Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia

Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia
O Velho Testamento bíblico e outras partes do livro sagrado estão repletos de alusões a avistamentos ufológicos e contatos com seres extraterrestres, como se verá neste curso, que dá continuidade ao ministrado pelo mesmo professor no ano de 2020. Há até mesmo ocorrências de abduções alienígenas nele descritas com clareza, como a do profeta Elias, que foi levado aos céus. Se lida com uma ótica moderna e interpretada com conhecimentos ufológicos, na Bíblia, principalmente em sua versão hebraica, há ainda inúmeras outras menções a situações inusitadas apresentadas em um código próprio, que hoje é estudado pela chamada Ufocriptologia, que o curso ministrado pelo rabino Misha’ Ël Há’ Levi, como também é conhecido Paulo Sergio Batalini, abordará. Clique na imagem para mais informações.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Segredos de Avatar






Na primeira vez que assisti Avatar no cinema, soube imediatamente que tratava-se de um daqueles raros filmes cuja mensagem causaria muito impacto. Repleto de códigos espirituais e de uma poderosa e positiva mensagem sobre a preservação do meio ambiente. Mas isto é apenas a superfície do filme, apenas o "P´shat (literal)" e somente aqueles que foram iniciados nos "Netiv´Ot Peli´Ot (Caminhos Místicos)" poderão ver os elevados segredos escondidos no filme.

"I See You (Eu Vejo Você...)"

Avatar

Vou começar pela etimologia do nome "Avatar" e isto já causará surpresa e admiração. Avatar é uma palavra que vem do sanscrito "Avatara" e que significa "Descida", a descida de uma entidade espiritual elevada em um corpo, este é parte do segredo, porque "Avatara" é na verdade "Ava´Tarah" ou melhor revelando "Ava´Torah" que traduzido é "A Descida da Torah".

O filme está repleto de códigos da Toráh Sagrada e da Qabaláh e é preciso ter a mente elevada, ampliada pela "Especiaria (A Sabedoria Escondida)" para que estes códigos sejam revelados.

Na´vi

O nome dos nativos habitantes de "Pandora" é na verdade de origem hebraica, mesmo que a "língua na´vi" tenha sido criada para este mundo e seus nativos. Na´vi significa "Profeta/vidente", ou, em outras palavras "Aquele que vê". Uma das frases mais pronunciadas no filme é "I see you" que em inglês significa "Eu vejo você". O termo hebraico para "Olho" é "Ayin" cujo valor gemátrico (cálculo do valor numérico das letras hebraicas) é 70, que por sua vez é o mesmo valor da palavra "Sód" que significa "Mistério/Segredo". Então, "I see you" refere-se a ver além da camada externa, ver a "alma", ver os mistérios interiores, aquilo que pessoas normais não vêem.

Pandora

A lua de Avatar é chamada "Pandora" e que é uma alusão ao "Gan Éden (Jardim do Éden)" onde tudo é luminoso. Os "Na´vi" são os "Shom´rei Ha-Gan Eden - Os Guardiões do Jardim do Éden (Paraíso)". É no Jardim do Éden, conforme nos revela o Zohar Sagrado, onde o "Messias" se esconde, em lugar chamado "Ninho do Pássaro".

Toruk

O gigantesco "pássaro" cujo nome em na´vi significa "A última sombra". O mistério aqui alude ao "último aspecto negativo" que "Jack Sully" deve dominar para atingir a consciência de mashiach, a "última qlipá (casca)" para então tornar-se "Toruk Mactô - O Cavaleiro da última Sombra". Em outras palavras, o "messias" está no "Qan Ha-Tzipor (O Ninho do Pássaro)" para fazer as correções necessárias e alcançar a sua plena consciência messiânica. O Nome "Jack" é o diminutivo de "Jackob" que em hebraico é "Ya´kov" o patriarca das doze tribos de Isra´El. Jack Sully é o "Sexto Toruk Mactô" ou melhor revelando, ele é a encarnação de "Mashiach Ben Yosef" o "Messias Guerreiro de Isra´El", aquele que fara guerra contra "Armilus - O Príncipe de Gog e Magog" e contra "Amaleq". Jack possui uma deficiência física assim como Moisés (Moshê) nosso mestre possuía. Jack Sully também é chamado de "Dreamwalker" que em inglês significa "Aquele que caminha no sonho", aludindo novamente à consciência de Mashiach ben Iosef, também conhecido como "Iosef Ha-Tsadiq".

Shechitá

O "abate kosher e ritualístico judeu" é chamado de "Shechitá (שחיטה)" e que é praticado pelo imolador judeu que é treinado para isto desde a sua infância. Antes da imolação, a pessoa então conversa com o animal, agradecendo-o pelo alimento que sua carne ira se tornar e recita orações específicas para "elevar a nefesh (alma)" do animal aos mundos superiores. Em Avatar nós somos ensinados sobre este mistério logo no principio do filme, quando Neytiri mata um animal para salvar a vida de Jack.

Eywa

Enquanto Jack está tentando convencer Neytiri a ajudá-lo, as "Sementes da Árvore Sagrada - Eywa" vem e repousam sobre ele. Neytiri revela que são "Almas Puras". Na Qabaláh estas almas são chamadas de "Tzadiqim - As Almas dos Justos". Eywa é a Árvore das Vidas e seu nome é uma alusão ao "Nome de D´us" o tetragrama sagrado o qual os qabalistas pronunciam "Hewayê". Mude as letras de lugar (anagrama) e você descobrirá "Eywa". Quando estas almas puras estão no corpo de um na´vi, este nativo é chamado "Tsahik" termo este muito semelhante ao hebreu "Tsadiq" que significa "Justo". Um (a) Tsahik é aquele (a) que interpreta os "sinais de Eywa". Ainda há a "Árvore das Almas" outra alusão à Árvore das Vidas e também existe as "Árvores das Vozes".

Hallellujah

É o nome dado às "Montanhas Flutuantes" de Avatar, lançado-nos novamente em direção à Torah. O Midrash nos conta que, na manhã de Shavu´Ot quando a Torah foi revelada, D´us levantou o "Har Sinai (Monte Sinai)" acima das cabeças dos israelitas. O termo hebreu "Har (montanha)" vem de "Hirhurim" que significa "Pensamentos". O segredo aqui é que, para que a Torah fosse "descida" dos céus á terra, os hebreus tiveram que "Elevar seus pensamentos", e este é o segredo da "Subida de Moisés ao Monte Sinai" para receber a Torah. A guemará nos conta que, quando Moisés estava recebendo a Torah, ele teve uma visão do Rabi Akiva a quem D´us revelaria o segredo dos "Tagins (as coroas das letras)" e que então Moisés disse ao Creador que Ele deveria dar a Torah para o Rabino Akiva. Em resposta, a guemará nos conta que D´us disse a Moisés: "Guarda silêncio e eleva os teus pensamentos".

Continua...

O Artesão Da Luz