O Buscador

O Buscador
"Quando olho para os Céus, não estou procurando por um Deus que vive no espaço exterior, estou lendo as estrelas e ouvindo os seus mistérios (Tehilim 19)". Deepak Sankara Veda

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

Boas Vindas

"ברוכים הבאים ממסורת עתיקה העברים במדבר". Bem vindo á Antiga Tradição dos Hebreus do Deserto ao "Zen Hebreu". Este site não representa o judaísmo, nada tem haver com judaísmo e com nenhuma de suas vertentes. Este "sítio" é um lugar onde Sabedoria é compartilhada

terça-feira, 29 de junho de 2010

Os Imortais


"Há somente 36 tsadikim (imortais) no mundo que recebem a presença divina (Talmude Bavlí. Sanhedrin 97b)”.


Eu encontrei uma discussão fascinante sobre os "imortais" que trouxe eventualmente o assunto sobre os Tsadikim. Agora, aparentemente, em algum lugar da tradição Judaica, há uma idéia clara de que há 36 pessoas justas na terra em cada geração, que são eficazmente "imortais", eles não podem morrer!

Os Highlanders


A noção dos trinta seis justos aparece no Talmude, a tradição oral do judaísmo, como um ensino de um dos rabbis babilônicos, "Abbaye". No ensino de Abbaye, o mundo requer um mínimo de trinta seis indivíduos justos a fim de que ele continue a existir.


Segue-se um argumento sobre o que acontece se não houver estes trinta seis no mundo. Como o mundo pode ser redimido? A idéia pode ter sido sugerida pela história famosa na biblia sobre Sodoma, em que Abraham discutiu com o Criador tentando evitar a destruição da cidade (gênesis, capítulo 18). O Criador concordou, se dez indivíduos justos (tsadikim) pudessem ser encontrados lá. Ele não destruiria a cidade. Abraham ganhou o argumento, mas perdeu a luta e Sodoma foi destruída, porque o mínimo, dez indivíduos justos, não puderam ser encontrados lá. Aquele é o lado secreto da história dos trinta seis. As vezes o mundo não pode conter trinta seis indivíduos justos, e então? O que acontece?

Os cabalistas dizem que, os trinta seis escondidos têm o potencial conservar o mundo, aparecem quando são necessários, e um deles é o Messias. Aparecem às vezes em um período de grandes conflitos, chamado de seus anonimatos e humildade pela necessidade de conservar o mundo.

Porque eles tem o poder para isto, e porque nós os necessitamos. Nós judeus começamos a estar familiarizados com eles, consultando a expressão em "Yiddish" "Lamed Vov-niks" (Lamed Vav é o hebraico para trinta e seis), e vendo-os em toda parte nos atos anônimos das pessoas das nações que realizam poderosos atos em circunstâncias difíceis. E porque um dos "Lamed Vov-Niks", um dos trinta seis anônimos pode ser o Messias, nós temos que tratar os desconhecidos com bondade porque há a possibilidade de que esta pessoa poderia ser o Messias.

Poderia ser a pessoa que nós menos suspeitamos, porque os trinta seis, de acordo com a cabalá, são escondidos. Podem aparecer, e não podem aparecer. Se aparecerem, podem ser conhecidos. Em cada geração, nós os procuramos em toda parte.

Um imortal: Elias O Profeta

A data de nascimento de Elias não é mencionada na bíblia, e nem a sua ascendência, uma vez que ele e Pinchás, são a mesma pessoa.

Na Tora a porção que conta a história de Pincha (Números capitulo 25:11) carrega os segredos da imortalidade, então não é de se estranhar que Pinchás apareça vivo, quase 400 anos depois, no livro de Shofetim (juizes).

Quem Era Pinchás?

Quando os Israelitas estavam acampados no deserto, um homem mau chamdo “Zinri” tomou uma mulher Midianita, e para afrontar a autoridade de Moisés e romper com os comandos da Torá de D´us, passou a manter relações sexuais com esta. Um anjo desceu ao acampamento atraído por esta tremenda negatividade, e começou a matar os israelitas. Para deter a matança, Pinchás (Finéias) filho de Elazar o Sacerdote, tomou uma lança, e atravessou com ela aqueles que praticavam tal imoralidade. Mas a tarefa não foi tão simples.

Quando Pinchás entrou na tenda de Zimri para executá-lo, milhares de Simeonitas se apressaram atrás dele e quiseram matá-lo. Tão grande foi o seu terror naquele momento que a sua alma o abandonou e ele caiu morto. Mas Deus então causou que as almas de Nadav e Avihu que haviam morrido antes no evento onde ofereceram “Fogo Estranho” no altar, encarnassem no seu corpo, e ele se tornou sacerdote, uma distinção que ele não possuia antes, desde quando Aaron e seus filhos foram ungidos para sacerdócio, pois Pinchás não era nascido. Nem foi feita a sua unção subseqüente por Aaron para fazê-lo um cohen, e isto só pode afetar a posição de alguém nascido posteriormente. Naquele momento ele se tornou imortal, de forma que, mesmo se fosse ferido, suas feridas se curariam instantaneamente. A verdade é que, até hoje Pinchás caminha entre nós.

3 comentários:

Felipe disse...

Eu acredito plenamente nisso.

alessandra disse...

Glorioso descobrir este mistério!!!

SOMOS A VOZ QUE CLAMA NO DESERTO disse...

Poxa, legal isso aí...
Mas quem são essas pessoas imortais, o que fazem, como vivem? Eles precisam trabalhar pra gerar sustento?
Eles se alimentam? Eles tem família?
São tantas dúvidas...

Postagem em destaque

Reencarnação Através Do Beijo

Recebendo A Neshamá De Briá Experiência Pessoal (Artigo Em Construção) "Dá-me os teus lábios e eu te darei a minha alma (n...

Leia também...

O Artesão Da Luz

O Artesão Da Luz
Deepak Veda - Instrutor e compartilhador sobre a Sabedoria Espiritual. Sênior criptólogo especialista em Criptologia Divina. É escritor e autor de 14 obras, incluindo "Shem ha'Meforash - Os 72 Nomes De D'us" e "Guilgulim - O Portal Das Reencarnações".

Advertência

"Todas as palavras postadas aqui tem por finalidade a revelação dos mistérios das escrituras. Por mais duras que algumas vezes possam parecer, elas não tem finalidade de agredir, difamar, caluniar quaisquer pessoas, instituições, religiões ou quaisquer práticas religiosas e seus líderes. É certo que determinadas práticas e seus respectivos lideres precisam sim serem trazidos à luz, mas através da revelação da verdade"

Tradição

"Então, aqueles que são sábios brilharão como o esplendor (Zohar) do firmamento, e aqueles que retornaram à justiça para muitos, serão como as estrelas para sempre (Dani´El Péreq 12, 3º Passuq)".

Aviso

"A Hayk´la Arazuta não possui vínculos ou ligações com quaisquer endidades "judaicas" e nem mesmo com qualquer federação. A Hayk´la Arazuta não é siosnista e não crê no sionismo. Os rabinos da Hayk´la Arazuta não possuem ligação e nem seguem ou servem ao "judaísmo rabínico". A Hayk´la Arazuta avisa que qualquer um que proferir calúnias, difamações, ataques contra a honra da Comunidade, seus lideres e membros, ameaças de quaisquer tipo, os autores serão levados ao Judiciário através de processos cíveis e criminais. Copiar, distorcer e usar pejorativamente assuntos e experiências aqui publicadas, os autores serão processados. A Hayk´la Arazuta d´Madvra é um Orgão da Associação Cabalista Mundial - Gará Kulam Moshav, organização esta devidamente registrada junto ao Governo Federal Brazileiro de acordo com a Lei e possui CNPJ.".