Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia

Curso: Manifestações Ufológicas EM Código Secreto Na Bíblia
O Velho Testamento bíblico e outras partes do livro sagrado estão repletos de alusões a avistamentos ufológicos e contatos com seres extraterrestres, como se verá neste curso, que dá continuidade ao ministrado pelo mesmo professor no ano de 2020. Há até mesmo ocorrências de abduções alienígenas nele descritas com clareza, como a do profeta Elias, que foi levado aos céus. Se lida com uma ótica moderna e interpretada com conhecimentos ufológicos, na Bíblia, principalmente em sua versão hebraica, há ainda inúmeras outras menções a situações inusitadas apresentadas em um código próprio, que hoje é estudado pela chamada Ufocriptologia, que o curso ministrado pelo rabino Misha’ Ël Há’ Levi, como também é conhecido Paulo Sergio Batalini, abordará. Clique na imagem para mais informações.

EU QUERO ACREDITAR

EU QUERO ACREDITAR
CRIPTO-EVIDÊNCIAS DA PRESENÇA ALIENÍGENA NO PASSADO DA HUMANIDADE

Os Verdadeiros Anunnki

Os Verdadeiros Anunnki
A verdade jamais revelada sobre os Anunnaki

Novo Livro

Novo Livro
Duna - Uma Experiência Verdadeira

Os Ecos De Enoch

Os Ecos De Enoch
Página dedicada à criação online da Obra "Os Ecos De Enoch"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"

PROGRAMA "OS ARQUIVOS X"
Apresentado entre agosto e novembro de 2015. Clique na imagem!

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Quem Foi Yeshu'a?


ATENÇÃO: Este artigo não contém uma aprovação ao dogma católico/cristão ou qualquer aprovação sobre o dogma "Jesus". Se trata sim, de uma investigação sobre o mestre da Galileia e não sobre o dogma que fizeram dele.

Quem foi Yeshu'a (Jesus)? Está é uma pergunta que poucos fazem pois, o mundo catolizado/cristianizado e dogmatizado não é capaz de produzir perguntas intrigantes em busca de respostas realmente poderosas capaz de alterar e elevar a consciência.

Ei gosto de investigar, fazer novas e intrigante perguntas e encontrar respostas que quebrem os dogmas que escravizam a alma.

As traduções da chamada "Bíblia" não ajudam em nada os seus estudantes pois foram feitas para ocultar a verdade e manter as almas sob a escravidão religiosa.

Quem foi Jesus? Vamos à nossa investigação! Na tradução do Evangelho de João que contém a narrativa sobre o seu batismo nas águas, nos lemos: "E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele (João 1:32)." O nome próprio "Yonáh (יוֹנָה)" foi traduzido aqui para o seu significado que é "pomba".

REENCARNAÇÃO

Esta tradução é péssima e foi feita para esconder o maior mistério divino da humanidade: A reencarnação. O texto traduzido para o hebraico, diz: "Va'yaad Yochanan vay'omar: Chaziti ha'ruach k'dimut Yonáh yorédet mi-shamayim va'tanach alaiv (וַיָּעַד יוֹחָנָן וַיֹּאמַר חָזִיתִי הָרוּחַ כִּדְמוּת יוֹנָה יֹרֶדֶת מִשָּׁמַיִם וַתָּנַח עָלָיו׃) - E testemunhou Yochanan e disse: "Eu tive uma visão de um espírito com a semelhança de Jonas descer dos céus e repousar sobre ele."

Em outro lugar, encontramos: "Quem dizem os homens ser o Filho do homem? (Mateus 16:13). Na tradução para o hebraico "Máh omerim li b'ney Adam mi hú ben-ha'Adam (מָה־אֹמְרִים לִי בְנֵי אָדָם מִי הוּא בֵּן־הָאָדָם)? A resposta: "E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas Mateus 16:14)". Na tradução para o hebraico: "Vai'omerú yesh omerim Yochanan ha'ma'tebil, hú va'yesh omerim Eliahu, ve'acherim omerim Yeremiahu ô echar min ha'neviim (וַיֹּאמְרוּ יֵשׁ אֹמְרִים יוֹחָנָן הַמַּטְבִּיל הוּא וְיֵשׁ אֹמְרִים אֵלִיָּהוּ וַאֲחֵרִים אֹמְרִים יִרְמְיָהוּ אוֹ אֶחָד מִן־הַנְּבִיאִים׃)".

Aqui fica claro que, os antigos conheciam os mistérios do gilgul (reencarnação) e sabiam dos tipos de reencarnação pois, até mesmo acreditavam que João, que havia sido morto recentemente, poderia estar reencarnado nele (por yibur). Mas, a pergunta permance: Quem foi Jesus?

Em outro lugar, lemos: "Uma geração má e adúltera pede um sinal, e nenhum sinal lhe será dado, senão o sinal do profeta Jonas. E, deixando-os, retirou-se (Mateus 16:4). Na tradução hebraica Jesus afirma "ve'ót ló inatên lo bilti im-ót Yonáh ha'navi ...(לֹא יִנָּתֶן־לוֹ בִּלְתִּי אִם־אוֹת יוֹנָה הַנָּבִיא) - e nenhum oráculo lhe será dado, senão o oráculo do profeta Jonas...". Por que os tradutores não traduziram aqui também o nome próprio "Yonáh (יוֹנָה)" para o seu significado como o fizeram no evangelho de João?

A questão foi que os tradutores traduziram um nome próprio, que foi Yonah, para o seu significado que é "pomba" em um lugar e no outro deixaram como Yonáh (Jonas)", pois, no primeiro verso citado aqui lemos João dizendo que "viu (espiritualmente numa visão) o ruach (espírito) semelhante a Yonáh (Jonas) descer dos céus e entrar nele (repousar), ou seja, ser reencarnado nele e afirmando isso, seus discípulos, que eram estudantes dos mistérios divinos, dizem yochanan, o batizador ou... "um dos profetas." Qual critério usaram estes tradutores para deixar como nome próprio em um lugar e como o seu significado em outro? Para esconder a reencarnação, os tradutores católicos sob as ordem dos cesares, alteraram tudo, manipulando as verdades espirituais, os códigos sagrados da reencarnação.

Em Marcos 1 versículo 10, se lê "... e um espírito como Yonáh descer sobre ele." Em hebraico "...ve'ha'ruach k'Yonáh yoredet alaiv (וְהָרוּחַ כְּיוֹנָה יֹרֶדֶת עָלָיו)." 

Em Mateus: "e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele." No hebraico "va'yarêh et ruach Elohim yoredet k'Yonah ve'nacháh alaiv (וַיַּרְא אֶת־רוּחַ אֱלֹהִים יוֹרֶדֶת כְּיוֹנָה וְנָחָה עָלָיו׃)" e cuja melhor tradução seria "e viu o espírito divino..." pois não está "et ruach ha'Elohim..." mas "et ruach elohim" sem o artigo para designar "de Elohim" e novamente "ke'Yonah (כְּיוֹנָה) - como Jonas, ou seja "com a semelhança do "ruach de Jonas" e o mistério se amplia, pois, como eles conheciam a "aparência" do ruach de Jonas?

O SINAL DE JONAS

E qual é o SINAL do profeta Jonas? É a reencarnação. No Zôhar, edição do rabino Ariel Bension, publicada no Brasil pela Polar, nos lemos: 

"Na história de Jonas, encontramos uma alegoria do que acontece com a alma quando ela entra no corpo. Quando Jonas entrou no barco, isso é a alma embarcando em sua viagem para baixo, a fim de atravessar o oceano da vida. Quando um homem peca, ele é como Jonas (k'Yonah) que imagina poder fugir do furor de seu mestre. Então, D'us, envia uma grande tempestade, pois o Anjo do Rigor exige o castigo do pecador. Quando Jonas caiu num sono profundo, o piloto lhe disse: "Como podes dormir? Melhor levantar e invocar o teu D'us. O piloto é o Espírito do Bem que guia o navio (o anjo que acompanha a mãe durante a gravidez e que a inspira o nome que deve dar à criança), e lhe diz para pensar em toda sua vida (anterior) e fim de ver se houve nela algo que lhe faça merecedor de perdão. Ou pode ser que tenha entre os seus antepassados um homem justo, com mérito do qual ele possa agora contar para salvar-se (da lei do carma). Assim, quando o homem é julgado no outro mundo, numerosos acusadores bem como defensores estão presentes. Se o consideram culpado, a alma é separada do corpo e lançada no mar (gehinom/purgatório). Então o barco (o corpo) pode encontrar descanso outra vez no túmulo. Quando um homem morre, são enviados dos Céus três mensageiros para que estejam presentes. O primeiro inscreve suas boas e más ações; o segundo inscreve o número de seus dias; o terceiro é o que o acompanhou desde quando ainda estava no ventre de sua mãe. Quando o homem é levado ao cemitério, se ele foi um homem bom, esses três clamam: "Prestai homenagem a ele, que era à Imagem do Rei!". Mas se era mau, eles gritam: "Infeliz é esse homem! Melhor seria que nunca tivesse nascido." O peixe que engoliu Jonas é como a sepultura. Após três dias nela, as entranhas do homem lançam a imundície em seu rosto, gritando: "Toma para ti o que nos deste, tu (o corpo) que te hás empanturrado, enquanto o pobre (a alma) permanecia faminto!" Do terceiro ao décimo terceiro dia da morte, os vários membros do corpo são castigados pelos pecados cometidos. E a alma é julgada ao mesmo tempo que o corpo, permanecendo na terra durante o primeiro mês. Então a alma se eleva e o corpo se torna pó até o tempo em que D'us ressuscitará os mortos.".

Jesus lhes respondeu: “Destruí este templo, e, em três dias, Eu o reconstruirei.” Portanto, assim como esteve Jonas três dias e três noites no ventre de um grande peixe, assim o Filho do homem estará três dias e três noites no coração da terra".


QUEM SUBIU AOS CÉUS?

No próprio evangelho de Yochanan, encontramos outra evidência das reencarnações em Yeshu'a: "Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu (João 3:13)."

Mishley (Provérbios): "Quem subiu ao céu e desceu? Quem encerrou os ventos nos seus punhos? Quem amarrou as águas na sua roupa? Quem estabeleceu todas as extremidades da terra? Qual é o seu nome, e qual é o nome de seu filho, se é que o sabes?"

No Zõhar e em Sha'ar ha'Gilgulim, encontramos a resposta para este enigma. Sêfer Ha'Zôhar: "Rabi Shimeon Bar Yochai, disse: "Eu descobri um segredo no LIVRO DE ADÃO, o primeiro homem, que dizia: Entre os descendentes que devem surgir no mundo haverá um certo Ruach (Espírito) que descerá para o mundo sobre a terra, e que deve se revestir dentro de um corpo - seu nome é Eliahu. E com este corpo ele deixará o mundo. E ele deverá se despir de seu corpo e permanecer no em um redemoinho (se'ará), e um outro corpo de luz ele deve adquirir para residir entre os anjos (seres de outros mundos e universos). Quando ele descer a este mundo, ele deve se revestir com aquele corpo que permaneceu ali, ou seja, no redemoinho, e deverá ser visto com ele".


Sha'ar ha'Gilgulim: "Quem subiu aos céus? Este foi o profeta Elias. E quem desceu? Esse  foi o profeta Jonas."


Tudo é um segredo sobre reencarnação e não sobre ressurreição física. Este é o sinal de Jonas e talvez, Jesus tenha sido uma reencarnação de Jonas. Está é minha investigação e que se trata apenas disso, uma investigação.  E ainda há mais...

"e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele." No hebraico "va'yarêh et ruach Elohim yoredet k'Yonah ve'nacháh alaiv (וַיַּרְא אֶת־רוּחַ אֱלֹהִים יוֹרֶדֶת כְּיוֹנָה וְנָחָה עָלָיו׃)" e cuja melhor tradução seria "e viu o espírito divino..." pois não está "et ruach ha'Elohim..." mas "et ruach elohim" sem o artigo para designar "de Elohim"... Este é o outro enigma que ainda vou explicar aqui.

וַיֹּאמֶר אֲלֵיהֶם וְאַתֶּם מַה־תֹּאמְרוּ לִי מִי אָנִי׃ 16 וַיַּעַן שִׁמְעוֹן פֶּטְרוֹס וַיֹּאמַר אַתָּה הוּא הַמָּשִׁיחַ בֶּן־אֱלֹהִים חַיִּים׃

"Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo *Mateus 16:15,16)." Aqui está o segredo de "et ruach Elohim". Yeshu'a era um "Ish ha'Elohim" porque tinha uma centelha dos anjos da hierarquia dos Ishim e por isso foi dito "ben Elohim chaim (בֶּן־אֱלֹהִים חַיִּים)  - filho dos Elohim vivos (chaim está no plural) " e para compreender este mistério, você deve estudar o link abaixo:


"E o pó volte à terra, como o era, e o ruach (espírito) volte a Elohim, que o deu (וְיָשֹׁב הֶעָפָר עַל-הָאָרֶץ, כְּשֶׁהָיָה; וְהָרוּחַ תָּשׁוּב, אֶל-הָאֱלֹהִים אֲשֶׁר נְתָנָהּ).".

O dogma católico/cristão acredita enganosamente que, este versículo se refere a todas as pessoas no mundo, mas não é verdade. Como toda interpretação cristã/evangélica corrompida, este tão foi corrompido em sua interpretação e compreensão. O versículo se refere apenas aqueles que receberam uma faísca dos Elohim e assim também, o seguinte versículo:

"Aquele que é nascido de Deus não peca habitualmente; porque a semente de Deus permanece nele, e não pode continuar no pecado, porque é nascido de Deus (1 João 3:9)."

כָּל־הַנּוֹלָד מֵאֱלֹהִים לֹא יֶחֱטָא כִּי זַרְעוֹ בּוֹ יִשָּׁאֵר וְלֹא יוּכַל לַחֲטֹא כִּי מֵאֱלֹהִים נוֹלַד׃

O versículo não diz "nascido de D'us, mas 'nascido de Elohim (הַנּוֹלָד מֵאֱלֹהִים)" e isso muda tudo e no final "ki me-Elohim noled ( כִּי מֵאֱלֹהִים נוֹלַד׃) - pois de Elohim nasceu.".

Pobres cristãos enganados pelo seu mestre, o príncipe de Edom que os mantém longe da compreensão divina e escravizados na religião das qlipot.

E ainda não terminou....

Continuará...


Autor
Deepak Sankara Veda​
Bën Mähren Qadësh

O Artesão Da Luz