Projeto Jardim Do Éden

Projeto Jardim Do Éden
A Associação Qabalista Mundial – Gará Kulam Moshav, na voz do seu fundador e presidente Misha´El Yehuda ben Yisrael, lançou, em 2006, o “Projeto Jardim do Éden” cuja intenção era conseguir a doação, empréstimo ou mesmo arrecadar fundos para a compra de um Sitio ou Chácara onde será instalada a sede da sua Comunidade Mística, o Centro Brasileiro de Estudos da Qabalá. Clique na imagem, conheça o projeto e faça uma doação.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

domingo, 30 de setembro de 2018

Neo Vs Smith: - A Batalha Final Contra O Mal


A batalha (milchamát ha'Acharit) final de Neo versus o Agente Smith é a batalha final das almas remanescentes na Qlipá de Edom (Malchut de Adam Belial) contra as Qlipot (cascas do mal) para libertarem-se do seu domínio e do último exílio salvando Zion dos tentáculos das Qlipot malígnas. 

A gematria albam de Neo (ניאו) é 413 que é a mesma da pergunta "Mi ha'Mashiach (מי המשיח?)?" que se traduz "Quem é o Messias?". Nós somos o messias! Pois as centelhas messiânicas, com ensinou nosso mestre Isaac Lúria, de abençoada memória, estão reencarnadas por Yibur e todas as pessoas. 


Al-bam é um método de transformação (temurá) alfabética. O padrão básico de transformação “direta”, em que o alef-beit é dividido em dois grupos iguais de onze letras que são então emparelhados (primeiro a primeiro, segundo a segundo, etc) para transformar um no outro. O nome al-bam é uma referência aos dois primeiros destes pares de transformação: alef - lamed e beit - mem.

A gematria de "Agente Smith (הסוכן סמית)" é igual a 651 que é a mesma de "Zehú bá d'Qlipot (זהו בא הקליפות)" que se traduz "Isso veio das Cascas Malignas".


A batalha final das almas é contra a Qlipá de Edom, o Último Exílio, o local onde as almas dos "pés" de Adão foram exiladas e no final, como mostrado, profetizado, divinamente em Matrix Revolutions, Smith se multiplicaria por todo o Simulacro para enganar e desviar a humanidade de seu verdadeiro destino: Despertar para se tornar o messias, o mundo todo iluminado.

POLÍTICA & RELIGIÃO

"Época no qual Adão governa sobre Adão para o seu próprio mal (עֵת, אֲשֶׁר שָׁלַט הָאָדָם בְּאָדָם--לְרַע לוֹ.)" - Qohelet 8:9

Este verso alude ao segredo do Adão Belial (o reino das Qlipot/conchas do mal) que exerce poder sobre as centelhas de almas do Primeiro Adão (Adam ha'Rishon) caídas sobre o seu domínio e as governa (שָׁלַט). O que acontece é o que vamos explicar: Quando uma centelha reencarna (se projeta) neste mundo, inúmeras almas da sua raiz vem sobre a sua Ór Makif (Luz Circundante/Aura) projetadas como Tzelêm (imagem). Elas, na verdade, não estão ali pairando sobre ela, mas presas no fundo das Qlipot. Veja o exemplo da luz Circundante sobre as chamas da vela.

Quando uma pessoa (alma reencarnada) faz um bem neste mundo, pode ser que esta ação gere um mérito semelhante ao de uma alma que está presa nas cascas do mal, e então, o Santíssimo, a liberta de lá e a trás como imagem sobre a pessoa que praticou tal ação meritosa e esta centelha projetada sobre sua luz Circundante a influencia a se tornar melhor ainda mais.

Mas, as vezes, uma pessoa peca e então, uma alma da sua raiz que tb praticou o mal, e trazida sobre ela e fica pairando sobre sua Ór Makif e então a influencia a pecar mais ainda. Sobre isso lemos no Zôhar que, quando alguém quer se purificar e ajudado de cima, mas quando alguém quer se impurificar é ajudado de baixo.

E é este tamb o significado do verso citado acima quando diz que "um Adão governa sobre outro Adão".

A LIBERTAÇÃO & O FIM DA MATRIX

Em Sha'ar ha'Gilgulim (Portão das Reencarnações) ha'Qadmá (Introdução) 15, lemos: " - Então, e somente quando as almas dos "pés" de Adam Belial (Malchut das Qlipot) - que é Edom (política e religião) - retornarem à sua posição original nos "pés" de Adam ha'Rishon (o Adão Primordial - Árvore das Vidas) - que é Malchut de Zeir Anpin - , que o Messias (o despertar global chamado Mashiach ben David) aparecerá." Todo o restante é apenas "truque e engano" das Qlipot do mal. 

"Quando todas as almas se libertarem do domínio das Qlipot, também a Shechiná que é chamada "Daughter Of Zion (Filha de Sião)" se libertará e sairá dali e então as Qlipot, exauridas de sua fonte de energia (as almas) ficarão sem vida e desaparecerão e esse é o segredo do versículo "a morte será engolida para sempre (Isaías 25:2)."

Sha'ar Ha'Gilgulim ha'Qadmá 15

Sobre a questão das almas aprisionadas nas Qlipot, lemos, em outro lugar: "Porque assim como a morte veio por Adão (ha'Rishon), também a ressurreição dos mortos veio por Adão (ha'Acharit)."

כִּי אַחֲרֵי אֲשֶׁר־בָּא הַמָּוֶת עַל־יְדֵי אָדָם גַּם־תְּחִיַּת הַמֵּתִים בָּאָה עַל־יְדֵי אָדָם׃


- Iº Corintios 15:21 

Finalmente, quando todas as almas se libertarem do domínio das Qlipot que o Messias aparecerá, e esse é o segredo do versículo: 

"E naquele dia estarão Seus "pés" sobre o Monte das Oliveiras (Malchut de Adão ha'Rishon)... e o Monte será fendido... e fugireis pelo vale entre os montes..."

Zechariáh 14: 4-5


Autor
Bën Mähren Qadësh
Misha'Ël Ha'Levi

Compre aqui o livro 'SIMULACRON'


sábado, 29 de setembro de 2018

Set & Moisés


Está escrito na Torah "E disse o Yud Hê Vav Hê, não contenderá o meu Espírito com Adão para sempre, porque também ele é carne; e serão os seus dias cento e vinte anos (וַיֹּאמֶר יְהוָה, לֹא-יָדוֹן רוּחִי בָאָדָם לְעֹלָם, בְּשַׁגַּם, הוּא בָשָׂר; וְהָיוּ יָמָיו, מֵאָה וְעֶשְׂרִים שָׁנָה.)." - Torah Bereshit (Gênesis) 6:3

A Torah é claramente um Codex Divino é nela, muitas palavras e termos foram usados e sobre os quais muitas ou na maioria das vezes não encontramos respaldo nos dicionários modernos de hebraico, como foi o caso do que aqui foi traduzido para "porque também..." que no versículo original é "beshagam (בְּשַׁגַּם)" quando deveria ter sido "ki gam (כי גם)".

Como qabalista, perguntei para mim mesmo o que seria "beshagam" e qual o seu segredo? Todas as palavras da Toráh são Roshei Teivos (iniciais) de frases e sentenças maravilhosas e que contém, todas elas, setenta faces luminosas.

Qual o segredo de "beshagam (בְּשַׁגַּם)?" A primeira análise recai sobre a Gematria que resulta em 345 e que é exatamente a numerologia qabalista do nome Moshê (משה) que em português é Moisés e e por isso que à frente se lê "... E serão os seus dias 120 anos...". E o que lemos sobre Moshê?

"Tinha Moisés cento e vinte anos quando morreu; não se lhe escurecera a vista, nem se lhe fugira o vigor  (Deuteronômio, 34)".

A outra análise recai sobre as quatro letras da própria palavra "beshagam (בְּשַׁגַּם)". Foi ontem à noite, logo depois que fiz a recepção e santificação da Shabat ha'Malcá que está palavra veio e se aposentou a mim e me revelou seu mistério divino. E qual é ele? beshagam contém as iniciais de "Be-zeman Shet Gilgul Moshê (ב-זמן שת גלגול משה)" que se traduz "Em tempo, Set reencarnará em Moisés".

O Zôhar e o Sha'ar ha'Guilgulim apoiam este segredo revelando que Shet que era a reencarnação de Hevel (Abel) em Moisés. Em Sha'ar ha'Guilgulim ainda nos é revelado que Iocheved (Joquebed) tinham 130 anos quando ficou grávida de Moisés, assim como Chava (Éva) tinha 130 anos quando ficou grávida de Shet. Iocheved era uma reencarnação de Eva.

Este é o segredo de "beshagam" pois "beshagam" é Moisés. Além do mais, o Zôhar afirma que Moisés estava destinado a receber a Torah na geração do Mabul (Dilúvio) mas, devido aos pecados daquele geração, a outorga da Toráh foi adiada.

Muitas pessoas se surpreendem quando afirmo que Moisés estava vivo na geração do Dilúvio, mas, eu reafirmo aqui que ele estava. E quem era ele? Ele era Noach (No é). E quanto anos Noé levou para construir a Tevá (Arca)? 120 anos!

A palavra Tevá só foi usada duas únicas vezes em toda a Torah. Uma para a Arca de Noé e outra para o Cesto que salvou Moisés do Nilo. E qual é o significado do nome Moshê? "Retirado das águas." Shabat Shalom! 

Autor
Bën Mähren Qadësh
Dipankara Vedas

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

A REALIDADE É UMA ILUSÃO

Compre aqui o livro 'O Tenebroso Segredo De Matrix'

Quando eu abri o Segredo de Matrix pela primeira vez na noite do 288º dia do ano 2.015 a.C (14 de outubro de 2015), depois de uma experiência de Yibur (Reencarnação), já havia redigido um Ensaio que chamei de "SEGREDOS DE MATRIX" e que, durante sua exposição no meu Programa "OS ARQUIVOS X" naquela noite, eu o li usando meu antigo Tablet Samsung o qual doei depois para uma pessoa que precisava mais do que eu. 

Três anos depois, em 12 de janeiro de 2018, eu redigi para o meu blog o Artigo que chamei de "O TENEBROSO SEGREDO DE MATRIX" e propus, para mim mesmo, e escreveria todos os segredos que descobri ao longo de 20 anos sobre Matrix. 

Já havia proposto publicar duas obras com títulos diferentes mas com o mesmo conteúdo. A primeira "SIMULACRON - A REALIDADE É UMA ILUSÃO" e a segunda "O TENEBROSO SEGREDO DE MATRIX". 

Posso afirmar aqui, que tudo começou na tarde do dia 288º (gematria de Yibur) do ano 1.992 a.C. Naquela tarde, eu esteva meditando e me preparando para o Ritual de Adoração da noite na Comunidade Cristã que frequentava na cidade de Mogi das Cruzes quando, subitamente perdi a consciência. Acordei, minutos depois, e na minha escrivaninha haviam duas folhas de papel carta totalmente escritas e nelas tudo o meu futuro estava anotado com detalhes impressionantes. Até hoje, de fato, eu não sei quem fez a anotação mas, sempre desconfiei, que uma versão minha vinda de algum outro Simulacro Paralelo Futuro, tomou minha consciência e me deixou as instruções de tudo o que me aconteceria no futuro neste Simulacron, nesta Matrix e foi então que eu me lembrei que já tinha sofrido experiência semelhante e que estava escondida no meu "inconsciente". Este episódio esta publicado nestes dois livros.

A esta minha "PROJEÇÃO" vinda de outro "SIMULACRO" e que ressurgiu algumas noites antes de que eu publicasse o livro, eu nomeei "Simon Ráz". Este é outro mistério.

Para encerrar, eu desejo que você saiba: "Uma cópia de você está lendo este escrito agora... em um outro universo.". 

Compre aqui o livro 'SIMULACRON'


Autor
Bën Mähren Qadësh
Deepak Sankara Veda

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Os Poemas Que Salvaram O Mundo



Silêncio

"Silêncio! As vozes se calaram. O único som que ouço é o do vento uivando sobre as pedras, ruínas das antigas construções, monturos assolados pelo tempo que os castiga como um chicote invisível. Mesmo os demônios estão em silencio agora...


Não ouço mais o coaxar dos sapos e nem o som dos grilos que preenchiam a noite com suas canções. O galo se foi. Sua voz foi calada há quarenta e dois anos. O único som agora é a voz síntese do velho hardware, aquela cabeça metálica de olhos vermelhos colocada em cima do velho balcão de mármore.

- Água senhor? – Ela pergunta – O teor de radiação está baixo hoje – terminou. A mesma música entoada uma vez na semana. As vozes? Elas se calaram. Os demônios estão em silencio agora.

Ahh! Eu desejava ouvir a voz do velho rabino, aquele de barbas brancas de longos peyot, quando ele dizia para prestarmos atenção às pequenas vozes, as vozes dos humildes, andarilhos iluminados, centelhas do alfabeto místico, avisando a humanidade que o dia chegaria, quando as vozes se calariam.

Lá no interior, os demônios continuam em silêncio. Suas vozes foram silenciadas pela voz da maldade que plantara residência na câmara esquerda do templo do coração do homem.

O gueto esta frio hoje. Pessoas se reúnem ao redor do fogo aceso dentro do velho barril de petróleo, sangue negro, chamavam-no. Ele não existe mais. As veias estão secas e o sangue já não corre mais...

As manchas brancas cobrem a pele. Deveria ser um bom sinal, mas não é. A lepra voltou devorando a alma dos homens, mulheres e crianças. Nem os animais escaparam. Os contaminados são exilados. Eles os mandam para o vale do esquecimento onde a voz jamais se reerguerá. Eles a usaram maliciosamente. Difamaram com ela. Suas calunias foram lançadas ao vento como as folhas do velho carvalho que ficava na floresta de chaiim. Ele também se calou. O vento já não uiva mais por entre os seus frondosos galhos.
Ahh! Onde está a voz do rabino? Foi calada pelos religiosos dogmáticos. Suas centelhas luminosas já não mais crepitam pelo ar. Mesmo os demônios não falam mais. Calaram-se no interior.

Onde estão as vozes dos poemas e dos poetas? Calaram-se também. Elas causavam comichões nos ouvidos da humanidade. Elas acusaram: - Foram os poderosos, os lideres das nações, em seus palácios decorados com sangue. Sangue dos inocentes. Eles as fizeram calar. Elas causavam comichões aos ouvidos do poder.

O brilho nos cegou os olhos. Foi em 2029. Detonaram a velha arma russa trocada por um pedaço de pão para alimentar as crianças famintas. Todas elas morreram com o calor nuclear.



Silêncio! As vozes se calaram. O único som que ouço é o do vento uivando sobre as pedras, ruínas das antigas construções, monturos assolados pelo tempo que os castiga como um chicote invisível. Mesmo os demônios estão em silencio agora...

Ah! Onde está a voz do velho rabino? Eu desejava ouvi-la agora. Calou-se. Mesmo lá no interior há silencio agora, nem mesmo os demônios sussurram mais..."

Este poema eu recebi em Fevereiro de 2011 vindo de 30 anos no futuro a partir de 2013 (do holocausto atômico). O mesmo com o poema "Silêncio".

O POEMA DO OCASO



"Lembranças, fragmentos de pensamentos que tivemos, vidas que vivemos. Este é o nosso purgatório, nosso inferno. Sim, estamos mortos. Nós destruímos a terra e já não mais vivemos e tudo o que nos restou foram as lembranças, fragmentos de pensamentos que tivemos. Estamos mortos agora...".

Inglês

"Memories, fragments of thoughts we had, lives we live. This is our purgatory, our hell. Yes, we're dead. We destroy the land and no longer live and all that remained were the memories, fragments of thoughts we had. We are dead now ..."

Sobre Estes Poemas

Estas poesias vieram do futuro por reencarnação em Yibur. Elas foram o clamor a D'us daqueles que sobreviveram ao Shoá Atomit (Holocausto Atômico). O termo hebraico para "POESIA" é "SHIRÁH (שִׁירָה)" e a sua gematria é a mesma da palavra "TEFILÁH (תְּפִילָּה)" que é o termo para "PRECE/ORAÇÃO" e, portanto, estas poesias são as orações e preces daqueles que viram e sobreviveram ao fogo nuclear e a todos os que foram ceifados por eles.

Psicografia
Misha'Ël Ha'Levi
Bën Mähren Qädesh



O Artesão Da Luz