Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia

Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia
O Velho Testamento bíblico e outras partes do livro sagrado estão repletos de alusões a avistamentos ufológicos e contatos com seres extraterrestres, como se verá neste curso, que dá continuidade ao ministrado pelo mesmo professor no ano de 2020. Há até mesmo ocorrências de abduções alienígenas nele descritas com clareza, como a do profeta Elias, que foi levado aos céus. Se lida com uma ótica moderna e interpretada com conhecimentos ufológicos, na Bíblia, principalmente em sua versão hebraica, há ainda inúmeras outras menções a situações inusitadas apresentadas em um código próprio, que hoje é estudado pela chamada Ufocriptologia, que o curso ministrado pelo rabino Misha’ Ël Há’ Levi, como também é conhecido Paulo Sergio Batalini, abordará. Clique na imagem para mais informações.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

terça-feira, 6 de agosto de 2019

A Atlântida No Gênesis


O continente e a civilização perdida de Atlântida tem sido o meu mistério favorito desde a mais tenra idade. Começou quando li, em um dos velhos livros que descobri na estante do meu falecido pai, uma narrativa sobre esta sociedade outrora tão elevada em conhecimento e o segredo da minha paixão por este tremendo mistério está no segredo da reencarnação, pois recebi, por yibur, uma das centelhas do profeta Jonas, um dos que estiveram na Atlântida.

CRIPTOLOGIA

Criptologia é a disciplina científica que reúne e estuda os conhecimentos (matemáticos, computacionais, psicológicos, filológicos, etc.) e técnicas necessários à criptoanálise (solução de criptogramas) e à criptografia (escrita codificada). A criptologia emergiu da busca, pelos antigos cabalistas, pelos códigos ocultos nas escrituras hebraicas. O profeta Jeremias foi um dos que, ao profetizar, ocultou informações criptografadas em seus oráculos.

Jeremias, também chamado de "profeta chorão", foi um dos principais profetas da Bíblia hebraica (Antigo Testamento da Bíblia cristã). Segundo a tradição judaica, Jeremias foi o autor do Livro de Jeremias , dos livros dos Reis e o Livro das Lamentações (Eichá), com a ajuda e sob a direção de Baruque, seu escriba e discípulo.

NÍVEIS DE CÓDIGOS

A Cripto-Referência À Atlântida No Gênesis:- A Toráh possui níveis e níveis de códigos. Códigos por gematria, notarikon, Atbash, temurá, tzeruf e por SAEs (Saltos Alfabéticos Equidistantes).

Na Torá Bereshit (Gênesis) capítulo 10 no versículo 25, está escrito: "E a Éber nasceram dois filhos: o nome de um foi Peleg, porquanto em seus dias se repartiu a terra, e o nome do seu irmão foi Yactãn."

Peleg significa divisão porque foi no tempo do seu nascimento que a Pangeia se dividiu, ou seja, que houve a separação dos continentes.

Designa-se por Pangeia o continente que, descrito pela deriva continental, existiu entre 200 a 540 milhões de anos, durante a era Paleozoica, segundo estudos. A palavra origina-se do fato de todos os continentes estarem juntos (pan do grego = todo, inteiro) e exprime a noção de totalidade, universalidade, formando um único bloco de terra (gea) ou Geia, Gaia ou Ge como a Titã grega que personificava a terra com todos os seus elementos.

Lembrando que o tempo de vida das pessoas na Torá refere-se ao tempo divino (da alma) e não ao tempo terrestre. Como exemplo, e baseado no Tehilim 90 no qual Moisés nosso mestre nos revela o segredo quando diz que "um dia para o divino é como mil anos que passou...", logo, se um dia da alma é igual 1.000 anos terrestres, um ano divino será 365.250 (trezentos e sessenta e cinco mil e duzentos e cinquenta anos). Assim, como exemplo, Noé que viveu 950 anos, viveu, na verdade 346 milhões novecentos e oitenta e sete mil e quinhentos anos.

A maioria do que se sabe sobre a lendária civilização de Atlântida vem de algumas páginas de Timeu e Crítias, dois dos famosos “diálogos” escritos pelo filósofo grego Platão, no século IV a.C. Segundo Platão, Atlântida existiu 9 mil anos de seu próprio tempo. A verdade é que ninguém sabe como o tempo da Atlântida era contado.

Uma referência no Sêfer ha'Yashar mencionado na Bíblia no livro de Josué e em Reis, diz que Enoch reinou sobre todos os reis do mundo unido ensinando-lhes a Sabedoria dos céus durante 243 anos. Isso foi antes do Dilúvio.

A referência à Atlântida está oculta por gematria no nome Yactan (יָקְטָן) que é 169, a mesma numerologia hebraica de Atlântis (אטלנטיס). Isto é o que sabemos:

De fato, durante a época na qual Chanoch (חנוך) foi o Rei da Atlântida (243 anos), a civilização egípcia ainda não existia. Enoque construiu a Grande Pirâmide com o auxílio dos "seres dos céus" e assim como seus antepassados Seth Ben Adam e seu pai construíram as duas primeiras para preservarem o Conhecimento (Sipra Raziël), Enoque escreveu em suas paredes a Sabedoria da Atlântida para preservá-la da destruição que o Dilúvio causaria.

E da geração de Noach (Noé) saiu um que se chamou Éber. O primeiro filho de Éber se chamou Péleg cujo significado é "Divisão" e foi quando os povos e continentes que estiveram unidos (Atlântida) sob o reinado de Enoque, se dividiram. O Segundo filho de Éber se chamou "Yoctan" e do seu clã saíram os que fundaram "Yucatán" no México.

Quando nós substituímos o nome Yaktan para o seu equivalente em gematria que é Atlântis, o versículo se transforma.

"E a Éber nasceram dois filhos: o nome de um foi Peleg, porquanto em seus dias se repartiu a terra, e o nome do seu irmão foi Atlântis."

E o que lemos depois? "E Ofir, e Havilá e Jobabe; todos estes foram filhos de Yoctãn (Atlântis)." - Gênesis 10:29. Ofir é muito provavelmente que seja a Índia e Havilá (Chavilá) o México. Quanto a Jobabe ainda não sabemos...


Bën Mähren Qadësh
"Os Ecos De Encoh"
(Em processo de criação)

O Artesão Da Luz