Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia

Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia
O Velho Testamento bíblico e outras partes do livro sagrado estão repletos de alusões a avistamentos ufológicos e contatos com seres extraterrestres, como se verá neste curso, que dá continuidade ao ministrado pelo mesmo professor no ano de 2020. Há até mesmo ocorrências de abduções alienígenas nele descritas com clareza, como a do profeta Elias, que foi levado aos céus. Se lida com uma ótica moderna e interpretada com conhecimentos ufológicos, na Bíblia, principalmente em sua versão hebraica, há ainda inúmeras outras menções a situações inusitadas apresentadas em um código próprio, que hoje é estudado pela chamada Ufocriptologia, que o curso ministrado pelo rabino Misha’ Ël Há’ Levi, como também é conhecido Paulo Sergio Batalini, abordará. Clique na imagem para mais informações.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

terça-feira, 24 de julho de 2018

Trazendo De Volta A Alma De Jonas


Fazendo Emergir A Alma Do Profeta Jonas 

Então, Chaim Vital, jaz à morte, conseguiu se arrastar daquele túmulo no qual o espírito maligno o havia lançado até a casa do mestre, o Sagrado Leão de Safed e, com o que lhe restava de força, bateu-lhe à porta suspirando por seu auxilio. O Leão o tomou e o colocou na cama e saiu para invocar o Santo, bendito seja Ele. Depois de algum tempo, ele voltou e estendeu-se sobre o corpo de Vital, mãos com mãos, pés com pés e sua boca sobre a boca dele e novamente se levantou e saiu.

Depois de algum tempo dedicado novamente às preces, ele voltou e se estendeu novamente sobre o corpo de Chaim Vital, cuja alma pendia no poço obscuro envolta em trevas e lançada à depressão e, mais uma vez, se levando e saiu com preces emanando de seus lábios sagrados para, depois, novamente e pela última vez, deitar-se sobre o corpo de seu querido aluno que jazia quase morto sobre a cama.

Era manhã quando o Arizal encontrou Vital à sua porta suspirando seus últimos fôlegos de vida. Por volta do meio dia, depois que ele se deitou sobre seu aluno por três vezes, a anima de Vital se libertou do poço profundo onde fora lançada por aquele espírito que o havia possuído e começou a retornar ao seu corpo e, quando seu corpo já havia ganhado alguma força, Vital abriu os lábios e recitou "Baruch atá Adoshem, mechayêh ha'metim (Bendito sejas Tu, ó Altíssimo, que ressuscitas os mortos)".

Isso aconteceu com Vital para que a alma de Jonas, o profeta, que estava anexada à sua alma emergisse como no passado, conforme foi escrito: "Então se estendeu Elias sobre o menino três vezes, e clamou a Adonair, e disse: Ó Adonai meu Elohê, rogo-te que a alma deste menino torne a entrar nele (1 Reis 17:21)".

Aquele menino, o filho da mulher de Shunem era Jonas e que, mais tarde se tornaria o Profeta enviado a Nínivêh para conduzi-la à teshuváh (retorno à Torah). Assim, o Arizal, que em seu seio repousava o Profeta Elias, ressuscitou novamente a Jonas, trazendo-o de volta à vida. Era o ano de 1572.

Esta compreensão profunda e este maravilhoso mistério me foram revelados ontem enquanto eu traduzia e estudava os escritos do Rabino Chaim Vital, abençoada seja sua lembrança, e eu sei que foi a alma do meu mestre que soprou esta compreensão aos ouvidos da minha amina. Bendito seja o meu santo professor.

Quando Elias se deitou sobre o menino, o filho da shunamita, os 72 Nomes Sagrados impressos na sua alma saíram e mergulharam pela boca da criança e assim por mais duas vezes somando o total das 216 letras do Nome sagrado que pode retirar do poço das almas as centelhas caídas lá e, por isso, os sábios dizem que este nome é capaz de ressuscitar os mortos, pois a alma de uma pessoa caída no poço das almas está como morta, pois o poço é chamado de morte.

Assim também o Arizal fez com que as 216 letras do Nome Sagrado fluíssem do seu copro vindas da alma de Elias e mergulhassem pela boca de Chaim Vital, quebrando as torrentes da morte e libertando sua alma que é também a alma de Jonas, do poço da morte e o trazendo de volta à vida. 

Autor
Bën Mähren Qadësh
Deepak Sankara Veda​

O Artesão Da Luz