O Buscador

O Buscador
"Quando olho para os Céus, não estou procurando por um Deus que vive no espaço exterior, estou lendo as estrelas e ouvindo os seus mistérios (Tehilim 19)". Deepak Sankara Veda

Faça Uma Tzedaká (Doação)

Faça Uma Tzedaká (Doação)
O Segredo Da Doação

Boas Vindas

"ברוכים הבאים ממסורת עתיקה העברים במדבר". Bem vindo á Antiga Tradição dos Hebreus do Deserto ao "Zen Hebreu". Este site não representa o judaísmo, nada tem haver com judaísmo e com nenhuma de suas vertentes. Este "sítio" é um lugar onde Sabedoria é compartilhada

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

AVISO IMPORTANTE

Declaro a quem possa interessar que, por razões de carater pessoal e mudanças espirituais, que deixei a prática do judaísmo e não pretendo voltar a ela. Já desde 2006, tais mudanças vinham  acontecendo, razão pela qual começei a buscar, como explicados em inúmeros artigos publicados aqui no Blog da Comunidade do Deserto, a pureza espiritual e mística dos antigos Hebreus do Deserto onde tudo começou e onde tudo foi revelado.

É notável nos vídeos gravados por mim, que os rituais nada mais tem haver com qualquer vertente judaica, tendo sido acrescidos a eles práticas místicas que me foram reveladas no decorrer dos últimos 9 anos, como o "Ritual do Cântaro Sagrado (D'li ha'Mashiach)" o qual também nomeamos "O Cântaro do Messias".


Descobri mais purezas em práticas "Essênicas antigas e Budistas" do quem nas palavras e exemplos judaicos e de muitos rabinos que usam TORAH e QABALAH para disseminar ódio contra aqueles que não são "Judeus", contra cristãos e messiâncicos e outros, ódio este que eu mesmo provei na alma e no corpo ao ser perseguido e ameaçado de morte por certos "Judeus Ortodoxos".


Algumas pessoas tentaram me "aconselhar" aludindo estar eu errado ao buscar espiritualidade e sabedoria através do "Essenismo Nazoraico" e do "Budismo". Minha resposta a isto é simples: Nenhum busdista jamais me perseguiu ou me ameaçou, nem me caluniou e eu nunca encontrei um templo busdista fechado e nem nunca me impediram de adentrar em um. No entanto, jamais me permitiram entrar em uma sinagoga a não ser escondido, e tudo o que eu recebi dos rabinos a quem recorri no decorrer dos anos, foi ódio e preconceito, como se eu fosse um virus, uma doença que precisava ser erradicada.

Eu não sou o único a estar buscando a "Pureza do Deserto" já existe focos no mundo de judeus buscando o "Retorno à Antiga Tradição dos Hebreus do Deserto" fugindo do "Judaísmo Rabínico" e suas interpretações literais da Torah e suas halachot.

Lembro-me, em 2009, quando estava no aeroporto de Guarulhos aguardando o voo para Bahia, onde me encontraria com meus queridos amigos e irmãos anussim, do meu encontro com um certo rabino ortodoxo, que, ao ver-me de preto, kipá, peyot e com os tzitziot a vista, aproximou-se e questionou-se se eu estava indo para BH para a sinagoga lá. Respondi, humildemente e com respeito que não, e que estava indo para a Bahia encontrar com "judeus anussim" de lá. O Rabino, ao ouvir o termo "anussim" afastou-se imediatamente de mim sem expressar qualquer palavra, demostrando na face e no olhar, seu repúdio por tais pessoas. São estes os homens que declaram-se "santos praticantes da halachá" e que são os lideres do povo e que sequer estendem a mão para cumprimentar alguém que, havendo-se descoberto "descendente" de antigos israelitas, demostra todo a amor ao povo que hoje, mundialmente é condiderado o Povo do Livro?

É claro no meu coração que, se estas pessoas são o "POVO ELEITO" do Sagrado, elas não alcançaram o nível que o Sagrado, bendito seja Ele, desejou que elas alcançassem. O que se encontra hoje no judaismo, nada tem haver com a mensagem de amor e de Sabedoria dos antigos mestre da QABALAH.

Eu sei que para os perseguidores, minha declaração aqui se tornará um brado de vitória, pois era isto o que justamente eles desejavam. Minha preocupação com isto é nula.

É certo que não abandonarei a prática da TORAH e o estudo e disseminação dos seus mistérios escondidos e continuarei, como já venho fazendo, a visita aos locais sagrados do budismo onde venho praticando minhas "kavanot (meditações transcendentais)".

Também em razão desta mudança, declaro que abandorarei o uso do meu nome hebreu "Misha'Ël Yehudá ben Yisra'Ël Ha'Levi" e assumirei o uso de outro nome de acordo com a Sabedoria do Deserto, do conhecimento do "Essenismo" e do "Budismo". No decorrer do tempo mudarei o nome de todos os meus livros e artigos.

Hoje me sinto como o "Eli" do filme "The Book Of Eli", imbuido de uma missão divina mas, completamente separado de qualquer prática dogmática ortodoxa ou qualquer uma que se declare "religião" e que pregue a salvação do mundo através de qualquer meio ou ferramenta que segrege quaisquer outros que não pertença à sua declarada prática.

Se para ser aceito no meio de tais meios e praticas o preço é passar a odiar e segregar como eles o fazem, permaneço em minha decisão de não pertencer a tais meios religiosos, pois não me assemelharei com aqueles que pregam ódio ao invés do amor.

A "Rainha Shabat" sempre será bem vinda e honrada em minha "tenda" e em todas as minhas madrugadas, com seu sopro e a suave brisa dos seus místicos e belos lábios a me revelar os mistérios escondidos da Instrução Divina.

Sendo assim, e nada mais tendo a declarar, desejo a todo aquele que ler este aviso, paz abundante, amor profundo e elevado e longevidade de dias.

Bi Lá Kaifá
"Nada mais precisa ser dito".
Paulo Sergio Batalini
(Misha'Ël)

Um comentário:

marcel disse...

Eu tbm já tive os desprazer de contactar um Cabalista ortodoxo e a resposta foi horrivel porque ele mesmo me declarava um noético.

Não muda o nome não rabino por que esse o SAGRADO LHE DEU .

Shalom

Leia também...

O Artesão Da Luz

O Artesão Da Luz
Deepak Veda - Instrutor e compartilhador sobre a Sabedoria Espiritual. Sênior criptólogo especialista em Criptologia Divina. É escritor e autor de 14 obras, incluindo "Shem ha'Meforash - Os 72 Nomes De D'us" e "Guilgulim - O Portal Das Reencarnações".

Advertência

"Todas as palavras postadas aqui tem por finalidade a revelação dos mistérios das escrituras. Por mais duras que algumas vezes possam parecer, elas não tem finalidade de agredir, difamar, caluniar quaisquer pessoas, instituições, religiões ou quaisquer práticas religiosas e seus líderes. É certo que determinadas práticas e seus respectivos lideres precisam sim serem trazidos à luz, mas através da revelação da verdade"

Tradição

"Então, aqueles que são sábios brilharão como o esplendor (Zohar) do firmamento, e aqueles que retornaram à justiça para muitos, serão como as estrelas para sempre (Dani´El Péreq 12, 3º Passuq)".

Aviso

"A Hayk´la Arazuta não possui vínculos ou ligações com quaisquer endidades "judaicas" e nem mesmo com qualquer federação. A Hayk´la Arazuta não é siosnista e não crê no sionismo. Os rabinos da Hayk´la Arazuta não possuem ligação e nem seguem ou servem ao "judaísmo rabínico". A Hayk´la Arazuta avisa que qualquer um que proferir calúnias, difamações, ataques contra a honra da Comunidade, seus lideres e membros, ameaças de quaisquer tipo, os autores serão levados ao Judiciário através de processos cíveis e criminais. Copiar, distorcer e usar pejorativamente assuntos e experiências aqui publicadas, os autores serão processados. A Hayk´la Arazuta d´Madvra é um Orgão da Associação Cabalista Mundial - Gará Kulam Moshav, organização esta devidamente registrada junto ao Governo Federal Brazileiro de acordo com a Lei e possui CNPJ.".