste mundo, uma centelha da Luz superior vem para baixo e se une a nós, e a cada centelha nós vamos construindo nosso traje para podermos trafegar no outro mundo.

Esta dito no Zohar: "E a alma, para ser perfeita, deve ter dois trajes: um para o mundo terrestre e outro para o mundo vindouro".

Evidências 

Anteriormente havia escrito e publicado revelando que Adão fora criado da poeira de Marte. Infelizmente, devido ao nosso baixo nível de consciência, nós sempre imaginamos Adão como se parecendo conosco e como dito acima, Adão não tinha esta aparência. Seu corpo era feito de Queratina (קרטין), o mesmo componente das nossas unhas e cabelos. De fato, o corpo de Adão era semelhante às nossas unhas.

O termo Táquion em hebraico (טכיון) tem o valor em gematria de 95 e este por sua vez é o mesmo de Ma'adim (מאדים) que é Marte e também de Malká (מלכה) que é o termo hebraico para "Rainha" e se refere à Shekiná (שכינה). Se vocês prestarem atenção vão notar que todos estes termos hebraicos, inclusive a Queratina, tem as mesmas letras hebraicas em comum.


CLIQUE NA IMAGEM

Táquion surge uma vez codificado em todo o Tana'k no menor intervalo que é de 6 SAEs (Saltos Alfabéticos Eqüidistantes) na Meguilat Esther e como já expliquei no artigo sobre Purim, o termo Megulá vem de Galuí que é revelação. No Centro da matrix em vermelho e na posição vertical temos "Shekiná" e ao lado direito na cor verde e na posição horizontal temos "Táquion". Abaixo de Táquion surge "Seter ha'Malká" cuja tradução é "O Segredo Escondido da Rainha (Shekiná)".

Nós estamos apenas começando a compreender estes mistérios, depois de 2000 de embotamento mental provocado pelas religiões. Certamente existem outros maravilhosos segredos da Mecânica Quântica escondidos entre as letras da Meguilat Esther, e vamos penetrá-los, com a permissão do Criador.


A Partícula de D'us

Durante décadas os cientistas tem buscado um poderoso e místico segredo, a chamada "Partícula de D'us" ou "Bosson de Higgs (בוזון היגס)". O que eles ainda não sabem é que, esta "partícula" especial tem origem, assim como o Táquion, na mesma fonte: A Rainha Shekiná - A Presença Divina.

Os Dois Corpos de Elias

"E isso sabemos através de Eliahú (Elias), que tinha dois corpos, um com o qual era visto em baixo pelos seres humanos, e outro com o qual era visto em cima entre os anjos superiores sagrados".

Zôhar Emór

Elias possui também um traje bio-luminoso com o qual ele pode entrar em outros mundos, e também sobreviver dentro de uma outra atmosfera mecânica, a de dentro das "rakavot eshim (Carruagens de Fogo) que o tomaram e o levaram deste nosso mundo.

Reflita a respeito deste mistério! 

Compre Aqui:
Compre aqui o livro 'Câmaras Do Tetraedro'

Shabath Shalom

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

A Máquina Voadora do Rei Salomão



Na conferência "Haderei Teman" de "Ufologia Qabalista" realizada no ano passado, descobrimos que o Rei Sh'lomô (Salomão) possuía uma "Máquina Voadora" cuja aparência era semelhante a uma águia. Este mistério está codificado nas páginas do Zohar e no Kebra Nagast - O Livro da Glória dos Reis. Com esta máquina voadora o Rei Salomão visitou todos os continentes, aprendeu com muitos sábios e mapeou todo o mundo. Assim, ele também visitou outros planetas e edificou construções neles. Existem evidências destas edificações salomônicas codificadas em Devarei ha'Iamim Beit (IIº Crônicas).

Hoje encontrei estas evidências de que, quando o Rei Salomão edificou o Beit ha'Miqdash (Templo) neste mundo, edificou outro nas areias de um outro mundo acima. Qual serie este mundo? Logo você descobrirá e poderá verificar as evidências. Mantenha o coração e a mente aberta e livre de dogmas religiosos.

Beit é a segunda letra do alfabeto sagrado, e seu valor numérico é 2 e letra é usada para a palavra casa e por isto Beit ha'Miqdash - Casa Sagrada ou simplesmente O Templo. A Torah começa com a letra beit e o Zohar nos conta a razão secreta disto. Tudo o que existe no nosso universo é duplo, binário. A maioria das estrelas neste universo da letra beit é binário.




Desta forma existiram dois Templos aqui no nosso mundo, e quando o primeiro Templo foi edificado aqui no Har Moriah outro foi edificado no "Har Moriah" acima.

Um Templo Nas Areias De Marte?


O Zohar e o Mishkney Elion, obra do Rabi Moshê Chaiim Luzato, nos diz que, quando D´us ordenou Moisés levantar o Tabernáculo no deserto, ordenou aos Malachim (anjos) que edificassem um Tabernáculo acima também, e ambos estavam alinhados com o Templo edificado acima de todos os universos.


"Tudo o que há embaixo tem uma correspondência acima. Tudo o que existe acima, existe abaixo (Zohar)".

Enquanto eu estudava e meditava sobre este mistério e também nos segredos de outro artigo que houvera escrito (Adão & Marte - As Origens Secretas da Humanidade), eu tive um sonho lúcido com a palavra hebraica "Ma'adim" que é Marte junto com o temo "Har Ha'Moriah" em algum texto do Tana´k (Bíblia Hebraica). Não demorou muito para eu encontrá-lo e descobrir os segredos que me levaram a escrever este artigo.




Vocês mesmos podem verificar na imagem acima que foi encontrada escondida no Livro de IIº Crônicas capítulo 3, os profundos mistérios que D´us codificou no texto: No centro na cor vermelha e na posição vertical está "Ma'adim (Marte)" e ao lado direito na posição horizontal está "Cochav (Planeta)". Abaixo de planeta na cor azul e tamb´me na posição horizontal está "Salomão começou a edificar a Casa do Sagrado em Jerusalém, no Monte Moriah... (IIº Crônicas 3;1)". A frase ao lado esquerdo de "Ma'adim" é "Har Ha'Moriah (Monte Moriah). Como eu havia revelado no artigo "Marte & Adão", o Monte Moriah aqui na Terra tem o seu correspondente acima, no planeta vermelho que fica na região de Cydonia onde se encontra "A Face". O que conhecemos como "A Face" é na verdade o "Monte Moriah" acima.


Mais há muito mais no código. Abaixo á direita de "Ma'adim" que é a palavra chave central, encontrei o termo hebraico "Aviráh" cujo significado é "Atmosfera" e cruzando este termo está "E os sacerdotes trouxeram a Arca da Aliança do Eterno ao seu lugar... (IIº Crônicas 5:7)". Nos sabemos que para cada uma das dez esferas da Árvore das Vidas (Sefirot) exitem outras dez esferas. Assim, guevurá que é Marte tem também suas dez esferas que são: Keter de guevurá, chochma de guevurá, biná de guevurá, chessed de guevurá, guevurá de guevurá, tiféret de guevurá, netzach de guevurá, hod de guevurá, yesod de guevurá e malchut de guevurá. O Santo dos Santos que é o lugar da Arca em cada um dos mundos fica sempre em Keter.


Este código "Aviráh" parece deixar claro que já houve "atmosfera" em Marte ou ela fora criada de forma milagrosa pelo Rei Salomão....


A Máquina Voadora do Rei Salomão

Do Zohar: "E Salomão, o sábio rei de Israel, voltava sua face a cada manhã para os quatro pontos cardeais. Quando, por fim, levantou seus olhos para o Norte, viu avançarem em sua direção dois pilares: um de fogo e outro de nuvem. Acima dos pilares, viu uma águia gigantesca com asas estendidas, sua asa esquerda se apoiando sobre a coluna de nuvem e sua asa direita, na coluna de fogo. A águia desceu diante do Rei Salomão e inclinou-se à sua frente, e colocou a seus pés as duas folhas que carregava no bico. Salomão pegou as folhas, sentiu seu perfume e disse: "A primeira folho me foi enviada por "Aquele que cai" e a segunda folha, por "Aquele cujos olhos estão aberto". Ele soube que os dois demônios lhe haviam enviado notícias. Selou seu trono com seu anel no qual estava gravado o Nome de D´us, montou a águia que se elevou a uma grande altura e saiu voando. A extensão das asas obscureceu a luz do sol, de tal modo que a escuridão reinou por toda a rota de seu vôo. E os sábios, vendo a escuridão, disseram: "Vede, o Rei Salomão está passando". Depois de um vôo de 400 léguas, a águia chegou às Montanhas das Sombras, chamadas na Bíblia de Taramond, ou Montanhas do Deserto. Lá, Salomão apeou, mostrou seu anel e foi-lhe permitido aproximar-se. Quando soube tudo o que queria saber, montou de novo a águia e regressou voando a seu país. Então, quando se sentou em seu trono, pronunciou palavras que mostravam uma tal profundidade de sabedoria que todos os homens se maravilhavam com ele".


Considerações

A primeira pergunta que surge aqui é: para que uma águia precisaria apoiar suas asas sobre dois pilares, sendo um de nuvem e outro de fogo? Sendo que a águia tem autonomia própria de vôo? A segunda pergunta é: Como o Rei Salomão poderia sobreviver a uma grande altura num ar extremamente rarefeito? Evidentemente tratava-se de uma máquina voadora cuja aparência se comparava a uma águia. Torna-se evidente que os pilares tratavam-se de algum tipo de propulsão e que levantava aos céus esta gigantesca máquina voadora dentro da qual o Rei Salomão podia respirar livremente.

Outra evidência de que o Rei Salomão possuía um aparato voador está num trecho enigmático do Zohar que fala sobre Hiram, o edificador do rei: "Aprendemos também que Rabi Isaac disse, em nome de Rabi Judá, que Salomão enviou uma carruagem (aparato voador/ovni/ufo) que tomou Hiram Abiff e levou-o até os sete círculos do Guehena (mundos intraterrenos) e, em seguida, trouxe de volta" - Excerto do Zôhar.

Temples of Solomon

At the conference "Haderei Teman" of "Qabalist Ufology " we find that the King Sh'lomô (Solomon) had a "Flying Machine" whose appearance was like an eagle. This mystery is encoded in the pages of the Zohar and the Kebra Nagast - The Book of the Glory of Kings. With flying machine is visited King Solomon and mapped all the continents around the world. Thus, he also visited other planets and buildings built on them.

Today I found evidence that, when King Solomon built the Beit ha'Miqdash this world, and built another in the sands of another world above.

Beit is the second letter of the alphabet sacred, and its numerical value is 2. The Torah begins with the letter beit and the Zohar tells us the secret reason of this. Everything that exists in our universe is double binary. Most stars in the universe of the letter beit is binary.




Thus there were two temples here in our world, and when the first Temple was built here in the Har Moriah another was built in the "Har Moriah" above.


Thus there were two temples here in our world, and when the first Temple was built here in the Har Moriah another was built in the "Har Moriah" above.


A Temple In The Sands Of Mars?

The Zohar and Mishkney Elion, the work of Rabbi Moshe Chaiim Luzato, tells us that when Gd commanded Moses to raise the Tabernacle in the desert, ordered Malachim (angels) that a Tabernacle edificassem up as well, and both were aligned with the Temple built above all universes.


"Everything down there is a match up. Everything that exists above exists below (Zohar)."

As I studied and meditated on this mystery and also the secrets of another article that there had been written (Adam & Mars - The Secret Origins of Mankind), I had a lucid dream with the Hebrew word "Ma'adim" that Mars is in conjunction with the term "Har Ha'Moriah" some text Tana'k (Hebrew Bible). Do not take me long to find him and discover the secrets that led me to write this article.




You can check them in the image above that was found hidden in the Book of Chronicles Chapter 3, the deep mysteries that God encoded in the text: In the center red and upright is "Ma'adim (Mars)" and right side in the horizontal position is "Cochav (Planet)." Under the planet in blue and also in the horizontal position is "Solomon began to build the Sacred House in Jerusalem on Mount Moriah ... (II Chronicles3, 1)." The left side of "Ma'adim" is the phrase "Ha'Moriah Har (Mount Moriah). As I had revealed in the article "Mars & Adam", Mount Moriah on Earth has its counterpart above, the red planet is in the Cydonia region where "the Face." what we know as "the Face" is actually the "Mount Moriah" above.


More is more in the code. Below on the right of "Ma'adim" which is the central key word, I found the Hebrew word "Aviráh" meaning "Atmosphere" and crossing this term is "And the priests brought the Ark of the Covenant of God to his place .. . (Article II Chronicles 5:7)". We know that for each of the ten spheres of the Tree of Life (Sephiroth) has ten other spheres. Thus, gevurah it is Mars also has its ten spheres which are: Keter of gevurah, chochma of gevurah, binah of gevurah, chesed of gevurah, gevurah  of gevurah, Tiferet of gevurah, Netzach of gevurah, hod of gevurah, yesod of gevurah and malchut of gevurah. The Holy of Holies is the place of the Ark in each one of the world is always in Keter. 


This code "Aviráh" seems clear that there have been "atmosphere" on Mars or she was miraculously created by King Solomon ....




The Flying Machine of King Solomon

The Zohar: "Solomon, the wise king of Israel, turned his face every morning to the four cardinal points. When finally lifted his eyes to the north, saw advancing toward her two pillars: a fire and other cloud. Above the pillars, saw a giant eagle with wings outstretched, his left wing leaning on the pillar of cloud and its right wing, the pillar of fire. The eagle came before King Solomon and bowed before him, and placed at his feet the two sheets carrying in its beak. Solomon took the leaves, felt her perfume and said: "The first frill was sent to me by" One who falls "and the second sheet, as" One whose eyes are open. " He knew that the two demons had sent news. He saddled his throne with his ring on which was engraved the name of God, mounted the eagle which amounted to a great height and flew away. The wingspan obscured sunlight, so that the darkness ruled throughout its flight route. And the wise men, seeing the darkness, said: "Behold, King Solomon is going." After a flight of 400 miles, the eagle came to the Mountains of Shadow, Taramond called in the Bible, or the Desert Mountains. There he dismounted Solomon showed his ring and he was allowed to approach. When I learned everything I wanted to know, set up again and returned the eagle fly to your country. So when he sat on his throne, spoke words that showed such depth of wisdom that all men marveled at it. "


Considerations

The first question that arises here is: that an eagle would need to support their wings on two pillars, one cloud and another fire? Since the eagle has its own autonomy flight? The second question is: How King Solomon could survive to a great height in extremely thin air? Of course it was a flying machine whose appearance was like a eagle. It is evident that the pillars are treated in some type of propulsion and raised to the skies this gigantic flying machine into which King Solomon could breathe freely.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Segredos Da Bênção Sacerdotal



Birkat Cohanim - Revelação: A shabat iniciou-se maravilhosa, com uma nova e poderosa abertura de um sod (segredo da Sabedoria). Enquando eu meditava com a Bênção Sacerdotal, minha consciência elevou-se, ampliada pelo aroma mistico de canela soprado pelos lábios da Rainha Shabat. Em poucos segundos um segredo magnífico me foi aberto.

A bênção possui três palavras que se iniciam com a Letra Yud יוד cuja a gematria é 20. Então, 3×20=60. Esta bênção é chamada secretamente de "O Nome de D'us de Doze Letras". A razão é devido ao Tetragrama ser repetido nela por três vezes. O tetragrama e composto pelas quatro letras hebraicas Yud He Vav He יהוה . Então 3×4=12.

Assim, o valor 60 obtido da multiplicação dos três yudim das iniciais Yevarechechá, Yaer e Issá é somado às 12 letras do Nome Santo: 3×20+12=72.

A bênção Sacerdotal nos fornece uma poderosa conexão com os 72 Nomes de D'us além de todos os outros benefícios que ela nos dá, conforme revelo no vídeo. 

Obrigado aos meus Mestres que residem no Jardim do Éden e a Rainha Shekiná por mais esta maravilhosa e poderosa revelação.

Ana Be'koach

Os três  ייי (yudim) da Birkat Kohanim + as 12 Oti'Ot do Nome Santo revelam 42: 10×3+12=42 (Ana Be'koach). Mais um mistério divino revelado em Shabat.

terça-feira, 25 de junho de 2013

Criando & Transmitindo Nossos Mitos

Por Shim'on Hair

A revelação da Hagadah (Lenda) "mitologia" é um caminho para a perpetuação da sabedoria superior, Eliahú HaNaví foi um "personagem" da tradição, porem o seu mundo foi esclarecido por Hagadah (Hagadah é uma referencia alusiva anterior a Mitologia Grega). A Torah Oral (M'sh'nah Torah) têm Hagadot (Lendas) como parte de sua própria transmissão Divina.

O Adam (humanidade) sempre foi capaz de criar e transmitir suas próprias lendas Hagadot, devemos conscientemente criar e transmitir as lendas de uma tradição para esclarecer a realidade (Criação). As religiões oprimem as lendas, isso porque a religião (religare) não tem essência, têm apenas teologias, a essência está no "mito", quando nos apegamos à essência de uma religião, encontramos o "mito", em geral, esse "mito" já não faz mais parte da teologia da religião.

O Cristo (O piedoso e curador), O Sufi (O amante do Sagrado, do outro e do todo), O Mequbal (O recebedor da sabedoria superior). Todos foram "expulsos" de suas religiões. Ainda existem "religiões" que preservam a sua essência, mas em geral não se reconhecem mais como religião, se reconhecem como Mashiach (O iluminado. Desperto).

A iluminação é o retorno aos nossos "mitos", recriamos um Abrão e Sarah (Avraham, Chessed e Sarai, Gevurah), um Adão (Adam Kadmon, Homem Primordial), um Adão, Adam HaRishom (Primeiro Homem), um Deus de múltiplas manifestações (Nomes e Sefirot), caminhamos em busca (arqueologia espiritual) de uma essência e de toda uma tradição que foi enterrada (perdida) pela abstração do Adam incompleto, do homem incapaz de manter seus "mitos".

O Zôhar trata de Sodot HaHagah (A Essência da Alusão) é um exemplo de "criar mitos", é uma Hagadah Interior. O Zôhar tem revelações (as três grandes revelações, as Idrah) e o conhecimento (Da'at) do essencial alcançados por Sábios do Zôhar.

A expressão PaRDeS não é para destacar os opostos e distantes (descriminação intelectual), é para destacar os níveis de profundidade da Sabedoria Superior.


"TODOS NÓS SOMOS MESSIAS! ABANDONE A RELIGIÃO E SUA MALDADE E CONVERTA-SE À LUZ DA SABEDORIA ESCONDIDA DA TORAH!".

sábado, 11 de maio de 2013

Consciência Etérea




Consciência do Olam ha'Atzilut, o mundo da Sabedoria (The Wisdom World's) onde tudo é etéreo, sem forma e tudo pode ser moldado. Em Crônicas de Qédem este universo é chamado "Sólomon".

Eu não preciso de uma EBE (Entidade Biológica Extraterrestre) para me revelar e ensinar os mistérios da Sabedoria, porque minha Neshamá (Alma Divina) é uma faísca, uma centelhas de uma das 144.000 gigantescas estrelas que D'us criou e espalhou por 72 constelações. Estas estrelas são azuis. São os sóis mais quentes do universo e este é o segredo das “seis tábuas” nas quais a Torah foi gravada.



O Segredo da Alma Divina
Neshamá

Na Instrução Divina (Torah) nossas almas divinas são chamadas de "Pavimento" de Safira cuja cor se assemelha ao azul dos céus. Nossas almas são lascas deste Pavimento de Safira (Livinat ha'Saphir) e as Letras da Torah foram gravadas, segundo o relato escrito nela, em Tabletes feitos desta pedra celestial, portanto, uma vez que nossas almas são lascas deste pavimento, todos os mistérios da Instrução Divina (Hê) estão gravados em nossas Neshamot (almas divinas).




Este é o mistério do porque o Midrash diz que, apesar das Tábuas nas quais a Torah fora escrita serem de Safira, elas podiam ser enroladas como pergaminhos, conforme já havia revelado. Estas tábuas estão em nós, são nossas próprias almas divinas e, portanto, toda instrução dos mistérios da Sabedoria se encontra dentro de nós mesmos.

A busca por EBEs que possam nos revelar que somos na verdade é uma ilusão, pois o verdadeiro caminho, a verdadeira viagem de busca é a "jornada interior" até o "despertar" e então todos os mistérios serão lembrados por nossas almas e saberemos quem realmente somos. Este é o segredo e a razão do porque você o está lendo, pois ele emergiu do meu interior como uma vivida lembrança.

O despertar fora marcado para ter inicio no "sexto céu" chamado "Etzem ha'Shamayin (Essência dos Céus) para atingir seu grau mais elevado onde toda a humanidade estará desperta no "sétimo céu" chamado "Livinat ha'Saphir (Pavimento de Safira), conforme escrito na Torah em Shemot (Êxodo) capítulo 24 verso 10 "E viram o Deus de Israel, e debaixo de seus pés havia como que um pavimento de pedra de safira (livinat ha'saphir), que se parecia com o céu (etzem ha'shamayim) na sua pureza”.


Quando os hebreus israelitas tiveram suas “lascas de safira” gravadas com a Instrução Divina, eles foram trazidos ao “sétimo milênio” ao futuro, e viram o “D’us de Israel” ou seja, contemplaram a revelação de todos os mistérios da criação como seres despertos, uma só nação de iluminados, todos messias.

No mesmo dia em que esta lembrança emergiu no meu interior, resolvi, como de costume tradicional, procurar por um código que comprova-se este mistérios elevado e maravilhoso, e o encontrei conforme a lembrança da minha neshamá me houvera instruído.

CLIQUE PARA AMPLIAR

No código acima, a “key word (Palavra Chave)” é “mi neshamá (O que é a Neshamá?) pergunta para a qual a resposta surpreendeu-me, mesmo tendo recebido a revelação e sabendo que a resposta a comprovaria. Cruzando “mi neshamá” está o 10º passuq (verso) do Êxodo pereq (capítulo) 24 que citamos anteriormente: "E viram o Deus de Israel, e debaixo de seus pés havia como que um pavimento de pedra de safira (livinat ha'saphir), que se parecia com o céu (etzem ha'shamayim) na sua pureza”.



Logo acima de “mi neshamá” está o termo “modêh” que é uma alusão à prece “Modêh ani” recitada por nós hebreus todas as manhãs em seguida ao “Shiviti” que é a contemplação do Nome Santo. O “Modêh ani” é a prece de agradecimento e a carruagem através da qual nossas “neshamot” são devolvidas ao nosso corpo num processo diário e contínuo de reencarnação.

Resumindo: Nós somos a Torah, a Instrução Divina, e as palavras do Eterno estão gravadas em nossas almas.


PISANDO NO FUTURO

De acordo com este segredo revelado, as "neshamot" dos hebreus, foram trazidas ao futuro e toda a tecnologia que seria canalizada do Gan Éden (Jardim do Éden) neste tempo futuro foi conhecida por elas. Certamente Steve Jobs e Bill Gates estavam entre estas almas. Steve Jobs criou o Tablet para a Apple e este equipamento já estava aludido neste vislumbre futuro:

CLIQUE PARA AMPLIAR

Cruzando os dois pessuqim (versos) do Êxodo 24:10 e 24:12 está o termo "Machshev (Computador)". No Êxodo 32 onde novamente somos instruídos sobre as Tabletes dadas a Moshê (Moisés), secretamente o termo "Machshev (Computador)" está codificado e agora, um novo entendimento nos é revelado:

CLIQUE PARA AMPLIAR

De acordo com todos os escritos sagrados nos Midrashim, Zohar e no Talmude, nosso universo e tudo o que nele existe, incluindo o DNA primordial de Adão (da humanidade) foram feitos por seres de outros mundos encarregados pelo Sagrado, bendito seja Ele, e que nós chamamos de Malachim (Anjos). Este segredo revelado diminui a nossa "emuná (Fé)" no Criador de todas as coisas? De forma alguma, apenas a aumenta. Sim, fomos feitos por criaturas extraterrestres, por EBEs (Entidades Biológicas Exoplanetárias) de outros mundos e que revelaram as almas dos hebreus em Har Sinai toda a tecnologia que seria descoberta durante o 6º e o 7º milênios.

O sétimo passuq (verso) do Nome de D'us de 42 Letras diz: "Shav'atênu Qabel Ushemá Tza'aqatênu Yodêa Taalumot (Aceita as nossas preces e ouve os nossos clamores, ó Tú que conheces todos os mistérios encobertos)". Este sétimo verso do Ana Be'koach está atado ao sétimo milênio e nos diz que neste tempo todos os mistérios seriam descobertos, os segredos que foram gravados, escritos, esculpidos em nossas neshamot (almas divinas) em Har Sinai cerca de 4.000 anos atrás. Hallelluia!!!!! Umen!

Para evidenciar, fornecer uma prova de que a alma de Steve Jobs estava entre as almas dos Hebreus que foram "transportados" ao futuro, abaixo o código que o Sagrado, bendito seja Ele, me revelou:

CLIQUE PARA AMPLIAR




Para aprender mais destes mistérios profundos, adquiria agora mesmo ao Livro "Shem ha'Meforah - Os 72 Nomes de D'us".



Compre aqui o livro 'Os 72 Nomes de Deus'




Abraão - O Saltador Quântico




A Toráh contem todos os códigos e toda a ciência que está sendo revelada agora para Mecânica Quântica. O que esta maravilhosa ciência está redescobrindo são habilidades, propriedades da matéria que já eram conhecidas do maior qabalista que existiu cerca de 4.000 anos no passado: Abraão - O Patriarca.

A mecânica quântica, diferentemente da ciência ortodoxa, compreende e permite o "deslocamento" da matéria de um lugar para outro lugar. Através do chamado "Estados Entrelaçados" um átomo gêmeo é criado e descolocado para outro lugar no espaço. Todas as vezes que alterações são criadas na matéria original a sua contraparte gêmea sobre as mesmas alterações.

Assim, é possível que uma pessoa possa se deslocar no tempo e espaço e aparecer onde desejar. A esta habilidade dá-se o nome de "Teleporte".

Proposto pela primeira vez em 1993 por físicos teóricos que trabalhavam para a empresa IBM utiliza um efeito da mecânica quântica chamado de entrelaçamento quântico, pelo qual partículas subatômicas que passam por processos quânticos mantêm um tipo de associação intrínseca mesmo depois de separadas, à semelhança do fenômeno de ressonância, mas teoricamente independente da distância.
          
O exemplo mais citado é o de duas partículas criadas conjuntamente que assumem spins opostos, e ao se modificar o spin de uma, o spin da outra também se modifica, mesmo que elas estejam separadas.

A tecnologia tenta usar esse efeito para telecomunicações ou armazenamento de informação num possível computador quântico.



Abraão 
O Teleportador

No Gênesis capítulo 12 verso 8 diz: “E moveu-se (Abrão) do lugar da montanha de Qédem para Beith´El...”. A palavra “montanha” aqui é Hará cuja raíz é o termo “hirhur” que significa “pensamento”. O segredo do verso é que Abrão moveu-se de Qédem através do pensamento para outro lugar. É certo que Abrão “viajou sem se mover”. Este tipo de mudança de lugar tem um nome da Qabalá que é “Qiftzat Ha´Derach” ou “Qiftzat Ha´Nativ”. Qiftzat Ha´Derech é geralmente traduzido para “O Encurtador do Caminho”.


 וַיַּעְתֵּק מִשָּׁם הָהָרָה, מִקֶּדֶם לְבֵית-אֵל--וַיֵּט אָהֳלֹה; בֵּית-אֵל מִיָּם, וְהָעַי מִקֶּדֶם, וַיִּבֶן-שָׁם מִזְבֵּחַ לַיהוָה, וַיִּקְרָא בְּשֵׁם יְהוָה

A termo metafísico Qiftzat Haderach vem originalmente de Qifitsát do Hebraico padrão (קְפִיצַת), Ha'Dérech (הַרֶדֶּךְ) originalmente do Hebraico Tiberiano. No judaísmo, o termo está especialmente associado com o movimento qabalista, que é usado para descrever a habilidade de saltar instantaneamente de um lugar para outro sem se mover, atribuído a vários homens santos (tzadiqim). O termo é usado em alguns dos trabalhos de Shmuel Yosef Agnon, um escritor Israelita que ganhou o prêmio Nobel de literatura de 1966 (mesmo ano em que Duna ganhou os prêmios Hugo e Nebula). Em uma história de Agnon baseada em um dos contos dos cabalistas acima mencionados, a um Rabbi justo (Tzadiq) é dado o dom de “Kfitzat Haderech” que o usa para entrar na Tesouraria do império de Habsburg, e saltar de volta para o seu shtetl (aldeia judia), despercebido por qualquer um. Usa o dinheiro para ajudar os Judeus pobres e perseguidos, e a história diz que o poder seria removido dele se ele ficasse com algum do ouro. Mais tarde, quando o Imperador planejou criar um decreto prejudicial aos Judeus, o Rabbi usou seu poder de “Kfitzat Haderech” a fim saltar para câmara de audiências e bater no Imperador com sua vara, sendo visível (e tangível) ao Imperador, mas invisível a seus conselheiros e protetores.


Em Duna, Frank Herbert adaptou o titulo para “Kwisatz Haderach” aplicando-o à figura profetizada do messias no universo de Duna, e que estendida mais tarde por seu filho, Brian Herbert, ao lado do autor de ficção científica Kevin J. Anderson. O nome significa a “o encurtador do caminho” e é o titulo aplicado pelas Bene Gesserit ao desconhecido que procuravam através de uma solução genética, um Bene Gesserit masculino cujos poderes mentais e orgânicos construíssem uma ponte sobre o espaço e o tempo. Conhecido também como “aquele que pode estar em muitos lugares ao mesmo tempo.”.

Recentemente esta habilidade metafisica foi apresentada no Filme "Jumper" onde um jovem descobre ter a capacidade de saltar para qualquer lugar dentro do espaço. O interessante deste filme é que, "Jumper" termo do inglês cujo significado é "Saltar" translitera-se para o hebraico ג'אמפר (Gamper).


CLIQUE PARA AMPLIAR


Procurei pelo termo transliterado no verso em que a Toráh secretamente conta que Abraão conhecia, possuía e usava esta habilidade quântica. Encontrei-o em estreita proximidade com o verso de Gênesis 12:8.

Assim, chegamos à conclusão de que esta viagem de Qédem para a terra se derá de forma milagrosa, possivelmente através de teletransporte.

O Encurtador Do Caminho
Dos Escritos Do Rabino Hayim Vital'zl

O rabino Chayim Vital, relata o seguinte episódio em seus escritos. Após a morte de seu mestre, o Ari, ele estava em Jerusalém. Um dia, o sultão de Yerushalaim se aproximou dele e ordenou-lhe para abrir as águas do Gihon. O Gihon era uma nascente subterrânea que fluia em Jerusalém, que, de acordo com o Talmud tinha sido fechada pelo Rei Hizkyyahu (Ezequias) contra a opinião dos estudiosos (Sábios) de sua geração (2° Crônicas 32:30).

 O sultão sabia que o grande cabalista Rabbi Chayim Vital teria o poder espiritual para abrir a mola, fechada desde a antiguidade, mas o Rabino Vital não quis, e sabia que sua vida estaria em perigo se ele se recusasse a fazê-lo, e usando uma técnica do Kwisatz ha'Derech (o encurtador do caminho), se teletransportou imediatamente para Damasco, fugindo da presença do Sultão e da missão que lhe fora confiada.


Naquela noite, seu professor, o Ari'zl (Rabi Isaac Lúria), apareceu para ele em um sonho: "Por que você se recusou a abrir o Gihon hoje?", Perguntou ao seu discípulo. "Eu estava com medo de usar os nomes Sagrados de Deus que eram necessários para fazer isso", retrucou o rabino Chayim. "E como você chegou a Damasco, então?" Questionou o Santo Ari. Obviamente, o rabino Chayim emudeceu diante da pergunta do seu mestre, pois ele havia usado os Nomes Divinos para se teletransportar para Damasco. O Arizal lhe disse então: "Você sabe que a sua alma é um guilgul (reencarnação) do Rei Chizquiyahu (Ezequias) e você veio ao mundo para reabrir a primavera (A Era Messiânica/Despertar) que você mesmo tinha fechado há muitos séculos atrás". Podemos apenas imaginar a responsabilidade o que o rabino Chayim sentiu sobre seus ombros. Ele mesmo documentou sua reação em sua auto biografia : "Amanhã voltar lá e eu vou abri-lo." Mas o Arizal disse: "Você não pode. Hoje era o dia e, agora, a oportunidade se foi".



O Efeito K'var

O vídeo abaixo contém o segredo do teleporte que está codificado no Livro Bíblico de Yechezkël Ha'Novi (Ezequiel, o profeta). O filme foi um curta metragem escrito por mim e por Raul Kuk, meu mais querido discípulo e amigo e dirigido por Janderson Rodrigues.

domingo, 14 de abril de 2013

A Estrela Gêmea do Sol



A Estrela Gêmea do Sol: Tempos atrás, enquanto estudava o Zohar Sagrado, fui levado a questionar o a natureza dupla do nosso universo, uma vez que ele fora criado pela "letra beit" e portanto, tudo no nosso universo seria duplo. Perguntei-me então, sendo assim, uma vez que a maioria das estrelas da nossa galáxia são "binárias" onde estaria então a companheira gêmea do nosso sol?

Sim, nosso sol possui uma companheira gêmea aludida no verso do Gênesis "E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas (Gênesis 1:16).

וַיַּעַשׂ אֱלֹהִים, אֶת-שְׁנֵי הַמְּאֹרֹת הַגְּדֹלִים:  אֶת-הַמָּאוֹר הַגָּדֹל, לְמֶמְשֶׁלֶת הַיּוֹם, וְאֶת-הַמָּאוֹר הַקָּטֹן לְמֶמְשֶׁלֶת הַלַּיְלָה, וְאֵת הַכּוֹכָבִים.

A palavra noite (ha'laila) no verso não alude ao tempo no qual o ocaso solar acontecia, pois, somos ensinados pelo Zohar, midrash e Talmud que, antes do pecado de Adão, não havia noite, e o sol nunca se punha... Portanto, sabemos aqui que, estes dois grandes luzeiros não se referem ao sol e a lua no estado no qual ela se encontra atualmente, mas a dois sóis...

Aprendemos que, quando Adão pecou ele viu o sol se por pela primeira vez, e ficou aterrorizado com a noite.

Precisava então, encontrar uma evidência deste segundo sol nas Qituvei Ha'Qodesh (Escrituras Sagradas) e a encontrei.

Em Shofetim (Juízes) capítulo 5 verso 20 lemos: "Desde os céus pelejaram; até as estrelas desde os lugares dos seus cursos pelejaram contra Sísera (Juízes 5:20)". Expliquei anteriormente em outro artigo, que os planetas do nosso sistema solar, estavam batalhando por seus lugares (orbitas) e sobrevivência. Então, no verso 23 do mesmo capítulo lemos:

"Amaldiçoai a Meroz, diz o anjo do SENHOR, acremente amaldiçoai aos seus moradores; porquanto não vieram ao socorro do SENHOR (יְהוָה), ao socorro do SENHOR (יְהוָה) com os valorosos (Juízes 5:23)".

O Zohar revela que Meroz é uma estrela e seus moradores são os planetas que a orbitam, e também o talmud no Tratado Moed Katan diz o mesmo, que Meroz é uma estrela.

Nêmesis

Recentemente, astrônomos não ortodoxos, surpreenderam o mundo com a teoria de Nêmesis.

Nêmesis, dentro da astronomia teórica, seria uma provável estrela companheira do Sol, fazendo do Sistema Solar um sistema binário de estrelas. Ao passo de que ainda não foi observada diretamente, Nêmesis seria uma estrela escura e pequena, talvez uma anã vermelha, com uma órbita dezenas, centenas ou até milhares de vezes mais distante que a de Plutão.

Uma outra hipótese levantada a respeito de Nêmesis é que a sua órbita ao redor do Sol dure algo em torno de 26 milhões de anos e que em determinado momento a estrela atravessa a Nuvem de Oort e arremessa bilhões de asteróides e cometas para todos os lados, muitos dos quais acabam vindo para o Sistema Solar e atingindo a Terra causando assim grandes extinções da vida no planeta, como por exemplo a extinção KT que ocorreu há 65 milhões de anos.


Os Dois Sóis

O Talmud e o Zohar também revelam que, a frase "dois grandes luzeiros" alude que eles eram do mesmo tamanho, mas então, um deles foi diminuído devido ao pecado, e por isto estaria dito, no mesmo verso "o menor para governar a noite" o que levou muitos a confundir este astro celeste com a lua em seu atual estado e que ela teria sido criada assim, teoria esta que o Zohar não apoia, pois em outro lugar ele nos revela que, a Lua foi diminuída em seu tamanho, ela encolheu devido ao pecado de Adão. No livro do profeta Isaías, lemos:

"E a luz da lua será como a luz do sol, e a luz do sol sete vezes maior, como a luz de sete dias, no dia em que o SENHOR ligar a quebradura do seu povo, e curar a chaga da sua ferida (Isaías 30:26)".


O verso está aludindo que a Lua será restaurada ao seu estado estelar original e por isto "a luz do sol será sete vezes maior".


Recentemente a NASA afirmou aquilo que o Zohar já havia revelado, que a lua está encolhendo:


"Fotografias tiradas pela sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), enviada pela Agência Espacial Americana – NASA, ao satélite, para investigar a órbita da Lua, revelaram que a circunferência da superfície lunar contraiu pelo menos cem metros, nos últimos mil milhões de anos. A descoberta foi relatada pelo cientista Thomas Watters, do Centro de Estudos Planetários, num artigo publicado pela revista especializada «Science».

Ao amaldiçoar Meroz, o segundo sol, o anjo do Eterno a diminuiu tornando-a uma Anã Vermelha? Ou ela teria sido transformada na nossa lua? E o outro mistério que permanece é: o que teria acontecido com seus habitantes (planetas)?


Adão & os Dois Sóis
Dr. Immanuël Velikovsky

A primeira catástrofe foi a expulsão do homem da terra abençoada do Éden, um mundo, planeta que ainda não conhecemos. Não foi um único par de seres humanos, a tradição atribui a Adão a invenção de 70 línguas distintas. Anterior a este evento, o hebraico era a única língua em toda a galáxia.

A Mitologia hebraica atribui ao período anterior à expulsão de Adão diferentes condições físicas e biológicas.

O sol brilhava permanentemente sobre esta terra e no Jardim do Éden, colocado no Oriente (Qédem - que é o nome bíblico da nossa galáxia), ele estava sob os raios permanentes do amanhecer, nunca era noite. A terra não havia sido regada pela chuva, mas a névoa estava subindo da terra e caindo como o orvalho sobre as folhas. As plantas apareciam apenas para a nutrição num mundo onde tudo era bio luminescente, tudo brilhava, incluindo Adão. O homem, Adão, era de estatura muito grande. As dimensões do corpo do homem eram gigantescas. Sua aparência era diferente da dos homens posteriores. O seu corpo era coberto com uma belíssima pele translúcida. Mas o homem não cumpriu os preceitos do seu Criador e um dia veio a pecar. Como consequência, o sol escureceu no instante em que Adão se tornou culpado de desobediência. As chamas da espada giratória o aterrorizaram. Em outra agadá conta-se que a luz celestial brilhou um pouco na escuridão e em seguida cessou, para a consternação de Adão, que temia que a serpente fosse atacá-lo no escuro. A iluminação do primeiro período nunca mais voltou.

Antecipando-se à perversidade das gerações pecaminosas do dilúvio e da Torre de Babel, que eram indignos de desfrutar a bênção da luz. Deus ocultou-se, mas no mundo vindouro Ele aparecerá ao piedoso em toda a sua glória primitiva.

O céu que o homem nunca viu aparecerá diante dele novamente. O firmamento não é o mesmo que os céus do primeiro dia.

A lua era maior antes, e de repente ficou menor, "porque ela falou mal do sol". A Lua, diz a aggada, tinha inveja e desejou ser mais brilhante que o sol. De acordo com outra lenda: A terra também teve de sofrer punição.

O significado disto é que, o nosso sol era uma estrela binária, como a maioria dos outros sistemas neste universo, que de acordo com o Zohar, foi criado pela letra hebraica Beit cujo valor numérico é dois. De acordo com a NASA, a Lua continua a encolher ainda hoje, como foi explicado acima.

Uma evidencia de que a Lua pode ter sido uma estrela, menor, é claro que o Sol, é que nela é encontrado o He3 (Hélio 3). O hélio-3, abreviado por He-3, às vezes chamado em inglês de tralphium é uma forma isotópica não-radioativa do hélio com dois prótons e um nêutron no núcleo atômico. Ele é muito raro na Terra e é procurado para atividades de pesquisas sobre fusão nuclear. Acredita-se que o gás exista em abundância na Lua incorporado na camada superior do regolito pela ação de ventos solares durante bilhões de anos e nos grandes planetas gasosos do Sistema Solar deixado lá durante a nebulosa solar original, embora ainda em baixa quantidade.

Se a lua é Meroz talvez seja esta a razão dos astrônomos não terem encontrado Nêmesis, por talvez ela não seja uma Anã Marron, mas a própria lua no seu estado degenerado.

De acordo com a aggada, por causa do pecado que o pôr do sol aconteceu pela primeira vez. A primeira vez que Adam testemunhou o ocaso do sol foi apreensivo e com temores ansiosos. Toda a noite ele passou em lágrimas. Quando o dia começou a amanhecer, ele entendeu que o que ele tinha feito, e lamentou a inversão da natureza.

Também percebeu, ao mesmo tempo, que os dias começaram a se tornarem mais curtos e repetentes. E isto é contada na seguinte história: Expulsos do Jardim do Éden, Adão e Eva sentaram-se em grande sofrimento, luto e lamentações. Adam percebeu que os dias foram ficando mais curtos e temia que em breve, o mundo se escurecesse por conta de seu pecado.


Continuará...





Leia também...

O Artesão Da Luz

O Artesão Da Luz
Deepak Veda - Instrutor e compartilhador sobre a Sabedoria Espiritual. Sênior criptólogo especialista em Criptologia Divina. É escritor e autor de 14 obras, incluindo "Shem ha'Meforash - Os 72 Nomes De D'us" e "Guilgulim - O Portal Das Reencarnações".

Advertência

"Todas as palavras postadas aqui tem por finalidade a revelação dos mistérios das escrituras. Por mais duras que algumas vezes possam parecer, elas não tem finalidade de agredir, difamar, caluniar quaisquer pessoas, instituições, religiões ou quaisquer práticas religiosas e seus líderes. É certo que determinadas práticas e seus respectivos lideres precisam sim serem trazidos à luz, mas através da revelação da verdade"

Tradição

"Então, aqueles que são sábios brilharão como o esplendor (Zohar) do firmamento, e aqueles que retornaram à justiça para muitos, serão como as estrelas para sempre (Dani´El Péreq 12, 3º Passuq)".

Aviso

"A Hayk´la Arazuta não possui vínculos ou ligações com quaisquer endidades "judaicas" e nem mesmo com qualquer federação. A Hayk´la Arazuta não é siosnista e não crê no sionismo. Os rabinos da Hayk´la Arazuta não possuem ligação e nem seguem ou servem ao "judaísmo rabínico". A Hayk´la Arazuta avisa que qualquer um que proferir calúnias, difamações, ataques contra a honra da Comunidade, seus lideres e membros, ameaças de quaisquer tipo, os autores serão levados ao Judiciário através de processos cíveis e criminais. Copiar, distorcer e usar pejorativamente assuntos e experiências aqui publicadas, os autores serão processados. A Hayk´la Arazuta d´Madvra é um Orgão da Associação Cabalista Mundial - Gará Kulam Moshav, organização esta devidamente registrada junto ao Governo Federal Brazileiro de acordo com a Lei e possui CNPJ.".