O Buscador

O Buscador
"Quando olho para os Céus, não estou procurando por um Deus que vive no espaço exterior, estou lendo as estrelas e ouvindo os seus mistérios (Tehilim 19)". Deepak Sankara Veda

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

O Apostolo Paulo & o Rabino Akiva


Advertência: A intenção deste artigo não é bajular o cristianismo, seja ele romano ou evangélico, e sim fornecer sabedoria e libertação das religiões. 

O Apostolo Paulo e seu testemunho sobre o Grande Cabalista, o Rabino Akiva Ben Yosef:- Antes de esclarecer o assunto e arrancá-lo do domino das falsas interpretações cristãs-evangélicas, e preciso estabelecer a relação em comum de Paulo e Akiva com um mestre sagrado chamado "Gamaliel". Paulo (supostamente) escreveu:- 

"Quanto a mim, sou judeu, nascido em Tarso da Cilícia, e nesta cidade criado aos pés de Gamaliel, instruído conforme a verdade da Torá de nossos pais, zelador de Deus, como todos vós hoje sois".

Atos 22:3 

Quem foi Gamaliel: Gamaliel ha'Zaken (o Ancião), ou Rabban Gamaliel I, foi uma das principais autoridades no Sinédrio no início do século I dC. O nome de Gamaliel o Ancião também foi escrito como Gamliel (hebraico: רבן גמליאל הזקן). Na tradição cristã, Gamaliel é reconhecido como um fariseu mestre da Torá. O capítulo 5 dos Atos dos Apóstolos fala de Gamaliel como um homem, considerado em grande estima por todos os judeus, que admoestou para não condenar os apóstolos de Jesus em Atos 5:34 à morte, e como o mestre de Paulo o Apóstolo em Atos 22: 3. O Talmude relata que Akiva também foi aluno de Raban Gamaliel estudando na casa de Gamaliel. 

A despeito do titulo deste artigo, eu mesmo acho muito difícil que Paulo tenha conhecido o Rabi Akiva, uma vez que paulo nasceu em 5 da era comum e morreu no ano 67 D.C e Akiva nasceu no ano 50 D.C e morreu no ano 132 D.C. O que eu acho mais fácil que tenha acontecido é que, como todos os relatos dos cabalistas, os Bispos do Concílio de Nicéia em 325 D.C, ao criarem o "Canône" do chamado Novo Testamento, tomaram os escritos e relatos dos cabalistas e ascrescentaram a ele, em todos os lugares onde havia menção da palavra "Mashiach (Messias/Cristo)" o nome Jesus e não foi diferente com a entrada de Rabi Akiva no Pardes, e para apoiar isto, forneço a evidencia: 

"Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu. E sei que o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar".

2 יָדַעְתִּי אִישׁ בַּמָּשִׁיחַ אֲשֶׁר לֻקַּח עַד־לָרָקִיעַ הַשְּׁלִישִׁי זֶה אַרְבַּע־עֶשְׂרֵה שָׁנָה אִם־בַּגּוּף לֹא יָדַעְתִּי אוֹ־מִחוּץ לַגּוּף לֹא יָדַעְתִּי הָאֱלֹהִים יוֹדֵעַ׃ 3 וְהָאִישׁ הַהוּא אִם־בַּגּוּף אוֹ־חוּץ לַגּוּף לֹא יָדַעְתִּי הָאֱלֹהִים יוֹדֵעַ׃ 4 הֹעֲלָה אֶל־הַפַּרְדֵּס וַיִּשְׁמַע דְּבָרִים נִסְתָּרִים אֲשֶׁר נִמְנָע מֵאִישׁ לְמַלֲלָם׃

2 Coríntios 12:2-4 

O que está entre parênteses foi acréscimo dos bispos e tradutores católicos e cristãos protestantes. O texto hebraico, a palavra paraíso foi traduzida do hebraico "PARDES" ao invés de "Gan Éden (Jardim do Éden)". E o que é o PARDES? É um acrônimo formado pelas inciais dos 4 métodos de estudo da Torá Sagrada: P'shat (פְּשָׁט) - "superfície" o significado literal. Remez (רֶמֶז) - "sugestões" o significado profundo (alegórico: oculto ou simbólico) além do sentido literal. Derash (דְּרַשׁ) - do hebraico darash: "inquirir" ("procurar") - o significado (midrashico) comparativo, como dado através de ocorrências semelhantes. Sód (סוֹד) - "segredo" ("mistério/Cabalá/Zôhar") o significado esotérico/místico, dado por inspiração ou revelação. 

Sobre Rabino Akiva é dito que ele foi um dos quatro rabinos que entraram no PARDES e o único que sobreviveu incólume e, portanto, Paulo (ou quem atribuiu a ele) não estava falando de si mesmo, mas o Rabino Akiva. Paulo era um cabalista, como indoca os seus ensinamentos: 

"Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados (הִנֵּה סוֹד אֲגַלֶּה לָכֶם אֲנַחְנוּ לֹא כֻלָּנוּ נִישַׁן הַמָּוֶת אֲבָל כֻּלָּנוּ נִתְחַלָּף׃)" 

Coríntios 15:51 

No hebraico está escrito "Hinê sód egalê lachem... (eis que vos digo um segredo da cabalá)". Paulo estava revelando os segredos do Zôhar e uma evidência disto está em sua carta aos hebreus (pelo menos atribuída a ele): "O qual, sendo o resplendor da sua glória (וְהוּא זֹהַר כְּבוֹדוֹ)" - Hebreus 1:3. Em hebraico "Ve'hú Zôhar kevodô" que literalmente é "E ele, o Zôhar da Sua glória...". 

Ainda sobre o PARDES, lemos: "Pardes (em hebraico: פרדס pomar) é o assunto de uma aggadah judaica (conto esotérico) sobre quatro rabinos do período Mishnaico (1 º século CE), que visitaram o pomar secreto (ou seja, o Paraíso): "Quatro homens entraram pardes - Ben Azzai, Ben Zoma, Acher (Eliseu ben Abuyah), e Rabi Akiva. Ben Azzai olhou e morreu; Ben Zoma olhou e enlouqueceu; Acher destruiu as plantas (corrompeu os mistérios transformando-os em heresias) e Akiva entrou em paz e saiu em paz (Talmude Babilônico Hagigah 14b)". 

Sobre o terceiro céu (são sete): "Vilon (וילון), veja também (Isaías 40:22). Raki'a (רקיע), veja também (Gênesis 1:17). Shehaqim (שחקים), veja (Salmos 78:23). Zevul (זבול), veja (Isaías 63:15, I Reis 8:13). Ma'on (מעון), veja (Deuteronômio 26:15, Salmos 42:9). Machon (מכון), veja (I Reis 7:30, Deuteronômio 28:12). Aravoth (ערבות), o sétimo céu onde os Ofanins (ou Tronos na mitologia cristã) e as Hayyoth (ou Serafins na mitologia cristã) residem".

Palavras Inefáveis

"Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar (הֹעֲלָה אֶל־הַפַּרְדֵּס וַיִּשְׁמַע דְּבָרִים נִסְתָּרִים אֲשֶׁר נִמְנָע מֵאִישׁ לְמַלֲלָם׃)".

2º Corintios 12:4

Na verdade, não existe "palavras inefáveis" no verso e sim "devarim nistarim (דְּבָרִים נִסְתָּרִים)" que aludem aos segredos escondidos da Torá Oculta. O plural nistarim (נִסְתָּרִים) tem raiz em nistar (נִסְתָּרִ) que é "oculto/escondido" e, como explicado, alude à Torat Nistar que é o Zôhar Sagrado.

A minha intenção aqui é ajudar os cristãos a compreender o quão enganados foram por papas, bispos, padres e pastores (estes últimos cheios de ego e vazios de sabedoria). 

Ainda há a questão de que Paulo cita muito pouco o nome Jesus (Yeshu'a) em suas cartas usando mais o termo "Mashiach" porque o movimento de Paulo era o do Despertar do Cristo interior para que todos se tornassem cristos: "Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará (עוּרָה הַיָּשֵׁן וְקוּמָה מִן־הַמֵּתִים וְיָאֵר לְךָ הַמָּשִׁיחַ׃)" - Efésios 5:14. Estranhamente ele não diz "e Jesus te iluminará". É bem fácil notal que Jesus foi acrescentado pelos tradutores. Veja, a bíblia Edição Pastoral cita Jesus 1968. a Almeida Revista e Atualizada 1140 e a Ave Maria 626. A discrepância dos números revela a manipulação. Fica estabelecido e evidenciado que Paulo não entrou no PARDES, mas o verso é uma alusão ao Rabino Akiva Ben Yosef que foi o mestre de Rabi Shimeon bar Yochai que revelou o Zôhar trazendo do escondido para a luz. 

"O ADORMECIDO DEVE DESPERTAR".


Autor
Dipankara Vedas
Misha'Ël Ha'Levi

O Artesão Da Luz

O Artesão Da Luz
Deepak Veda - Instrutor e compartilhador sobre a Sabedoria Espiritual. Sênior criptólogo especialista em Criptologia Divina. É escritor e autor de 14 obras, incluindo "Shem ha'Meforash - Os 72 Nomes De D'us" e "Guilgulim - O Portal Das Reencarnações".