Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia

Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia
O Velho Testamento bíblico e outras partes do livro sagrado estão repletos de alusões a avistamentos ufológicos e contatos com seres extraterrestres, como se verá neste curso, que dá continuidade ao ministrado pelo mesmo professor no ano de 2020. Há até mesmo ocorrências de abduções alienígenas nele descritas com clareza, como a do profeta Elias, que foi levado aos céus. Se lida com uma ótica moderna e interpretada com conhecimentos ufológicos, na Bíblia, principalmente em sua versão hebraica, há ainda inúmeras outras menções a situações inusitadas apresentadas em um código próprio, que hoje é estudado pela chamada Ufocriptologia, que o curso ministrado pelo rabino Misha’ Ël Há’ Levi, como também é conhecido Paulo Sergio Batalini, abordará. Clique na imagem para mais informações.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

sábado, 23 de julho de 2011

A maior batalha é a interna





"Porque a "mitzvá" é uma lâmpada, e a "Torah" uma luz; e as repreensões da disciplina são o caminho da vida, para te guardarem da mulher má, e das lisonjas da língua da adúltera. Não cobices no teu coração a sua formosura, nem te deixes prender pelos seus olhares. Porque por causa duma prostituta se chega a pedir um bocado de pão; e a adúltera anda à caça da alma preciosa - Porvérbios de Salomão 6: 23, 24, 25 & 26".

Fui assistir o "Homem Aranha 3" ontem (13/05/2007), e simplesmente amei o filme. Repleto de ensinamentos espirituais, relatando a maior de todas as batalhas: "A Luta Contra Si Mesmo".

A Qabaláh nos ensina que a nossa maior batalha é contra o "Yetzer Hará (A Má Inclinação)", contra os nossos próprios aspectos negativos, que são os nossos poderosos inimigos internos.

Em hebraico a palavra para "batalha" é "Krav" e que também é a raiz da palavra "Korban (sacrifício)". No ano, a oportunidade para confrontar nossos próprios inimigos é o mês de outubro/novembro que são governados por "Escorpião" que em hebraico se chama "A-krav".

Em hebraico, o calculo do valor numérico de "A-Krav (escorpião)" é "372", e este número aparece propositalmente na porta do "Clube de Jazz" onde "Mary Jane" se apresenta, e é onde "Peter" atingirá o ápice da sua negatividade interna: A batalha contra si mesmo.

Há no filme uma cena em que, Peter diz para o "Fotógrafo do Clarin" "Eddie Brock": Quer perdão? Vá a igreja. E realmente Eddie vai a igreja, mas não para pdir perdão, mas para pedir vingaça. O maior problema da humanidade, não é a religião, mas o que as pessoas "Fazem com a religião".

Ao contrário de Eddie, Peter vai ao "Templo" para se livrar do "Venon" do mal que agora se vestia nele. Após uma enorme batalha contra o mal que agora se veste nele, Peter finalmente se livra, usando a resonância criada pelas badaladas do sino da "catedral".
Após se livrar do "Veneno" que nele havia se vestido, Peter é visto no chuveiro usando o poder espiritual purificador a água para se "limpar". Uma tradição antiga, e um segredo da Qabalah nos ensina que a força da "impureza (Tumá)" não resiste à água. Quando um cabalista comete uma negatividade, ele mergulha na águas da "mikvá (reunião de águas)" para quebrar a força da impureza, e assim nos ensinou Echezekiel HaNovi: "Eu aspergirei água limpa sobre vós, e ficareis furificados de todas as vossas negatividades".


Há também no filme, referência aos "72 Nomes de D´us", onde o número 72 aparece em uma pilastra no andar da construção onde "Harry" morre.


Nos versos dos Provérbios de Salomão citados acima, a "Má inclinação" é chamada de "Uma Mulher Má" e também "Adúlterá".


Ela se apresenta sempre como "Uma coisa boa" com muitos elogios em seus lábios, para seduzir aqueles que se esforçam pela humanidade. É assim que nos é apresentado os ensinamentos espirituais no "Homem Aranha 3".


A "Má Inclinação" nunca vai se apresentar como uma coisa ruim, negativa, mas sempre como algo "bom aos olhos" para seduzir aqueles que caminham lá Luz. Vemos a luta do "Peter" durante todo o filme. Primeiro ele começa sentir "orgulho" de si próprio, e passa a se achar "o tal", e então "Cria um espaço" para que a "Má inclinação" possa atuar em seu coração. isto aparece no filme da forma de "Duas mulheres": Gwen e M.J. Sendo uma a "má inclinação (Yetzer Hará)" e a outra a "Boa Inclinação (Yetzer HaTov)". o orgulho é uma armadilha da "má inclinação".


Criando um espaço para ser preenchido pela má inclinação, Peter então atrai para si o "Venon (do inglês "Veneno)" que contamina sua alma, levando-o a cometer coisas horriveis que culminam na agressão contra sua amada M.j.


As pessoas sempre podem escolher em fazer o bem ou fazer o mal. Ninguém nunca é obrigado a "trair" aqueles que amam.


E assim, "Peter" beija "Gwen" fazendo com ela uma conexão (hebraico mitzvá) espiritual, e assim fazendo, ele trai o amor de Mary Jane.


A Qabaláh nos ensina que a boca é "Malchut (décima esfera da Árvore das Vidas)" e a ponta da língua é "yesod (nona esfera da Árvore das Vidas)". Malchut é o mundo físico (Olam Assiá=mundo da ação) e Yesod o mundo espiritual (Olam Yetzirá=Mundo da Formação). Então, o beijo (hebraico "neshiká)" une os dois mundos.


Lembro-me da hitória Bíblica de José do Egito (Iosef HaTzadik), vendido pelos seus próprios irmãos para o Egito, e estando lá, trabalhando na casa de "potifar", a má inclinação se apresentou a ele, na forma da mulher do seu patrão. Mas ele resistiu a ela, e fugiu, mas foi entregue e lançado no carcere interior.


Assim é a vida daqueles que se esforçam em fazer o bem à humanidade: Sempre são traidos por aqueles que amam. Foi assim com Gandi, foi assim com Jesus e com muitos outros.


Mas como Peter, que ao encarar o assassino de seu amado "Tio Ben" diz: EU PERDOO VOCÊ!. Assim também devemos agir.


"NESTA VIDA É MUITO DIFICIL ENCONTRAR UMA COISA BOA, TEMOS QUE NOS ESFORÇAR MUITO, E AS VEZES, QUANDO A ENCONTRAMOS, SIMPLESMENTE A DEIXAMOS PARTIR. EU HOJE PERDI ALGO MUITO BOM, ALGO QUE SENTIREI MUITA FALTA".


Mas eu escolho continuar fazendo o bem, não importa se ganhando ou perdendo. Tenho sido perseguido e caluniado, pessoas que nunca conversaram comigo, me acusam. Ai eu penso: Vale a pena tudo isto? vale a pena continuar luntando? E como diz o "Perter" no final do filme: "Sempre há uma escolha!.




"QUANTO TEMPO PODE UM HOMEM LUTAR CONTRA AS TREVAS, ANTES DE ENCONTRÁ-LA DENTRO DE SI MESMO?".

O Artesão Da Luz